Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Crente vegetariano e crente carnívoro (onívoro)


Antes de tudo, quero relembrar a todos que Deus é sábio. Ele criou o estômago, o paladar e as comidas, colocou o ser humano no topo da cadeia alimentar.

Tantos as carnes quanto os vegetais possuem valores nutritivos para o ser humano:

Vegetais: proteínas, carboidratos, lipídeos, vitaminas e sais minerais;

Carne: água, proteína, lipídeos, vitaminas, e minerais.

Sou um cristão que come carnes e tenho total respeito pelas pessoas que escolhem viver a vida como vegetarianas. Gosto não se discute.

Sou aquele que classificam como onívoro. Isto é, eu como de tudo. Mamíferos, répteis, aves e anfíbios. Também aprecio plantas e os produtos delas: frutas, legumes, verduras, hortaliças, tubérculos. Mas, ainda não tive coragem para experimentar o gafanhoto, inseto predileto do profeta João Batista, que apesar de não comer carne, vestia-se com pele de animal. (não tenho esses sonhos de consumo alimentar e nem de moda!). Mateus 3.4; Lucas 7.33.

Apesar de me alimentar com carnes vermelhas e brancas, não sinto falta delas. Aceito de bom grado os pratos contendo vegetais e legumes. Mas também não sinto falta e nem faço questão por ter apenas eles. Aprendi que a porção mais rica nutricionalmente é o prato que contém o maior número de cores. Então, gosto mais do almoço ou jantar cuja refeição é multicolorida, não pelo sabor, mas porque sei que é o mais saudável para mim.

Ao ler a Bíblia Sagrada, eu me lembro que no princípio o Criador da fauna e da flora manifestou o desejo que o ser humano fosse vegetariano, mas depois do dilúvio determinou que comesse carne (Gênesis 1.29-31; 2.9, 16; 3.2-3). Encontramos nas Escrituras Sagradas muitos registros sobre a liberdade cristã quanto às preferências pela comida.

Não existe da parte do Senhor uma receita culinária, orientando a comer, ou deixar de comer, vegetais ou carne. Existe regramento sobre quais condições das carnes que devem ser comidas e a proibição de beber sangue.

Atos 21.25: "Quanto aos gentios convertidos, já lhes escrevemos a nossa decisão de que eles devem abster-se de comida sacrificada aos ídolos, do sangue, da carne de animais estrangulados e da imoralidade sexual".

Quanto à culinária, existe a proibição contra quem queira acabar com a liberdade que o cristão tem para alimentar-se. Ninguém tem base doutrinária para criar regras sobre o que o cristão deve ou não ingerir. Não há nenhuma pessoa sobre a terra com autoridade espiritual que possa apresentar base doutrinária impondo diretrizes sobre o que o cristão possa comer ou precisa evitar comer.

As Escrituras são duríssimas contra aqueles que tentam restringir a liberdade à mesa. 1ª Timóteo 4.1-5, veja: “O Espírito diz claramente que nos últimos tempos alguns abandonarão a fé e seguirão espíritos enganadores e doutrinas de demônios. Tais ensinamentos vêm de homens hipócritas e mentirosos, que têm a consciência cauterizada e proíbem o casamento e o consumo de alimentos que Deus criou para serem recebidos com ação de graças pelos que crêem e conhecem a verdade. Pois tudo o que Deus criou é bom, e nada deve ser rejeitado, se for recebido com ação de graças, pois é santificado pela palavra de Deus e pela oração”.

Em Atos 10.9-16, encontramos a passagem em que o apóstolo Pedro tem um arrebatamento de sentidos e recebe uma revelação por três vezes seguidas de uma voz que lhe diz: "mata e come". A voz manda-o matar e comer animais de todas as espécies, todos as espécies de animais que a religião judaica considerava, cerimonialmente, limpos ou imundos.

Quem quer ser vegetariano, seja. Quem é carnívoro, que coma carne. Onívoros, bom apetite! Referências: Neemias 8.10; Jeremias 17.1; 29.5; 1 Coríntios 10.25.

Há proibição dos excessos alimentares. A glutonaria é pecado. Deus não aceita os glutões, sejam eles apreciadores dos vegetais ou da carne (Gálatas 5.16-23). Aqui na terra, carnes e vegetais fazem parte do cardápio do cristão, mas quando chegarmos no céu não teremos mais fome (Apocalípse 7.16).

