Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Uma mensagem à Igreja local e à liderança

Por Eliseu Antonio Gomes

Entre os ano 50 e 65 d.C, a Igreja era uma comunidade recém criada. Historicamente, há pouco havia nascido. Neste período, as cidades de Éfeso e de Creta foram evangelizadas pelo apóstolo Paulo. Ali, numa região de domínio romano e de predominância cultural grega, o Evangelho brilhou. Aquelas incipientes comunidades de cristãos não poderiam ficar sem a referência apostólica, por isso, o apóstolo dos gentios viu-se obrigado a escrever três cartas, cujos estudiosos classificam como cartas pastorais: 1 Timóteo, 2 Timóteo e Tito.

Os destinatários das cartas, Tito e Timóteo, eram dois jovens líderes, tinham a responsabilidade de conduzir as igrejas e seus ministérios de modo a agradar a Deus. As três cartas focam  sobre as ordenanças de Cristo aos pastores, apresenta as recomendações do apóstolo Paulo ao pastorado das igrejas fundada por ele e por extensão, o conteúdo visa ajudar aos pastores, mestres e estudiosos da Bíblia Sagrada de todos os tempos.

O perfil de Timóteo

Timóteo era jovem (1 Timóteo 4.12), tímido (1 Coríntios 16.10; 2 Timóteo 1.6, 7), fiel (1 Coríntios 4.17; Filipenses 2.19, 23), espiritualmente forte (1 Timóteo 6.11, 12) e fisicamente fraco (1 Timóteo 5.23) Ele era filho de uma judia e pai grego (Atos 16.1). Sua mãe se chamava Eunice e a sua avó Lóide, ambas eram crentes fervorosas (2 Timóteo 1.5; 3.14, 15). Era cooperador dedicado e querido do apóstolo Paulo, que o separou para a obra de evangelista (1 Corintios 4.17; 1 Timóteo 1.2, 6, 18, 4.14; 2 Timóteo 1.6, 4.5). Paulo achou por bem que fosse circuncidado por causa dos judeus (Atos 16.3)

O perfil de Tito

Talvez, convertido com a pregação de Paulo, Tito desempenhou parte de seu ministério como seu companheiro ministerial, evangelista e após isso foi enviado a Corinto e Creta para organizar as igrejas nomeando homens de bom caráter a exercer o presbitério, a fim de atender às necessidades da igreja (Tito 1.4; 2 Corintios 8.23). Tito aparece como um dos delegados no concílio de Jerusalém (Atos 15; Gálatas 2.3). Diferente de Timóteo, não sabemos detalhes de quem eram seus entes familiares, ele não foi constrangido a circuncidar-se (Gálatas 2.3). Tal qual Timóteo, seu nome aparece muitas vezes nas epístolas, o que nos leva a entender que ambos foram pastores de valor, homens ativos na obra de Deus.

