.____________________________________________

Este site tem a finalidade de, com toda a simplicidade das pombas, prudentemente, mostrar o que o crente em Jesus espera. Reflexão. Informação. Opinião. Troca de ideias. Blog idealizado por Eliseu Antonio Gomes. Criado em 12 de junho de 2007.

Research | Pesquisar artigos de Belverede

domingo, 4 de julho de 2010

A Tamargueira na Bíblia

Tamargueira da espécie Tamarix Parviflora.
Hotel Stravis, Chora Sfakion, Creta, Grecia.

Por Eliseu Antonio Gomes 

“Plantou Abraão tamargueiras (em hebraico 'eshel') em Berseba, e invocou ali o nome do SENHOR, Deus eterno. E foi Abraão, por muito tempo, morador na terra dos filisteus” - Gênesis 21.33, 34 (ARA).

Segundo alguns especialistas, a Tamargueira citada nas Escrituras seria uma planta de crescimento extremamente lento, de madeira macia, casca adstringente da família das tamarináceas. Composta por cerca de 54 espécies nativas da África do Norte, Mediterrâneo e Oriente Médio. Desenvolve-se como um arbusto ou árvore de pequeno porte em solos onde há água perto da superfície.

O Pequeno Dicionário Bíblico, de Orlando Boyer (19ª impressão pela Editora Vida), descreve a Tamargueira afirmando que “é mais provável que o original se refira a uma espécie de junípero anão e chocho que cresce nas partes mais estéreis do deserto. Arbusto solitário”. E, o Novo Dicionário da Bíblia (Edições Vida Nova – 4ª edição) descreve-a como um arbusto pequeno ou árvore cheia de sulcos das regiões desérticas, com folhas muito pequenas em forma de escamas.

Versões bíblicas usam o termo 'tamargueira' para substituir 'árvore' (eshel). Mas, a transliteração não é padronizada, o mesmo vocábulo também é traduzido como arvoredo, uma fazenda, um campo cultivado, um pomar (casos de 1º Samuel 22.6 e 31.13). Ainda, 'tamargueira' e 'arbusto' são vertidos a partir do termo hebraico 'sïhim' (Gênesis 21.15). 

Em 1º Samuel 22.6, 13 lemos que Saul fez uso da sombra da Tamargueira que havia na colina de Gibeá e que seus ossos foram sepultados sob ela. 

Em Jeremias 17.5-6 está escrito: "Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, faz da carne mortal o seu braço e aparta o seu coração do SENHOR! Porque será como o arbusto solitário (Tamargueira) no deserto e não verá quando vier o bem, morará nos lugares secos do deserto, na terra salgada e inabitável" (ARA).

O botânico alemão G. Ehrenberg afirma que “o maná não era outra coisa senão uma secreção das árvores e arbustos da Tamargueira” (a espécie Tamarix Mannifera). Segundo ele, quando as árvores nativas são picadas pelo cochonilha, um inseto encontrado no Sinai, elas produzem uma secreção resinosa especial, que seria o maná bíblico. Ainda hoje esta resina, de gosto insípido, é encontrada em abundância na península do Sinai, deserto da Arábia e proximidades do Mar Morto. 

Ocorrem três espécies de Tamargueiras nas áreas desérticas do sul da Palestina e de Berseba. São: Tamarix articulata, Tamarix pentadra, e Tamarix tetragyna. A Tamargueira é encontrada nos desertos dos Estados Unidos também, ali a árvore é chamada pelo nome popular, Sal de Cedro. 

A Tamargueira da espécie Tamarix parviflora (foto acima) pode oferecer sombra perfeita sem tirar toda a luz do sol. Traz uma atmosfera muito agradável, suas raízes podem crescer por mais de 80 metros em busca de água, que pode ser salgada, porque pode eliminar o excesso de sal pelas pontas de suas folhas. Quando sua folhagem cai, aumenta a salinidade do solo, reduzindo ainda mais a capacidade de outras plantas continuarem vivas ao seu redor. Sua presença força à ausência de insetos, como as moscas. Ela é altamente adaptada aos climas áridos e solos salinos e pobres em nutrientes. Em muitas áreas onde os cursos de água são pequenos ou intermitentes, ela domina a região, sendo capaz de limitar severamente a água disponível, ou até secar uma fonte de água. É altamente resistente, ao ser queimada, não leva muito tempo para que surjam novos brotos.

Postagens paralelas no ecrã de pesquisas: Árvores na Bíblia Sagrada

E.A.G.

Fonte: Scafia Cretre, Treasury Of Scripture Knowledge; ACTS 242 , Enciclopédia da Bíblia por John Drane (edições Loyola), O Pequeno Dicionário Bíblico, Orlando Boyer (Editora Vida), Novo Dicionário da Bíblia (Edições Vida Nova).

Este artigo está liberado para cópias, desde que mencionados o nome do autor e o link (URL) do blog Belverede.

21 comentários:

wilame disse...

com é bom ter site sbíblicos que tiram as nossa dúvidas a respeito das palavras de Deus.

Ana Lúcia disse...

Fiquei satisfeita com as explicações sobre a árvore.

Eliseu Antonio Gomes disse...

Olá, Ana.

Eu me sinto feliz em saber que tenha considerado o artigo útil.

Deus continue a abençoar você.

Anônimo disse...

Obrigado por contribuir à Igreja (povo de Deus) com o conhecimento da cultura bíblica. Deus o abençoe!

ANDRE LUIS disse...

Muito interessante!!

Eliseu Antonio Gomes disse...

Obrigado por opinar, André.

Kellen Rocha disse...

Gostei muito do artigo, me foi muito útil.
Obrigada , Jesus o abençoe!

