Select the language

Research | Pesquisar artigos de Belverede

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Spurgeon e o canto dos rouxinóis


O termo “rouxinol” é uma denominação bastante comum a pássaros melodiosos, do gênero Leiothrix, da família dos muscicapídeos, muito famosos pelo canto crepuscular. São de pequeno porte, alimentam-se de insetos e, segundo a Enciclopédia Barsa, constroem o ninho no solo. A espécie Leiothrix megarhyncos é encontrada desde a Europa ocidental até a África do Norte ao Cazaquistão, Tajiquistão, Quirguistão e Xinjiang. A espécie Leiothrix luscinia é vista na Escandinávia e Europa Oriental. E, no Brasil, Venezuela e Guianas, às margens dos rios Negro e Branco é encontrada a espécie Icterus chrysocephalus, da família do Icterideos, popularmente conhecido como Rouxinol-do-Rio-Negro.

Conta-se que o príncipe dos pregadores, Charles Spurgeon, ouviu que em determinado local da Inglaterra os rouxinóis cantavam de maneira mais graciosa do que em qualquer outra parte do mundo. Querendo comprovar o fato, resolveu viajar até este lugar.

Chegando ao local, Spurgeon reservou um quarto em uma pousada onde lhe fora informado que, quando começasse a escurecer, olhasse para o espinheiro em frente, que automaticamente veria o rouxinol cantando. Entretanto, ao aproximar-se a noite, o tempo esfriou, começando a chover, fazendo com que o pregador perdesse as esperanças de ouvir o cântico do pássaro.

De repente, ouviu uma doce e suave canção. Sem titubeios olhou pela janela, e lá pousado no espinheiro, debaixo de uma chuva torrencial, o pequeno rouxinol erguia sua voz em uma linda canção. Ao vislumbrar tão bela cena, Spurgeon comentou:

"Era tão doce e tão bonito que eu não creio que possa escutar algo tão comovente até ouvir os anjos cantarem."

A seguir, Spurgeon afirmou:

"O Deus do rouxinol é o Deus que eu sirvo. Mesmo na escuridão sentindo frio, na chuva ou entre os espinhos, Ele pode me levar a entoar belas canções a noite."

Cantemos as Escrituras. Cantemos os feitos de Deus. Cantemos pela causa de Cristo, o nosso Rei!

Extraído da mídia social Facebook via Jean-Solange Oliveira e Grande Enciclopedia Larousse Cultural volume 21, edição1998 (Nova Cultural LTDA).

terça-feira, 1 de janeiro de 2019

Buscando a excelência


Por Joel Cardoso Jr.

Vivemos num tempo de nível moral fragilizado, de relacionamentos superficiais, de falta de transparência, sinceridade e vida íntegra. Na verdade, o que falta mesmo são os princípios e os valores da Palavra de Deus, e isso em todas as esferas da sociedade.

Creio que podemos fazer a diferença, podemos viver acima da média, podemos passar pelas provas e tentações e permanecer firmes. Precisamos buscar a excelência naquilo que realizamos no reino de Deus. Jamais agradaremos ao Senhor se fizermos a sua obra de qualquer jeito. 

Com a ajuda de Deus, tenho entendido e aplicado a excelência na minha vida e no meu ministério. As pessoas que trabalham ao meu lado sabem o quanto sou sempre exigente comigo e com os outros.

Quando o sogro de Moisés, usado por Deus, trouxe a revelação para que fosse levantada uma segurança, não era para que qualquer pessoa fosse chamada. Amtes. o Senhor estabeleceu critérios (Êxodo 18.21).

Homens capazes

Mesmo dentre o povo de Deus é necessário estabelecer critérios, princípios, para se levantar um líder, um pastor. A expressão "homens capazes" diz respeito a pessoas que tenham competência. Para mim, a competência tem uma abrangência muito grande. Um líder ou um pastor que não foi competente em sua vida pessoal e profissional também não será competente em sua vida ministerial.

Uma pessoa de sucesso pessoal, familiar e profissional, quando chamada por Deus, será um grande líder ou um grande pastor. Será sempre excelente no que se propor a fazer. Precisamos buscar essa excelência. Precisamos ter uma vida ministerial competente. Precisamos ser bons naquilo que fazemos para o Senhor Deus. Precisamos de competência parta ministrar a Palavra e para organizar os ministérios, os departamentos, as agendas, mas também para cuidar das ovelhas.

Além disso, devemos ser competentes quanto ao cuidado das dependências das igreja. Ser competente é ser pontual nos compromissos, é fazer as coisas com ordem.

Homens tementes a Deus

Como podemos trabalhar com líderes que não t~em o temos do Senhor? Vivemos numa sociedade decaída, sem nenhum valor moral e espiritual. Essas pessoas são o nosso alvo0. Devemos ganhá-las para Jesus.

No entanto, elas precisam entender, pela Palavra e pelo nosso exemplo de excelência em tudo o que fazemos, que é preciso ter temor a Deus. Quando lemos o salmo 139, entendemos que na da foge ao conhecimento de Deus. Os irmãos podem não saber de nada, mas o Senhor vê tudo.

Homens de verdade

É preciso manter o foco na necessidade de manter a vida em integridade perante o Senhor. Antigamente, o fio do bigode era o sinal de uma palavra compromissada. Hoje temos a assinatura no cartório, o reconhecimento de firma. mesmo assim, muitos dão calote.

Aquele que não tem uma vida idônea na sociedade não a terá com a Igreja do Senhor. "Homens de verdade" - essa expressão fala de líderes dispostos a pagar um preço pelo ministério. Fala de líderes que, com seriedade e responsabilidade, possam conduzir um dos mais lindos projetos de Deus: a Igreja.

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.

O tempo passa.