Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Blogosfera - As cópias identificadas e os plágios

É quase praxe na Blogosfera Cristã um blog cristão usar texto publicado por outro. Mas, qual é a diferença entre o uso citado e o plágio?

Antes de tudo, quero dizer que é importante produzir material original. A criatividade destaca o blogueiro e o blog. O Google usa os "robôs" seguindo o critério de originalidade. Alça às primeiras páginas de pesquisas coisas novas, diferentes. Então, é importantíssimo transportar o pensamento às pontas dos dedos e digitar o que está em sua mente.
.
Cópias devidamente identificadas

O uso da redação alheia com a citação, quando junto ao corpo do texto vai o nome do autor e a informação de onde ele foi encontrado, é uma forma de demonstrar afinidade com o blogueiro citado e dizer que concorda com o assunto copiado.

Não é frequente, mas também costumo usar textos de terceiros.

Algumas observações importantes, que entendo propiciar credibilidade e prestígio ao blog de quem copia.

1 - Entre em contato com o autor, avise que fará uso do que ele escreveu. Deixe-o ciente. E não reproduza se ele não concordar.

2 - Nesse tipo de postagem, é costume citar o nome do autor do artigo antes do texto que ele escreveu (fazer isso demonstra que não comete plágios, apropriação de propriedade intelectual de outros);

3 - É interessante deixar seu parecer sobre o assunto da postagem copiada. Opine sobre a situação, cuidando para que sua observação fique bem clara que é um adendo, não faz parte do artigo que copiou.

4 - Mude o nome do artigo. Aguns blogueiros mudam o nome do artigo copiado, e mencionam o nome original só no fim do texto (é uma maneira de atrair leitores para você, provocando atração à perspectiva que acha mais importante sobre a redação que outra pessoa escreveu);

5 - É regra: os créditos (citação do site ou blog onde o artigo foi encontrado) é posto na última linha da publicação.

Cópias plagiadas 

Certa vez, fui tremendamente impactado com uma abordagem na web, oportunidade em que um blog critão falava sobre Direito Autoral. O autor citava Lucas, o companheiro do apóstolo Paulo, dizendo que o mesmo deveria ser processado, porque usou como fonte os textos de Marcos e João sem citá-los. E também "censurava" Pedro, dizendo que havia  plagiado trechos de  alguns Salmos de Davi ao escrever suas cartas. E terminava dizendo: já pensou se tudo fosse retido por causa de legalismos? E concluía: O Novo Testamento não teria sido escrito e o Evangelho não teria chegado até nosso conhecimento se cada escritor fizesse questão de controle absoluto sobre o que escreveram.

O que não seria plágio?

1 - A ideia que faz parte do senso coletivo não é propriedade intelectual.

2 - Aproveitamento de temáticas não é plágio. Como blogueiro, é importante focar assuntos de interesse do leitor. Entrar em assunto que está em voga, fazendo uso apenas do tema, sem cópia alguma do texto encontrado em outros blogs, não é apropriação de ideia autoral. Por exemplo, alguns anos atrás comentei sobre corrida de Fórmula 1, após ler um blogueiro evangélico escrever sobre o assunto. Fiz isso com texto da minha composição e o artigo ganhou destaque considerável.

3 - O estilo. Imitar o estilo da escrita não é um erro e nem plagiar, é natural quando estamos começando a escrever. A prática que desenvolve o estilo próprio. Quanto mais se escreve mais se fortalece nossa maneira pessoal de escrever. O poeta Vinícios de Moraes, certa feita, disse ter começado sua carreira imitando. Hoje, sua obra é reconhecida até quando não encontramos o nome dele atrelado a ela.

Quem escreve diariamente ganha hábitos de escrita: nos vocábulos, nas pontuações, nos paragráfos...Existem regras da escrita para usar o idioma, porém, o talento constrói estilos dentro da rigidez gramatical. O escritor talentoso, ao longo do tempo que escreve, desenvolve sua maneira pessoal de usar a Síntática sem ferir a Gramática.

O que seria plágio?

É claro que eu não concordo com plágios. É necessário respeitar todo trabalho e esforço alheio. Quando alguém copia o texto de outro alguém, está fazendo muito mais que imitar o estilo. Está se apropriando do jeito de ser e escrever de outrem e não apenas do conteúdo da mensagem, que poderá ser ou não a Palavra de Deus.

Quando uma pessoa copia o texto de terceiro, e subtrai a referência autoral, demonstra, mesmo não sendo a intenção, se passar como proprietário do talento alheio. E também de ideias. E essa situação é extremamente negativa ao copista. 


O relato que passo a fazer é um exemplo de blogueiro plagiador.

Não sou expert em escrever, apenas gosto desse meio de comunicação. Apesar das minhas limitações, já encontrei o blog de uma pessoa de Pernambuco contendo cópias de textos da minha autoria, com a referência do dono daquele blog como autor. Entrei nos comentários dos artigos e comentei alguns textos meus sem tocar na situação em que estávamos envolvidos. Depois disso ele parou de copiar por um tempo, e voltou a fazer colocando meu nome em tudo.

Quando alguém copia o texto de outro alguém, está fazendo muito mais que imitar o estilo. Está se apropriando do jeito de ser e escrever de outrem e não apenas do conteúdo da mensagem.

Conclusão

Eu faço blogagem pensando na necessidade espiritual do internauta. Mesmo que de maneira indireta, a mensagem que escrevo, ou copio passando os créditos autorais e de fonte de coleta, visa o bem-estar das almas. Aqui e no porvir. Mesmo sendo assim, nunca considero agradável encontrar o que escrevi sem referência ao meu nome.

Mais de uma vez já encontrei blogueiros usando meu texto sem a citação. Sei que chegará a minha vez. Espero meu galardão lá no céu, mas o reconhecimento do que faço enquanto estou por aqui é uma obrigação moral de quem faz uso do meu material.

A falta de citação do autor traz em minha memória Romanos 13.7. É necessário dar honra a quem tem honra. Precisamos prestar nossa honra, sempre.  

Chegará o dia em que Deus recompensará em definitivo e plenemente os cristãos por todo trabalho elaborado honestamente.

E.A.G.

Um comentário:

Jaqueline Raquel disse...

Concordo com vc irmão... precisamos ser originais em tudo... seja na cópia de um artigo, de um livro, de um cd e aí vai, senão vira pirataria, rsrsrs... Precisamos pedir autorização e ser autenticos, mesmo porque estamos estes artigos para Deus em 1º lugar.
Um abraço!!!
Jaque

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.