Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

domingo, 4 de abril de 2010

As características que diferenciam o bom evangelismo e o bom discipulado

Por Eliseu Antonio Gomes

Saber a diferença entre evangelismo e discipulado é importante. As diferenças são óbvias, no entanto é muito comum ver "peixe graúdo" equivocar-se nesta obviedade.

O que é evangelismo?

Evangelho significa Boas Novas, novidade. Portanto, entendo que evangelizar é entregar a mensagem da salvação. Cabe o direito a quem ouve receber ou rejeitar a mensagem evangelística.Evangelismo tem a ver com entregar o Evangelho às almas que ainda não conhecem Jesus como Salvador.  

Se a pessoa evangelizada der atenção, ela terá oportunidade de receber instruções de discipulado, pois disponibilizará condições para que seja informado a ela que existe a salvação em Jesus, saberá quem é o Salvador e como deve agir para receber a salvação. 

Recentemente, membros da minha família entregaram mais de 3 mil impressos de evangelismo em um hospital estadual da zona norte da cidade de São Paulo. Sempre que nos propomos a realizar eventos assim, sabemos que serão encontradas pessoas com forte oposição ao cristianismo, que proferirão palavras de baixo calão contra nós e contra tudo que cremos, ou se mostrarão totalmente indiferentes.

Ao evangelizar, sempre refazemos o trajeto de distribuição no sentido inverso e encontramos parte do material distribuído jogado no chão, às vezes até amassado ou rasgado. O panfleto que for possível recolher, abandonados em assentos, cadeiras e bancos, são recolhidos por nós para entregar a outros. E para manter a região urbana limpa.

As almas que não têm Cristo podem ser consideradas evangelizadas, tendo elas se portado com receptividade ou rejeição à mensagem passada.Pois bem, quero dizer que a panfletagem para quem já é crente em Jesus não é evangelismo e nem discipulado. A Boa Nova não é mais novidade para ela, que já é conhecedora da mensagem e participante da mesma fé que temos. Não é ético convidar quem já é convertido a Cristo a trocar de igreja, pois é uma ovelha e tem o seu pastor. Deus tem seu propósito com ela na congregação dela.

O que é discipulado?

A maior diferença entre uma alma evangelizada e uma alma discipulada é que a primeira nem sempre tem fé em Deus.

Ser um discípulo é ser um aluno. Discipular é ensinar. Portanto, todas as pessoas que são avessas à escola, rejeita-a a ponto de não participar das aulas, jamais poderão ser reconhecidas como alunas. Então, por este motivo considero que todo ato de evangelismo nunca é um ato de discipulado.

Quando evangelizamos, encontramos dois tipos de almas:

1ª - As pessoas que se candidatam à posição de discípulos, querem saber mais de nós sobre Jesus e a salvação, vão ao endereço que indicamos e passam a frequentar as reuniões da igreja, elas estão predispostas a trocarem as filosofias do mundo pela vontade de Deus.

2ª - Existem pessoas que esbravejam, rasgam folhetos, dão às costas e nos deixam falando sozinhos. Estes não são discipulados porque se afastam do Mestre Jesus e não deixam margem ao convívio com quem queira ensiná-la sobre a fé cristã.

Costumo presentear pessoas com Bíblias, e só recebem tais presentes quem eu percebo ter interesse em aprender, quem tem a característica do discípulo. Com certeza, se entregar aos que jogam folhetos no chão, farão o mesmo com a Bíblia, pois não valorizam as coisas santas.

O apóstolo Paulo ilustrou o cristão em fases: existem os meninos e os adultos. Alguém pode ser discipulada durante o período de evangelismo? Sim. Mas o processo de discipulado é um processo longo e profundo, que vai bem mais além da informação que Jesus Cristo é nosso Senhor e Salvador. As almas precisam chegar até a estatura de possuir a capacidade de responder a razão da sua fé.

Outro dia, conversei com um jovem que se diz cristão. Entrei no assunto da Bíblia e levei um grande susto quando percebi que ele não sabia explicar o que são o Antigo e o Novo Testamento. Obviamente que esta pessoa precisa continuar sendo discipulada, apesar de considerar-se e ser considerada em seu círculo social como uma pessoa cristã.

Nem todo evangelista é pastor, mas quase todos os pastores também são evangelistas. Quero salientar o seguinte: Os pastores possuem capacidade para ensinar a ovelha, realizar o discipulado, enquanto que o evangelista não é capaz disso. Portanto, é importante aos que evangelizam conduzir as almas ao pastor.

E.A.G.

Nenhum comentário:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.