O apóstolo Paulo defendeu a preferência e a liberdade gastronômica do cristão, portanto, que o gosto culinário de cada um não seja pretexto para contendas.

“Porque um crê que de tudo se pode comer, e outro, que é fraco, come legumes. O que come não despreze o que não come; e o que não come, não julgue o que come; porque Deus o recebeu por seu” - Romanos 14.2-3.

A única espécie de carne condenável nas Escrituras Sagradas é no sentido simbólico. O Novo Testamento usa o termo "carne" para designar o desejo do coração humano para pecar (Gálatas 5.16-23).

E.A.G.

10 comentários:

Anônimo disse...

"topo da cadeia alimentar"... Bota um homem e um leão na cova e vê quem sai de lá!!!

Eliseu Antonio Gomes disse...

Amiguinho (a) anônimo (a).

O ser humano continua no topo da cadeia alimentar, apesar da força do bicho selvagem. Por quê? Porque o que está em questão não é apenas a força física, mas a capacidade intelectual.

Não tenha medo de indentificar-se.

Abraço.

Mari Oliveira disse...

Amigo Eliseu, no meu blog eu deixava a liberdade de postarem comentários sem passar pelo meu crivo... Mas percebi que liberdade é algo que nem todos sabem usufruir... Agora tb analiso o que vou deixar postado e aprecio muito a pessoa que não faz postagem anônima mas se identifica e mostra que assume o que pensa, mesmo que sejam "abobrinhas"... Seria um pensamento vegetariano? Hehehe...

isabel disse...

Paz irmão Eliseu. Gosto desse assunto de nutrição e quanto mais aprendo o que Deus diz a respeito lembro-me o que aprendi com minha mãe quando criança, que nessa vida devemos aprender a comer de tudo porque é Deus quem nos dá e não sabemos o dia de manhã, se tivermos na mesa só o que não gostamos, aí passaremos fome. O Senhor ti abençoe a ti guarde sempre!!

isabel disse...

Paz irmão Eliseu. Gosto desse assunto de nutrição e quanto mais aprendo o que Deus diz a respeito lembro-me o que aprendi com minha mãe quando criança, que nessa vida devemos aprender a comer de tudo porque é Deus quem nos dá e não sabemos o dia de manhã, se tivermos na mesa só o que não gostamos, aí passaremos fome. Deus o abençoe sempre!

Karina disse...

Amado Eliseu! A Paz esteja com você.
Muito bacana seu post, sou vegetariana e muitas vezes me pego pensando sobre isso, se não estou de alguma forma desagradando a Deus. Mas daí me lembro que jamais olhei com desprezo a comida que vêm dos animais, mas sim com compaixão, porque o problema para mim não é o alimento, mas sim a forma como o homem em sua ganância o gera. Realmente é uma indústria de muita tristeza, não acredito que o Senhor concorde com o que o ser humano tem feito com sua Criação. Um grande abraço, Deus o abençoe.

https://www.facebook.com/nina.saldanha.7?ref=tn_tnmn disse...

Maneiro seu post! Penso da mesma forma, tudo em nossa vida precisa ser equilibrado! Minha alimentação é bastante colorida, incluindo peixes e pequenas porções de carnes. Acredito que tudo em nossa vida precisa ter um equilíbrio, e nunca chegar ao extremismo, fanatismo!

Anderson Almeida disse...

Já vi varias vezes na TV uma pessoa provar um alimento vegetariano e dizer: hummmm, delícia, tem gosto de carne.
nunca ví alguem morder um bife e dizer: hummmm, delicia tem sabor de pepino.
na dúvida como os dois

Radha Krysna disse...

Bom dia. Sim, respeito é fundamental. Nesse ensaio faltou uma passagem da bíblia que é a mais importante, direta e sem parábolas:

Romanos 14-21
"O que está certo é não comer carne, não beber vinho, nem fazer qualquer outra coisa que leve um irmão a cair em pecado."

Eliseu Antonio Gomes disse...

Radha.

Pois é, o mais importante é amar o próximo. Se o que fazemos causar mal ao outro, o melhor é escolher não fazer, com o objetivo de não prejudicá-lo.

Abraço.

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.