.____________________________________________

Este site tem a finalidade de, com toda a simplicidade das pombas, prudentemente, mostrar o que o crente em Jesus espera. Reflexão. Informação. Opinião. Troca de ideias. Blog idealizado por Eliseu Antonio Gomes. Criado em 12 de junho de 2007.

Research | Pesquisar artigos de Belverede

terça-feira, 20 de agosto de 2019

Os endemoniados gadarenos. A exegese dos textos bíblicos e breve comentário sobre possessos e oprimidos


As ruínas da antiga cidade de Gadara.
Umm Qays - Jordânia,

Por Eliseu Antonio Gomes

O dilema das narrativas dos dois endemoninhados de Gadara.

Não poucas vezes, formula-se questionamentos sobre as histórias narradas na Bíblia Sagrada. Seja a indagação feita pela motivação da simples curiosidade ou com a intenção nefasta de confrontar nossa crença, é importante estar preparado para a situação.

Se há da parte alguém o desejo de conhecer mais o conteúdo da Bíblia, será sempre recomendável responder de pronto, mas se não houver condição para a resposta imediata, que se vá pesquisar a respeito e passar a informação o mais rápido que puder. Afinal, quando existe sinceridade, no coração de quem deseja aprender sobre o conteúdo bíblico, a sede e s fome de justiça devem ser respeitadas.

E na segunda circunstância, quando possivelmente possa haver vontade de escarnecer o povo cristão, penso que não existe necessidade de levar adiante a conversa, pois, quem decide levantar temas polêmicos com o objetivo de discutir conosco sobre assuntos das Escrituras Sagradas, é uma pessoa que a Palavra de Deus diz que precisa ser mantida longe de nós. Não convém ao cristão se assentar em roda de gente dessa espécie, é o que nos orienta o Salmo 1 e 1 Coríntios 15.33.

Existirão vezes em que uma observação rápida sobre o objetivo do interlocutor será suficiente, mas poderão ocorrer circunstâncias que exigirão do crente calma para conseguir discernir quais são as reais intenções de quem questiona. O entorno dá sinais importantes, mas Jesus Cristo ensina que não devemos nos guiar pelas aparências (João 7.24).

Há contradições bíblicas entre os relatos de Mateus (8.28-34), Marcos (5.1-15) e Lucas (8.26-37)?

Aparentemente, o leitor encontra contradições em diversos trechos da Bíblia. Mas, se faz a leitura sem pressa em tirar conclusões, o indício da discrepância desaparece em face do estudo bíblico cuidadoso. Podemos tomar como exemplo as narrativas encontradas nos Evangelhos, uma delas é o relato sobre o caso do endemoninhado de Gadara. As aparentes diferenças entre os Evangelhos de Mateus e Marcos se aplicam ao de Lucas, também.

Resposta:

Gadara (que em hebraico é "fronteira", "cercado") era uma das dez cidades autônomas da Decápole, situadas a sudeste do mar da Galileia, na atual Jordânia, era luxuosa e rica, habitada principalmente por gentios na época de Jesus. A Mishná (uma das principais obras do judaísmo rabínico) afirma que Gadara data do período do Antigo Testamento. Atualmente, a região de Gadara é conhecida pelo nome árabe Umm Qais (a mãe de Qais). No local foi encontrado um grande sítio arqueológico, que tornou-se ponto turístico.

A única referência no Novo Testamento sobre Gadara, diz respeito ao episódio em que demônios são exorcizados e em seguida eles se apoderam de uma manada de porcos e faz com que os porcos se precipitem nas águas do mar. Cogita-se que a região estivesse próxima ao mar da Galileia. 

Em Mateus, lemos que após Jesus desembarcar à beira do lago de Genesaré, dois endemoninhados encontraram-se com Ele, ao invés de um, conforme as narrativas de Marcos e Lucas. Se Mateus escreveu que houveram dois endemoninhados, isso quer dizer que houve, mesmo. E, considere-se que a narrativa de que houve um homem possuído tem dois registros de origens diferentes.

Essa diferença se consiste em grande problema? Não.

Os evangelistas Marcos e Lucas em nenhum momento escreveram que havia apenas um endemoniado, apenas se ocuparam em falar sobre um deles. Em diversas circunstâncias da vida ocorrem situações semelhantes aos relatórios sobre os homens endemoninhados de Gadara. Muitas pessoas passam desapercebidamente na vida porquê possuem uma personalidade recatada. Se em uma sala de aula houver 40 alunos e apenas 25 são extremamente extrovertidos, daqui há trinta anos, caso seja feito comentário sobre essa classe, será mais fácil lembrar o nome daqueles alunos mais agitados. Mas isso não quer dizer que 15 deles não estudaram lá.

