Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Donnie Swaggart versus a Teologia da Prosperidade

Ontem, assisti um vídeo no YouTube onde o pregador americano Donnie Swaggart critica o movimento Teologia da Prosperidade, afirma algo mais ou menos assim:

- Jesus não sofreu para nos dar casa própria e sim a salvação.

Com todo respeito, penso que frase desse tipo faz parte da tradição cristã evangélica, não tem origem na Palavra de Deus. É pensamento humano, expressão de fé da pessoa que a profere.

É claro que o Senhor não dará uma casa para alguém que está de braços cruzados, dormindo até 13 horas, orando e sonhando com a posse de uma mansão... Deus não abençoa os preguiçosos,. Ele dá saúde para que o ser humano trabalhe e do fruto do trabalho conquiste seus objetivos.

A prosperidade bíblica e o medo de alguns pregadores evangélicos

A  prosperidade bíblica existe. É fato incontestável. Mas, são poucos os  cristãos evangélicos que sabem disso com a profundidade de conhecimento  que deveriam saber.

Por risco ou medo de receber a alcunha de "pregador da Teologia da Prosperidade",  são muitos os pregadores que evitam tocar neste tema nos púlpitos.  Tremem só em pensar em pronunciar  "pros-pe-ri-da-de" publicamente...

Mas,  os líderes da igreja precisam explicar que a prosperidade bíblica é  coisa de Deus e ensinar o crente a diferenciá-la dessa tal Teologia da  Prosperidade, que não passa de um movimento que está definhando.

No  meio pentecostal, com o manto de "apologia bíblica", ganha-se muito  dinheiro escrevendo livros, vendendo CDs e DVDs, produzindo palestras  contra a tal Teologia da Prosperidade, mas os tais teólogos  contemporâneos continuam a nos dever esclarecimentos sobre o assunto  prosperidade bíblica no âmbito neotestamentário. Ela existe, gente!

É  uma pena este silêncio desses teólogos, porque este tema é muitíssimo  importante, tanto quanto todos os demais que se encontram nas  Escrituras.

A salvação e a paz no conceito de quem critica a prosperidade bíblica

Os termos "salvar" e  "Salvador" (no original do Novo Testamento, em grego: soteria/soterion)  além de significar a libertação e o Libertador do pecado, também denota a  cura e Aquele que cura, significa ter saúde e estar livre das situações  da miserabilidade econômica.

Quanto ao termo paz (em grego, eirene) significa mais que a ausência de brigas e guerras. Tem a ver com a ausência das doenças e da pobreza também.

E, ao contrário do que muitos pensam,  ser próspero não é apenas ter riquezas acumuladas. Ser próspero,  biblicamente, é ter estabilidade em todos os sentidos, É ser feliz., possuir paz com  Deus, paz com o próximo, com a natureza e consigo mesmo.

Trabalho

Não é possível negar que Deus abençoa os Seus servos na esfera física.

Todo  trabalhador que é fiel  a Deus recebe dEle a bênção em suas  atividades, e essa bênção ajuda o crente a vencer as  consequências das más  administrações públicas, políticas socieais erradas, economia capenga e corrupção  generalizada. Mas, é claro que esse tipo de salvação também tem a ver  com a fé. Quem não crer não recebe essa bênção!

"E também que todo o homem coma e beba, e goze do bem de todo o seu trabalho; isto é um dom de Deus" - Eclesiastes 3.13.

"Eis  aqui o que eu vi, uma boa e bela coisa: comer e beber, e gozar cada um  do bem de todo o seu trabalho, em que trabalhou debaixo do sol, todos os  dias de vida que Deus lhe deu, porque esta é a sua porção. E a todo o  homem, a quem Deus deu riquezas e bens, e lhe deu poder para delas comer  e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho, isto é dom de Deus" - Eclesiastes 5.18-19.

Eu vejo que Deus abençoa no campo material àqueles que vão ao trabalho, concentram esforços para comprar um imóvel com o suor do rosto. Deus (que é o Criador da família) quer que a célula-mãe da sociedade tenha abrigo. Com certeza Ele fará com que o cabeça desse lar seja dono de um teto familiar.

Aí, alguns ficam pensando que a residência virá por um milagre extraordinário... Pode até ser assim, conheço casos fora do normal, porém, a regra do cotidiano da vida do cristão é outra.

Quando todos os dias levantamos das nossas camas pela manhã, a capacidade de despertar e ter forças plenas para retomar à rotina do ir e vir ao trabalho honesto e à escola, já é a vivência da prosperidade bíblica (no campo da saúde). Sendo próspero no aspecto físico, somos alvos da bênção de Deus! E podemos, com a colaboração dEle receber a casa própria, economizando dinheiro e comprando-a. Acho uma heresia afirmar que essa aquisição não tem a mão de Deus no negócio!

