Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

domingo, 20 de maio de 2012

A religiosidade sem Deus

Disse Jesus: Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai, senão por mim” - João 14.6. 

Jesus salva. Nunca será um exagero repetir que Ele nasceu, morreu e ressuscitou e ainda hoje gera alegria no coração humano arrependido de seus pecados e que o reconhece como único Senhor. Somos privilegiados ao receber a certeza da nossa salvação e devemos anunciar o projeto divino da salvação e estimular a todos que façam parte desse plano rendendo-se aos pés de Cristo. 

A religião não salva. Temos visto muitas placas diferentes afixadas nas fachadas de templos evangélicos. A doutrina denominacional precisa ser firmada tendo o crivo das Escrituras Sagradas. Precisamos ponderar se o interior do recinto religioso é um ambiente que incentiva os frequentadores a viver conforme Jesus Cristo ensinou, porque o ser humano é mais propenso a buscar a religião do que o próprio Deus. 

Convém que sejamos membros de uma comunidade cristã que tenha como manual de vida e fé a prática da Palavra de Deus, contida na Bíblia. A Igreja do Senhor é aquela que anuncia a grandeza do Evangelho com fidelidade, sem aumentar e nem diminuir nada do que está contido nas Escrituras Sagradas, sem distorcer textos. Mas no ambiente religioso de hoje em dia, muitas pessoas encaram a igreja e denominações evangélicas como marcas registradas e clubes sociais. Isso é um grande erro, é uma situação deplorável.

Infelizmente, muitos fazem suas próprias doutrinas sem levar em conta a Palavra de Deus. Esse tipo de comportamento é um ativismo problemático dentro do cristianismo. De nada vale apresentar mensagens rebuscadas de teologia e mencionando Jesus, se o bojo do que é dito trata apenas de interesses do homem e não das coisas de Deus. Mensagens assim são capazes de gerar adesões ao movimento, mas jamais conversões genuínas a Jesus Cristo. 

Não existe virtude na prática do fanatismo religioso. A conversa do fanático gira somente em torno da sua religião. É comum eles serem usados pelos líderes da religião que fanatiza como massas de manobras. 

Há quem use os microfones e parece desprezar o amor verdadeiro, que Jesus espera que tenhamos e pratiquemos. Qual? O dever do cristão evangélico é ajudar sempre, tanto na esfera espiritual como no campo físico. Multiplicam-se aqueles que dão ênfase à existência do outro evangelho, mas eles mesmos não percebem que não valorizam a divulgação do verdadeiro. A missão do cristão é levar a mensagem de salvação aos descrentes, levar o bem aos pobres, aos encarcerados, doentes e necessitados em geral, porém, cada vez mais se multiplicam líderes religiosos que ao invés de atender ao “IDE” de Jesus dizem “vinde”. Eles não vão ao mundo evangelizar, esperam que os pecadores venham até eles. 

Estar preso às tradições e doutrinas de homens é uma prática vã. Sei que é preciso respeitar os costumes transculturais, se eles não afrontam a Palavra de Deus. E, como a abordagem dessa situação é um tema que sempre será apropriada para a nossa realidade atual, com respeito digo que jamais deveria haver no meio cristão quem se preocupe demasiadamente com a falta do uso de gravata, considerando que a ausência dessa peça de roupa seja a falta da presença de Deus na vida da pessoa que não a usa.

 Uma das principais características dos fanáticos é ser escarnecedor. Eles se ocupam em defender detalhes secundários e se esquecem de pregar o Evangelho de Cristo. Assim, são coadores de mosquitos e comedores de camelos. Que nós possamos amar e jamais ridicularizar uns aos outros com o uso de piadinhas escarnecedoras. Por acontecer muito esse tipo de coisa, aumenta o número de cristãos escandalizados que chegam a pensar que já estamos no fim dos tempos e até dizem que a vinda de Jesus está próxima. Ora venha logo Senhor Jesus! 

Que nós possamos ser úteis, estar acima da religiosidade, praticando o amor. Nossas atitudes para com o próximo precisam ser de amor, assim como Deus nos amou de maneira tal e entregou seu Filho único para nos salvar. Que a nossa vida seja um reflexo de tudo que o Senhor fez por nós. 

Existem missionários em terras estrangeiras, eles anunciam a Palavra de Deus, que provoca a salvação e regeneração de vidas, aos que ainda não a conhecem e necessitam dela. Crentes fiéis ajudam esses missionários, que são autênticos desbravadores do cristianismo. Através da ajuda de custo, na prática de carinho às almas, eles passam atestados que são verdadeiros servos de Deus, pois demonstram o amor além da retórica dos lábios, eles colocam a mão no bolso predispostos a ser cristão patrocinador de missões. 

E.A.G.

Nenhum comentário:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.