Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

segunda-feira, 18 de março de 2013

Jean Wyllys pressiona STF contra Marco Feliciano

Aos cristãos, como cidadãos responsáveis, cabe anotar os seguintes nomes de parlamentares para não votar nas próximas eleições: Jean Willys (PSOL-RJ), Érica Kokay (PT-DF), Luiza Erundina (PSB-SP), Nilmário Miranda (PT-MG), Domingos Dutra (PT-MA), Padre Ton (PT-RO), Janete Capiberibe (PSB-AP) e Janete Pietá (PT-SP).

Estes oito parlamentares estão contra a gestão de Marco Feliciano como presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias na Câmara dos Deputados. A rejeição não é apenas por causa do posicionamento pontual, mas por seus passoas contra a família aos moldes bíblicos, em favor do aborto e descriminalização da maconha.

.
 
..

__________

18/03/2013 15h08 Atualizado 18/03/2013 15h20
Deputados cobram decisão do STF sobre Marco Feliciano

Parlamentares questionaram eleição para Comissão de Direitos Humanos.  Grupo diz que não é questão interna do Congresso, como apontou relator.

Mariana Oliveira
Do G1, em Brasília

Um grupo de deputados do PT, PSB e PSOL entrou com novo pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) para cobrar decisão em ação que contesta a escolha do Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) para presidir a Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Oito deputados entraram com um mandado de segurança na semana passada que foi encaminhado para relatoria do ministro Luiz Fux, mas ainda não há decisão.

O deputado Marco Feliciano é alvo de protestos porque, em 2011, fez declarações polêmicas em redes sociais sobre africanos e homossexuais. Ele responde a ação penal no Supremo por estelionato e a inqúerito no qual foi acusado de discriminação por frase supostamente homofóbica.

A nova petição chegou ao Supremo na noite de domingo (17) e foi encaminhada a Fux nesta segunda-feira (18). O grupo questiona uma declaração de Fux, dada na semana passada, que a eleição de Feliciano é "assunto interno" do Congresso. O ministro chegou a lembrar de outro mandado de segurança sobre royalties, do qual também é relator, e disse que o Supremo entendeu naquele caso que o Congresso tem autonomia para decidir sobre a ordem de votação de vetos presidenciais.

O texto do documento enviado ao Supremo afirma que "as duas causas (eleição de Feliciano e ordem de votação de vetos) não perpassam pelo mesmo objeto jurídico".

Segundo a petição, no caso dos royalties a questão era o não cumprimento pelo Congresso de prazo para votação de vetos. Enquanto que, na ação sobre Feliciano, os parlamentares questionam um ato da Mesa Diretora da Câmara que decidiu fechar para público sessão da escolha do presidente da Comissão de Direitos Humanos em "ato unilateral".

O grupo argumenta que a sessão de votação de Feliciano foi irregular por ter sido secreta e por não ter sido convocada com antecedência. Além disso, afirmam que o pastor não tem legitimidade para assumir o cargo.

"A permanência dos efeitos de uma sessão inconstitucional está sendo ultrajada por todo o Brasil, conforme atos púlbicos realizados nas capitais do país contra a eleição do presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minoriais."

Para os parlamentares, caso o pedido de liminar (decisão provisória) seja negado, seria a "concretização de ofensa ao direito político desses representantes do povo brasileiro". "Não se trata apenas de assuntos internos da Câmara, mas de sobrevivência do princípio da legalidade na Casa Legislativa."

Na nova petição, os deputados dizem que, caso a liminar seja concedida, poderá ser marcada uma nova sessão e ser refeita a eleição da Comissão de Direitos Humanos.

A ação contra a eleição de Marco Feliciano é assinada pelos deputados Jean Willys, Érica Kokay, Luiza Erundina, Nilmário Miranda, Domingos Dutra, Padre Ton, Janete Capiberibe e Janete Pietá."

_________

E.A.G.