Entendemos que o evangelista Mateus foi um narrador mais detalhista sobre a passagem de Jesus em Gadara, enquanto os evangelistas Marcos e Lucas depositaram toda atenção apenas ao endemoninhado que era o mais agressivo dos dois.

Os espíritos demoníacos podem invadir e habitar corpos humanos? Sim.

Habitando numa pessoa, eles ganham uma vantagem maior no controle dessa pessoa do que se tivessem de agir fora do corpo dela. Quando espíritos malignos habitam no corpo humano, diz-se que tal pessoa "tem" espíritos imundos, que "está possuída" por demônios. No Novo Testamento, a palavra grega encontrada para descrever tal situação, é "daimonízomai" (Mateus 4.24; 8.16, 28, 33; Marcos 1.32;  5.15; João 10.21 etc).

A atitude correta a ser feita é resistir ao diabo (Tiago 4.7). Para determinar a necessidade de libertação, é preciso ter discernimento. Muitas vezes, Deus usa cristãos aos quais deu-lhes o dom de discernir espíritos para que o problema seja revelado (1 Coríntios 12.10; 14.26; 1 João 4.1). O termo grego para discernir é "diakrisis", cujo sentido é julgar, ter percepção para desmascarar e capacidade para descobrir a fonte e a motivação.

Muitas almas estão possuídas por demônios e outras vivem oprimidas. No estado de opressão, o demônio não consegue entrar no corpo, mas permanece ao seu redor causando diversas dificuldades. Alguns sintomas de que há demônios habitando em alguém ou que este alguém vive oprimido por eles, são:
• distúrbios emocionais persistentes;
• problemas de comunicação: blasfêmia, mentira, zombaria, mexerico, maledicência;
• sexualidade pervertida: prostituição, adultério; fornicação, incesto etc
• vícios em álcool, nicotina, cafeína, cocaína, maconha e outras drogas não legalizadas.
Deus criou o corpo humano para ser morada do Espírito Santo. O Espírito de Cristo só entra no coração da pessoa quando ela permite sua entrada: "Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo, que está em vocês e que vocês receberam de Deus, e que vocês não pertencem a vocês mesmos? Porque vocês foram comprados por preço. Agora, pois, glorifiquem a Deus no corpo de vocês" - 1 Coríntios 6.19-20 (NAA).

E.A.G.

Consulta:
Manual de Dificuldades Bíblicas - respostas para mais de 780 passagens polêmicas. Norman Geisler e Thomas Howe. Edição 2015. Página 274. São Paulo. Editora Mundo Cristão.

Um comentário:

Unknown disse...

Verdade. Show! Parabéns!
Lúcifer entrou em um homem, Judas e o segundo será o anticristo. Nas demais pessoas, ele manda as potestades e principados e em muitos nem há possessão, só sugestiona e a pessoa é controlada. Lúcifer não pode ficar na terra pois a terra foi dada aos homens e à seus filhos, aqui ele é ilegal, por isso, no Armagedom ele será derrotado na terra pelo arcanjo que guarda Israel, Miguel. Ele será lançado aqui pois a batalha que for travada no céu terminará aqui. Os anjos devem permanecer no céu, abaixo do de onde Deus habita, ele até foi se apresentar para Deus para tentar Jó. Já o inferno foi feito para o diabo e seus anjos, mas, o homem que não aceitar à Cristo, também irá para lá.

Voltar ao início da página


Blog Belverede 12 anos de atividades - https://belverede.blogspot.com.br

Introdução aos livros da Bíblia Sagrada.
Objetivo ainda em fase de conclusão.

Antigo Testamento
GênesisÊxodoLevíticosNúmerosDeuteronômioJosuéJuízesRute1 Samuel • 2 Samuel • 1 Reis • 2 Reis • 1 Crônicas • 2 Crônicas • Esdras • Neemias Ester • Jó • Salmos Provérbios • Eclesiastes • Cantares • Isaías • JeremiasLamentações • Ezequiel • Daniel • Oseias • JoelAmósObadiasJonas • Miqueias • NaumHabacuqueSofonias Ageu ZacariasMalaquias