Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

A provisão de Deus em tempo difíceis


A provisão de Deus em tempo de crise.
Por Eliseu Antonio Gomes

Vivemos em um mundo em crise. A crise econômica que o mundo atual enfrenta, em especial no Brasil, segundo os especialistas, é resultado da crise política. Sabemos que este estado crítico, é consequência da ganância e da corrupção dos homens que não temem a Deus.

O apóstolo João caracteriza esse mundo como um grande sistema de vida regido pela "concupiscência da carne", isto é, todos os desejos, possíveis e impossíveis que a natureza humana e carnal impulsiona; pela "concupiscência dos olhos", quando os olhos físicos desejam apenas aquilo que satisfaça física e materialmente o ser humano; a "soberba da vida", quando o acúmulo de bens materiais torna-se o sentido de toda existência (1 João 2.16).

Apesar do sistema de vida do mundo corrompido, materialista, que se encontra completamente desvirtuado das recomendações das Escrituras Sagradas, o Reino de Deus não se desequilibra, pois o Senhor Jesus prometeu estar com o cristão, que se mantém fiel, até a consumação dos séculos e se faz presente. Não podemos nos esquecer que não estamos sozinhos neste século decaído. Não importa o tamanho e a extensão da instabilidade que atravessamos como cidadãos aqui na Terra, o Pai celeste tem sempre o cuidado, a provisão e a proteção para o seu povo.

Vida abundante em meio a um mundo em crise. "Jesus, pois, lhes afirmou de novo: Em verdade, em verdade vos digo: eu sou a porta das ovelhas. Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não lhes deram ouvido. Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem. O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida pelas ovelhas" - João 10. 7-11.

Religião não se discute? É verdade que o cristão não deve brigar ou agir com violência por causa da sua convicção religiosa. Todavia, não é verdade que religião é questão de opinião pessoal. Sabemos que já surgiram grupos religiosos pregando imoralidade, violência, suicídio e outras coisas absurdas. Vemos que uma ideia religiosa pode estar certa ou errada. Quando lemos as palavras de Jesus neste texto do capítulo 10 do Evangelho escrito por João, fica bem claro que Ele se apresentou como a única opção religiosa legítima da parte de Deus. Portanto, ainda que muitas religiões tenham ideias boas e positivas, só Jesus é a porta para Deus. Além disso, Jesus disse que corremos o risco de sermos enganados e levados, à destruição se tomamos a opção errada.

As crises dos tempos pós modernos, cujas características são as sociedades centradas no homem (antropocentrismo), influenciada pela concepção filosófica segundo a qual nada é definitivamente absoluto (relativismo) e pela doutrina que ignora os princípios na condução dos negócios humanos (secularismo), são armadilhas que aprisionam e torturam o coração do ser humano. Apenas quando a pessoa entrega a sua vida para Jesus Cristo é que conhece a libertação de sua alma.

O Bom Pastor cuida de suas ovelhas em meio a um mundo em crise. "Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida pelas ovelhas" - João 10.11.

Ao ouvirem a declaração de Cristo, no trecho João 10.1-21, os judeus sem dúvida pensaram em reis do Antigo Testamento como Davi, carinhosamente tidos como pastores de Israel. Porém, Jesus apresentava-se como o Salvador.

Há uma série de comparações baseadas no trabalho de pastorear ovelhas, muito comum na terra de Israel. No fim do dia, pastores costumavam conduzir rebanhos a um curral, onde um porteiro ficava vigiando a porta durante a noite. De manhã, os pastores vinham  e levavam as ovelhas para fora do curral, em busca de alimento nos campos. Ao contrário dos pastores modernos, que usam cães para conduzir seu rebanho, os pastores no tempo de Jesus caminhavam à frente do rebanho, que atendia seu chamado, as ovelhas só respondiam a uma voz familiar.

No Antigo Testamento, Deus é chamado de "Pastor de Israel" e os israelitas chamados de "ovelhas" (Salmos 23.1; 77.20; 80.1; 100.3; Isaías 40.11; Ezequiel 34.11-31). Também, no Novo Testamento a figura de pastor se aplica a Deus (Lucas 15.4-7).

Jesus, ao alegar ser o bom pastor, nas palavras registradas em João 10.11, declara sua liderança sobre um rebanho pelo qual se dispõe a morrer. Sacrificar-se por quem? Por todas as pessoas que o recebem como Senhor e Salvador.

