Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

segunda-feira, 12 de abril de 2010

O PASTOR SILAS MALAFAIA E O CENÁRIO DO PENTECOSTALISMO BRASILEIRO - PARTE 1

Introdução

Após o falecimento do Pr. José Santos, Silas Malafaia assumiu o posto de Pastor Presidente do campo AD Penha, que hoje já conta com mais de 20 mil membros.

Esta informação serve para nos situar no caso das críticas que Malafaia recebe. Ele não está em condição igual a outros líderes da Assembleia de Deus, gentes que possuem o título "pastor" antes do nome e no entanto não possuem a mesma responsabilidade pelo pastoreio de almas. O Malafaia não é um pastor sem a responsabilidade de dirigir igreja, como muitos outros que se assentam duas ou três vezes por semana nos púlpitos das ADs , participam de cultos e depois voltam para suas casas. Não faço um desdém aos outros, apenas pontuo a diferença.

Também é necessário descrever a estrutura das Assembleias de Deus. Elas são divididas (divisão no sentido organizacional) por campos e setores. E cada um deles têm o seu Pastor Presidente. E estes Pastores Presidentes são independentes uns dos outros. É por causa disso que algumas ADs são mais rígidas ou menos rígidas quanto aos usos e costumes, umas louvam a Deus batendo palmas, outras não... Até o brasão, o logotipo, muda de desenho de lugar a lugar.


Vale ressaltar que neste organograma assembleiano,
todos os Pastores Presidentes são independentes da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, nem o Pastor Presidente da CGADB, atualmente com gestão do Pr. José Wellington Bezerra da Costa, tem autoridade para determinar algo nos campos e setores espalhados pelo país.

A
filosofia de puxar o tapete

Acho engraçado, mas talvez devesse chorar ao invés de rir.

Sou brasileiro, vivo no Brasil e vejo com tristeza parte da nossa cultura. Aqui, quando um compatriota faz sucesso, o costume é puxar o tapete dele. É proibido ser felizardo, é proibido progredir. Basta o cidadão crescer um pouco e aparecem compatriotas avidamente procurando um jeito de derrubá-lo. Cresceu, rasteira nele!

Não pergunta-se se a pessoa progride ocupada em tarefa honesta, se possue postura respeitável.... Pode ser em qualquer área de atuação. Infelizmente, o brasileiro tem entranhado dentro do coração esta cultura destruidora. E, também, infelizmente, esta cultura entra na Igreja Evangélica, alguns cristãos não a abandonam ao converter-se ao Senhor.

A ironia do brasileiro é agir diferente com os gringos

Talvez conheçam o caso de Ronald Biggs, o ladrão inglês. Ele assaltou um trem postal escocês, de Glasgow, no sul da Inglaterra, em 1963, e após operação plástica e perseguições da Scotland Yard veio a residir no Brasil, amparado pelo acordo internacional de extradições. Aqui, ele não vivia às escondidas. Esteve por três décadas convivendo nas altas rodas da sociedade carioca, era nota de colunas sociais chiques do Rio de Janeiro e do restante do Brasil, dava entrevistas à televisão, quase todos prestavam-lhe reverência, como se assassinar e roubar fosse a mais importante das virtudes. Em 1991 ele voltou para a Inglaterra velho e empobrecido. Foi para lá por conta própria. Ao pisar em solo inglês foi imediatamente preso, na prisão esteve cuidando da saúde às custas do governo inglês. Em agosto de 2001 a Inglaterra o soltou, estava com a saúde muito precária após sofrer vários derrames. Hoje está impossilitado até de conversar.

Por que será que para alguns brasileiros, estrangeiro é mais facilmente aceitável, tido como bom, mesmo que seja gringo reprovável?

O sujo falando do mal lavado?

Estando no fórum de outros blogs evangélicos, um anônimo criticava o Pr. Silas por causa das solicitações das ofertas de 900 e mil reais, feitas por Cerullo e Murdock. no Programa Vitória em Cristo. Não costumo pensar que tudo que seja estranho é heresia. Primeiro investigo.

Segundo o anônimo, fazer solicitações de ofertas alçadas são atitudes estranhas, são atitudes de tentativas de barganhar com Deus. Este anônimo cobrou de mim uma posição, insinuando que o pastor fosse um herege pelo fato das ofertas solicitadas.

Nem tudo o que é estranho podemos afirmar que é heresia. Logo pensei na cultura brasileira do puxar o tapete de quem sobe. Também pensei na lição bíblica do cisco e do argueiro. Anônimos são fora da lei. Tal forma se expressão, sem identidade, é ilegal em nosso Brasil. Então, internautas anônimos, falhando, cobram a perfeição de outros.

Existe a cobrança para que Silas Malafaia mantenha conduta assembleiana. Postura assembleiana? Acho que precisamos nos preocupar se temos posturas cristãs. A religiosidade denominacional deve sempre ficar abaixo do nosso serviço como cristãos. Muitos problemas seriam evitados se todos se propusessem a ser servos com esta perspectiva.

O jeitão de pedir ofertas é um mero costume tradicional e informal. Não existe uma regra quanto a passar salvas ou não passar salvas, ou ter gazofilácio ou não nos templos. Então, ter uma postura diferente quanto a arrecadação de dinheiro, seja no recinto da igreja ou nos programas de televisão, não significa bular regras, porque não existem regras estabelecidas, apenas o hábito.

No sudeste do Brasil, onde cresci, nas décadas de 1970, 80 e parte de 90, eu fui testemunha de muitas atrocidades de pastores contra as ovelhas de Cristo. Todas as intervenções dos líderes vinham com a argumentação “defesa do bom costume assembleiano”. Foi triste ver pastores afastando ovelhas de Cristo da comunidade cristã, sem usarem apoio da Bíblia Sagrada para fazer isso. Eles usavam a cartilha da religiosidade. Ou seja, eles foram mais assembleianos do que cristãos.


E.A.G.

Revisado em 14 de abril de 2010

O artigo está liberado para cópias, deste citados nome do autor e link (URL) deste blog.

Nenhum comentário:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.