Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

quarta-feira, 9 de março de 2011

A barba de José e a barba de Jesus Cristo

Apesar de estar no meio evangélico há muito tempo, fico pasmo com pregadores que pregam usos e costumes denominacionais. No sábado passado, assistindo aos programas evangélicos transmitidos na televisão, na emissora Redetv!, fiquei sobressaltado com um deles, não tanto pelo que disse, mas por ser líder de renome nacional. A fala foi frívola demais!

Disse mais ou menos assim:

- José tomou banho e se barbeou para comparecer diante de Faraó, meus irmãos, temos que fazer o mesmo como servos do Senhor.

Sim, é verdade que as Escrituras Sagradas afirmam que José se barbeou para comparecer diante de Faraó, rei dos egípcios. É verdade também que em muitas vezes esses mesmos defensores de usos e costumes usam a figura de Faraó como representação de Satanás.

Os defensores de usos e costumes vivem interpolando textos narrativos com os textos normativos.

O caso de José raspando sua barba é sui generis aos judeus. Ele estava na condição de prisioneiro em terra estrangeira. O texto é apenas uma narração de um fato, sem haver juízo de ser certo ou errado.

"Então, Faraó mandou chamar a José, e o fizeram sair à pressa da masmorra; ele se barbeou, mudou de roupa, e foi apresentar-se a Faraó" - Gênesis 41.14.

Vejamos o contexto desse texto:

• os leprosos eram proibidos de deixar a barba crescer por questão de higiene da pele doente (Levíticos 14.9);

• o judeu não deveria cortar os cantos da barba em momentos de luto (Levítico 19.27; 2º Samuel 19.24; Esdras 9.3; Isaías 15.2; Jeremias 41.5; 48.37);

• injuriar a barba era interpretado como ação de insanidade (1º Samuel 21.13);

• raspar a barba de um judeu era sinal de ofensa (2º Samuel 10.4, 6, 7);

• os judeus usavam barba e se envergonhavam se não as mantivesse (2º Samuel 10.5);

• tocar e beijar a barba de um judeu era sinal de respeito (2º Samuel 20.9);

• os sacerdotes usavam barba (Salmo 133.2);

• puxar a barba de um judeu significa ato de zombaria, grave insulto (1º Crônicas 19.4; Isaías 50.6);

• ao judeu, barba raspada simbolizava momento de penitência e dor (Jeremias 41.5);

Sim, José cortou a barba, mesmo ela representando sinal de virilidade e respeitabilidade aos judeus. Sim, José barbeou-se, apesar da barba ser uma diferença entre israelitas e egípcios, que os escravizaram.

Você é seguidor de José ou seguidor de Jesus Cristo?

Como judeu, a homilética de Jesus Cristo não foi contradizente. Tenha a certeza que Ele manteve sua barba crescida e aparada. Por quê? A Lei proibia cortá-la à maneira dos egípcios. Ele foi cumpridor de toda a Lei sem exigir que os gentios praticassem o judaísmo. 

E.A.G.

2 comentários:

Anônimo disse...

Saudações no senhor jesus, parabéns pelo blog.
Li o livro "COISAS QUE DEUS PERMITE E A IGREJA PROÍBE" do Pr. Ricardo Gondim em dois dias, e como me abriu a mente, todo crente deveria ler esse livro. Realmente os argumentos do autor são fortes e bíblicos.
Infelizmente em muitas igrejas, principalmente na Assembléia de Deus do Min. Belém SP o povo e certos obreiros, são fariseus e tem a mente fechada quanto as doutrinas bíblicas ou seja, misturam usos e costumes com doutrinas bíblicas.
Agora vem o Pr. presidente e diz uma pataquada dessa, só podemos chamar isso de Analfabetismo Biblíco.
É lamentável que a igreja de hoje continua passando por esse ANALFABETISMO BÍBLICO. Onde eu congrego mesmo,´muitas vezes ouvimos cada besteira, que dá vontade de pegar a bíblia e ir embora pra casa.
Muitos irmãos insistem em colocar usos e costumes no mesmo pé das doutrinas bíblicas.
Se os usos e costumes salvam, logo o sacrifício de Cristo na cruz foi em vão, e a salvação não é pela graça é pelas obras, ou seja, para ser salva é só a irmã não usar brinco e calça comprida. Meu Deus quanta pataquada que ouvimos certos obreiros ensinarem (Obreiros????).

Abraços no amor de Cristo - Pb. João Eduardo - AD Min. Belém SP.

Eliseu Antonio Gomes disse...

Caro João.

Possuo o livro Coisas que Deus Permite e a Igreja Proíbe, eu o considero importante e esclarecedor.

Penso que existem muita gente religiosa seguindo usos e costumes, sinceras e bem intencionadas, desejosas em agradar a Deus. Até aí tudo bem... O problema é ultrapassar esse limite e pensar que seus atos sejam básicos, um kit de salvação.

A liderança é responsável pela consciência de seus liderados. Jesus ordenou sair pelo mundo e pregar o Evangelho. E igualmente, discipular as almas evangelizadas.

Abraço.

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.