Locais, finalidades e datas

1 Timóteo.
Paulo escreveu esta carta a Timóteo, provavelmente da Macedônia, no início dos anos 60 d.C. (Efésios 1.3), para ajudá-lo a enfrentar eficazmente perigosos falsos ensinamentos que ameaçavam as igrejas da região de Éfeso. Havia muitas distorções do cristianismo, algumas delas pareciam ser de origem judaica, enquanto outras, provenientes do paganismo. Paulo adverte a Timóteo a combater todas elas (1.18-20; 4.1-5).
Aprendemos nas páginas da primeira carta a Timóteo sobre o assunto consciência. O objetivo da sua exortação era que o seu representante autorizado na liderança da igreja pudesse ter uma boa conciência (1.5; 3.9), e portanto evitar o naufrágio de sua fé (1.9). De fato, as maiores batalhas de Timóteo  viriam com aqueles cujas consciências haviam se tornado endurecidas e insensíveis (4.2). Então, fica a pergunta para nós: o que há em sua consciência neste momento?
Aprendamos, não há maior sentimento de liberdade que enfrentar cada dia com um boa consciência limpa. Estejamos estimulados a extinguir as velhas mágoas, cumprir uma promessa devida, desfazer mentiras.
2 Timóteo.
A segunda carta provavelmente foi redigida também em meados dos anos 60 do primeiro século da era cristã, a referência bíblica 2 Timóteo 4.6 sugere que a composição ocorreu enquanto Paulo estava preso em Roma. São as últimas palavras do então idoso apóstolo Paulo, que aborda assuntos importantes como sofrimento e provação. Faz alertas para que o destinatário de sua carta esforce-se para se apresentar como obreiro sem motivos para envergonhar-se e a manter sua habilidade no manejo da Palavra de Deus, seja frequente na periodicidade da pregação, e para que ao pregar não se esquecesse do que lhe fora ensinado a transmitir (2.1-13, 15; 3.1-9; 4.6-18).
O propósito da segunda carta escrita por Paulo a Timóteo é nos fazer entender que amadurecer em Cristo não significa meramente ficar mais velho, mas a cada dia mais sábio. Crescimento espiritual, sempre envolve três elementos: tempo, fadiga e cooperação. Tornar-se um experiente servo ou serva de Deus não acontece da noite para o dia ou por acidente. Envolve determinação a obedecer, estar decidido a tomar decisões difíceis e assumir compromissos que demandam empenho contínuo e demorado.
Tito.
A redação da carta destinada a Tito também é dos anos 60 d.C. O propósito da missiva era auxiliar em como deveria combater na região de Creta uma doutrina falsa similar a que Timóteo enfrentava em Éfeso. 
Paulo faz isso ensinando com ênfase o que as boas obras podem fazer por nós e não podem fazer por nós, tomando o cuidado de esclarecer que elas são importantes no serviço cristão. Elas são úteis para os crentes - que dão e que recebem - e devem estar no topo das tarefas a cumprir de cada um dos cristãos. Escolha uma e execute-a hoje (2.7, 14; 3.1, 8, 14).   
A epístola é uma clara demonstração de que a graça divina não é uma espécie de licença para o crente viver como se não existissem normas, mas algo que o leva a viver segundo a vontade de Deus. Paulo apresenta uma lúcida definição quanto à divindade de Cristo, descrevendo seu retorno como "o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador Jesus Cristo (2.13).
A saúde espiritual de uma igreja começa com uma liderança saudável. Conhecer a carta enviada a Tito e mensurar sua importância corretamente é vital para a boa execução do evangelismo, discipulado, enfim, para a plantação de igrejas fundamentadas na doutrina de Cristo.

Conclusão

Qual o antídoto para combater efetivamente o veneno do falso ensinamento? Ataque, indiferença, substituição? Paulo explicou assim: "Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas, e exercita-te a ti mesmo em piedade; (...) persiste em ler, exortar e ensinar, até que eu vá. (...) Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem". - 1 Timóteo 4.7, 13, 16.

O bojo das três cartas pastorais trazem em comum a necessidade de os pastores gerarem outros pastores. As palavras que Timóteo recebeu ("o que de minha parte ouvistes" - 2 Timóteo 2.2), acompanhada do mandamento ("isso mesmo transmite a homens fiéis, idôneos para transmitir a outros") demonstram o imenso cuidado de Paulo com o processo de qualificação pastoral no futuro.

E.A.G.

Compilações:
Bíblia Apologética de Estudo, páginas 1215, 1221, 1226, edição 2000, Jundiaí - SP (ICP - Instituto Cristão de Pesquisa).
Bíblia de Estudo Defesa da Fé, página 1916,  edição 2010, Rio de Janeiro (CPAD).
Ensinador Cristão, ano 16, nº 63, páginas 29, 31, 36, 2º trimestre de 2015, Rio de Janeiro (CPAD)
Pequena Enciclopedia Bíblica, Orlando Boyer, 30ª impressão 2012, páginas 520, 522, Rio de Janeiro (CPAD).
Revista Exposição Bíblica - Trabalhando até Jesus Voltar - 1 e 2 Tessalonicenses & Tito, Arival Dias Casimiro, página 51, Santa Bárbara d'Oeste - SP (Z3 Editora Ltda).
Caminhada Diária, nº 4, páginas 7, 10, não consta informação de data da edição, São Paulo (Editora Sepal)

Um comentário:

Lucilene Batista de Brito Shirota disse...

Louvado seja Deus! Parabéns irmão Eliseu por exemplificar esta primeira lição deste trimestre. Que Deus continue te capacitando e abençoando!

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.