Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Eduardo Suplicy, atingido por fake news ou true news?

Eduardo Suplicy começou sua carreira política em novembro de 1978 sob a legenda Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar instalado no país em abril de 1964. Participou ativamente da organização e fundação do Partido do Trabalhadores (PT) em 1980, tornando-se membro da executiva e do diretório nacional. Em novembro de 1982 elegeu-se deputado federal. Foi eleito em fevereiro de 1991 como o primeiro senador petista.

Em 14 de outubro de 2018, foi ao ar pela Globo News três entrevistas realizadas por Fernando Gabeira, com três personalidades da política brasileira, embora não terem sido acusados de corrupção, não se elegeram para o Senado. Miro Teixeira, do partido a Rede em disputa no Rio de Janeiro; Cristóvam Buarque, PPS, de Brasília; e Eduardo Suplicy, do PT, de São Paulo.

Exponho abaixo a terceira entrevista, em forma de transcrição. Tal escolha é porque se trata de uma figura do estado em que nasci e acho que não seria coisa certa relatar na íntegra todos os entrevistados, perguntas e respostas. O site da emissora oferece o conteúdo aos internautas.

Fernando Gabeira - As pesquisas indicavam que a situação era muito boa. Mas de repente houve uma surpresa grande para muitos nessas eleições. Eu li em alguns jornais que você disse que achava que havia sido atingido pela ventania conservadora. Você tomou conhecimento que as coisas estavam se configurando nesse sentido?

Eduardo Suplicy - De fato, houve uma verdadeira ventania, uma onda muito forte no Brasil inteiro, ela fez com que os partidários de convenções muito conservadoras... Eu fui atingido por uma onda de notícias falsas, que foram espalhadas pelo chamado Facebook e outras formas... Pelo YouTube.

Gabeira - Tudo indica que o Facebook e o YouTube e outras plataformas se tornaram o centro das eleições.  Você estava de alguma maneira acompanhando isso? Monitorando mais de perto?

Suplicy - De alguma forma sim. Inclusive, a  minha equipe, a Mônica Dalari, coordenadora da minha campanha e toda equipe de comunicação,  tratou de... Por exemplo, sempre mostrar todos os aspectos positivos dos meus mandatos, tudo que eu fiz ao longo de 24 anos no Senado.

Gabeira - Mas como aconteceu? Quando surgiu o resultado das eleições, você se deu conta logo e uma situação especial, ou não? De um mundo muito mudado, no cenário eleitoral, ,em relação às campanhas anteriores, não é?

Suplicy - Sim. A minha postura como candidato sempre foi a de falar positivamente do que eu fiz, o que eu faço, do que eu defendo, do que eu quero. Infelizmente, dessa vez fui derrubado por notícias não corretas, propagadas por meus adversários.

Gabeira - Observei aqui em São Paulo que os campeões de voto ao Parlamento eles tinham uma presença muito intensa na internet. Não era só uma presença de divulgação. Eles iam, botavam a cara, discutiam, brigavam, iam de um lugar ao outro. Você chegou também a ter essa oportunidade também de ter uma presença intensa, pessoal, tua?

Suplicy (pigarreando e tomando água) - Eu me dei conta da importância disso. Mas inclusive, o que eu posso lhe dizer, em 1978 foi o meu primeiro mandato de deputado estadual, fiz quarenta anos (de atuação política partidária), disputei 12 eleições, perdi 5 e ganhei 7 e ao longo de toda a minha vida pública sempre fui tratado com respeito e carinho pelas as pessoas. Nunca foi tão intenso como nesses últimos 2 anos! Depois que eu perdi a eleição em 2014, também com notícias falsas, que me atacaram muito.

Neste trecho da entrevista, há um corte de edição.

Suplicy (bate na mesa como um gesto de ênfase ao que diz) - E quando chegou 2018 estes eleitores, e por onde eu andava: ah, nós queremos que o senhor volte ao Senado! Então eu ficava super otimista que as coisas iam caminhar bem.

