Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

sábado, 30 de junho de 2012

O Evangelho de Cristo e os evangelistas e telespectadores de programas evangélicos na televisão brasileira



Neste texto cito nomes de pregadores, ao fazer citação não emito parecer sobre a doutrina que eles pregam. Sobre o parecer, afirmo que devemos ouvir e avaliar o conteúdo usando a Bíblia Sagrada como base para aprovação ou reprovação.

Jesus mandou ir por todo o mundo pregar o Evangelho para todas as criaturas, batizar e salvar os que cressem, ensinar a Palavra às nações (Mateus 28.19; Marcos 16.15-16). Na geração da tecnologia, o televisor é um ótimo instrumento para propagar a Palavra de Deus, e muitos fazem uso dele para ouvir diversos pregadores cristãos de denominações evangélicas distintas.

Você sentir afinidade por uma denominação, ou não sentir nada por ela, é normal e aceitável. Você gostar da figura e estilo de um pregador apresentar a Palavra, ou desgostar, idem. Entretanto, tanto ser fã de Silas Malafaia, ou outro televangelista, como ser uma pessoa anti-Malafaia, ou contrário a outros, é um erro se o antagonismo estiver em nível pessoal.

Você não gosta do Edir Macedo? Apresente a Palavra de Deus contra as ações erradas que vê no ministérios dele. Você detesta o sujeito mal educado Caio Fabio? Ore por ele e apresente os textos bíblicos que trazem à luz os pecados dele. Não tolera a contundência do Malafaia? Mostre-nos as passagens das Escrituras sobre essa situação. Não vai com a cara do Marco Feliciano? Use a Bíblia e esforce-se para esclarecer qual a maneira que considera conveniente portar-se como cristão. Apologia bíblica é combater o pecado e nunca os pecadores.

Da mesma maneira que idolatrar uma pessoa, usar o ódio ou a indiferença contra essa mesma pessoa se consiste em pecado. As duas extremidades de sentimentos não são licenças para idolatrar ou tornar-se inimigo de instituições e pessoas. As duas atitudes são configuradas claramente como pecados na Bíblia Sagrada. 

Não é possível ser cristão na concepção da palavra e adotar um desses dois procedimentos. O fanatismo despreza o posto que pertence a Deus; o ódio e a indiferença são sinais de desprezo ao mandamento de amor ao próximo. 

Liberdade de expressão

Ninguém deve viver a vida cristã como se fosse um faz-de-conta. Lamentavelmente são muitos que vivem assim, em relacionamentos iguais aos de pessoas que estão no mundo e ainda não tiveram a oportunidade de conhecer a Cristo. Quem quiser opinar, opine sem medo algum. Mas com o devido cuidado para que a opinião não esteja influenciada pelo preconceito e a antipatia de gente anticristã.

Os telespectadores cristãos na frente da TV

Viver a fé cristã significa seguir as orientações de Cristo, encontradas no Novo Testamento, e uma dessas orientações é usar a pureza na comunicação (Efésios 5.4). Mas uma parcela de religiosos, críticos de televangelistas, fãs e opositores em nível pessoal, com alguma frequência costumam desprezar essa orientação.

Ame o outro como a si mesmo (isso também tem a ver com zelo pela reputação alheia).  O uso de adjetivos encontrados na Bíblia, por exemplo lobo, não torna alguém em lobo.  Essa adjetivação, e outras encontradas nas páginas bíblicas, em muitos casos representam apenas a opinião de quem as emite e não o caráter de quem a recebe.

As pessoas classificadas por muitos críticos como lobos, são lideres de denominações enormes, muita gente caminha próxima, segue no mesmo objetivo, de livre e espontânea vontade.

Manutenção

Ninguém contribui com quem está descontente. Se há colaboradores em ministérios cristãos televisivos é porque vivem alguma espécie de retorno. Entendem que há algo de bom e querem compartilhar com outras pessoas.

A contribuição financeira de quem assiste aos programas evangélicos os mantém na televisão. A solicitação de oferta é bastante comum por parte dos televangelistas. No Brasil, RR Soares e Silas Malafaia estão no ar há mais de trinta anos, ininterruptamente. Portanto, muitos brasileiros estão dispostos a que continuem em suas atividades. 

Tudo ocorre dentro da legalidade. Estamos em país livre, com liberdade de professar religião. E quem dá a oferta faz isso espontaneamente.

Costumo dizer aos críticos de gente contra a transmissão de programas evangélicos que o dinheiro aplicado é o que mais há de clareza ao contribuir. O resultado é literalmente visto. Todo ofertante vê o uso do dinheiro que doou ao ligar o seu televisor.

O Brasil é um país com dimensões geográficas e demográficas na proporção continental. Existe gente com condições financeiras em nível abaixo da pobreza, na pobreza, classes média e alta, ricas, milionárias e bilionárias. Essa característica está dentro e fora da igreja. Então, há pastores pastoreando miseráveis e abastados e algumas vezes os valores solicitados causam espanto. Entendo que isso ocorre pela característica do país, com suas diferenças na área econômica. A mesma cifra pode ser considerada alta para uns, mas para outros é irrisória, representa uma semana comendo em restaurantes. 

Conclusão

Considero que opinar sobre a decisão do telespectador sustentar o trabalho evangelístico na televisão é uma espécie de intromissão na vida alheia. Se o dinheiro é de quem oferta, a pessoa ofertante é maior de idade, eu e ninguém tem o direito de dar palpite.

Infelizmente, não é sempre que há respeito aos mantenedores de programas evangélicos na televisão brasileira.

E.A.G.

4 comentários:

Josiel Dias disse...

Olá meu querido irmão Eliseu, Graça e Paz.
Parabéns pelo blog e postagem retrata bem os evangelistas que usam a mídia em prol da prepagação do evangelho. Estou seguindo seu blog e aproveito a oportunidade para também compartilhar o nosso blog. Ficaremos felizes por vossa visita e mais ainda se nos seguir-nos. Deus continue lhe abençoando.
Josiel Dias
Mensagem Edificante para Alma
http://josiel-dias.blogspot.com.br
Rio de Janeiro

João Guilherme disse...

Eu acho se todos os crentes antes de criticar um pregador, fizessem como os crentes Berianos, que tudo o que lhe era ensinado da palavra, eles iam na Bíblia e conferiam se aquilo que estava sendo lhe ensinado era verdade. Com certeza se todos agissem assim, não haveria tantas críticas no meio evangélico.

Pensando a Verdade disse...

Texto muito bom! Atualmente temos um monte de 'crentes' carnais vivendo e promovendo as obras da carne no meio onde vivem. É simplesmente lamentável! Sinto muito por eles, mas também fico feliz com aqueles que possuem algum discernimento capaz de identificar e rejeitar esse tipo de comportamento.

JUFAÉROMhttp://www.nobreenxovais.com.br/catalogo/index.html disse...

essas mudanças global nao devem mudar o perfil nem conteúdo cristo.sereis minha testemunhas...parabens a vc elizeu blogosferas,aceitem jufaerom o blog q vc participa. http://www.nobreenxovais.com.br/catalogo/index.html
esse é o link do catalago,escolha e entre em contato.ok?
um abraço!
(51)96495988
odetemlealcanoas62@hotmail.com

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.