Toda a suficiência em meio a um mundo em crise. "E isto afirmo: aquele que semeia pouco pouco também ceifará; e o que semeia com fartura com abundância também ceifará. Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria. Deus pode fazer-vos abundar em toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, ampla suficiência, superabundeis em toda boa obra" - 2 Coríntios 9.6-8.

Não há dúvidas de que é correto dar ofertas à igreja. De outra forma, como elas poderiam funcionar, pagar despesas e gastos? Isso não é uma mera invenção humana. A Bíblia ordena que os cristãos sustentem a obra de Deus. Como em qualquer outro contexto, pode haver mal uso desses recursos; com toda certeza, os responsáveis serão disciplinados por Deus. A ênfase dos versículos 6 e 7 é que nossa contribuição deve ser dada com alegria, pois Deus não deseja ofertas dadas por necessidade ou por obrigação, mas sim por um coração que deseja o crescimento do Evangelho nesse mundo. O cristão voluntário tem da parte do Senhor a promessa de receber "em tudo, ampla suficiência", isto é, não ficará prostrado pela nenhuma crise.

Além da contribuição para a manutenção do templo, não ignoremos a súplica do pobre. A indiferença para com as solicitações deles traz consequências ruins. Se formos ajuizados com as nossas finanças, não haverá possibilidade de perdermos nossa estabilidade econômica; se quisermos que a nossa bênção seja abundante, devemos dar abundantemente aos necessitados.

Deus suprirá todas as coisas em meio a um mundo em crise. "E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades" - Filipenses 4.19.

Aprendamos a conservar a crença e a confiar em Deus, não nas circunstâncias. É necessário ter a mentalidade conformada aos planos divinos, sabendo que Deus é o dono absoluto de tudo e de todos, de toda riqueza, e tem o controle de todas as nossas necessidades. É dEle que vem a nossa provisão. No momento de incerteza pelas coisas que possam faltar, que a nossa busca a Deus seja prioritária, crendo que Ele nunca nos abandona, sempre nos acompanha, e cuidará de suprir nossas carências do dia a dia (Mateus 6.31-32). 

Deus farta de pão o necessitado em meio a um mundo em crise. "Abençoarei com abundância o seu mantimento e de pão fartarei os seus pobres" - Salmos 132.15.

Quão confiante é um bebê? Não muito, diriam alguns, pois os bebês choram energicamente ao menor sinal de fome. A criança desmamada, por sua vez, pouco mais velha, aprende a confiar na mãe, a perturbar menos e a simplesmente pedir comida em vez de cair no choro. No Salmo 131, Davi apresenta a profunda simplicidade da paciência infantil como modelo para ele e Israel aguardarem no Senhor. O apóstolo Paulo comenta de maneira semelhante em Filipenses 4.12-13.

Conclusão

Nesse mundo caótico, somos desafiados a viver o Evangelho e caminhar em provisão da parte de Deus. Nosso Senhor nos convida a sermos "sal da terra" e "luz do mundo", um candeeiro que ilumina toda uma região obscurecida por densa escuridão. Ao trilharmos um caminho onde Deus proverá tudo o que for necessário para a nossa sobrevivência, tanto do ponto de vista humano quanto espiritual, estaremos no centro da vontade do Pai celeste - e não existe lugar melhor para se estar.

A igreja deve vigiar, e orar como o profeta Habacuque (3.2), para manter-se avivada e não se deixar enganar pelo encanto desse sistema mundano.

A mensagem do cristão deve refletir claramente que o propósito de Deus é que a humanidade saia da mediocridade e ruína. O plano de Deus para o ser humano é que ele tenha uma vida próspera e plena.

E.A.G.

Compilações:
Bíblia do Pescador, páginas 1134, 1256, 1288, 1ª edição 2014, Rio de Janeiro, CPAD.
Bíblia de Estudo Esperança, páginas 964 e 1062, 2ª edição 2011, São Paulo, Edições Vida Nova.
Bíblia de Estudo Facilitado - Philip Yancey e Tim Stafford, página 1360, São Paulo, Mundo Cristão
Bíblia de Estudo NTLH, página 1072, edição 2005 Barueri (SBB).
Ensinador cristão, ano 17, nº 68, outubro-dezembro de 2016, página 37, Rio de Janeiro, CPAD.
O Deus de Toda Provisão - Esperança e sabedoria divina para a Igreja em meio às crises, Elienai Cabral, 1ª edição 2016, página 27, Rio de Janeiro (CPAD).

Nenhum comentário:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.