Gabeira parece querer formular nova pergunta, recebe de Suplcy um toque no braço, ele sorri de maneira contida e balança a cabeça demonstrando concordar com a continuidade da fala.

Suplicy (cerra o punho da mão direita e soca a palma da esquerda) - Mas o que eu quero lhe dizer é que fiquei muito entristecido, mas a luta continua. Agora eu vou continuar a batalhar.

Gabeira - Sem dúvida! Isto não tenho dúvida!

Suplicy - Nosso propósito e construir um Brasil justo, fraterno, solidário!

Gabeira comenta que Cristovão Buarque tem como bandeira a Educação e Suplicy a proposta de Renda Mínima, que a ideia parece ser vitoriosa por aparecer na campanha dos dois candidatos ao Planalto. E diz que a ideia é uma ideia vitoriosa, da espécie que não se pode mais voltar atrás.

Suplicy, nesta altura da entrevista, se entusiasma, empunha o seu livro, revela que Francelino Pereira, ex-presidente da Arena e ex-governador de Minas Gerais, deu-lhe a sugestão para que a tornasse compatível com a Lei de Responsabilidade Fiscal. E graças ao conselhos acatado, o programa foi aceito com unanimidade pela Câmara dos Deputados e Senado Federal e ela foi sancionada por Lula em 8 de janeiro de 2004 em uma mega cerimônia, mas falta ainda implementá-la. Revela que se fosse eleito estava disposto a trabalhar pela implementação.

Gabeira - Como você interpreta esta mudanças que aconteceram no Brasil nesses últimos dois anos, que provocaram, se não uma onde de votação, mas também uma onde de transformação na sociedade em termo de enfrentamento e tal?

Suplicy - Na verdade, se trata de uma onda mundial. Acho que também  é preciso ver os erros que aconteceram conosco, com os nossos partidos, com as pessoas que no Congresso Nacional e no Executivo quebraram regras que nunca deveriam ter sido quebradas e qie fizeram com que as pessoas ficassem assim, desapontadas.

Suplicy, aparentemente emocionado, faz gesto de bater punho cerrado sobre mesa. Continua a falar: E eu quero muito, batalhar ainda, até 2020 como Vereador. E vou continuar também a minha batalha no Brasil, junto aos que estiverem no poder Executivo, para instituírem para valer a renda básica.

Gabeira - Daqui a dois anos tem uma nova eleição para Senador!

Suplicy - Bem, tudo pode acontecer.

Gabeira - A família não vai deixar não é?

Suplicy - Vamos ver, que sabe... Quem sabe já esteja até instituída a renda básica e eu pretendo colaborar! 

Gabeira (interrompendo o entrevistado que demonstra novo entusiasmo): Tem muita luta pela frente! Obrigado!

Suplicy (apalpadela no ombro de Gabeira e troca apertos de mãos): É uma alegria te receber.

Fonte: Globo News / Globo Play https:/ /globosatplay.globo.com/ globonews/ v/ 7087980

_______

Opinião:

Eduardo Suplicy teve sua imagem associada, na mente do paulista e do paulistano, como o político que protege uma turba de pessoas que promovem transtornos contra a população. Entendo que esta s duas conexões fizeram com que perdesse eleições ao Senado Federal. Os casos antecederam as Eleições de 2018, ficaram registrados em redes sociais e acessos quanto as eleições chegaram.

É dito que o brasileiro não tem memória. Quando isto é uma verdade, não se leva em conta que este eleitor tem internet. Eduardo Suplicy apareceu em telejornais e foi pauta de sites de notícias da internet, cujas pautas falaram de suas participações ao lado de movimentos que promovem invasões de propriedades privadas e de bailes funks.

Gabeira - Eduardo Suplicy, atingido por fake news ou true news?

