Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Namastê, Jesus te ama

A Índia é um país que sofre com altos níveis de pobreza, analfabetismo, doenças, fome. A sociedade indiana vive uma pluralidade religiosa, é multilíngue e multiética. Abriga grande diversidade de animais selvagens e tem grande habitats protegidos.

A Índia é lembrada no ocidente por sua saudação, o namastê. O cumprimento ultrapassou a origem local, é uma das poucas palavras indianas popularizadas em culturas ocidentais. No ocidente geralmente está associada ao ioga, hinduísmo e vegetarianismo.

Namastê ou o sinônimo namaskar são termos pertencentes ao Sânscrito - a língua clássica da Índia, na qual estão escritos as obras consideradas mais importantes dos indianos. É um habitual cumprimento de cortesia, muito usado por todos no sul da Ásia, Índia e Nepal, entre jovens e idosos. Apesar de não haver contato físico, não é um gesto superficial e nem uma simples palavra para a cultura indiana. 

Getty Images
Obama usa a saudação tradicional em visita  à Índia
A palavra namastê em Sânscrito é "namah + te", que significa "Eu me curvo a você".

O termo é utilizado pelos indianos em sinal de respeito, faz-se uso como expressão calorosa onde quer que esteja: na rua, em casa, nos transportes públicos, em férias ou no telefone. Na comunicação, seja ela verbal ou escrita. Na escrita, entre as pessoas mais retraídas, é usada apenas entre pessoas conhecidas. 

É proferida com as palmas das mãos juntas, dedos para cima, mãos no centro do peito. A atitude é sinal de reverência. Às vezes, o gesto é executado sem a palavra e é entendido da mesma maneira. Em funerais, a saudação é sempre silenciosa.

 Proferir o namastê, usando as mãos na altura de testa e ao mesmo tempo curvando ligeiramente o corpo em direção ao interlocutor é expressão de profundo respeito, uma saudação mais efusiva. 

O namastê, e as tradicionais variantes namaskar , namaskaara, namaskaram, constam no Vedas – as escrituras sagradas do hinduísmo. É interpretado como sinal de prostração e também como expressão de homenagem e demonstração de respeito um ao outro.

Usa-se o namastê em quase todas as religiões professadas na Índia. Em rituais de expressão de religiosidade, a palavra sempre é acompanhada do gesto com as mãos, porém acima da cabeça – o hindu entende que as mãos postas mais altas que a altura de seu corpo expressa honra aos deuses.

Durante as orações, os hindus curvam-se e fecham os olhos, algumas vezes pronunciando nomes de deuses como Ram Ram, 'Jai Shri Krishna e entoam cânticos. Quando dois devotos hindus se encontram, o namastê no gestual religioso é a indicação de reconhecimento da espiritualidade na vida do outro. 

No ioga, namastê significa “sou seu humilde criado”. Uma das variantes compostas, usada no Ceilão, inclusive por comissário de bordo, é um voto simpático, que dizer “desejo a você vida longa”.

No ocidente, a saudação recebe novos sentidos, alguns aludindo ao politeísmo:

O divino em mim cumprimenta o divino em você."

 "A Divinidade dentro de mim compreende e adora a Divinidade dentro de você."

“Eu honro o Espírito em você que também está em mim” – frase atribuída a Deepak Chopra, escritor indiano de livros de autoajuda.

"Seu espírito e meu espírito são um."  Frase atribuída à Lilias Folan, professora de ioga na televisão americana.

Enfim, a Índia é politeísta composta por um povo essencialmente sofrido e ao mesmo tempo alegre, que vive um conjunto de tradições e religiões: hinduísmo, jainismo, budismo, sikismo, judaísmo, islamismo , zoroastrismo e cristianismo. De acordo com os indianos, cumprimentar com o namaste é uma forma graciosa de manter e estender laços de amizade e amor, respeito e humildade, não é apenas um cumprimento casual ou formal, tanto faz parte da convenção cultural como também expressa ato de fé e adoração. 

Oremos para que esse povo reconheça a Jesus Cristo como único Senhor e Salvador pessoal.

E.A.G.

Consultas:
Bíblia Apologética de Estudos, segunda edição, 2005 (Editora ICP-Instituto Cristão de Pesquisas).
About.Com - HInduism - http://hinduism.about.com/od/artculture/p/namaste.htm
Wikipedia - http://hi.wikipedia.org/नमस्ते
Wikipedia - http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%8Dndia
Wikipedia - http://pt.wikipedia.org/wiki/Vedas
Wikipedia - http://en.wikipedia.org/wiki/Namaste 

4 comentários:

Georges disse...

Muito bom, aproveito para sugerir posts semelhantes com relação a outras crenças e religiões, tipo o Salaam AL Malik dos muçulmanos, etc.

Silva Junior disse...

Na índia eles falam: "eu sou deus". è uma tradição ali. então são vários deuses. E ninguem ali quer brigar com o deus do outro.......

Pr Orlando Bonfim disse...

trata-se de um povo numeroso,mergulhado em idolatria,é tambem onde o cristianismo é bastante perdeguido segundo informes missionários. Recentemente no estado de Orissa,houve um massacre de cristãos.Oremos por este grande ovo mergulhado em trevas,e pelos missionários que lá trabalham. http://www.assembleiadedeusemacaoangical.blogspot.com

Cris Boanerges disse...

Vale a pena lembrar que devemos tomar cuidado com nossas palavras, pois muitos andam por aí repetindo o que ouvem em novelas, filmes só por achar "bacana", no entanto as palavras tem seu real significado e às vezes acabamos por transmitir uma mensagem que não condiz.
Muito bom o post!

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.