Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Eliane Brum - personificação de preconceito religioso?



A jornalista Elaine Brum escreveu um artigo, supostamente para os leitores da Revista Época, cuja maioria certamente não é composta de leitores ateus mas cristãos, em que agride os pentecostais e os neopentecostais brasileiros.


Escreveu, em tese. Deve ter preferido usar o termo parábola para escapar de ações judiciais.

A resposta de Malafaia

Existe uma resposta no site do Pr. Silas Malafaia para ela. Mensagem dura, mas sem ofensa. Entretanto, na entrevista do pastor ao jornalista do New York Times, existe a declaração que o pastor chamou a jornalista de "tramp".

O que é tramp?

O termo pode ser entendido como pessoa vagabunda ou pessoa insensível e indelicada. Seria legal se o áudio da entrevista chegasse ao conhecimento público, para que ouvíssemos qual foi o adjetivo usado. É o contexto da fala que define a palavra a ser usada na tradução.

Como cidadã e jornalista Elaine Brum está erradíssima!

Acho que o artigo dela foi escrito num minuto-bobeira... Ela, pessoa supostamente esclarecida, derrapou na maionese podre do preconceito religioso.

Olhe o caso pela perspectiva da Democracia, da liberdade de expressão que estamos vivendo. Estamos num país em que a liberdade de culto e de religião existem. Assim sendo, como ela tem liberdade para escrever o que pensa, os cristãos também podem dizer o que quiserem.

Elaine Brum: antidemocrática

Ela fez uso da figura de taxistas evangélicos, que falam de sua fé e fazem convites aos passageiros para irem à igreja que eles congregam. Considera isso uma situação ruim, é direito dela pensar assim.


Mas faz parte do direito democrático. Ela não devriae nem pensar em barrar alguém a expressar-se, quanto mais escrever sobre isso. Talvez, Elaine Brum não conheça quem foi Wladmir Herzog!

Como uma jornalista vai de encontro, assim, com tamanha falta de senso social, contra a liberdade de expressão?!

Deveria ser processada por preconceito religioso, serviria como um chá-de-realidade democrática.

A parábola da ateia antidemocrática

O motorista, da parábola da Elaine Brum, que nas próprias palavras dela é intolerante, não se mostra intolerante, apenas falador.

Nos casos que eu conheço, pessoas que agem parecidos com essa estória, são aquelas que tiveram um recente encontro com Jesus Cristo. A experiência dela é boa, sente o alívio com a mudança de vida, e sente vontade de fazer com que outras também sintam o mesmo alívio, a mesma bênção.

__________


"- De que religião você é?


- Eu não tenho religião. Sou ateia.


- Deus me livre! Vai lá na Bola de Neve.


- Não, eu não sou religiosa. Sou ateia.


- Deus me livre!


- Engraçado isso. Eu respeito a sua escolha, mas você não respeita a minha.


- (riso nervoso).


- Eu sou uma pessoa decente, honesta, trato as pessoas com respeito, trabalho duro e tento fazer a minha parte para o mundo ser um lugar melhor. Por que eu seria pior por não ter uma fé?


- Por que as boas ações não salvam.


- Não?


- Só Jesus salva. Se você não aceitar Jesus, não será salva.


- Mas eu não quero ser salva.


- Deus me livre!


- Eu não acredito em salvação. Acredito em viver cada dia da melhor forma possível.


- Acho que você é espírita.


- Não, já disse a você. Sou ateia.


- É que Jesus não te pegou ainda. Mas ele vai pegar.


- Olha, sinceramente, acho difícil que Jesus vá me pegar. Mas sabe o que eu acho curioso? Que eu não queira tirar a sua fé, mas você queira tirar a minha não fé. Eu não acho que você seja pior do que eu por ser evangélico, mas você parece achar que é melhor do que eu porque é evangélico. Não era Jesus que pregava a tolerância?"

__________

E.A.G.

Veja mais neste blog: Eliane Brum recebe pedido de desculpas de Silas Malafaia

Nenhum comentário:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.