TSE negou pedido de Haddad para retirar vídeo de Bolsonaro que o denúncia como comunista aliado de Maduro


O Tribunal Superior Eleitoral manteve no Horário Eleitoral Gratuito a denúncia que Bolsonaro faz com relação a Haddad.


O ministro Luís Felipe Salomão, decidiu negar dois pedidos da coligação do petista. A coligação comunista alegou que a propaganda de Bolsonaro atinge a honra de Haddad e marca de forma negativa o projeto de governo e a trajetória do PT.


É tudo verdade o conteúdo publicado por Bolsonaro! E por este motivo o magistrado indeferiu a solicitação dos assessores da campanha lulista. É verdade que Haddad é um comunista da mesma laia de José Dirceu e Nicolás Maduro, embora agora disfarce escondendo seu comunismo usando o verde e o amarelo. É óbvio que se as afirmações fossem mentira, o espaço do Bolsonaro, no Horário Eleitoral, poderia ser ocupado pelo PT para desmentir o conteúdo.


Após a liberação de veiculação pelo TSE, essas verdades serão expostas aos eleitores muitíssimas vezes. Assista ao vídeo que o PT quis censurar, e se quiser, compartilhe-o.


Fonte: Estadão - coluna Conteúdo; Rafael Moraes Moura; de Brasília -15/10/2018, às 18h34.

domingo, 14 de outubro de 2018

Eleição 2018 - Carta Aberta aos eleitores de Fernando Haddad

E aí, seu professor de história te ensinou ou te doutrinou?

Muito me intriga as pessoas que costumam argumentar contra o regime/ditadura militar no Brasil, que enchem a boca e estufam o peito para falar sobre o assunto, mesmo as que tenham nascido após o término do regime. Essas mesmas pessoas apontam o dedo para alguém que se diz eleitor do Bolsonaro e dizem:

-  Fascista!!! Não estudou história não?? Não sabe o que os militares fizeram? Não sabe das torturas? Não sabe das perseguições políticas? Não sabe dos desaparecidos? E por fim, elas dizem: eu não voto em quem dissemina e faz discurso de ódio, em quem apoia tortura e torturador, em quem apoia a ditadura e em quem não prioriza as minorias, em quem põe em risco a democracia.

Então essas pessoas escolhem apoiar um partido de esquerda, socialista, coligado com o partido comunista, e que quer criar a URSAL: União das Repúblicas Socialistas da América Latina (uma nova versão da antiga URSS).

Só que aí, dessa vez sou eu quem pergunto:

Vocês não estudaram história não? Ou vocês pularam essa parte propositalmente? Ou faltaram nessa aula? Esse capítulo foi arrancado no livro de história? Bom, vai ver vocês não gostavam de história mundial, sei lá.

Para vocês da turma “paz e amor” que perderam parte tão importante da história mundial do século XX, deixo aqui alguns comentários.

1- Vocês que estufam o peito dizendo que não apoiam a ditadura, peço então que me respondam algumas perguntas. Para quem não sabe, coloco a resposta na sequência.
• Fidel Castro era quem? Ditador em Cuba. • Josef Stalin era quem? Ditador da URSS.
• Mao Tsé Tung era quem? Ditador na China.
• King Jong Un é quem? Ditador da Coreia do Norte.
• Hugo Chavez era quem? Ditador na Venezuela.
• Nicolás Maduro é quem? Ditador na Venezuela.
• Teodoro Obiang Nguema é quem? (“Presidente” de Guiné Equatorial há 39 anos).
• José Eduardo dos Santos era o que até 2017? Ditador de Angola. • Robert Mugabe é quem? Ditador do Zimbábue.
• Denis Nguesso é quem? Ditador do Congo (país mais miserável do continente africano).
• Ali Bongo é quem? Ditador do Gabão.
O que esses países têm em comum, além do totalitarismo? Todos são países com regimes apoiados pelo PT (vale lembrar que URSS foi extinta) e/ou que possuem a mesma ideologia que o PT, PC do B e PSOL. Sim, ditaduras apoiadas pelo PT (tanto no governo Lula quanto no Governo Dilma) e em muitos casos financiadas com o dinheiro do imposto pago pelo contribuinte brasileiro.

