Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

sábado, 6 de agosto de 2011

Sadako Sasaki: a menina vítima da bomba de Hiroshima


Por Kokeshi Susomad


Sadako Sasaki nasceu em Hiroshima em 1943, foi uma das diversas crianças que viveram a Segunda Guerra Mundial. No Japão a Segunda Guerra Mundial é conhecida como a Guerra do Pacífico.

O pai de Sadako era dono de uma barbearia e Sadako era a filha mais velha família. Logo após Sadako nascer seu pai foi convocado para servir ao exército japonês e sua mãe foi deixada para gerenciar a barbearia sozinha.

Em 6 de Agosto de 1945, Sadako tinha dois anos quando sem aviso uma bomba atômica foi lançada sobre Hiroshima. Ela estava em casa com sua mãe, apenas há dois quilômetros de distância do centro da explosão. A explosão inicial  jogou Sadako para fora da residência, mas escapou com vida, sem nenhum ferimento aparente. Chamas elevavam-se na área ao redor de sua casa. E sua mãe fugiu dali evando Sadako. Quando as duas se aproximaram de uma área chamada Misasa Ponte então foram envolvidas na "chuva negra", as conseqüências da bomba atômica..

Ao passar dos anos Sadako não se lembrou do dia em que a bomba atômica foi lançada, mas ela cresceu sabendo que muitas pessoas foram mortas, incluinda sua avó.

A família Sasaki retornou à Hiroshima para reconstruir a casa depois da guerra. O pai de Sadako inaugurou nova barbearia 1947. Eles trabalharam duro para reconstruir suas vidas e pouco a pouco as coisas pareciam voltar ao normal.

A Escola Primária Nobori - cho 



Sadako cresceu saudável e feliz. Ela começou seus estudos Em 1949 na Escola Nobori-cho. Era uma aluna popular, tinha muitos amigos e gostava da vida ao máximo. No momento em que Sadako tinha onze anos, foi a corredora mais rápida em seu ano. Ela sonhava ser uma atleta e também professora de atletismo.

Sadako fez parte da equipe vencedora na corrida de revezamento no Dia de Campo. Mas sua alegria e de sua turma escolar durou pouco, pois logo em seguida apareceram sinais de que algo estava errado com Sadaku. Ela pegou um resfriado, sentiu  rigidez no pescoço. Quando o frio foi embora, a rigidez ficou, e ela começou a desenvolver caroços e inchaços. 
No início de 1955, no rosto de Sadako podia-se observar muitos inchados, e ela muitas vezes se sentia tonturas. 

Leucemia - Doença da bomba atômica

Ela foi levada ao hospital, onde foi submetida a vários testes. Os médicos disseram que ela tinha o que era conhecido como "o cancro", uma doença da bomba, a Leucemia, doença no sangue causada pela radiação da bomba Os médicos disseram aos pais que isso significava que ela teria um ano de vida no máximo.
                                                                      
Sadako deveria ficar internada no hospital. Não podia mais treinar, ou correr. Estava incapacitada de ir à escola e de participar de qualquer uma das atividades  esportivas que sempre gostou.

Mas Sadako começou a se sentir melhor. Recebeu permissão para voltar para sua casa, para estar  ao lado de sua família e amigos, pôde participar da cerimônia de formatura de sua escola e  da festa de despedida de sua classe. Seu pai e mãe compraram o tradicional quimono para ela, era  bonito e decorado com figuras da  flor de cereja e ela foi autorizada a usar e peça de roupa nas celebrações.

No entanto Sadako não estava forte, logo a doença se manifestou com tonturas e cansaço. Ela foi obrigada voltar ao hospital. Mesmo sentindo muita dor tentou se mostrar alegre e otimista. Nessa fase de sua vida, Sadako estava matriculada no ensino secundário elevado, tal como o resto de seus colegas, mas nunca foi possível participar de uma só aula. 
                                                                 
Origami - mil grous de papel - origami



Origami é o nome da antiga arte japonesa de dobradura de papel. No Japão, as dobraduras de papel são conhecidas como "aves de felicidade". Há também uma antiga lenda japonesa: "Se uma pessoa é capaz de dobrar mil papéis poderá ter seu maior desejo transformado em realidade." A lenda diz que é possível receber a vida eterna. Sadako queria muito viver, então começou a dobrar papéis em forma de grous - uma ave pernauta.
 
"Um grou de papel ... Eu desejo ficar melhor.  Dois grous de papel ... Eu desejo que eu ia ficar melhor."

Amigos de Sadako conversaram sobre o que poderiam fazer para mantê-la alegre. Eles decidiram fazer revezamento de visitas no hospital. Sabendo que Sadako fazia origamis, levaram como presentes papéis colorido, reluzentes. Não era fácil entregar o papel, mas trouxeram e entregaram, levaram a ela disfaçados como se fossem apenas embrulhos - todo papel que era possível dobrar ela dobrava e o origami era montado. Com tais papéis ela fez muitos grous.

Sadako nunca falou sobre sua dor ou sofrimento. Ela parecia simplesmente depositar os sentimentos e pensamentos no papel de origamis, mesmo assim a doença progrediu. Ela começou a se sentir mais doente e viveu alguns dias terríveis com dores de cabeça que a impediam de dormi. E continuou a construir origamis em formato de videiras.

"Quatrocentos e noventa e grous de papel ... Eu desejo que ficar melhor."

Para fazer um grou de papel não era tarefa fácil, para fazer mais de mil  é preciso muita determinação e habilidade. A leucemia evoluiu em Sadako cresceu e ela ficou mais fraca, tornou-se cada vez mais difícil para ela dobrar papéis em formato de grous. 

"Mil, 300 ... ... ... ..."

No dia 25 de outubro de 1955 Sadako caiu em um sono profundo e tranquilo. Pouco tempo depois, com sua família ao lado da cama, Sadako Sasaki morreu. Ela estava com apenas 12 anos de idade. Era exatamente a data que completava um ano em que havia vencido a corrida de revezamentos no Dia do Campo. 

O direito de viver de Sadako foi roubado dela por uma arma nuclear, a decisão para detonar sobre Hiroshima uma bomba atômica ('Little Boy')  foi decidida milhares de quilômetros de distância para  ao longo de Hiroshima, com a teoria que a explosão deflagaria fim à Segunda Guerra Mundial.

O corpo de Sadako foi colocado delicadamente em um caixão com muitos dos grous de papel que ela se esforçava tanto para fazer e com uma boneca kokeshi alittle - boneca de madeira, tradicionalíssima no Japão..

A mãe de
Sadako ofereceu aos colegas de escola da filha os papéis que a filha ajuntou para construir seus grous, que agora eram alunos do primeiro ano na Escola Secundária Nobori - cho, com a intenção que a memória de sua filha sempre seja relembrada.

Fonte: Kokeshi Susomad 2011

Um comentário:

Pâmela disse...

"Estou participando da Campanha Siga e Seja Seguido da UBE blogs! Estou seguindo seu blog, siga o meu: pamchaves.blogspot.com

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.