• http://coletivodar.org/2012/05/deputado-jean-wyllys-diz-que-ja-fumou-maconha-e-defende-legalizar/
• http://tc.batepapo.uol.com.br/convidados/arquivo/politica/luiza-erundina-deputada-federal-convidada-da-veja.jhtm
• http://contra-o-aborto.blogspot.com.br/2008/02/pioneira-do-aborto-legal-fala-padres.html
• http://oglobo.globo.com/eleicoes-2010/pt-ja-puniu-deputado-contrario-ao-aborto-4986394

2 comentários:

JOEL CARVALHO - DF disse...

Esses deputados são muito caras-de-pau mesmo!
Usam da própria torpeza para justificar uma ação judicial! Quem acompanhou a saída do Domingos Dutra(PT-MA) da Presidência da CDH, viu que, este deputados e outros como a Érica Kokay(PT-DF) tumultuaram a sessão de votação, que escolheu Marco Feliciano para Presidente da CDH, fazia parte da cota do PSC, mas, os citados deputados de ÉTICA SELETIVA, em protesto se retiraram e tentaram tumultuar a comissão, pelo que, a porta da CDH teve que ser fechada. Chamo-os de deputados de ÉTICA SELETIVA, pois, 02 deputados do PT condenados pelo STF por corrupção, formação de quadrilha, peculato etc, tomaram posse na CCJ(Comissão de Constituição e Justiça), a mais importante comissão da Câmara dos Deputados, sem quaisquer protestos dos mesmos deputados ou de quaisquer outros deputados; ou ainda de qualquer outro segmento da sociedade!
Fica claro a perseguição religiosa!

Com Deus tudo é possivel. disse...

Os inimigos do Evangelho são muitos, não lutamos com as potestades terrenas, mas com as celestiais, portanto somente o exército de Deus poderá vencê-las. Vejamos o caso dos judeus na época da Rainha Ester. "E Hamã disse ao rei Assuero: Existe espalhado e dividido entre os povos em todas as províncias do teu reino um povo, cujas leis são diferentes das leis de todos os povos, e que não cumpre as leis do rei; por isso não convém ao rei deixá-lo ficar. Se bem parecer ao rei, decrete-se que os matem; e eu porei nas mãos dos que fizerem a obra dez mil talentos de prata, para que entrem nos tesouros do rei...Vai, ajunta a todos os judeus que se acharem em Susã, e jejuai por mim, e não comais nem bebais por três dias, nem de dia nem de noite, e eu e as minhas servas também assim jejuaremos. E assim irei ter com o rei, ainda que não seja segundo a lei; e se perecer, pereci...E achou-se escrito que Mardoqueu tinha denunciado Bigtã e Teres, dois dos camareiros do rei, da guarda da porta, que tinham procurado lançar mão do rei Assuero. Então disse o rei: Que honra e distinção se deu por isso a Mardoqueu? E os servos do rei, que ministravam junto a ele, disseram: Coisa nenhuma se lhe fez...E, entrando Hamã, o rei lhe disse: Que se fará ao homem de cuja honra o rei se agrada? Então Hamã disse no seu coração: De quem se agradaria o rei para lhe fazer honra mais do que a mim? Assim disse Hamã ao rei: Para o homem, de cuja honra o rei se agrada...Tragam a veste real que o rei costuma vestir, como também o cavalo em que o rei costuma andar montado, e ponha-se-lhe a coroa real na sua cabeça. E entregue-se a veste e o cavalo à mão de um dos príncipes mais nobres do rei, e vistam delas aquele homem a quem o rei deseja honrar; e levem-no a cavalo pelas ruas da cidade, e apregoe-se diante dele: Assim se fará ao homem a quem o rei deseja honrar! Então disse o rei a Hamã: Apressa-te, toma a veste e o cavalo, como disseste, e faze assim para com o judeu Mardoqueu, que está assentado à porta do rei; e coisa nenhuma omitas de tudo quanto disseste...Então disse o rei Assuero à rainha Ester e ao judeu Mardoqueu: Eis que dei a Ester a casa de Hamã, e a ele penduraram numa forca, porquanto estendera as mãos contra os judeus" Esses versículos do Livro de Ester mostra-nos que Deus não deixa impune quem procura destruir um dos seus servos. Devemos seguir o conselho da Rainha Ester jejuar, orar e estar diante do Senhor, pois irá lutar pelo seu servos.





As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.