Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

domingo, 21 de março de 2010

JEREMIAS - O MINISTÉRIO DO PROFETA

A palavra hebraica nab é traduzida por “profeta” cerca de 300 vezes no Antigo Testamento. Pode ser que o termo originalmente significava “anunciar” ou “falar”.

Como ser humano, Jeremias teve dúvidas sobre sua chamada profética, chegando a pensar estar fora dos propósitos de Deus. Ele foi um jovem que lutou para descobrir a vontade divina para sua vida. Após fazer a sua escolha, outras dificuldades o fizeram duvidar de ter feito a escolha certa. Seu conflito interno e as descobertas que o levaram a firmar-se como profeta oferece compreensão e novas perspectivas aos servos de Deus que passam por momentos pessoais difíceis nos dias de hoje.

A chamada de Jeremias, sua vocação como anunciador da Palavra de Deus, a autoridade que veio a conhecer e como essa lhe foi comunicada, sua distinção claríssima entre o verdadeiro e o falso profeta, suas mensagens e os dilemas agonizantes em que foi envolvido, devido sua fidelidade, tudo estão delineados em seus oráculos com muita autoridade espiritual.

Deus impediu Jeremias de se casar e criar filhos, uma vez que o juízo divino contra Judá era iminente e alcançaria a geração seguinte (16.1-4).

Jeremias foi nomeado profeta para Judá, mas também para as nações, considerado o mais sofrido dos profetas, e por causa disso ficou conhecido como o profeta das lágrimas. Nas quatro décadas de seu ministério, ele profetizou sob os últimos cinco reis de Judá: Josias, Jeoacaz, Jeoaquim, Joaquim e Zedequias. Exerceu sua função durante em um dos períodos mais movimentados da história do antigo Oriente.

Ele desmascarou os pecados da nação e anunciou seu julgamento sabendo que tudo isso seria inútil para salvá-los. Convencido do fracasso final amaldiçoou o dia de seu nascimento (Jeremias 15.10; 20.14-18).

Nunca esteve preocupado em agradar ao povo, mas a Deus, que o chamou e o que o vocacionou para a Sua obra.

Agia com denodo e coragem, profetizou no período mais crítico da história de Israel. Foi vigoroso na batalha, desafiou e contestou a injustiça, a falsidade e a vilania. Fez tudo que pôde para reconduzir seus contemporâneos aos caminhos do Senhor. Suas advertências, infelizmente não encontraram guaridas no coração dos judeus. Diante da apostasia destes, o profeta foi obrigado a suportar o insuportável. Aqueles e a quem amava odiavam-no. “Atendei e vede se há dor como a minha dor” (Lamentável 1.12).

E.A.G.

O presente artigo é uma compilação de estudos em O Novo Dicionário da Bíblia (Edições Vida Nova); Manual Bíblico de Halley (Edições Vida Nova); Bíblia de Estudo NVI (Editora Vida); A Bíblia Anotada Expandida - Charles C Ryrie (SBB); Bíblia de Estudo de Avivamento e Renovação Espiritual (SBB); Bíblia de Estudo Vida (Editora Vida); Lições Bíblicas - Jeremias: esperança em tempo de crise, 2º trimestre de 2010 (CPAD).
Subisídio preparado com a finalidade de aproveitamente nas escolas dominicais, cujas aulas usem a revista Lições Bíblicas: Jeremias - Esperanças em Tempo de Crise; comentarista Claudionor de Andrade (CPAD). Artigo dirigido à lição 1 - Jeremias, O Profeta da Esperança.

Nenhum comentário:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.