Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Neemias e as portas de Jerusalém

Em 2004, houve um acordo entre palestinos e israelenses para reformar uma  parte do muro próximo ao acesso do portão mougkrampi, nas proximidades conhecida como Muro das Lamentações. 


A vida de Neemias nos fornece um grande exemplo no que se refere ao sacrifício, à consagração e ao apego a um projeto. Ao mesmo tempo, encontramos na pessoa dele as características de alguém que ora e jejua, nunca age impulsivamente e de quem age com bastante determinação.

Copeiro de Artaxerxes I, rei da Pérsia entre 465 a 424 a.C., função na qual era bem remunerado, conceituado, e de alta confiança - pois garantia que o monarca não fosse envenenado -  ao ter conhecimento das consequências da grande destruição dos muros de Jerusalém,  provocada por Nabucodonossor, por volta de 586 a.C., quis abandonar o conforto de sua vida em país estrangeiro, pediu e obteve permissão do rei para deixar a função de oficial do governo e voltar a sua terra natal como empreiteiro designado a reconstruir os muros da cidade empobrecida e cercada de inimigos.

Classificar a vida como sagrada e profana é um prejuízo espiritual, mas é muito comum encontrar quem faça isso na Igreja do Senhor. Considera-se que o ofício de pastores, missionários e sacerdotes são sagrados, enquanto que o de engenheiro, pedreiro, agricultor, e outros, são serviços seculares. Nós precisamos dos dois tipos de trabalhos.

O retorno de Neemias à Jerusalém foi como governador de Judá. Lendo o livro, que podemos concluir fosse um diário pessoal, observamos que o trabalho honesto, por natureza, é sagrado. Nas páginas da Bíblia encontramos diversas situações em que servos de Deus, assim como Neemias, trabalharam na política e serviços fora da esfera do templo, dentro do contexto social. Na agricultura, no serviço militar, na carpintaria, na pescaria, nas tarefas domésticas, etc, e empreenderam ações de glórias ao Senhor. Pessoas de todo o tipo participaram da reconstrução: sacerdotes, ourives, perfumistas, comerciantes, líderes e mulheres (3.1, 8, 12, 17, 32).

Para reconstruir os muros de Jerusalém e congregar o povo judeu como nação, Neemias foi prático, bravo e um talentosos organizador e administrador. Contou com a companhia de Esdras, um estudioso e mestre que se dedicava a aprender e ensinar o conteúdo das Escrituras. O trabalho dos dois eram importantes e igualmente segundo a vontade de Deus.

Os judeus, motivados por um líder forte, em sua quase totalidade se envolveram no projeto restaurador. Quase todos eles foram encarregados de reconstruir o muro na parte que era próximo às suas casas.

No muro, haviam dez portas: porta do peixe, porta antiga, porta do vale, porta do monturo, porta da fonte, porta das águas, porta dos cavalos, porta oriental, porta da guarda, e porta das ovelhas. Cada qual tinha sua finalidade específica, e cada uma delas foi mantida funcionando como era antes da destruição

Neemias resistiu a oponentes poderosos durante 52 dias (1.1 ao 3.32). Lutou e venceu os problemas de falta de unidade interna se mostrando como exemplo pessoal (5.1-19) e enfrentou corajosamente todas as falsas acusações (6.1-14). Ao terminar a restauração da cidade, ele providenciou para que Esdras  lesse a Lei para que através dela conduzisse a vida do povo (8.1-18). Então, Neemias e todo o povo confessaram os seus pecados e renovaram a aliança buscando a aproximação com Deus.  Mas, com o passar do tempo o fervor espiritual diminuiu e novamente Neemias se apresentou como reformador e enfrentou grande oposição (13.1-31).

E.A.G.

Nenhum comentário:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.