Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Profecia e misticismo - A necessidade de buscar conhecimento de Deus para não ser destruído

Certa vez, nos idos da década de 1990, quando muitas cédulas falsas do dinheiro brasileiro haviam sido espalhadas por alguns estados do Brasil, assisti uma pessoa da polícia federal dando uma entrevista sobre o caso. Ele disse que a melhor maneira de reconhecer um produto falsificado é conhecendo muito bem o produto verdadeiro.

Esta técnica também é válida no mundo espiritual. É preciso conhecer para adquirir discernimento, ter a capacidade de distinguir entre o que é autêntico e o que é falsificado.
O profeta Oséias, no capítulo 4, repreende os filhos de Israel, porque eles rejeitavam o conhecimento. Naquela sociedade, permanecia as práticas do jurar com falsidade, do mentir, do matar, do furtar e do adulterar; os israelitas praticavam a violência, atos sanguinários um após o outro. Entregavam-se à luxúria e ao vinho. E passaram a consultar deuses falsos, ao invés de servir ao Senhor.
“O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos” - Oséias 4.6.
A Igreja do Senhor, para não ser levada pelos ventos das doutrinas falsas, não ser enganada com as falsas profecias, não confundir os dons espirituais com o misticismo, necessita conhecer a Palavra de Deus com bastante profundidade. É só dessa maneira que terá a capacidade de discernir corretamente a origem de tudo que permeia a religiosidade.
"Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus” - Mateus 22.29.
Os cristãos têm a Bíblia, o Senhor Jesus Cristo e o Espírito Santo para nortear sua vida espiritual. Quando mantêm-se consagrados, são capazes de reconhecer a diferença entre as ações místicas enganosas e a autenticidade da profecia divina, e então só aceitam as experiências que passam pelo escrutínio das Escrituras Sagradas.
Os cristãos precisam estar sempre conscientes que as profecias, e todos os dons espirituais, são úteis para que juntos, todos os cristãos, possam trabalhar para servir a Deus e uns aos outros, a finalidade é o bem coletivo da Igreja, jamais servir ao portador dos dons, fazê-lo o único ou maior beneficiário.
O objetivo dos adivinhadores em todas as suas formas de adivinhação é fazer frente à vontade de Deus e ao Evangelho de Cristo, beneficiarem-se. Os embusteiros não encontram guarida entre quem persiste em conhecer a Deus, suas ações divinatórias fracassam e a enganação dos magos é frustrada, porque a luz sempre dissipará as trevas (Salmos 4.6).
Os cristãos precisam persistir em buscar o conhecimento da Palavra de Deus, para assim ter sua mente ativa, reconhecendo a profecia verdadeira e sabendo se o profeta fala da parte do Senhor ou não. E por conseguinte sempre considerar que nenhum milagre ou prodígio garante a origem divina do ministério, seja quem for o profeta ou ministro. E apenas dar valor, reconhecer como divinas, apenas as mensagens cujo conteúdo seja cristocêntrica.
Os cristãos precisam ter em mente que o conteúdo das ações do misticismo têm relação íntima com seres espirituais tenebrosos, estão em desacordo com os ensinamentos do cristianismo. E que a prognosticação, bruxaria, necromancia, feitiçaria, são repulsivas aos olhos de Deus, pois estas práticas representam a idolatria e satanismo.
"Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao SENHOR; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra” - Oséias 6.3.

E.A.G.
__________

Artigo escrito com o objetivo de servir de subsídio à revista Lição Bíblica - O Ministério Profético na Bíblia; lição 4 – Profecia e Misticismo; comentadas pelo Pr. Esequias Soares (CPAD).

O texto está liberado para cópias, desde que o nome do autor e o link (HTML) do blog Belverede sejam divulgados.

4 comentários:

Anselmo Melo disse...

Meu irmão, durante algum tempo tenho compartilhado este espaço com você. Lendo seus textos, comentando alguns, participando assim desse poderoso instrumento que a internet tem se tornado em suas mãos e de tantos outros “blogueiros” evangélicos. Percebi que existem certas regras, tipo, eu divulgo quem me divulga, lemos e comentamos textos de quem nos prestigia, e toda essa coisa natural em qualquer forma de mídia; tipo: “ `E dando que se recebe”! “ Todos defendemos boas causas”, nossos anseios, ministérios, no que cremos e como cremos marcam sempre os nossos posts. Provavelmente muitos sequer terão paciência de ler essas linhas. Não faço algo mais importante que você. Não faço nada exclusivo ou de forma mais brilhante. Não quero ter 10.000 seguidores em meu blog. Não ganho dinheiro com a internet. Mas quero te pedir algo do fundo do meu coração a você. Iniciamos as obras do “PROJETO RESGATE VIDA”, uma instituição sem fins lucrativos que vai beneficiar centenas de crianças carentes. Não sou profissional de marketing, isso pode ser facilmente observado nos blogs que escrevo. Preciso divulgar as atividades do “PROJETO”, como uma das formas de conseguirmos patrocínios para os tantos desafios que temos aqui. Quero te pedir que divulgue nosso blog em seu espaço como uma forma de ajuda. Vamos mostrar no blog todo o processo de construção do nosso espaço aqui bem como as atividades que já estão em andamento. Agradeço por sua atenção e carinho. Que Deus te abençoe ricamente. Pr Anselmo Melo. pranselmomelo@gmail.com \ http://projetoresgatevida.blogspot.com/

José Hilton disse...

Paz, irmão Eliseu

Quando falamos ou lemos sobre "conhecimento" nas Escrituras temos que tomar o cuidado de não a entendermos apenas no sentido de "conhecimento abstrato", informação, mas sim, o conhecimento resultante de um relacionamento íntimo com Deus (a palavra hebraica para "conhecer" também é usada em Gênesis ao indicar o relacionamento íntimo entre Adão e Eva).A situação calamitosa sobre os israelitas foi gerada exatamente por não buscarem ao Senhor nem se arrependerem de seus atos, realidade cuja culpa recaía em parte sobre os que eram responsáveis por ensinar a Palavra e não o faziam, preferindo colocar tradições humanas no lugar da Verdade, fatos que não nos são exatamente estranhos, não é? Sendo assim, conheçamos (pratiquemos os mandamentos do Senhor) e prossigamos (sejamos ainda mais íntimos, comprometidos e obedientes) em conhecer ao Senhor. Reflexão sobre a Palavra de Deus, oração, jejum, adoração e entrega a Cristo fazem parte do conhecimento que Oséias prega. Fazendo isso certamente não abriremos espaço para doutrinas demoníacas nem para o agir do maligno em nossas vidas e em nosso meio. Que Deus te abençoe generosamente.

Eliseu Antonio Gomes disse...

Anselmo

Deus te abençoe.

Abraço.

Eliseu Antonio Gomes disse...

José Hilton.

Sua observação é importante. Realmente o sentido de conhecer é ter experiência com Deus.

O verbo se aplica aos casos de conhecer alguém por convivência diária. Ser íntimo e amigo.

Abraço.

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.