Mas agora você diz que não vota no Bolsonaro porque ele apoiou a ditadura que acabou mais de 30 anos atrás, mas vai votar em um partido que apoia TODAS as ditaduras citadas acima? Alguém me ajude aqui porque não estou encontrando a lógica. Por favor, alguém disposto a me ajudar? Alguém? Ninguém.

2- Para a turma do “paz e amor”, que enche o peito falando sobre os mortos e desaparecidos do regime militar, vocês sabiam que de acordo com os números apresentados pela Comissão Nacional da Verdade, criada pela então presidente Dilma Roussef para apurar os crimes cometidos durante o regime militar, em relatório entregue a essa, o total entre mortos e desaparecidos no Brasil de 1964 a 1985 foi de 434 pessoas? Deste total, 210 refere-se a desaparecidos durante o regime. Agora, se vocês me permitem, gostaria de apresentar um número adicional.

Cento e quinze mil. Esse é o número de mortes em decorrência da ditadura cubana, direta e indiretamente. A ditadura cubana inclusive é tida como a mais letal das Américas. Isso significa que a ditadura cubana matou aproximadamente 260 vezes mais que a ditadura brasileira.

Sabe aquela ditadura do companheiro Che Guevara? Do Fidel Castro? O mesmo que saiu em tantas fotos com Lula e Dilma? Sim, é essa ditadura mesmo. Já pesquisaram quantas pessoas o companheiro “paz e amor” Che Guevara mandou executar? Não? Sugiro que façam isso.

3 - O partido de Manuela D'avila, vice-presidente na chapa do Haddad, é o PC do B, que, acredito eu, a turma “paz e amor”, tão esclarecida intelectualmente, deve saber bem. Significa Partido Comunista do Brasil.

Sem entrar em detalhe sobre o que o comunismo significa ideologicamente, apresento a vocês, pessoas tão do bem, tão amorosas e tão intelectualizadas, alguns números decorrentes dos regimes cuja ideologia política é a mesma do partido da possível futura vice-presidente do Brasil: o comunismo.
• 20 milhões de mortes na União Soviética
• 1 milhão de mortes no Vietnã
• 2 milhões de mortes no Camboja (Khmer Vermelho)
• 2 milhões (oficiais) na Coreia do Norte (os números são maiores já que o regime persiste na Coreia do Norte até hoje)
• 2,4 a 12 milhões de mortes na Ucrânia (Holodomor, mais conhecido como holocausto ucraniano, referente ao total de ucranianos que foram deixados morrer de fome pelos soviéticos russos)
• 1,7 milhões de mortes na África
• 1,5 milhões de mortes no Afeganistão
• 65 milhões de mortes na República Popular da China (eita, mas o tio Mao Tsé era fraco não)
• Além da Ucrânia, 1 milhão de mortes nos estados comunistas do Leste Europeu.
Vou me poupar da matemática e esperar que a turma do “paz e amor” faça aqui as contas do total de pessoas mortas pelos comunistas no século XX. Sabem quantas mortes pesam nas mãos dos nazistas? Especialistas trabalham com um número entre 5 e 6 milhões. Eu fico com a maior estimativa, que ainda é menos de 1/10 do que ocorreu só na China, nas mãos dos comunistas.

Mas pera aí, como fica agora turma do paz e amor? Chocados?? Ou vale tudo para implantar a ideologia defendida pelo teu professor de história no colégio/faculdade, inclusive ignorar propositalmente mais de 100 milhões de mortes ocorridas nas mãos dos comunistas? Opa, não me aguentei e fiz as contas por cima.