Jesus, nosso Senhor

Afirma-se que a Teologia da Prosperidade pressiona a Deus como se Ele fosse o gênio da lâmpada de Aladim. Sim, somos servos de Deus e não senhores dEle. Entendo que marcar nossa posição declarando com clareza que Jesus é nosso Senhor é algo a ser respeitado, porque demonstra nossa reverência e devoção a Deus.

Mas, ao ler a Bíblia encontro textos  bíblicos impactantes, textos que desafiam a meditar mais sobre quem  Deus é o que Ele quer fazer por nós:

Salmo 37.4: "Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração".

João 14.12-13: "Em  verdade, em verdade vos digo: Aquele que crê em mim, esse também fará  as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas; porque eu vou para  o Pai e tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai  seja glorificado no Filho"

Prosperidade versus avareza

"Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para gastardes em vossos deleites"
- Tiago 4.3. 
Infelizmente, existe no meio cristão evangélico a  ideia católica que humildade e santidade têm a ver com ser pobre, e até  miserável. As ideias de São Francisco de Assis nada tem a ver com Bíblia!

Deus não condena a vontade de enriquecer, condena a avareza (incapacidade de repartir com o próximo aquilo que se tem). Todas as bênçãos que  Deus nos dá sempre é com o propósito divino de repartir com o próximo. E  não se trata apenas da prosperidade financeira. Repartir faz parte da  prática do mandamento do amor.

A Palavra de Deus condena os  avarentos. Ao se pensar em avareza nunca devemos acreditar que os ávaros  estão apenas nas classes mais abastadas porque essa espécie de gentes  também estão entre àqueles que não possuem R$ 1,00 no bolso.

A soberânia divina e a fé e a vontade humana


Alguns afirmam o seguinte: Deus não dá tudo o que pedimos com fé, dá apenas o que está de acordo com a vontade dEle.

Qual  é a vontade de Deus para nós? Amá-lo acima de todas as coisas e ao próximo como a  nós mesmos. Se o nosso coração estiver dentro dessas diretrizes, então,  estamos dentro da vontade divina.

Ora, se oramos ao Senhor em nome  de Jesus, crendo na Palavra referênciadas em Salmos 37.4 e João 14.12-13,  será que não somos atendidos? A resposta dada para essa interrogação é a manifestação da especie de fé que possuímos.

O  relacionamento do ser humano com Deus é por intermédio da fé... Quem  tem sua fé em Deus apenas para ações no campo do espírito, não crê que  Ele quer agir abençoando na esfera material, então apenas será abençoado espiritualmente.

Deus não deve ser encarado como o gênio  da lâmpada de Aladim. Precisamos reverenciá-lo. Mas, considerar que Ele  seja indiferente ao sofrimento e necessidade de Seus servos também é um  erro. Eu acredito que a vontade dEle é nos abençoar nesta vida e depois dela nos dar a  vida eterna. Não é certo crer que Ele é frio e nos quer sofrendo neste  mundo.

E.A.G.

Um comentário:

Anônimo disse...

Cristo nos abençoa sim. Porém, esta benção, nos é dada APENAS devido seu grande amor, pois Ele não veio ao mundo preocupado com a quantidade de bens que alguém possa ter. E isso é fácil de explicar, e, essa explicação pode ser dado em diversas abordagens. Vejamos algumas:
Biblicamente: "Eu vim para que tenham vida e vida em abundância." O que é vida abundante? É ser rico? Se vida abundante é isso, Ele não teve, Lútero não teve, Paulo não teve, Pedro não teve. Aliás, nenhum dos apóstolos teve vida abundante. Acredito que o conceito de vida abundante (que é o que Cristo veio nos dar) tem a ver com o discurso de Paulo quando ele diz "Aprendi a viver com o pouco e o muito", também, quando dizia "...morrer (com Cristo) é lucro" (mostrando um desapego a esta vida terrena). Lembrando que "onde está o teu coração aí estará o teu tesouro".
Economicamente: Se você não sabe o estudo da economia foi criado porque vivemos num mundo de recursos escassos, sendo, assim, quando alguém acumula recursos, outra está ficando sem recursos. Dessa forma, usando a lógica, percebemos que levar uma vida buscando loucamente a riqueza é está matando de fome uma outra pessoa no mundo. Pode parecer exagero, mas você sabia que 95% da riqueza do mundo está concentrada nas mãos de 5% da população mundial? Logo, essa visão de Cristo, exageradamente preocupado com a benção, não se parece em nada com a da bíblia.
Espero ter lhe dado fundamentos.

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.