Kellen Rocha disse...

Benção esse artigo , obrigada.
Jesus o abençoe!

Kelly lisboa disse...

Gostei da explicação muito obrigado

Eliseu Antonio Gomes disse...

Kellen.

Sou eu quem tem que agradecer a você. Obrigado pela visita ao Belverede e por deixar registrada sua opinião a respeito do artigo lido. É bem-vinda a retornar.

Deus continue a abençoar você!

Eliseu Antonio Gomes disse...

Kelly, obrigado por sua opção de leitura e manifestação de opinião sobre o que leu.

Que Deus continue a abençoar você.

Volte mais vezes!

Francisco Antônio disse...

Muito interessante os detalhes que você informa em seu artigo, parabéns!

Francisco Antônio disse...

Muito obrigado, é bem interessante o seu artigo, parabéns!

Eliseu Antonio Gomes disse...

Olá, Francisco.

Obrigado por vir ao Belverede, ler o artigo e se manifestar trazendo sua opinião gentil. Agradeço a gentileza de palavras e o incentivo a ser um leitor frequente deste trabalho.

Deus continue abençoando você e os seus entes queridos.

Abraço.

Marcia Matos disse...

Obrigada pela explicação Que Deus continue a tw usar!!!!

Eliseu Antonio Gomes disse...

Olá, Marcia.

Acidentalmente, eu deletei a sua postagem com a pergunta sobre a tamargueira no livro de Jeremias. Em Jeremias 17.5-6, o vocábulo traduzido ao português é "arbusto", e, estudiosos da Bíblia nos dizem que é referência à tamargueira.

Obrigado por participar deste blog.

Deus te abençoe cada dia mais.

A rosa disse...

Amei o que voce escreveu sobre a tarmagueira. Me ajudou muito obrigada

Eliseu Antonio Gomes disse...

A Rosa.

Obrigado por se manifestar com esta opinião gentil.

Observação: por acidente, minha resposta original foi deletada. Razão pela qual haver este conteúdo com data de três meses de diferença. Resolvi voltar e deixar o agradecimento.

Abraço.

Unknown disse...

Que Deus continue abençoando você a explicação foi muito boa aprendi muito obrigado

Douglas Sarti disse...

Gostaria de saber, em Genesis 21, qual sua finalidade, por que essa árvores, qual a intensão.

Eliseu Antonio Gomes disse...

Olá, prezado Douglas.

Abraão era uma pessoa religiosa, no melhor dos sentidos da palavra “religiosa”.

Juntamente com sua família e agregados que com ele trabalhavam, vivia como um nômade; havia saído de sua terra natal e caminhava em direção à terra prometida, nesta condição não estava estabelecido em um local que poderia chamar de casa ou lar fixo.

E observando esta situação pela perspectiva dele ser um viajante, devemos analisar a atitude do patriarca. No meu modo de entender, ele buscava as sombras das tamargueiras, por este motivo as plantava e ao encontrar as árvores crescidas prestava seu culto ao Criador.

Eu incentivo você a realizar novas participações no blog Belverede. Volte mais vezes. Sempre será bem-vindo.

Abraço.

Voltar ao início da página


Blog Belverede 12 anos de atividades - https://belverede.blogspot.com.br

Lições Bíblicas 2019

Tabernáculo: Símbolo da Obra Redentora de Cristo


EBD - Escola Bíblica Dominical.

13 Lições comentadas por Elienai Cabral (CPAD)

Entre 7 de Abril e 30 de Junho, as igrejas evangélicas que usam o currículo pedagógico da Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD) estarão lecionando as treze matérias da revista Lições Bíblicas, cujo comentarista é Elienai Cabral e o tema é O Tabernáculo: Símbolos da Obra Redentora de Cristo.

A vontade deste Blogueiro é trazer aos Leitores de Belverede postagens relativas aos assuntos abordados pelo articulista da CPAD. Se assim Deus permitir, é o que farei, pois é perceptível que o subsídio é algo de extremo interesse do povo cristão. Certa vez, um irmão moçambicano declarou ter enorme expectativa por esta espécie de postagem.

Abaixo, os nomes de 13 lições. As lições marcadas em negrito e sublinhadas possuem hiperligação, ao clicar sobre elas você será encaminhado para outro espaço deste blog, abrirá para você a página da postagem correspondente.

A nossa oração é para que cada publicação seja de bom proveito espiritual a todos, lembrando que cada uma delas não substituem o conteúdo criado pelo Pastor Elienai Cabral.

Não existe interesse comercial nesta iniciativa. Peço sua gentileza, divulgue estas matérias, tanto presencialmente quanto em suas redes sociais.

Sumário

Lição 7
O Lugar Santo

Lição 8
O Lugar Santíssimo

Lição 9
A Arca da Aliança

Lição 10
O Sistema de Sacrifícios

Lição 11
O Sacerdócio de Cristo e o Levítico

Lição 12
A Nuvem de Glória

Lição 13
O Sacerdócio Celestial

Introdução aos livros da Bíblia Sagrada.
Objetivo ainda em fase de conclusão.

Antigo Testamento
GênesisÊxodoLevíticosNúmerosDeuteronômioJosuéJuízesRute1 Samuel • 2 Samuel • 1 Reis • 2 Reis • 1 Crônicas • 2 Crônicas • Esdras • Neemias Ester • Jó • Salmos Provérbios • Eclesiastes • Cantares • Isaías • JeremiasLamentações • Ezequiel • Daniel • Oseias • JoelAmósObadiasJonas • Miqueias • NaumHabacuqueSofonias Ageu ZacariasMalaquias