Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

sábado, 3 de janeiro de 2015

Marido e esposa deve ter a senha do cônjuge em redes de relacionamento?

Encontrei no Facebook uma enquete interessante em um grupo composto de gente evangélica. A pergunta é: A esposa ou marido deve ter a senha do Facebook ou outras redes sociais, um do outro?  

A maioria das pessoas participantes disseram que não deve haver segredos. Fiz uma síntese de frases, selecionei as que considerei melhores. Vejam os argumentos:

Um perfil de Facebook para os dois

Não é correto ter segredos no casamento. É bom que entre os casados haja cumplicidade em tudo. Eu e meu marido usamos o mesmo Facebook.

Meu Facebook é o mesmo do meu marido, estamos juntos no campo virtual, então temos a mesma senha, os mesmos contatos, álbuns e vídeos em comum.

O sentimento de ciúmes é um problema grave

É preciso confiar. O ciúmes só traz destruição. Esse sentimento faz com que um dos cônjuges crie impedimentos para que o outro tenha momentos e o seu espaço pessoal sem sua presença. Reprimir a liberdade é uma das maneiras de sufocar o amor. O sufocamento estraga a relação. 

Crises de ciúmes é sinal da falta de Jesus na vida da criatura ciumenta! Se ela fosse realmente uma pessoa temente ao Senhor não se comportaria enciumada? Ele, ou ela, atenta contra a tranquilidade da pessoa com quem se casou porque não tem paz para si e nem paz para oferecer ao companheiro ou companheira de matrimônio.

O meio termo

Desde que há acordo para senhas secretas, não percebo nenhum problema em mantê-las nesta condição.

No casamento ideal nunca é preciso ter segredos um com o outro, porque entre os dois não existe nada para ser escondido. Ao mesmo tempo, cada um pode ter seu espaço próprio, se os dois souberem  respeitar a individualidade um do outro.

Quando existe confiança de verdade muita coisa se torna pequena entre os dois. E por qual motivo não existir alguns segredos? Acredito que existem fatores espirituais que jamais devem ser revelados, mas quanto aos relacionamentos virtuais não devemos esconder nada.

Algumas situações a Bíblia padroniza, outras, não. Neste assunto eu acredito que a padronização acontece por intermédio do respeito. Só o respeito faz com que qualquer conflito se amenize a até acabe dentro de um casamento. Meu conselho aos participantes dessa conversa é que se esforcem para nunca gerar a desconfinça do (a) companheiro (a) de matrimônio sobre si. Seja sempre claro (a), nunca conte meias-verdades, não deixe que ele ou ela seja sempre a última pessoa a saber algo pessoal sobre você.

Argumentos para o "não revelar senha"

Meu marido deturpa tudo, então para me proteger eu escondo a minha senha dele.

O ciumento é uma pessoa que nunca inspira confiança plena. Então é preciso saber qual é o motivo de impedir o acesso de alguém assim. Será pelo fato do marido ou esposa ter ciúmes, interpretar tudo errado e agir descontroladamente? 

Entendo que em alguns casos a recusa de deixar a senha aberta ao cônjuge é uma estratégia para se proteger de atitudes impensadas e ruins do companheiro ou companheira ciumenta.

Cada pessoa tem sua individualidade. Se existir respeito o que menos importa é essa revelação, se não confiar nem deveria ter casado. Acho que antes de saber qual é a senha, é preciso haver amor e confiança, não apenas da boca para fora, mas de verdade. Este é o problema de muitos casais. O problema é a falta de respeito e não números escondidos de entradas às redes de relacionamentos.

É necessário manter a privacidade, ultrapassar esse limite é desrespeito e prova de desconfiança quanto à fidelidade do outro.

Argumentos para o "sim" 

Se tem senha secreta é porque esconde algo vergonhoso. Não deve existir segredo, mas confiança mútua. Quem não deve não tem medo. Quando o pitbull está solto, todo mundo corre.

Sim, claro, quem não deve não teme. Revelar a senha é questão de transparência, inspiração de confiança e manifestação de respeito ao parceiro. Quem exige sigilo tem conduta suspeita. O casal deve viver em cuplicidade, do contrário dá lugar para o diabo agir com astúcia e destruir o relacionamento.

Se um dos dois evita que o outro saiba sua senha, aí tem coisa... Se não permite acesso, não se trata de manter a privacidade e sim é alguma safadeza, esconde alguma sujeira.

Não acho prudente que dentro do casamento exista segredo entre os casados, porque a Bíblia informa que são dois que Deus transformou em um. Como existirem coisas separadas assim? Não acredito que seja da vontade de Deus que um esconda qualquer coisa do outro, como também não é da vontade de Deus que marido ou mulher dê vazão ao ciume.

Você casou com uma pessoa, toma banho junto com ela, come a mesma refeição que ela, os dois dormem na mesma cama, têm filhos em comum, mas não pode revelar sua senha? Isso é um absurdo! Se uma pessoa não tem nada para esconder, não tem motivos para fazer segredo.

Sim, deve revelar a senha do perfil, e da conta bancária também. Não é só o ciúme que coloca casamentos em crise, a avareza de um para o outro também.

Jesus manda que oremos, mas também que vigiemos. Você acha que é uma bobeira tomar cuidados para não provocar o marido ou a esposa escondendo dele ou dela sua senha? Pergunte se é ou se não é bobeira para as famílias destruídas por causa disso. Feche as brechas de ação para o inimigo não agir contra você!

Produtores da confusão

Infelizmente, às vezes, o marido, ou a esposa, ao invés de produzir o clima de estabilidade matrimonial, cria situações de desconfianças contra si. A vítima do ciúme é quem alimenta a carga de ciúme que recebe, ao não permitir que o (a) companheiro (a) de aliança nupcial esteja ao seu lado em algumas áreas de sua vida social.

