Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Deus fala apenas pela boca do pregador no púlpito?

Pelas diversas circunstâncias da vida, estive dias atrás pensando sobre a nossa fé e a liturgia de culto que acostumamos viver em reuniões de adoração a Deus. As práticas litúrgicas tornam-se tão costumeiras que até chegamos a pensar que ela é a mesma dos primeiros crentes que viveram no tempo dos registros de Atos dos Apóstolos. E não deve ser, porque não há registro bíblico suficiente para nos fazer saber com exatidão como era o costume dos cristãos cultuarem a Deus quando estavam reunidos no primeiro século da era cristã.

Vejamos como Paulo descreveu a reunião de culto aos crentes de Corinto: “Que fareis pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação” - 1 Coríntios 14.26.

Entenda-se "salmo" como a parte musical. Existem muitos louvores que nos quebra, rasga, Deus fala diretamente ao nosso coração através deles. Ao escrever "tem doutrina", Paulo refere-se à ministração da Palavra. Esta doutrina é a doutrina de Cristo, a mensagem do Evangelho, não é a cartilha denominacional de "pode-não-pode", elaborada por fundadores de instituições eclesiásticas para nortear usos e costumes na vida dos membros. É o monólogo do pregador, que hoje encontramos na figura de pessoas ao microfone nos púlpitos.

Não digo que a participação de pregadores não é importante durante o culto, claro que sempre será, sem dúvida a pregação é um dos momento mais importante na reunião, pois "a fé vem pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus" (Romanos 10.17). O verbo "ouvir" nesta passagem não está restrito ao significado de audição, mas à disposição do coração em atender ao que a mensagem recomenda que se faça. 

Apesar da mensagem que o pregador leva ser o momento que mais prestamos atenção, Deus não se comunica conosco apenas pela fala de pregadores, pois sua Palavra não está aprisionada ao formato da comunicação via pregação, ela é entregue por meio do canto, da escrita, etc. Não digo que a participação de pregadores não é importante durante o culto, claro, sem dúvida a pregação é um dos momento mais importante na reunião, pois "a fé vem pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus" (Romanos 10.17).

Deus não limitou sua comunicação com as almas apenas pelo meio da oratória dos pregadores. São muitos os preletores evangélicos que se queixam dizendo que o povo não quer ouvir Deus falar porque o seu tempo de preleção é reduzido, mas nós, os ouvintes assentados nos bancos das igregas jamais devemos limitar o modo de ouvir Deus comunicar-se. Ele quer falar comigo e com você, e usa de todos os métodos para que isso aconteça.

Enfim, Deus fala conosco toda hora, em todo instante. Durante o andamento da reunião de culto, quando a reunião termina, na rua, em casa. Só não o escuta quem não quer. Reflitamos sobre isso.

E.A.G.

Nenhum comentário:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.