Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Elias no monte Horebe - medo, desânimo ou depressão?

O ministério do profeta Elias é repleto de grandes milagres: orou e interrompeu o ciclo das chuvas; orou, e fez surgir fogo sobrenaturalmente; foi sustentado através de corvos e pela farinha multiplicada na panela da viúva e botija de azeite que não esvaziava, não morreu de fome; ressuscitou um rapaz; orou outra vez e os céus se abriram e voltou a chover.

Entretanto, ameaçado de morte pela perversa rainha Jezabel, Elias perece ter se esquecido do poder de Deus e foi para bem longe dos olhos de todos.

"E Acabe fez saber a Jezabel tudo quanto Elias havia feito, e como totalmente matara todos os profetas à espada. Então Jezabel mandou um mensageiro a Elias, a dizer-lhe: Assim me façam os deuses, e outro tanto, se de certo amanhã a estas horas não puser a tua vida como a de um deles. O que vendo ele, se levantou e, para escapar com vida, se foi, e chegando a Berseba, que é de Judá, deixou ali o seu servo. Ele, porém, foi ao deserto, caminho de um dia, e foi sentar-se debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte, e disse: Já basta, ó Senhor; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais. E deitou-se, e dormiu debaixo do zimbro..." - 1 Reis 19.1-4, 5a.

Aparentemente desanimado, o profeta  ora e pede que Deus permita que ele deixe de viver, depois deita-se para descansar e dormir.

"...e eis que então um anjo o tocou, e lhe disse: Levanta-te, come. E olhou, e eis que à sua cabeceira estava um pão cozido sobre as brasas, e uma botija de água; e comeu, e bebeu, e tornou a deitar-se. E o anjo do Senhor tornou segunda vez, e o tocou, e disse: Levanta-te e come, porque te será muito longo o caminho. Levantou-se, pois, e comeu e bebeu; e com a força daquela comida caminhou quarenta dias e quarenta noites até Horebe, o monte de Deus. E ali entrou numa caverna e passou ali a noite; e eis que a palavra do Senhor veio a ele, e lhe disse: Que fazes aqui Elias? - 1 Reis 19.5b-9.

Ali, Elias tem suas forças renovadas, mas volta a deitar-se para dormir, então passa a ter uma comunicação extraordinária com o anjo do Senhor. Não está claro se esta experiência é ainda acordado. Seja através de um sonho ou não, Elias ingeriu o alimento que o anjo do Senhor lhe ofereceu e a ingestão da comida restabeleceu sua força física, pois teve disposição para empreender uma longa viagem. Dirigiu-se ao Monte Horebe, o mesmo local em que 500 anos antes Moisés havia orado pedindo que Deus o deixasse morrer.

"E ele disse: Tenho sido muito zeloso pelo Senhor Deus dos Exércitos, porque os filhos de Israel deixaram a tua aliança, derrubaram os teus altares, e mataram os teus profetas à espada, e só eu fiquei, e buscam a minha vida para ma tirarem. E Deus lhe disse: Sai para fora, e põe-te neste monte perante o Senhor. E eis que passava o Senhor, como também um grande e forte vento que fendia os montes e quebrava as penhas diante do Senhor; porém o Senhor não estava no vento; e depois do vento um terremoto; também o Senhor não estava no terremoto; E depois do terremoto um fogo; porém também o Senhor não estava no fogo; e depois do fogo uma voz mansa e delicada. E sucedeu que, ouvindo-a Elias, envolveu o seu rosto na sua capa, e saiu para fora, e pôs-se à entrada da caverna; e eis que veio a ele uma voz, que dizia: Que fazes aqui, Elias?" -  1 Reis 19.10-14.

No Monte Horebe, distrito montanhoso no centro do qual estava o monte Sinai, Elias dialoga com Deus como se fosse um tolo: gloria-se de seu zelo pelas coisas de Deus; demonstra acreditar ser o único homem piedoso de sua geração; demonstra medo; justifica sua fuga e motivo de esconder-se; ao invés de interceder pela nação, se queixa de Israel. Nesta conversa, o Senhor ensina-lhe uma grande lição sobre sua presença e poder. Mostra que não pretende interagir com o profeta através das forças da natureza, como as ventanias, abalos sísmicos e a destruição pelo fogo, mas pela brandura de uma brisa suave.

Podemos entender que Jesus Cristo está presente nesta conversa, pois disse: "Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas" - Mateus 11.29.

Deus ensina a Elias que não é correto prender-se ao passado, ordena-lhe que volte ao serviço profético e o ocupa com novos serviços futuros.

Tal qual o profeta no interior da caverna, em tempos de crise o cristão tem disponível o recinto de seu quarto à porta fechada, momento que recebe é possível desfrutar do isolamento para descansar, trocar as atividades deste mundo e estabelecer contato com a esfera espiritual, refletir, orar, receber  o consolo de Deus e a orientação para continuar a enfrentar todos os problemas deste mundo como servo fiel. Mas, o quarto não é o seu lugar permanente, é preciso abrir o coração ao encorajamento divino e sair do isolamento para enfrentar os reveses, sabendo que mesmo que não pareça, o Senhor está presente durante os momentos difíceis oferecendo proteção, comida e bebida.



E.A.G.

A Bíblia Explicada - S. E. McNair, página 126, edição 1997, Rio de Janeiro (CPAD)
Manual Bíblico Henry H. Halley, edição 1994, página 189, São Paulo (Edições Vida Nova).
126

2 comentários:

mara regina gonçalves disse...

Olá, boa noite.
Gostei do seu texto, principalmente por considerar o Sinai na Arábia, fruto das pesquisas do Ron Wiatt.
Grata

Eliseu Antonio Gomes disse...

Olá.

Prezada Mara, que bom saber que gostou desta postagem. Saiba que é sempre bem-vinda ao blog Belverede. Esperamos que através das leituras encontre edificação espiritual.

Deus continue a abençoar você.

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.