4 - Ainda para turma da “paz e amor”, e “tudo pelo direito das mulheres”, “abaixo o machismo”, eu gostaria de perguntar uma coisa: vocês já pesquisaram a quantidade de estupros do Che Guevara? Nãooooo??? Deveriam. Além disso, coloco mais algumas curiosidades:
• No regime de Mao Tsé Tung, militares chineses invadiam as casas com a justificativa de ensinar as crianças sobre o Livro Vermelho. Sabem quantas crianças foram estupradas nessa prática? Não? Sugiro que leiam “As boas Mulheres da China”, por XINRAN.
• Vocês sabiam quantas mulheres caem por dia nas mãos de traficantes de mulheres chineses enquanto fogem da fome e da inanição na Coreia do Norte? Não? Sugiro que leiam “Para Poder Viver”, de Yeonmi Park.
• Vocês sabiam que as mulheres no Camboja eram estupradas e depois tinham os seios cortados (para serem impedidas de amamentar) e eram jogadas ao relento para apodrecerem até a morte no regime do Khmer Vermelho? Não? sugiro pesquisarem sobre Nuon Phali e como ela deu a vida para ajudar mulheres a escaparem do regime comunista no Camboja.
5 - Para a turma “paz e amor” que enche a boca falando sobre os nazistas, suas práticas de genocídio e que não perdem a oportunidade de visitar Auchwitz quando vão à Polônia, e ler “O Diário de Anne Frank” (por sinal um dos meus livros favoritos) eu tenho uma pergunta: vocês já ouviram falar sobre os Gulags? Não?

Gulags são os campos de concentração e extermínio na União Soviética, no regime comunista. Sugiro que leiam “Arquipélago Gulag” de Alexander Soljenistin para saberem um pouquinho mais sobre eles. E em “Para Poder Viver” vocês também saberão um pouco sobre os campos de concentração e extermínio que ainda existem na Coreia do Norte.

6 - À turma “paz e amor” que luta ferrenhamente pelos direitos LGBT e que se consideram de esquerda por se sentirem amparados e “apoiados” nas suas escolhas, pergunto:
• sabiam que Marx e Engels consideravam a homossexualidade uma “degeneração decorrente do capitalismo e facilmente curável pelo socialismo”? Sim, eles já acreditavam e inclusive defendiam a cura gay. E vocês por aí achando que isso era invenção do Marcos Feliciano né?
• Sabiam que o comunista Máximo Gorki, em seu ensaio, “Humanismo Proletário” em 1934, afirmou “exterminem os homossexuais e o fascismo desaparecerá”?
• Sabiam que estudiosos de esquerda, entre eles Jean Paul Sartre publicaram teorias pseudos sexuais vinculando fascismo à homossexualidade?
• Sabiam que o pior momento para os homossexuais no século XX foi quando Stálin chegou ao poder, devido à brutalidade comunista na repressão ao homossexualismo?
• Sabia que o escritor cubano gay Reinaldo Arenas descreve como começou a perseguição aos homossexuais cubanos após a Revolução Cubana, inclusive com execuções e envio de homossexuais para campos de concentração?
Mas, a esquerda não é a favor do movimento LGBT? Não meus amigos, não é nem nunca foi. Para eles essas pessoas não passam de massa de manobra. Nos regimes socialistas / comunistas gays, lésbicas e simpatizantes foram perseguidos, presos, enviados para campos de concentração e executados. Inclusive com relatos de que esse tipo de execução era um dos passatempos favoritos do Che Guevara.

Pois é, a verdade dói, não é?

