Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Esperando uma resposta

Por Myron S. Augsburger

Ouvi falar de um médico que quando começou os seus estudos era agnóstico. Depois de completar o curso médio em um colégio evangélico, foi para uma escola de Medicina e trabalhou como interno em um hospital, tornando-se depois um médico de sucesso. Um dia, depois que ele já conhecia Jesus Cristo, visitou sua antiga escola, e disse ao diretor: "Todo aquele tempo em que eu estava fazendo perguntas e agindo como cético (o que eu realmente era), na verdade, o que estava procurando não era uma solução para os meus problemas, estava esperando que algum professor tivesse a ousadia de se levantar e me dizer 'Jesus Cristo é real para mim!' ".

O homem é mais do que uma mente: é uma vida. É por isso que o mundo pergunta à igreja: "Que diferença faz o seu cristianismo? Onde está o evangelho concreto, expresso em vidas transformadas?"  A igreja tem encarado o problema da integridade ou santidade (estas palavras não têm o mesmo sentido), de maneira exageradamente moralista. Santidade não significa apenas evitar certos hábitos, relaciona-se com integridade de vida. Muitas vezes a igreja tem falhado neste ponto. Assim, hoje em dia, em vez da igreja espalhar uma mensagem a respeito da integridade moral, é o psiquiatra, o psicólogo e o médico que estão empreendendo a discussão.

Íntegros num mundo corrupto 

Precisamos descobrir novamente como é que adquirimos santidade. A terapia de Deus está ao alcance de todos. O seu propósito é tornar homens e mulheres em pessoas íntegras em um mundo corrupto. É produzir homens e mulheres de caráter íntegro, que possa demonstrar, de maneira convincente para a nossa sociedade, o verdadeiro propósito de Deus em relação ao homem.

Qual é o maior remédio para os males da sociedade?  Nunca mudaremos a nossa estrutura social simplesmente promovendo "um polimento da imagem"; precisamos tirar o pior de dentro do homem. E ao dizer isso, não estou introduzindo nenhuma doutrina ingênua, estreita, reacionária, pois os nossos assistentes sociais e sociólogos também estão falando a mesma coisa. O evangelho que transforma a vida do homem é a única solução para os males da sociedade.

O que transforma a vida de alguém que tem sido escravo de seus maus instintos? O que impede um homem de tornar-se fantoche nas mãos dos próprios desejos? O que faz com que um homem que já foi manipulador de pessoas, usando-as para o seu próprio benefício, torne-se um irmão e servo de seus amigos? É a obra de Deus e sua graça; é a presença transformadora de Jesus Cristo em sua vida. O resultado é o que a Escritura chama de "nova criatura". 

Dr. Carl G. Jung, um falecido psicólogo suiço, disse certa vez que as perguntas que mais lhe faziam era: "O que é a vida?"; "Por que estou aqui?"; "Para onde vou?". Quando demonstramos que Deus pode nos conceder poder para vivermos uma existência reta, positiva e útil, quando demonstramos para os que nos rodeiam o que significa pôr Jesus Cristo em primeiro lugar, respondemos a essas perguntas com a vida, não com uma ou duas sentenças. Nós nos tornamos parte do que nosso Senhor chamou: "o sal da terra", que se desgasta no enriquecimento que ele próprio proporciona.

Fonte: United Evangelical Action, de julho de 1965 via Mensagem da Cruz, nº 112, março-abril de 1997, Belo Horizonte (MG). 

Um comentário:

Mateus Emilio Mazzochi disse...

Paz do Senhor, excelente artigo. Precisamos mais de Deus em nossa sociedade, e quem melhor poderia cumprir o papel de presentar Deus para as pessoas é a igreja de Cristo, mas muitas vezes falhamos neste propósito. Deus abençoe.

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.