Conheço gente que se sente bem com a ciumeira sobre sua vida. Interpreta a manifestação do ciúme como se fosse um gesto de prova de amor. Esquece-se que a Palavra de Deus explica que o amor não é ciumento (1 Corintios 13). Então, cria situações para que o companheiro (a) jamais se sinta a única pessoa dentro do coração do (a) esposo (a), não permite que ele (a) se sinta em paz e confiante em estar vivendo um casamento estável.

Depoimentos

Sim, contei qual é minha senha, essa revelação faz meu parceiro ter mais confiança em mim, desse jeito ele tem condições de me conhecer mais. Mas eu jamais pediria para que me dissesse a senha dele, se um dia quiser me dizer qual é eu amaria saber!

A senha deveria ser contada, mas depende de como um e outro é, vai da confiança mútua, No começo do meu relacionamento tinhamos acesso a tudo: celular, e-mail, orkut... Passou o tempo e passou a confiança. Mas quando casamos voltamos a ter acesso às particularidades um do outro, é assim que conseguimos ser felizes a dois.

Aqui na minha casa o meu Facebook está aberto para meu marido me acompanhar, intimamente em meu perfil, no momento que ele quiser. O Watsapp também, porque usamos juntos.

Duas pessoas casadas são um só corpo perante Deus.  Ambos são uma carne só. Então, sou eu quem manda no Facebook do meu marido. Mas ele também sabe a minha senha e tem acesso a tudo que é meu. Eu tenho a senha do meu esposo e ele tem a minha.

Eu e minha esposa temos os nossos espaços, um respeita o outro, mas nossas senhas são portas abertas, até as senhas de contas bancárias. Nos relacionamos muito bem sempre pedindo licença para entrar na área do outro quando sentimos vontade, graças a Deus!

Minha esposa sempre teve minha senha, nunca tive problema com isso, pelo contrário, sempre vivemos super bem, graças a Deus.

Meu esposo e eu temos as senhas dos nossos perfis, não vejo nenhum motivo para ser diferente, porque compartilhamos até as despesas individuais. Não temos o que esconder. Acreditamos que deixar tudo às claras é tapar as brechas para o diabo não entrar e não usar os segredos contra nós.

Há algum tempo atrás, uma irmã em Cristo que eu considerava minha amiga, trocávamos postagens sobre a fé e coisas da Bíblia há uns três anos, tinha relação de amizade apenas pela conexão da internet, se despediu de mim. Ela me contou que a pessoa com quem havia se casado recentemente não queria que ela continuasse a se relacionar na internet com usuários que fossem homens. Lamentei comigo mesmo e não deixei que soubesse do meu lamento. Ela excluiu a conta virtual, nunca mais soube notícias dela. Acho isso o cúmulo do absurdo, mas entendi sua decisão de querer preservar a paz em seu novo lar. Com certeza, ela quis contornar o problema do ciúmes para manter o seu casamento sem brigas.

Conheço o caso de um irmão em Cristo que perseguia a companheira vasculhando seu perfil de Facebook, usava a senha dela sem sua permissão ("perseguia", não persegue mais porque a relação ACABOU). Ele buscava algumas informações e depois ia atrás de alguns colegas de serviço da companheira, criava muitas situações inconvenientes em seus círculo profissional. A cabeça dele era bastante imaginativa. O sentimento de ciúmes desequilibrava-o demais! Ah... quase um ano depois de terminado esse casamento conturbado, ela está sozinha mas ele, que era ciumento, já está se relacionando com outra mulher.

Finalizando

Falar sobre o matrimônio dos vizinhos é fácil, mas se a situação é dentro de nossas casas a cena não é nem um pouco amena. Não existe fórmula humana para o relacionamento conjugal bem-sucedido. Esposo e esposa devem conversar e entrar em acordo sobre como proceder, quando a situação não tem uma regra bíblica. Se houver disposição para amar de ambos os lados, haverá um consenso em como agir em todas as situações. 

O casamento ideal e normal é o que Deus planejou para nós. Defeitos todos nós temos, ninguém é perfeito nessa vida. O que o casal deve fazer é conviver um com o outro respeitosamente, e se esforçando para a cada dia errar menos. 

É preciso que exista a clareza de limites das duas partes, dizer até onde ele ou ela pode ir e agir, sendo que este limite não pode ser exagerado, acabando com a liberdade e violentando a personalidade do companheiro ou companheira. A pessoa tímida deve respeitar o jeito expansivo da pessoa com que se casou... E a pessoa extrovertida procurar entender o desejo do marido ou esposa retraída.  

É importante considerar que muita gente não tem uma chance mínima de conhecer o que é o estado ideal da vida de casado porque é apegado e defeitos péssimos. É individualista e não pensa em mudança de comportamento. 

É preciso dosar bem tudo para que haja convivência feliz das duas partes. Diz 1 Pedro 4.8 que o amor cobre uma multidão de pecados (entenda-se erros). Que amemos segundo a Bíblia ensina, perdoando a nossa companhia de casamento em suas falhas e nos esforçarmos para não falharmos com ela.

E.A.G.

Um comentário:

Amador Madalena Maia disse...

Umas das melhores postagens que li em seu Blog Eliseu. Identifiquei-me de mais com o texto porque quando eu tinha o Facebook e a minha esposa o dela tínhamos problemas constantes por causa disto, então, nós excluímos os nossos perfis do Face, mas então, surgiu o Whatsapp, ela têm o dela e eu não quero ter porque só dela ter o dela voltamos a ter os mesmos problemas da rede social antiga, porém, como este aplicativo parece ser ainda mais viciante, ela não quer excluí-lo.

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.