7. Agora, Fascismo mata? Sim. Racismo mata? Sim. Machismo mata? Sim. Homofobia mata? Sim. Xenofobia mata? Sim. Mas a sua ignorância disfarçada de pseudo intelectualidade histórica como justificativa para votar em partido de bandido mata muito mais.
• Mata muito mais porque você vota em quem rouba e tira dinheiro da saúde
• Mata muito mais porque você vota em quem rouba e tira dinheiro da segurança pública.
• Mata muito mais porque você vota em quem rouba e tira dinheiro da educação, perpetuando a tua ignorância e a dos outros.
muito mais porque você vota em quem rouba e tira o alimento da tua mesa, perpetuando a miséria, se não a tua, a dos outros.
• Mata muito mais porque enquanto eles roubam, eles estimulam a divisão e a violência entre as classes, e essas matam entre si.
Enquanto eles roubam e você fica de mimimi sobre a tua notória experiência no campo intelectual da tortura , milhares são torturados nesse momento nas filas dos SUS sem atendimento médico, morrendo em corredores de hospitais, de infecção hospitalar, por causa de médicos despreparados e sem equipamentos.

Enquanto eles roubam e você fica expondo teu doutorado sobre a ditadura, seus mortos e desaparecidos, milhares são torturados e mortos por bandidos e armas de fogo, sequestrados, e desaparecem. Eles roubam e roubam e se deleitam com isso, enquanto pais perdem seus filhos, mulheres perdem seus maridos, crianças ficam órfãs, família são torturadas todos os dias. E sem chance de justiça.

Enquanto eles roubam e você fica explanando tua superioridade pelo teu ativismo feminista, sobre “meu corpo minhas regras”, “viva o aborto” e arrancando a roupa em via pública, defecando e enfiando crucifixo no cu, milhares de mulheres são estupradas no Brasil inteiro e nada vai acontecer porque o partido em quem você vota defende bandido e estuprador porque ele é vítima da sociedade e não você vítima da bandidagem. Milhares de crianças são abusadas sexualmente mas nada vai acontecer com os pedófilos porque o partido que você vota defende que pedofilia é doença e não crime.

E enquanto você fica aí pregando todo o teu conhecimento sobre liberdade, democracia, e mostrando teu ativismo usando ‘Elenão’, o partido que você vota declara abertamente que fará censura das mídias sociais, convocará uma nova constituinte, acabará com a autonomia dos órgãos investigadores, desmilitarizará a polícia e tomará o poder à força, se preciso for.

Enquanto você trabalha 6 meses do ano para pagar imposto e vive mal e porcamente com o teu salário, quase sem conseguir pagar as contas, parcelando tua compras no cartão de crédito e crediário em 20x com juros, (isso quando você não faz parte dos 14 milhões de desempregados), eles vivem no luxo e na ostentação com o teu dinheiro, o dinheiro que desviaram do teu imposto, o dinheiro fruto do teu trabalho mas que você nunca vai receber.

Enquanto eles te roubam o dinheiro e a dignidade, você também será roubado nas ruas (e sairá vivo com sorte), e não terá a quem recorrer porque a polícia foi desmilitarizada pelo partido que você vota. E quando eles acharem que não roubam o suficiente, vão aumentar teus impostos para te roubar mais ainda, e você mais uma vez não terá a quem recorrer porque o partido que você vota limitou o poder de investigação do Ministério Público, da Polícia Federal e a ação dos juízes, para que eles que te roubam todo o tempo não sejam condenados novamente, NUNCA MAIS. E você também não terá para onde correr e como se proteger dos bandidos nas ruas porque o partido que você vota esvaziou os presídios libertando bandidos condenados para andarem livremente por aí. E nem preso em casa você estará em segurança.

E por fim, enquanto você paga R$30,00 no quilo da carne no Brasil (para quem tem condição de pagar), no país vizinho eles se matam para comprar carne podre no mercado, e quando não matam cães, gatos e pombos, para ingerir proteína, e isso porque alguns anos atrás eles votaram num partido com a mesma ideologia política que o teu e apoiado pelo partido que você vota.

Mas afinal eu não sei nada de história. Quem sabe são vocês.... Paz e Amor)

Fonte: Texto de L. C. L. Cal. Liverpool, Inglaterra via Valquiria Castro  no Facebook - https: //bit.ly/ 2IZz1AY

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.