Objetivo

Este site tem a finalidade de, com toda a simplicidade das pombas, prudentemente, mostrar o que o crente em Jesus espera. Reflexão. Informação. Opinião. Fotografia. Troca de ideias. Blog idealizado por Eliseu Antonio Gomes. Criado em 12 de junho de 2007.

Select the language

Arquivo | 13 anos de postagens

Pesquisar este blog

sexta-feira, 12 de julho de 2019

Conselhos para cristãos evangélicos divorciados


Por Gilson Bifano

Você se divorciou recentemente?

Muitos pastores e igrejas erram por não fazerem distinção a situação do divórcio e novo casamento e o mandado pastoral de ministrar em amor e com graça àqueles que tiveram o dissabor de passarem por uma experiência de divórcio. E pensando nessa necessidade, veja abaixo alguns conselhos práticos para quem se separou recentemente. 

Cuide-se. Procure cuidar da saúde. O divórcio tem um impacto tão grande nas emoções que o corpo pode  sofrer consequências. Cuide de suas emoções. Se achar que é preciso, não hesite em procurar ajuda terapêutica.

Cuide de sua alimentação, comece a se exercitar, procure ter uma vida saudável, especialmente se filhos pequenos e adolescentes estão envolvidos nesse processo.

Se você já viajou de avião, pode se lembrar daquela recomendação que as comissárias fazem, antes da decolagem: "Se houver despressurização na cabine, coloque a máscara de oxigênio primeiro em si e depois nas pessoas que estão ao seu lado, especialmente nas crianças." Você precisa estar bem para ajudar os seus filhos! 

Não se afaste da igreja. As igrejas, pelo menos muitas delas, já estão sabendo separar a teologia do divórcio da pessoa divorciada. Faça parte de uma igreja que seja, de fato, uma família. Uma igreja acolhedora ajudará você a superar essa fase difícil.

Conecte-se com pessoas que já passaram pelo divórcio. Um grupo de ajuda poderá ser muito útil a você neste momento. Muitas igrejas, hoje, já têm grupos de adultos solteiros que fazem programações de entretenimento e atividades culturais, bem como servem de apoio espiritual. De preferência, procure um grupo  que não esteja se reunindo com objetivo de arranjar casamento para seus membros.

Não fuja deste momento. Não sobrecarregue sua agenda para tentar esquecer a dor.  Se desejar chorar, chore. Elaborar o luto será importante para você prosseguir na vida de maneira saudável.

Reveja seu orçamento. Divórcio mexe com orçamento familiar. Converse com seus filhos sobre o novo momento e confie em Deus. Saiba que Ele não deixará faltar o que é necessário para a família.

Não fale mal do seu ex nem use seu filho como arma. Muitos cometem estes erros, falam mal do ex ou da ex para os filhos ou usam estes para feri-los. Lembre-se de que o casamento acabou, mas a relação pais e filhos continua.

Perdoe! Procure não guardar rancor do seu ex-marido ou ex-esposa. Perdoe a si mesmo. Perdoe seu ex-cônjuge. Guardar mágoa, rancor ou ódio só trará prejuízos para si mesmo.

Apegue-se a Deus. É verdade que Deus não deseja o divórcio, mas é verdade também que Ele ama, profundamente, todas as pessoas, inclusive os divorciados. Você é tão importante para Ele quanto aquele marido dedicado e aquela esposa amorosa de sua igreja.

E.A.G.

Fonte: Comunhão, ano 13, número 169, setembro de 2011, página 32. Jucutuquara / Espírito Santo (Next Editorial)

Gilson Bifano é pastor, escritor, pedagogo, filósofo e palestrante na área de casamento, família, sexualidade, educação de filhos e outros temas ligados à família. Lidera o Oikos - Ministério Cristão de Apoio à Família. Tem pós-graduação em Terapia da Família.

6 comentários:

henrique disse...

CASAMENTO ERRADO É ENGANO. 👑 Não se casa para ser feliz, não! Isso é egoísmo, algo maligno que produz morte, aqui, ali e por aí. Na verdade se casa para buscar fazer o outro cônjugue feliz, pois assim estarão unidos, juntos, caminhando em comunhão na mesma direção, a construção da verdadeira felicidade, amar. ❤️ "O amor não busca seus interesses." (I Coríntios 13:5b) 🙏

Unknown disse...

Não é meu caso pois não sou separado,mas achei de grande valia esses conselhos, muita sabedoria.

Eliseu Antonio Gomes disse...

Pois é, Henrique.

Penso que todos os casados não se casam pensando em ser futuros divorciados. A pessoa solteira precisa analisar muito bem a situação antes de contrair o matrimônio. E orar a respeito do assunto.

Deus conhece todos os corações, e só Ele tem condições de tratar este tema com as devidas compaixão e justiça.

Abraço.

Eliseu Antonio Gomes disse...

Unknown

A Bíblia trata esse assunto de maneira bem contundente. Há muitas pessoas que observam os textos bíblicos e interpretam o que está escrito com zelo pelas coisas do Senhor, mas só o zelo não basta, é necessário haver a unção do Espírito também, que flui através do amor a Deus e ao próximo.

Abraço.

henrique disse...

A mais bela explicação do casamento segundo Deus: "Portanto deixará ( Transição ) o homem ( Maturidade ) a seu pai e a sua mãe ( Modelo de uma Família completa ) e se unirá ( Nova família ) à sua mulher, ( Complemento ) e serão ( É um processo de aprendizagem , amizade e confiança ) uma só carne ( Intimidade profunda entre duas pessoas )."

(Gênesis 2:24)

Eliseu Antonio Gomes disse...

Caro Henrique.

É uma pena conhecer pessoas que demonstram ter maturidade, suficiente para viver a transição, do estado de solteiro para casado, mas ao se depararem com o momento de criar uma nova família e serem felizes, experimentaram a infelicidade. É difícil entender isso e ser categórico sobre qual foi a parte da transição que elas esbarraram e enfrentaram as maiores dificuldades.

O que aprendi, e estou casado há quase três décadas e meia, é que todos os casais passam por turbulências na relação conjugal, situações aparentemente insuperáveis. Nestes momentos difíceis, precisamos mostrar, ao Senhor e ao mundo, que amamos a Deus mais do que amamos a (o) esposo (a).

Amando a Deus realmente, consideramos que o Criador fez o homem e a mulher e estabeleceu o casamento. Quem o ama, quer saber o que Ele diz sobre todos os assuntos. Na Palavra de Deus está o antídoto mais poderoso para fazer as coisas voltarem ao lugar quando há “bagunça no ambiente”, seja qual for.

Se Deus não é o maior amor em nosso coração, os problemas aparecem e as soluções deles talvez não apareçam. É desse jeito no matrimônio e também em todas as áreas da vida.

Abraço.