Temas

Angeologia      |      Apologia Cristã      |      Antropologia Bíblica      |      Bibliologia      |      Cristologia     Eclesiologia      |      Escatologia       |      Soteriologia      |      Hamartiologia      |    Pneumatologia      

Select the language


25 de Dezembro se aproxima.

Arquivo | 14 anos de postagens

Pesquisar este blog

terça-feira, 19 de outubro de 2021

Victor Kuligin, os mártires da fé e a felicidade e prosperidade do cristão

"Sempre que ouço alguém dizer que Deus deseja que sejamos felizes e prósperos, não posso deixar de pensar: Diga isso aos mártires." - Victor Kuligin, autor de livros evangélicos. Diferente de Kuligin, creio que Deus deseja a felicidade e prosperidade do cristão aqui nesta esfera física e também no porvir. E exponho minha posição usando textos bíblicos e um depoimento sobre algo ocorrido em minha vida.

Nunca será fácil ao ser humanos decidir seguir a Jesus, porque ao tomar essa decisão devemos renunciar dia após dia a nossa natureza pecaminosa, tomar a cruz e viver de acordo com os princípios cristãos. Mas o que muitos não percebem é que ao colocar este propósito no coração, o Senhor nos liberta das forças da carne e vivemos em liberdade para recusar o pecado (Mateus 16.24; João 8.36). Ao viver a liberdade que Cristo me deu, compreendi que a prosperidade apresentada na Bíblia é muito mais do que o acúmulo de riquezas. É a estabilidade financeira, a estabilidade emocional, a estabilidade na saúde e estabilidade na prática da Palavra de Deus.

Aquele que recebe a Cristo verdadeiramente, recebe-o por reconhecer sua condição de pecador e crer que o sacrifício na cruz lhe confere purificação de seus pecados e que só Jesus é o caminho para Deus. Mas entre o dia da conversão e a chegada ao céu, existe o tempo aqui na terra como servos de Deus. O Criador no fez seres tricotômicos, e não pensa apenas no bem-estar espiritual dos seus servos. A salvação de Cristo alcança o corpo, a alma e o espírito - não é por acaso que devemos amá-lo através dessas três características no nosso ser.

Creio que Deus, em Jesus que é o nosso Senhor da glória, deseja nossa prosperidade. Entre outros sentidos, encontramos na Bíblia os vocábulos, em grego e hebraico, "bem-aventurado", "paz" e "bênção", que definem a pessoa próspera e a prosperidade. Os termos referem-se aos níveis material e espiritual. 

No meio religioso cristão, a palavra "prosperidade" está estigmatizada devido ao movimento herege conhecido como Teologia da Prosperidade, e poucos cristãos evangélicos conseguem ensiná-la dentro do escopo das Escrituras Sagradas. Numa determinada situação, um pregador disse que evita usar a palavrinha "prosperidade" para não correr o risco de ser alvo de má-interpretação.

Os mártires cristãos

O fato de haver martírio motivado por perseguição devido nossa fé em Cristo não serve como argumentação contrária sobre a vontade de Deus em nos fazer felizes e próspero. Entendo que eles foram pessoas abençoadas, bem-aventuradas, portadoras da paz, apesar do ataque trágico e fatal contra seus corpos, porque a vida em prosperidade não se consiste apenas da vivência terrena. O cristão vislumbra pela fé sua prosperidade no porvir.

Jesus avisou que existiriam tempos de aflição durante a vida nesta terra e ordenou que mantivéssemos bom ânimo porque Ele venceu este mundo aflitivo (João 16.33). Tais palavras são inspiradores e encorajadoras. Toda pessoa que ama este mundo não é amigo de Deus. Paulo declarou: "Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos as pessoas mais infelizes deste mundo" - 1 Coríntios 15.19.

Bases bíblicas

Salomão mostrou o retrato de uma pessoa próspera assim: "Eis o que eu vi: boa e bela coisa é comer e beber e desfrutar o que conseguiu de todo o seu trabalho, com que se afadigou debaixo do sol, durante os poucos dias da vida que Deus lhe deu; porque esta é a sua porção. Quanto àquele a quem Deus conferiu riquezas e bens e lhe deu poder para deles comer, receber a sua porção e desfrutar do seu trabalho, isto é dom de Deus. Porque não ficará pensando muito nos dias da sua vida, pois Deus lhe enche o coração de alegria" - Eclesiastes 5.18-20.

Pedro falou sobre o tema, assim: "Aquele que quer amar a vida e ter dias felizes refreie a língua do mal e evite que os seus lábios falem palavras enganosas; afaste-se do mal e pratique o bem, busque a paz e empenhe-se por alcançá-la. Porque os olhos do Senhor repousam sobre os justos, e os seus ouvidos estão abertos às suas súplicas, mas o rosto do Senhor está contra aqueles que praticam o mal.” 1 Pedro 3.10-12.

Depoimento pessoal

Ocorreu há uns seis anos atrás: a locomoção da família era um carro velho, constantemente o veículo precisava de conserto. Uma vez ele travou em plena garoa e tive que empurrá-lo, a esposa estava ao volante e a caçula no banco traseiro. Enquanto empurrava-o gotas geladas da garoa molhavam a minha face, e fizeram eu sentir uma grande revolta interior contra aquela situação.

Então eu orei: Pai, sou seu filho e o Senhor conhece meu coração. Eu não quero mais esse carro, quero um automóvel novo! Em nome de Jesus, responda essa oração." O motor voltou a funcionar. Embarquei e disse para minha esposa e filha que Deus nos daria um carro novo. 

Três dias depois, fui acordado por minha esposa. Ela havia entrado em nossa conta corrente e lá estava depositada uma cifra, cujo valor se comparado ao meu salário levaria quase um ano inteiro para acumular. Sem abrir meus olhos, lembrei a ela minha oração, continuei deitado debaixo das cobertas agradecendo a Deus em uma oração sem voz. 

Aproximadamente, meia-hora depois, eu me levantei, tomei meu café e disse que iríamos pesquisar carros na internet. Fizemos uma pesquisa com tranquilidade, fomos para uma concessionária e comprei à vista o automóvel, cujo valor era bem aproximado ao valor que entrou em minha conta, o restante do dinheiro ficou para uso na questão burocrática.

|Duas semanas depois, veio em nossa congregação um pastor de renome internacional: "Meus irmãos, Deus não é o gênio da lâmpada, Deus não dá carro novo para ninguém."

Conclusão

Qual o objetivo da nossa prosperidade como cristão? Aquele que recebe de Deus uma vida feliz deve fazer dessa condição um testemunho às almas perdidas. Lá no mundo, embora alguns sejam cheios de dinheiro, não têm a prosperidade do Senhor.

Nenhum comentário: