Select the language

Research | Pesquisar artigos de Belverede

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

O retrato do pequeno cidadão brasileiro marginalizado


O retrato do pequeno cidadão brasileiro marginalizado: negro, pobre, sem provisão do governo à contento para a Educação, à Saúde e Segurança. 

Infelizmente, poucos governantes pensam com seriedade no bem-estar do povo. Preferem gastar pagando shows de "artistas" como Daniela Mercury, fogos de artifícios e carnaval, ao invés de colocar dinheiro naquilo que realmente é importante. Mas, o eleitor está despertando para este tipo de político, e está colocando esta gente para longe do Poder.

E.A.G.

Estou contigo - Grupo de Varões e Orquestra Filarmônica de Itaim Paulista




Estou contigo, ó meu filho
Nunca te deixo sozinho
Sou um Deus, que dos filhos sempre zelo muito bem
E de ti não esqueço também

Não abandones meu amparo
Eu sou Deus que te guardo
Eu te amo, pois provei lá na cruz o meu amor
E pra sempre serei teu Senhor

Se entrares na batalha
Eu contigo lutarei
Se pisares em espinhos
Eu contigo pisarei
Não te deixo, ó meu filho
Seja onde quer que andar
E ao teu lado para te guiar

Pelos terrores abatido
E pela seta ferido
Eu tão meigo, com carinho, lá do mundo te busquei
E te trouxe para minha lei.

__________

"A lei inteira se resume em um mandamento só: “Ame os outros como você ama a você mesmo" - Gálatas 5.14 (NTLH).

"Meus irmãos, se alguém for apanhado em alguma falta, vocês que são espirituais devem ajudar essa pessoa a se corrigir. Mas façam isso com humildade e tenham cuidado para que vocês não sejam tentados também. Ajudem uns aos outros e assim vocês estarão obedecendo à lei de Cristo" - Gálatas 6.1-2 (NTLH). 

E.A.G.

sábado, 28 de janeiro de 2017

Me redescobrindo


Me redescobrindo...

Por: Léia Silva


Eu fui criada com um propósito. Muitas coisas porém contribuíram para que eu e você perdêssemos esse propósito. O nosso valor excede ao de rubis. Mas então por que não me sinto assim? Com esse valor? 
Aos poucos foram roubando nossa identidade.
Disseram que eu deveria ser magra, para ser feliz.
Ditaram medidas para meus quadris e seios.
Disseram que eu como mulher, seria feliz se fosse totalmente independente financeiramente do meu esposo.
Disseram que eu precisaria ter uma carreira antes de ter uma família.
Que ter os cabelos lisos, me deixaria mais linda.
E assim por diante...

Resgatada

Talvez até hoje você tenha corrido atrás de tudo isto e muito mais para tentar ser feliz.
Chegará um dia, assim como aconteceu comigo, você precisará ser resgata.
Você verá que o vazio continuará e que a felicidade não está nas coisas externas.
Mesmo sendo cristã, você pode estar precisando desse resgate.
Sua identidade em Cristo precisa florescer.

"Há algo há ser redescoberto na vida de toda mulher."

Identidade

É o conjunto de características particulares. A identidade tem por finalidade me identificar. A identidade cristã, mostra quem eu sou em relação a Cristo.
Saber e conhecer a minha identidade como uma mulher cristã faz toda a diferença neste mundo e no espiritual.


Eu sou o que a Bíblia diz que eu sou.

  • Eu fui escolhida por Deus (Ef 1.4). Não sou obra de um acaso, sou obra prima  do Deus criador.
  • Sou filha de Deus (Rm 8.16). O próprio Espírito de Deus me testifica que sou filha de Deus, nada nem ninguém pode mudar isso.
  • Não sou desta terra (1 Pe 2.9). Faço parte de uma nação santa, sacerdócio real, povo exclusivo de Deus.
  • Estou sendo moldada conforme a imagem de Cristo  (Rm 8.29). Estamos sendo moldadas não conforme a imagem das mulheres de capa de revistas, nem de atrizes famosas, estamos sendo moldadas conforme a imagem de Cristo!


Poderia continuar enumerando vários textos bíblicos onde minha identidade é afirmada por Deus.
Não deixe que este mundo ou o inimigo de sua alma roube a identidade que fora reafirmada na cruz do Calvário. A assinatura dessa identidade foi assinada com sangue. O sangue de Jesus.

Identidade Cristã: é um assunto que merece ter continuidade.

Deus abençoe você mulher!





O poder de destruir e edificar o lar (parte 3 de 3)


Por Rosana Beda

Uma boa comunicação familiar é fundamental, uma vez que precisamos desabafar, receber conselhos, aconselhar, pensar juntos e analisar os fatos antes de uma decisão. E ninguém melhor que a família para compartilhar de momentos decisivos. Seus filhos, observando esse canal aberto, não precisarão recorrer a outras fontes, às vezes tão danosas, para resolver seus dilemas, dúvidas e problemas.

A mãe com esta sabedoria, credibilidade e influência é também uma ponte entre todos os membros da família, diluindo as diferenças, os desencontros, da melhor forma possível. Este papel é essencial para a boa performance familiar e para que a união e as amizade entre os membros sejam constantes. 

Segundo pesquisas do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, junto a Universidade Yale e Universidade de Michigan, a mulher, ao se tornar mãe, tem uma modificação estrutural em seu cérebro, desenvolvendo uma capacidade maior em conexão entre todos os neurônios. Ou seja, se uma mulher que ainda é mãe já tem grande capacidade de conectar as várias caixas mentais (assuntos diversos) ao mesmos tempo, ao tornar-se mãe a sua capacidade aumenta, trazendo velocidade, dinamismo em conectar assuntos, banco de dados armazenados para a tomada de decisão, ação.

Observem como Deus fez tudo perfeito. Os próprios cientistas admitem que "essas alterações estão relacionadas à criação de vínculos com os recém-nascidos como um recurso 'da natureza' para garantir que as mães, protejam, cuidem melhor de seus filhotes".

Essa capacidade materna de proteção torna a mãe ainda mais ágil, preventiva e fica cada vez mais difícil esconder uma ação, um sentimento, daquela que o gerou, ou que é sua companheira.

Os gestos mais singelos e simples de uma mãe resgatam os valores mais nobres da convivência familiar. O almoço de domingo que ela prepara com todo o carinho, o chazinho para quem está resfriado, o leite quente antes de dormir, a participação na reunião do colégio, o lanche para os amigos durante o trabalho escolar, etc.

Atualmente, existe uma infinidade de literaturas, até mesmos cristãs, ajudando a mãe em suas tarefas: informações sobre a forma de trocar o bebê, brincar com a criança de forma lúdica e instrutiva, de educar os filhos em várias fases da vida, lidar com as personalidades diferentes, ensinando a dizer "não" ou "espera" como respostas positivas e necessárias à formação do caráter dos filhos, entre outros conhecimentos.  Recorrer a elas é muito interessante e de grande valia.

Mas nunca se esqueça que sua principal fonte, aquela que habilita a sua alma e as capacita em todas as esferas é a Palavra de Deus. Um tempo atrás eu concordava com o jargão: "Filho vem sem manual de instrução", mas agora, entendo ser a Bíblia Sagrada o melhor e mais eficaz manual de instrução na educação dos filhos, na edificação e manutenção da família e do lar. Faça uso dela e você e sua família experimentará proezas. Ser uma esposa, mãe, mulher sábia é ter a grande chance de construir seres humanos excelentes, um lar feliz e um legado inesquecível!

Artigo em três partes:
O poder de destruir e edificar o lar (parte 1)
O poder de destruir e edificar o lar (parte 2)
O poder de destruir e edificar o lar (parte 3)

Rosana Beda Franncisco é membro da AD Belenzinho (SP), professora de Escola Dominical, publicitária na área da família.
Fonte: Mensageiro da Paz, ano 85, nº 1556, janeiro 2015, encarte Caderno Família - página 1, Bangu, Rio de Janeiro/RJ (CPAD).

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

O poder de destruir e edificar o lar (parte 2 de 3)



Por Rosana Beda

A Palavra de Deus nos ensina a agir segundo a sabedoria divina, desprezando a sabedoria mundana, diabólica (Tiago 3.13-18), bem como a conquistar um caráter cristão, tendo o fruto do Espírito (Gálatas 5.22). Essas orientações valem para todos nós. Sozinho, ninguém consegue tais proezas. Temos um Ajudador. A diferença está em quem de nós O busca e quem O apaga pouco a pouco em sua rotina.

Lembremos que antes de sermos eficazes como pais, nós temos que sê-lo como filhos, cônjuges, irmãos, amigos e cristãos. Uma mãe precisa do apoio do esposo, como pai de seu filho, como seu companheiro, para que consiga desempenhar com eficácia seus afazeres e ideias pela família. Muitas vezes, as opiniões divergem e é necessário que o caráter cristão fale mais alto para renunciar às próprias vontades em prol da vontade divina. Deus honra a mulher que é submissa. Essa atitude, portanto, não faz dela menor, muito pelo contrário, O Senhor é contra todo tipo de rebeldia, mas deleita-se na obediência.

São as suas escolhas, renúncias e decisões que vão formar os valores familiares deste novo grupo de indivíduos; que vão construir ou demolir a casa. O comportamento de cada um vai influenciar a vida de outros simultaneamente, por isso, é imprescindível que cada membro da família tenha em mente primeiro os valores comuns, familiares, as normas internas de convivência e solidariedade entre si para sustentabilidade de uma família sadia. Seus filhos aprenderão com seu exemplo, mas do que com suas palavras.

Em Provérbios 14.1, observamos a tamanha responsabilidade da mulher. A mãe é o membro de maior influência no grupo, e é neste sentido que a Palavra de Deus afirma que está em suas mãos a capacidade de edificar ou destruir.

É claro que não é fácil, mas é possível e muito recompensador. Afinal, quem diz isso é o mesmo que quer ajudar a cada mulher a ser sábia, a ter um lar de amor, onde não falta cooperação, paciência, solidariedade e união.

Rosana Beda Francisco é membro da AD Belenzinho (SP), professora de Escola Dominical, publicitária, jornalista e palestrante na área da família.

Artigo em três partes:
O poder de destruir e edificar o lar (parte 1)
O poder de destruir e edificar o lar (parte 2)
O poder de destruir e edificar o lar (parte 3)

Rosana Beda Franncisco é membro da AD Belenzinho (SP), professora de Escola Dominical, publicitária na área da família.
Fonte: Mensageiro da Paz, ano 85, nº 1556, janeiro 2015, encarte Caderno Família - página 1, Bangu, Rio de Janeiro/RJ (CPAD).

O Anjo do Senhor visita Manoá para avisar que sua esposa gerará Sansão

Por Eliseu Antonio Gomes

“E o Anjo do SENHOR lhe disse: Por que perguntas assim pelo meu nome, visto que é maravilhoso” – Juízes 13.18 (ARA)..

Tenho carinho especial pelos capítulos 13 ao 16 do livro Juízes, tais capítulos narram a história de Sansão. Trazem em minha mente lembranças do meu tempo de criança na escola bíblica dominical.

Juízes 13 relata como foi o nascimento de Sansão, conta que naquela época a nação de Israel havia desprezado a fé em Deus, desprezo este que teve como consequências uma sociedade violenta e cruel, repleta corrupção moral e espiritual, e a grande opressão dos filisteus contra os israelitas por um período de 40 anos.

Neste cenário de caos, o Anjo do Senhor visitou a esposa de Manoá, com a finalidade de dizer-lhe sobre o nascimento de seu filho,e os propósitos de Deus para a criança. Aquela mulher não tinha capacidade de gerar filhos e o ser angelical declarou que ela engravidaria e deveria consagrar o menino ao Senhor pelo voto do nazireado desde o seu ventre, pois ele começaria a libertar a nação israelita - a libertação completa só aconteceu na geração de Saul e Davi (1 Samuel 13-14; 17; 2 Samuel 5.17-25; 8.1).

A mãe de Sansão

Consta no texto sagrado que a esposa de Manoá não duvidou do milagre de cura da sua infertilidade e nem que seu filho seria uma personagem de grande importância ao seu povo. A narrativa informa ao leitor que ela foi contar ao seu marido, detalhadamente, o encontro que teve com o Anjo do Senhor. Logo que soube, Manoá ficou interessado no assunto e foi orar, pedindo ao Senhor novo encontro, para que pudesse aprender dele como educar o seu filho que ainda haveria de nascer. Deus o atendeu. O Anjo do Senhor apareceu novamente a Manoá e à sua esposa, que ofereceram sacrifícios e se admiraram diante da manifestação de seu poder.

É comum encontrar muita gente interpretando o capítulo treze como uma narrativa que apresenta uma Teofania: aparição de divindade em forma humana. Existem outras passagens veterotestamentárias que citam o Anjo do Senhor, sendo a primeira o episódio do aparecimento a Agar (Gênesis 16.7). 

Manoá quis saber como se chamava o Anjo e perguntou seu nome. Penso que a resposta foi mais importante que a pergunta. “E o Anjo do SENHOR lhe disse: Por que perguntas assim pelo meu nome, visto que é maravilhoso?”.

Deus maravilhoso.

No idioma hebraico, “maravilhoso” é "pil'i". Este termo tem o sentido de “algo ou alguém que supera a compreensão humana"; "maravilhoso demais"; "maravilhosíssimo"; "misterioso". O termo hebraico aponta ao "conhecimento do Senhor" (Salmos 139.6); foi usado pelo profeta messiânico para identificar o Messias, que haveria de vir (Isaías 9.6).

Este personagem “maravilhoso”, na maioria das traduções bíblicas, tem o termo “anjo” traduzido com letras maiúsculas.

Quanto a “senhor”, traduz-se com as consoantes e vogais em maiúsculas. A tradução “senhor” é realizada em caracteres de maiúsculas porque os biblistas consideram importante evidenciar aos leitores da Bíblia que no idioma hebraico, onde se lê em português “senhor”, existem quatro letras, que compõem o nome que Moisés ouviu no Monte Horebe. Além de "senhor" nas Escrituras em português o nome de Deus está vertido como Jeová e Javé.

Deus revelou ao patriarca chamar-se EU SOU. Em hebraico, as letras são YHWH  (Êxodo 3.1-6, 14). As quatro letras (Tetragrama), vertidas ao português, são: YHWH. Hebraístas declaram que a sonoridade seria “iodevave”.

O Tetragrama aparece mais de seis mil vezes no Antigo Testamento. Aparentemente, sugere a atemporalidade de Deus, que é a origem de toda a existência. É provável que Apocalipse 1.4, onde está escrito sobre Cristo ("aquele que é, e que era. e que há de vir") se refira ao nome EU SOU / YHWH - fortalecendo assim a existência da Trindade. E por esta razão, estudiosos das Escrituras atribuem também, ao Anjo do Senhor, a identidade de Cristo e por conseguinte à narrativa de Juízes 13 uma aparição de Jesus  Cristo antes de sua encarnação (cristofania),

Não há dúvida que o Tetragrama, impronunciável aos judeus, refere-se ao nome de Deus. O nome de Deus é impronunciável pelos judeus por questão de reverência.

O propósito divino para o nascimento de Sansão.

Para mim, o aspecto mais notável neste texto é o fato de a mulher, para quem Deus colocou seus olhos e decidiu que seria a mãe de Sansão, não ser identificada pelo próprio nome. Ela é citada como a esposa de Manoá e como a mãe de Sansão. Ao contrário de Sara, Agar, Rebeca, Raquel, Rute, Noemi, Ana, Maria, mãe de Jesus, Isabel, mãe de João Batista, e tantas outras servas do Senhor. É digno de nota, também, que ela foi fiel e obedeceu às instruções que recebeu do Anjo; após gerar o bebê, educou-o dentro das normas estabelecidas para um homem nazireu (Números 6.1-21; Levíticos 11; Deuteronômios 14.3-21).

Como nazireu, Sansão  nasceu sobre a proteção dos céus, foi dedicado a uma missão especial, possuía uma força impressionante gerada pelo Espírito Santo e deveria levar uma vida diferente.

Sansão nasceu de forma milagrosa. Seu nascimento foi prometido e abençoado por Deus, quando a sua mãe não tinha mais esperança de engravidar. Havia um propósito definido por Deus para que ele nascesse, sua vida traria esperança de liberdade, graça e prosperidade ao povo. Desde o nascimento, passagem pela mocidade e fase adulta, o Espírito se manifestava através dele. Foi um dos juízes escolhidos para libertar os israelitas da opressão dos filisteus.

Assim que houve o anúncio de que Sansão seria gerado pelo Anjo do Senhor, houve a instrução aos seus pais que ele deveria ser consagrado a Deus como nazireu. Ou seja, havia um voto que consistia em não cortar o cabelo da criança e ensiná-lo que não deveria beber ou comer qualquer coisa que procedesse da uva, jamais comer alimentos considerados impuros.

Conclusão.

Façamos uma reflexão sobre esta passagem bíblica: Deus também tem um propósito especial para a Igreja; como cristãos, não devemos ficar de braços cruzados diante de tantas armadilhas diabólicas: vidas humilhadas e escravas da paixão, corrupção, violência, drogas, sexo ilícito, jogos de azares, desespero; o crente precisa buscar do Senhor o poder fenomenal para estar alerta e sempre pronto ao combate contra o pecado em suas diversas modalidades. Cabe a todos os cristãos realizar a obra do Espírito Santo nos dias atuais. Não mais usando a força física, mas as estratégias de sabedoria cuja origem está no conhecimento do Evangelho de Jesus Cristo.

E.A.G.

Fonte:
Bíblia de Estudo da Mulher Sábia, página 295, edição 2016, Várzea Paulista/SP (Casa Publicadora Paulista).
Bíblia de Estudo Palavras-Chave Hebraico e Grego, página 70, apêndice Dicionário do Antigo Testamento página 1867, edição 2011,Rio de Janeiro (CPAD),  
Mensagens Bíblicas a Cada Dia, Suely Ceruci, postagem sem título, 22 de janeiro de 2017, http : // sbertoncini . zip . net / arch  2017 - 01 - 22 _ 2017 - 01 - 28 . html # 2017 _ 01 - 22 _ 07 _ 59 _ 19 - 127692565 - 0 

Prefeito João Dória, pichadores e grafiteiros

Pico do Jaraguá
Imagem: Marcos  Trevisan

Hoje, 25 de janeiro, a cidade de São Paulo completa seu 463º aniversário, e os moradores paulistanos vivem o segundo feriado de 2017, que segundo os meteorologistas terá uma tarde chuvosa.

Está nos noticiários a "briga" entre João Doria, atual prefeito da nossa São Paulo, e os grafiteiros. Quero me manifestar dizendo algo em paralelo ao assunto, neste dia da celebração da cidade.

Na minha opinião, em muitos casos pichadores e grafiteiros agem em concordância ou até são os mesmos que fazem a pichação seguida do grafite. Por quê? Penso assim porque a pichação aparece de maneira ostensiva e com bastante insistência; o dono da parede encobre a sujeira e logo surge outra sobre a tinta nova. E este ciclo de terror evolui quando o dono chama o grafiteiro e paga para que ele deixe naquele espaço a sua "admirável obra de arte" - que só foi desejava para parar a pichação.

Será difícil alguém fazer com que eu pense diferente.

A solução é colocar a polícia atrás desses maus cidadãos: investigação e multa pesada. A penalização, de preferência, deveria ser algo que resultasse da equação do valor do imóvel pichado. Isto é, o preço da casa ou prédio, sendo medido o tamanho do lote e se auferindo o quanto custa em metros quadrados, depois medindo-se o tamanho da sujeira, resultando da dimensão em metros quadrados que os pichadores utilizaram para estabelecer o valor da multa cobrada, acrescida do custo da tinta para apagar o que eles picharam.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Marisa Letícia sofre Acidente Vascular Cerebral Hemorrágico

Marisa Letícia, 66 anos, esposa do ex-presidente Lula, sofre Acidente Vascular Cerebral Hemorrágico e passa por cirurgia no Hospital Sírio Libanês (SP). Ela chegou consciente ao hospital, por volta de 15 horas. A equipe médica não esconde o fato de que a situação é difícil e sua vida corre risco.

"No boletim médico divulgado às 10h30 desta quarta-feira (25) informa que a ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva foi submetida a novo procedimento após sofrer acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico. Ela está internada na UTI e não tem previsão de alta" - G1 via CPAD News

E.A.G.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

O poder de destruir e edificar o lar (parte 1 de 3)


Por Rosana Beda

Dentro da estrutura familiar, Deus distribui atribuições perfeitas, assim como dons para com elas arcar, a cada membro. Veremos aqui no poder da responsabilidade confiados à cada figura feminina dentro do lar.

domingo, 22 de janeiro de 2017

Coração Valente - Voz da Verdade




O fim do programa Big Brother Brasil


Se houvesse a opção de votar, não apenas pela eliminação de participantes do Big Brother Brasil, porém, também pelo fim do programa, acredito que ele não existiria mais.
 
E.A.G.

sábado, 21 de janeiro de 2017

"Aqui vai o meu aviso para as barangas"

Aviso para as barangas que adicionaram o meu marido no Facebook: eu tenho a senha dele! 

Definição informal do termo "baranga": Pessoa com reputação de baixa qualidade, com pouco ou nenhum valor. O substantivo feminino é usado para descrever a mulher deselegante, mal-ajeitada, desprovida de beleza.

Quando o ciúmes rouba a paz dos casais

"Olhe, meu marido tem face (perfil no Facebook). Eu estou sempre cuidando., sabe? Porque ele é meu marido, meu homem, meu parceiro, meu namorado, meu tudo. Mas, cuidado no (com) que (quem) você mexe. Sou calma, educada, sensativa (sensata /ou sensitiva) e exclusiva. Mas quando mexe com o que é meu, eu viro uma pantera. Sou serva de Deus, mas não sou troxa (trouxa). Por meu marido, nem falo nada! Fica a dica."
"Olhe, meu marido tem face (perfil no Facebook). Eu estou sempre cuidando, sabe? Porque ele é meu marido, meu homem, meu parceiro, meu namorado, meu tudo. Mas, cuidado no (com) que (quem) você mexe. Sou calma, educada, sensativa (sensata /ou sensitiva) e exclusiva. Mas quando mexe com o que é meu, eu viro uma pantera. Sou serva de Deus, mas não sou troxa (trouxa). Por meu marido, nem falo nada! Fica a dica."

Hoje, encontrei este recado, peculiar, lá na minha Linha do Tempo do Facebook. Postagem enviada de modo geral, para a rede inteira, da pessoa que fez a digitação, ler. No primeiro momento, considerei engraçado. Depois, refleti tentando entender o ponto de vista de todos os envolvidos no assunto, e terminei acreditando que esta postagem pode ser sintoma de crise conjugal.

O marido pode estar dando motivos reais, ou não, para este tipo de manifestação pública. Talvez, por ser alguém insegura e possessiva, a esposa faça conclusões exageradas, ou, realmente ela pode ter razão sobre pensar que existem mulheres interessadas em se envolver com eu esposo.

Seja o que for, é importante levar em consideração que o sentimento de ciúme só é positivo quando representa o zelo equilibrado. Aquela atitude amena, que gera e conserva a tranquilidade do casal, e nunca a raiva, gritos e brigas.

Falando diretamente para gente crente em Cristo, digo que se houver na pessoa cristã o sentimento de posse e a tentativa de querer controlar as relações interpessoais do outro, então, é necessário abrir a Bíblia Sagrada em Gálatas 5. 16-23, meditar no texto e orar ao Senhor pedindo libertação da força da carne sobre seu comportamento.

Queira destruir o ciúmes, antes que o ciúmes destrua seu casamento.

E.A.G.

A santíssima Palavra de Deus, você e as outras pessoas

Não desperdice tempo com gente que despreza os conselhos contidos na pureza do Evangelho do Senhor. Continue a fazer o bem para tais indivíduos quando surgir ocasião para tal coisa; continue a dirigir-lhes saudações sinceras de "bom dia"; "boa tarde"; "boa noite", mas vá compartilhar a Palavra de Deus apenas com quem respeita a Deus e o que Ele nos fala.

Uma reflexão sobre o texto em Mateus 7.6.

A Palavra de Deus é mais limpa do que qualquer água cristalina que você tiver a oportunidade de beber, ela é mais limpa do que qualquer coisa limpíssima que você puder pôr em suas mãos. A Palavra de Deus é a mensagem que gera a salvação daqueles que obedecem a Cristo.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Considerações sobre a morte de Teori Savaski, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)

Imagem: EBF - Agência Brasil Fotografias 

Por Eliseu Antonio Gomes

O catarinense de Faxinal dos Guedes, Teori Albino Zavascki, descendente de pai polonês e mãe italiana, viúvo desde 2013, pai de três filhos, aos 68 anos, está morto. Seu falecimento ocorreu por volta de 13h30 da quinta-feira de dezenove de janeiro de 2017. O avião, em que viajava o magistrado, era um modelo Hawker Beechcraft King Air C90, possuía dois motores, tinha o prefixo PR-SOM. Decolou do aeroporto Campo de Marte, na cidade de São Paulo e caiu no oceano, perto à Ilha Rasa, no litoral de Paraty (RJ). Chovia no momento da queda.  

Com certeza, o anúncio desta morte fez o coração de muitas pessoas estremecer no Brasil. Realmente, acredito que muitos brasileiros, ao se depararem com tal notícia, pensaram em um atentado contra a vida do ministro. Eu pensei. Pensei em duas situações. Primeira situação: trabalho usando magia negra; segunda situação: trabalho na esfera humana. Após estes pensamentos, passou em minha cabeça se poderíamos enumerar a quantidade de políticos e empresários envolvidos em corrupção, quantos seriam os corruptos que se alegraram com a interrupção brusca desta vida. É lógico que não sabemos o motivo deste fato lamentável, não descarto a possibilidade de ter acontecido uma fatalidade, por conta do tempo chuvoso.

Diante de fatos assim, não faltam pessoas dizendo que se o Criador quisesse ver o ser humano voando, teria criado Adão e Eva com asas. Eu digo diferente: se Deus não quisesse que o homem voasse, não daria inteligência para que viesse a inventar os meios de transportes aéreos.

Consta no currículo de Zavaski que ele foi advogado do Banco Central, professor na Faculdade de Direito da Universidade de Brasília (UnB) e Faculdade de Direito da UFRGS, desembargador do Tribunal Regional da quarta região, ministro do Superior Tribunal de Justiça (indicado por Fernando Henrique Cardoso e nomeado por Luiz Inácio Lula da Silva), E, ministro do Supremo Tribunal Federal, a partir de 29 de novembro de 2012, nomeado por Dilma Rousseff.

Penso que o povo brasileiro chegou a acreditar que Zavaski não desempenharia uma carreira brilhante no STF, pois em início de mandato ele decidiu absolver os condenados no processo do mensalão da acusação de formação de quadrilha. Porém, no decorrer dos anos, mostrou ter pulso firme ao autorizar a abertura de inquérito para investigação de políticos suspeitos de participação no caso de corrupção da Petrobras, na recém-nomeada investigação denominada de Operação Lava Jato; mandou prender o senador Delcídio do Amaral e viabilizou sua delação premiada; cassou o mandato do deputado federal Eduardo Cunha, que estava exercendo o cargo de presidente da Câmara dos Deputados; e, negou o pedido de paralização do processo de impeachment de Dilma Rousseff.

Além disso, Zavaski negou-se a prender Renan Calheiros, José Sarney e Romero Jucá, acusados de atrapalharem as investigações da Operação Lava Jato.

Se não acontecesse a queda da aeronave, o magistrado teria pela frente mais dois anos e sete meses de trabalho, pois por força de lei os ministros do STF se afastam do exercício das funções ao completarem 70 anos de idade.

Continuemos a orar pelo Brasil, pois é Deus quem tem a real capacidade para exterminar a corrupção no meio político brasileiro. E Ele nunca deixa um serviço inacabado. Outras pessoas darão prosseguimento ao trabalho que Zavaski começou. Talvez prossigam até com energia maior que Zavaski. Eu creio que será assim.

Infelizmente, foi-se um herói. Contudo, fica a história de coragem que este herói construiu para modelo daqueles que caminharão os mesmos passos na carreira jurídica brasileira.

E.A.G.

Bye, bye, Obama... 20 de janeiro de 2017: posse presidencial de Donald Trump



20 de janeiro de 2017. Chega ao fim a Era Obama e tem início a Era Trump. Deus abençoe o planeta Terra!

E.A.G.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Vamos caminhar juntos?


Por Elisário Lima Reis

"Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo" - Mateus 28.19.

"Aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou" - 1 João 2.6.

Em tempos nos quais muito se fala sobre discipulado; a cada dia surgem variados métodos e modelos, todos com um objetivo comum - fazer com que homens e mulheres se tornem discípulos e discípulas de Jesus Cristo e se multipliquem em todos os níveis da Igreja; somos convidados simplesmente a ir e andar como Ele andou.

Creio que este não seja o método mais fácil, pois é sabido que vivemos em um mundo contaminado pelo pecado e tal realidade nos traz conflitos e desconfortos. Isto ocorre devido à multidão que ainda não conhece o modelo e estilo de vida de Jesus Cristo. Contudo, não tenho dúvidas de que este método é primordial e eficaz, pois tem o aval de Cristo e todas as garantias de que a Igreja irá crescer.

Isto se justifica pelo fato de que Ele mesmo, desde o envio conhecido como "A Grande Comissão", tem sido o responsável pela propagação do Evangelho e o crescimento genuíno de Sua de sua Igreja até nossos dias.

É a partir deste referencial que entendemos a manifestação e a expansão do Reino de Deus em nosso meio. A prova mais fiel desta afirmação encontra-se em nós mesmos, que estamos inseridos no Plano da Salvação e somos uma Igreja que caminha com a disposição de realizar a vontade de Deus. Foi por este caminho, e não por outro, que o Evangelho chegou até nós e, desde então, nos fez discípulos e discípulas, permitindo-nos ir e, assim como fomos alcançados pela graça, trabalhar arduamente para que outros também acolham esta graça e encontrem a salvação.

À luz da caminhada de Cristo, aprendemos que este modelo de discipulado não carece de grandes aparatos e estratégias para obter êxito. Muitas vezes, ele acontece nas seguintes oportunidades:
• Ao tomar um cafezinho junto com um amigo;
• Ao sentar à mesa durante as refeições;
• Ao dividir uma pizza;
• Ao fazer uma caminhada com um irmão ou irmã;
• Ao ouvir, ser ouvido e ouvir novamente;
• Ao rir juntos, mas também, se preciso for, ao chorar juntos;
• Ao reconhecer que erramos;
• Ao ser humildes quando acertamos;
• Ao renunciar quando o nosso desejo é guardar e possuir e etc;
• Ao desejar sinceramente que o outro vença e seja feliz.
Ao estudar a vida de Cristo através das Escrituras, o seu andar, seu agir, seu comportamento em meio às pessoas - ricos, pobres, autoridades, gente simples, doentes, menosprezados, rejeitados, etc, conseguimos identificar comportamentos e posturas parecidas com muitas destas que destaco acima. Foi em meio aos acontecimentos simples e corriqueiros do dia-a-dia que o Plano de Salvação era apresentado para as pessoas e multidões eram conscientizadas do seu pecado e iam sendo salvas.

Em Atos dos Apóstolos, Lucas descreve um Igreja que entendeu esta proposta e buscou caminhar nesta direção, colhendo bons frutos: "Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade. Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos (Atos 2. 45-47). Era este discipulado que Cristo havia ensinado e ainda ensina através do Espírito Santo a todos nós.

Quando o exemplo de Cristo é vivido pela Igreja não há como ficarmos parados e estagnados. Passamos a sonhar e desejar o crescimento da Igreja. Passamos a ter como meta ver a nossa família, os nossos amigos e vizinhos, os colegas de trabalho, enfim, todos à nossa volta salvos em Cristo.

Desejamos uma Igreja que cresça a cada dia em qualidade, espiritualidade e quantidade. Uma igreja comprometida com o Reino compromissada a ajudar o próximo em suas mazelas e sofrimentos. A prática de ganhar uma vida para Jesus se tornando nossa meta diária todos os dias.

Por fim, acredito que hoje temos todas as condições necessárias para convidar alguém para caminhar conosco e, com isso, ganhá-lo para Cristo. Basta seguirmos os ensinamentos de Cristo, e modelo da Igreja de Atos e, acima de tudo, buscar ter credibilidade na nossa pregação. Como? Falando e vivendo como Ele.

Que o Senhor Jesus nos abençoe e nos conceda a cada dia o discernimento para a missão, graça, amor pelo próximo e sua infinita misericórdia.

E.A.G.

Fonte: Conexão, ano 23, nº 232, julho /agosto de 2016. páginas 24 e 25 (Igreja Metodista na 3ª região eclesiástica). 
O autor desta reflexão é pastor numa congregação da.Igreja Metodista.

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Alegria, fruto do Espírito. Inveja, hábito da velha natureza

Diante dos embates e conflitos da vida, o crente em Jesus Cristo não perde a paz nem a alegria, pois o seu regozijo vem da comunhão com o Pai. Essa comunhão é estabelecida mediante a oração, a leitura da Palavra e o jejum. Pertencer ao Senhor e receber da sua alegria é um grande privilégio que nos leva a exaltar e adorar ao Senhor em todo o tempo.
Por Eliseu Antonio Gomes

Introdução

O fruto do Espírito é a obra espontânea do Espírito em nós. O Espírito produz esses traços de caráter que são encontrados em Cristo, e que são resultado do controle de Cristo - e que não conseguimos obtê-lo sem a ajuda dEle.

Para o cristão, desfrutar da alegria, como uma entre as nove características do fruto do Espírito, não depende do meio ambiente ou de circunstâncias prazerosas. O cristão autêntico recebe do Senhor a capacidade de estar satisfeito a despeito de tudo que aconteça em sua volta. Mesmo enfrentando dificuldades e tribulações, o crente tem condições de experimentar alegria em seu coração.

Deus é a fonte da nossa alegria e de todas as dádivas que recebemos (Tiago 1.17). O melhor presente que o Senhor já nos concedeu foi à vinda de Jesus a este mundo e o seu sacrifício, na cruz, para perdão dos nossos pecados (João 3.16).

I. Alegria, felicidade interior.

Deus é a fonte da alegria que o cristão tem e de todas as dádivas que este recebe.

1. A alegria do Senhor.

O Mestre declarou que não veio ao mundo para ser servido, mas para servir. Ele serviu aos discípulos, aos pobres e necessitados. E o Todo-Poderoso se alegrou ao observar a disposição do Filho ao agir humildemente (Marcos 10.45; Mateus 3.16-17).

A alegria e o Espírito andam juntos. (Atos 13.52; 1 Tessalonicenses 1.6; Salmos 16.11). A íntima comunhão do crente com Jesus produz no coração humano a plenitude de contentamento (João 15.11).

O vocábulo grego "chara", que é traduzido ao idioma português como "alegria" ou "gozo", inclui a ideia de um deleite em atividade. É consequência do alívio que o cristão sente ao libertar-se da culpa do pecado, ocorre quando o crente se vê livre da escravidão diabólica e sob a luz refletida pela obra redentora do Filho de Deus. Esta alegria também é o resultado da fé, que gera no coração humano a celebração futura da vitória total de Cristo sobre todas as espécies de malignidade.

O fruto do Espírito é amor, alegria, e tudo que se segue daí. Paulo coloca o amor em primeiro lugar. A alegria vem em segundo lugar na importância, na doçura e na satisfação.

2. A fonte da nossa alegria.

A alegria do fruto do Espírito é o âmago da adoração sincera. O crente deve entender e alicerçar seus passos na fé em Cristo e não em circunstâncias favoráveis ou desfavoráveis, reconhecendo que o Pai celeste deseja que todos os seus filhos sejam alegres, "pois a alegria do Senhor é a nossa força (Neemias 8.10; Tiago 1.17).

A alegria brota na vida do cristão à medida que o Espírito Santo torna Jesus e sua obra de salvação cada vez mais real. É expressada num regozijo ativo no Senhor (Filipenses 3.1). Está presente nutrida pelo Espírito Santo, quer sejam em alegres circunstâncias exteriores, quer não (Romanos 14.17; 15.13; 1 Tessalonicenses 1.6; Filipenses 1.25).

O profeta Habacuque (3.17, 18) declarou que ainda que não houvesse provisão, ele se alegraria no Senhor e o exaltaria. Por sua vez, Zacarias (9.9) profetizou acerca da entrada triunfal de Jesus, em Jerusalém, dizendo que tal ato traria alegria. Assim sendo, sabemos que o melhor presente que o Senhor já nos concedeu foi à vinda de Jesus a este mundo e o seu sacrifício, na cruz, para perdão dos nossos pecados (João 3.16). Diante disto, que amemos a Deus em todas as situações que nos encontrarmos e que experimentemos a alegria não apenas com o nosso sucesso, mas com o sucesso alheio também.

A alegria é parte da perfeição divina:
• Jesus se alegrou (Lucas 10.21; Hebreus 12.2);
• Jesus foi ungido com o óleo da alegria, porque amou a justiça e desprezou a iniquidade (Hebreus 1.9);
• O Evangelho é uma mensagem de alegria (Lucas 2.10);
• O reino de Deus é alegria (Romanos 14.17);
• Nasce no crente como uma obra da graça divina (2 Coríntios 8.1-2).
3. A bênção da alegria.

No texto de João, capítulo 16 e versículos.20 a 24, Jesus afirma que daria uma alegria permanente para os seus servos, de maneira que nada nesse mundo conseguiria tirá-la, nem mesmo a morte. Esta alegria está estreitamente ligada à esperança e à expectativa de que Deus está sempre operante em nossa vida, na vida das pessoas que mais amamos e na vida de nossos irmãos de fé (Romanos 12.2).

Vejamos o registro de Paulo sobre a alegria, ao narrar suas experiências no ofício de apóstolo: "Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados; perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos; levando sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a sua vida se manifeste em nosso corpo. Porque nós, que vivemos, somos sempre entregues à morte por causa de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal. De modo que, em nós, opera a morte, mas, em vós, a vida" - 2 Coríntios 4.8-12.

Que a alegria, como fruto do Espírito, seja derramada em nossos corações, em tempos tranquilos e em momentos que se fizer necessário combater tudo que vier tentar roubar a nossa paz.

II. Inveja, o desgosto pela felicidade alheia.

É extremamente necessário que o cristão tenha esclarecido em sua mente que a inveja traz muitos males ao invejoso.

1. Definição. 

No idioma original do Novo Testamento, o termo usado para "inveja" (ou "emulação") é "zelos"; possui conotação positiva e negativa. Quando está associado com o que há de bom, está traduzido ao idioma português como "entusiasmo"; "compromisso apaixonado"; "ânsia"; "desejo fervoroso" (2 Coríntios 7.11; 9.2; Filipenses 3.6). Negativamente, tem o sentido de "inveja", "ciúme" e "crueldade" (Atos 5.17; 13.45; Romanos 13.13; 12 Coríntios 3.3; Filipenses 3.6; Hebreus 10.27; Tiago 3.14, 16).

A inveja é definida como uma dor sentimental intensa, diante do sucesso do próximo; a Bíblia a descreve como "a podridão dos ossos" (Provérbios 14.1). Sem qualquer sombra de dúvida, a inveja é algo negativo que pertence à natureza adâmica.

Sugestão de leitura neste blog: O fruto do Espírito versus a obra da carne: o que é emulação?

2. Inveja, fruto da velha natureza.

A alegria do Espírito é um estado de graça e de bem-estar espiritual que resulta da comunhão com Deus. Quem tem a alegria do Espírito não tem espaço para o desânimo, a melancolia e a inveja.

Alguns personagens bíblicos invejosos:
• Caim (Gênesis 4.5);
• Os filisteus (Gênesis 26.14);
• Os irmãos de José (Gênesis 37.11);
• Coré e os hebreus após a travessia do Mar Vermelho (Números 16.3; Salmos 106.16);
• Saul (1 Samuel 18.8);
• Os principais sacerdotes, que entregaram Jesus a Pilatos e incitaram a multidão a que pedisse a libertação do criminoso Barrabás e a execução do Filho de Deus (Marcos 15.9-11);
• Alguns homens judeus na sinagoga em Antioquia da Pissídia, invejaram Paulo quando este pregou e conquistou o interesse de grande multidão, composta também de judeus (Atos 13.14-46);
• Na sinagoga em Tessalônica, judeus tiveram inveja de Paulo, quando este anunciou Jesus Cristo e grande número de homens gregos e mulheres gregas converteram-se, como também alguns israelitas.
Mais textos bíblicos sobre indivíduos invejosos:
• Romanos 1.29 - Pessoas que desprezam a oportunidade de conhecer a Deus, consciente ou inconscientemente, sujeitam-se a estar possuídos pela inveja;
• 1 Coríntios 3.3 - são pessoas dominadas pelos desejos desenfreados da carne;
• 1 Timóteo 6.3-6 - a inveja pode surgir através do ensino realizado por pregadores que não anunciam o verdadeiro Evangelho de Cristo;
• Tiago 3.14 - o cristão portador da sabedoria do céu não permite que a inveja domine seu coração. 
3. Os efeitos da inveja.

Quatro revelações bíblicas quanto às consequências nefastas da inveja: e dois conselhos sobre como proceder quanto a este sentimento nocivo para não ser vítima dele:
• Gênesis 30.1 - a inveja gera rivalidades e prejudica relacionamentos;
• Provérbios 14.1 - a inveja é causadora da necrose dos ossos;
• Provérbios 14.30 - a inveja faz a alma adoecer;
• Romanos 13.13 - a inveja destrói amizades e provoca brigas;
• Salmos 37.1 - não tenha inveja dos praticantes das obras da carne;
• Provérbios 3.31 - não imite o procedimento de gente violenta (praticante da violência verbal e/ou violência física).
III. A alegria do Espírito é para ser vivida.

Quem vive à reboque dos desejos carnais não tem a satisfação de sentir o conforto espiritual da alegria em tempos de adversidades.

1. A alegria no viver.

Jesus veio ao mundo para nos dar vida abundante, Ele deseja que tenhamos vitórias sobre as aflições e tristezas. Então o crente não precisa ter receio em desejar desfrutar da felicidade que Cristo nos oferece.

Paulo sabia permanecer contente, quer estivesse em tempos de exuberância ou de crise, prosperidade ou escassez, pois havia aprendido que a força e a resistência em todos os níveis econômicos vêm do Senhor. O apóstolo tinha as prioridades corretas e alimentava gratidão ao Senhor por tudo que Ele lhe dava, sabia que Deus supre todas as carências do cristão autêntico, pois enxergava as conjunturas sociais e financeiras pela ótica do Criador de todas as coisas.

2. Alegria no servir.

O ser humano, se ainda está preso aos hábitos da carne, precisa submeter-se ao Espírito Santo, pois o homem que nasceu em substância física também precisa nascer de Deus. Adão foi criado à imagem e semelhança de Deus, mas através da prática do pecado, aquela semelhança foi estragada (Romanos 1.18-32; 3.23). Consequentemente, a obra expiatória de Jesus na cruz, recebida mediante a nossa conversão e novo nascimento, pode mudar o estilo de vida que atende às obras da carne para passos firmes aprovados pelo Espírito (Salmos 37.23; Hebreus 12.1).

Ao contrário do que o mundo apregoa, submeter-se ao Espírito não significa prender-se à rotina espinhosa ou enfadonha. É encontrar ânimo para ser realmente feliz, ponderado, sereno e, por experiência própria, conhecer tudo que há de bom na alegria que provém do Criador.

Quando o cristão aproveita o privilégio de servir a Deus e ao próximo, demonstra sua disposição em moldar-se ao exemplo do Mestre; sinaliza saber quem é o Todo-Poderoso, o único digno de receber louvores com cânticos; indica através das próprias ações quem é o Criador da humanidade; prova  a todos possuir consciência plena que é uma das incontáveis ovelhas de seu rebanho (Salmos 100.2). 

3. Alegria no contribuir.

Devemos contribuir sem tristeza alguma, jamais por obrigação, mas com alegria, pois Deus ama ao que oferta com contentamento. Também, ninguém deveria entregar ofertas com o objetivo de ser visto pelos homens e buscando através da contribuição receber bênçãos de Deus.

Contribuir para a expansão do Reino é uma alegria e um enorme privilégio. Paulo incitava os crentes a serem cheios de alegria em todo o tempo, ensinou aos coríntios a contribuírem não com tristeza, mas alegremente, como uma expressão de gratidão ao Senhor por tudo que Ele fez, faz, e fará em nosso favor. Deus se agrada daquele que possui coração voluntário, e não do valor da contribuição (Salmos 100.2; Lucas 21. 1-4; 2 Coríntios 9.7).

Conclusão.

A alegria do Espírito é uma experiência que o mundo desconhece. Muitos estão numa corrida insana atrás dos prazeres. Alguns encontram certa medida de felicidade. Mas nem sequer poderão imaginar quão bom é experimentar o gozo profundo e ininterrupto que é o fruto do Espírito.

Diante dos embates e conflitos da vida, o crente em Jesus Cristo não perde a paz nem a alegria, pois o seu regozijo vem da comunhão com o Pai. Essa comunhão é estabelecida mediante a oração, a leitura da Palavra e o jejum. Pertencer ao Senhor e receber da sua alegria é uma permissão divina que nos leva a exaltar e adorar ao Senhor em todo o tempo.

Que a alegria seja evidenciada na vida de todos os crentes e que a inveja não encontre espaço no coração de quem se identifica como cristão.

E.A.G.

Compilações:
Bíblia de Estudo Palavras Chave Hebraico e Grego, Dicionário do Novo Testamento, página 2224, edição 2011, Rio de Janeiro (CPAD).
Lições Bíblicas - A Pessoa e a Obra do Espírito Santo, comentarista Eurico Bergstén , 1º trimestre de 2004, página 69, Rio de Janeiro/RJ (CPAD).
Lições Bíblicas - As Obras da Carne e o Fruto do Espírito - Como o crente pode vencer a verdadeira batalha espiritual travada diariamente. Comentarista: Osiel Gomes. 1º trimestre de 2017, páginas 28-32, Bangu, Rio de Janeiro/RJ (CPAD).
O Espírito Santo na Vida de Paulo, Gordon Chown, páginas 55-58, 63, edição 1987, Rio de Janeiro/RJ (CPAD).
O que a Bíblia Diz sobre o Espírito Santo, Stanley M. Horton, 4ª edição 1995, página 102,  Rio de Janeiro (CPAD).
Pequena Enciclopédia Bíblica Orlando Boyer, 30ª impressão 2012, páginas 283 e 284, Bangu, Rio de Janeiro/RJ (CPAD). 

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

A analogia entre as almas e um violão quebrado

Quando ninguém enxerga o valor que as almas têm, o Senhor as vê e lhes valoriza. O Filho de Deus tira o pecador das mãos do Inimigo, que pretende carregá-los à destruição na fogueira, cura as feridas do coração contrito, purifica todo aquele que está arrependido, restaura a vida de quem confessa e deixa seus pecados. Assim, o ser humano ganha um novo brilho no olhar e ótimos motivos para cantar louvores ao Criador.

Por Paulo Cardozo

"O Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido" - Lucas 19.10.

Certo dia, encontrei um carroceiro levando em sua carroça um violão quebrado. Para muitos não valia a pena preservá-lo, Perguntei ao rapaz que pretendia fazer com aquele instrumento musical. Ele respondeu que o levava para sua mãe, para que o usasse como lenha.

O estado daquele violão era realmente muito ruim: a caixa estava rachada e o braço quebrado; faltava parte do tampo e do fundo; faltava cordoamento; seu cavalete estava deslocado.

Sem manifestar meu pensamento, considerei que aquela decisão em queimá-lo era errada e pedi o violão; e ele o entregou a mim perguntando o que eu faria com aquele "caco velho". Quando revelei a intenção de restaurá-lo, o jovem sorriu debochadamente balançando a cabeça, discordando da minha ideia em recuperá-lo.

Ao correr meus olhos sobre o instrumento, percebi que era algo de valor e que saberia exatamente o que deveria fazer. Levei-o para minha casa; limpei-o; lixei-o; refiz as partes que faltavam; colei-o; pintei-o com uma cor linda; envernizei-o; e coloquei cordas novas.

Para surpresa de todos que pensavam que não valia a pena o conserto daquele violão tão destruído, eu fiquei muito contente com o resultado da reforma e resolvi compor uma canção usando-o.

Deus age de maneira semelhante com as pessoas que estão desorientadas e em sofrimento neste mundo. Quando ninguém enxerga o valor que as almas têm, o Senhor as vê e lhes valoriza. O Filho de Deus tira o pecador das mãos do "carroceiro", que pretende carregá-los à destruição na fogueira, cura as feridas do coração contrito, purifica todo aquele que está arrependido, restaura a vida de quem confessa e deixa seus pecados. Assim, o ser humano ganha um novo brilho no olhar e ótimos motivos para cantar louvores ao Criador.

Fonte: https : // opoderdapalavrabiblica . wordpress . com / 2016/01/17 / o - carroceiro - do  -inferno - derrotado     

sábado, 14 de janeiro de 2017

Charge - O cubo mágico em sessão de análise terapeutica

O cubo mágico no divã do analista.
"Estou sempre mudando... Às vezes esqueço até quem eu sou!"

Sou cristão novo convertido, recém casado e preciso de conselhos

"Esperar não é perder tempo!
Esperar é fruto de uma escolha de quem prioriza o que é eterno e não passageiro."


Há algum tempo atrás, recebi em minha caixa de contato com os leitores de Belverede, a seguinte mensagem:
"Boa noite, sou Felipe, preciso de ajuda no meu casamento, sou novo na igreja e estou aprendendo a Bíblia e queria orientação. Vou mandar essa mensagem para ver se você responde. Obrigado."

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Gilberto Kassab quer favorecer as poderosas operadoras de Internet e prejudicar internautas comuns

Caso Kassab continue neste ministério, o nome deste ministério deveria ser trocado. Não cabe Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações do Brasil. Com Kassab no comando, precisa urgentemente ser alterado para Ministério da Ignorância, Estagnação e Desinteligência do Brasil
Kassab foi péssimo prefeito da cidade de São Paulo e mostra ser em extremo pior
 como ministro de Michel Temer. 

Gilberto Kassab, Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações do Brasil, sinalizou a intenção da entrada de franquia na internet fixa de banda larga, no segundo semestre de 2017, favorecendo muito operadoras de Internet e prejudicando demais os usuários comuns.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Barack Obama: "é hora de dizer tchau"

Em dado momento do discurso, Obama citou, elogiosamente, a futura ex-primeira dama. E depois, encontrei comentários sobre sua citação supervalorizando o que disse para Michelle. Confesso que não consegui perceber se Obama citou a esposa apenas cumprindo o protocolo dessa espécie de manifestação pública ou se ele fez a citação falando com o coração.
Hoje pela manhã, assisti à reportagem que cobriu o discurso de despedida da presidência, feito por Barack Obama. Também já assisti a mesma espécie de discurso feito por outros ex-presidentes.

Foi uma fala emocionada, com direito ao lenço enxugando a face. Lágrimas de crocodilo? Não! E não sabemos se era apenas a emoção de um político derrotado ou se isso e mais a dor por causa da obrigação em ter que deixar a vida pomposa na Casa Branca. Creio que era sofrimento pela vitória do magnata Donald Trump sobre Hillary Clinton, pois o fracasso em não conseguir fazer o posto de sucessor significa a descontinuidade de todas as políticas de seu plano de governo; se Hillary ganhasse as eleições haveriam mudanças também, mas não em sua totalidade, como Trump promete fazer assim que tomar posse, em 20 de janeiro.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

12 Conselhos bíblicos para a rotina cristã



"A palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração. E não há criatura que não seja manifesta na sua presença; pelo contrário, todas as coisas estão descobertas e patentes aos olhos daquele a quem temos de prestar contas" - Hebreus 4.12-13.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

O perigo das obras da carne

É necessário sempre vigiar e lutar contra a carne. Esta luta não deixa de ser necessária enquanto estivermos no corpo físico. Paulo nos conclama à luta, e devemos nos encorajar mutuamente nela. A carne deve ser vencida a tal ponto que possamos dizer, juntamente com Paulo: "Porque eu, mediante a própria lei, morri para a lei, a fim de viver para Deus. Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim" - Gálatas 2.19-20.
Por Eliseu Antonio Gomes

Introdução.

No Novo Testamento, temos a descrição da plena vida no Espírito Santo: "Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade. Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós; acima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição" - Colossenses 3.12-14.

Os cristãos devem ter uma experiência pessoal da operação do Espírito Santo. Andar no Espírito, momento após momento. Assim são edificados para habitação de Deus no Espírito.

Sem a operação do Espírito Santo na vida do crente, a leitura da Bíblia Sagrada é inútil para a salvação. Sem a ajuda do Espírito, as Escrituras Sagradas são meras palavras sem poder, sem Ele ninguém entende o que Deus nos deu pela graça. O crente deve ouvir a Palavra e ser semelhante ao homem prudente: colocando em prática tudo o que ouvir. Fazendo assim, permaneceremos firmes quaisquer que sejam  as tempestades que possam assolar a nossa vida (Lucas 6.39-49).

O Espírito é Espírito de sabedoria e conhecimento na revelação de quem é Jesus. Por intermédio dEle encontramos a realidade que o Pai enviou o seu Filho por amor a nós, e que o Filho morreu, ressuscitou e voltou a sentar-se à direita do Pai. Porém, sem o Espírito, isto nunca teria se tornado em conhecimento salvífico para ninguém. É apenas mediante o Espírito que os tesouros que temos em Cristo nos são revelados (Efésios 3.3-6).

O Espírito Santo é a prova de que alguém pertence a Cristo, porque o Espírito Santo é o Espírito de Cristo, e Cristo não pode morar nos corações através da fé a não ser pelo Espírito (Romanos 8.9, 14).

I. A vida conduzida pela concupiscência da carne.

1. A concupiscência da carne.

A palavra concupiscência é um termo usado teologicamente para expressar os desejos malignos e libidinosos que assediam as pessoas que vivem em vida pecaminosa. Expressamente, a palavra significa "desejos físicos", diz respeito aos interesses lascivos que dominam a mente humana. É a velha natureza manifestando as ações do velho homem, suas piores ações voluptuosas e abominações.

Carnal: esta palavra aparece somente no Novo Testamento, embora o termo "carnalmente" seja encontrado três vezes no Antigo Testamento. "Carnal" aparece onze vezes no Novo Testamento, e "carnalmente" apenas uma vez. "Carnal" significa "pertinente à carne". O substantivo em grego (sarx) significa basicamente o corpo de um animal ou de uma pessoa, ou a carne de um animal. No entanto, no Novo Testamento, o termo "carnal" algumas vezes está literalmente relacionado à carne, e algumas vezes à antiga natureza humana corrompida por Adão, que é encontrada em todos os homens.

O crente pode desejar algo, isso não é errado, mas desejos que vêm dominados pela concupiscência da carne devem ser evitados, porquanto eles causam grandes estragos. Os desejos que não ferem  em nada a santidade de Deus podem ser cultivados, porém, aqueles que  se comprazem na prática do mal, da libidinagem ou sensualidade, na corrupção, no sexo explícito, prontamente devem ser rejeitados (2 Timóteo 2.22; Colossenses 3.5; 1 Pedro 2.11; 2 Pedro 1.4; 2.10).

2. A vida guiada pela concupiscência da carne.

Algumas pessoas pensam que o mundanismo está limitado ao comportamento exterior - as pessoas com quem nos associamos, os lugares que frequentamos, as atividades que apreciamos. Porém, o mundanismo também atua no interior das pessoas, porque nasce no coração humano.

O homem recebeu de Deus o livre-arbítrio e segue sua própria vontade, e é dominado pelas suas próprias tendências, cobiças e paixões. Muitas indivíduos não levam Deus em conta, pois não se interessam em possuir conhecimento dEle. Mesmo que possuam um pouco deste conhecimento, repudiam toda solicitação de Deus sobre suas vidas. O pecado é a decorrência natural da personalidade dessas pessoas (Gálatas 5.19-21).

3. A vida conduzida pela concupiscência dos olhos.

A grande questão da queda do homem, que o leva a ter um viver que não agrada a Deus, é que ele, vivendo sem caminhar no Espírito, sempre preferirá satisfazer a si próprio (2 Timóteo 3.4), posto que está destituído do amor verdadeiro de Deus, para amá-lo de todo coração e com todas as suas forças, sempre desejando fazer a sua vontade (Deuteronômio 6.4, 5; Mateus 22.35-38).

Na luta entre quem dominará a mente humana, se o Espírito ou a carne, se percebe a necessidade da mortificação da carne, pois quando não há a comunhão com Deus, não existe o compromisso de buscá-lo de todo o coração e mente, o ser humano comporta-se de modo incontrolável, sem qualquer referência de santidade.

A tendência para deixar-se seduzir pelas coisas e situações que o mundo apresenta, sem investigar os seus valores espirituais, é altamente temerária. A visão que Eva teve da árvore proibida, considerando-a "agradável aos olhos", o olhar cobiçoso de Acã, vendo "entre os despojos uma boa capa babilônica", e o olhar lascivo de Davi quando viu Bate-seba banhando-se, são exemplos de pessoas que permitiram a vazão dos apetites carnais. Gênesis 3.6; Josué 7.21; 2 Samuel 11.2.

O apóstolo João, em sua primeira carta, no capítulo 2 e versículo 16, menciona a concupiscência da carne, a concupiscência do olhos e a soberba da vida. É notável que no espaço de três versículos ele cite o mundo, a carne e o diabo (14-16). Ao comentar sobre a concupiscência dos olhos, indica as tentações que nos assaltam, não de dentro para fora, mas do exterior ao interior, através do que observamos.

II. A degradação do caráter cristão

1. O caráter.

Caráter é a expressão do temperamento de uma pessoa, é o agrupamento de traços distintivos de uma pessoa ou coisa, a qualidade que é inerente a alguém, animal ou coisa. É a mescla de traços psicológicos e morais que distinguem um indivíduo ou um grupo de pessoas. É a maneira de ser, ou de se comportar, próprio de um indivíduo.

O indivíduo que experimentou o novo nascimento é caracterizado por um caráter moldado pelo Espírito, possui particularidades psicológicas e morais semelhantes ao caráter de Cristo.

Na degradação espiritual o homem procura colocar-se em primeiro lugar, mostra-se indiferente às coisas santas ou demonstra abertamente ter aversão a Deus, isso porque todo o seu ser está corrompido pela natureza pecaminosa, quer seja no coração, pensamentos, sentimentos e vontade, de modo que seu caráter leva-o a estar em constante inimizade com o Senhor (Efésios 4.18; Romanos 7.18).

O homem pode ter intenções e ações boas em sua vida, mas caso seu caráter não seja transformado pelo Espírito, tudo resultará em obras, e jamais chamará a atenção de Deus. Deus tem prazer em tudo o que fazemos quando nascemos outra vez por meio do sacrifício do seu Filho Jesus Cristo.

2. O caráter moldado pelo Espírito.

Não é fácil preservar o caráter íntegro em Deus. Os convites do mundo são muitos, as propostas são diversas e as tramas realizadas são inúmeras para nos afastar do propósito do Evangelho, em desenvolver a vida segundo a perspectiva do Reino de Deus.

O Espírito Santo mostra ao pecador a necessidade de abandonar as obras da carne para ter o caráter de Cristo; produz o fruto espiritual em nós quando nos rendemos sem reservas a Ele. Isso abrange nosso espírito, alma e corpo e todas as faculdades que os constitui. Além disso, Ele aplica ao coração do homem, ensinamentos cristalinos das Sagradas Escrituras. Por meio desses ensinos é possível viver o dinamismo da vida no Espírito.

A ação dinâmica do Espírito Santo na vida do homem faz com que o homem separe-se daquilo que não agrada a Deus. As Escrituras mostram que Deus é santo e deseja que todos quantos se aproximem dEle sejam santos também (Êxodos 19.22).

Deus estimula o autocontrole, um espírito de generosidade, e o compromisso de servir com humildade. Algo que se torna possível somente por intermédio do Espírito Santo. Por isso, a Palavra de Deus nos diz que devemos levar "cativo todo entendimento à obediência de Cristo (2 Coríntios 10.5).

3. Ataques ao seu caráter.

A narrativa da criação relata como Deus se comunica conosco. O clímax da semana da criação é a criação da humanidade. Deus traz Adão e Eva ao mundo descrevendo-os com seres criados "à imagem de Deus" (Gênesis 1.26, 27). Isso os torna completamente distintos das plantas e dos animais e tudo o que há no universo. O ser humano tem dentro de si o que as Escrituras chama de coração. É ali que o Espírito de Deus se comunica conosco. Ele nos guia, nos estimula, manda-nos mudar de direção. Por esta razão, Salomão escreveu: "Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as saídas da vida" (Provérbios 4.23).

O que quer que signifique ser "a imagem de Deus", a narrativa de Gênesis 5 afirma que esta imagem mudou quando o primeiro casal humano pecou e assim corrompeu a raça humana. O pecado distanciou Adão e Eva do Criador, e quando eles formaram sua família, a diferença na descrição de seus filhos é digna de nota: "E Adão tinha cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem" (5.3). A criação do primeiro homem e da primeira mulher se fez à imagem de Deus, mas, quando Adão e Eva se multiplicaram, a reprodução aconteceu de acordo com o estado espiritualmente decaído em que se encontravam.

Ao pecar, o ser humano tornou-se depravado, ficou desprovido da justiça original de Deus e do desejo pelas coisas santas, sua natureza ficou adulterada e cedendo fortemente para o mal. A ênfase da Bíblia é que o homem passe pelo novo nascimento (João 3.3).

O fruto do Espírito é o caráter de Cristo produzido  em nós para que em nosso viver o demonstre ao mundo. Caráter este revelado nos tipos, símbolos, figuras e nas inúmeras profecias messiânicas do Antigo Testamento que tratam do assunto a começar pelos Evangelhos. Infelizmente, muitas pessoas degradam o caráter que um dia foi forjada para a glória de Deus. O apóstolo Pedro nos mostra como isso acontece. O processo não começa da noite para o dia, ele se dá paulatinamente, aos poucos, e quando menos se percebe "o cão voltou ao próprio vômito" (2 Pedro 2.20-22).

Adão e Eva foram criados para ter a conexão e comunicação com Aquele que os criaram. Este plano foi destruído quando o pecado ocorreu, mas essa comunicação foi apenas manchada. A mesma situação é válida para nós hoje. Nós vivemos com a imagem deteriorada e manchada, porém, diferentemente dos animais podemos nos conectar com o nosso Deus, de uma maneira como nossos animais de estimação não têm condições e jamais terão.

O Espírito Santo age em nosso favor, nos ajuda em nossas fraquezas, nos ensina a buscar e a falar com o Criador em oração (Romanos 8.26).

III. Uma vida que não agrada a Deus.

1. Viver segundo a carne.

À expressão agradar a Deus, segundo Paulo, expressa um viver em plena harmonia com Deus, uma vida que de fato já foi transformada ou santificada pelo Espírito Santo. Apenas o indivíduo que tem um espírito contrito, arrependido, que se deixa moldar pelo Espírito Santo, agrada ao Senhor (Salmos 51.17).

O crente que quiser mandar na sua vida e fazer a sua vontade para agradar a si próprio pode continuar transmitindo uma aparência de cristão, mas nunca será vitorioso no seu viver em geral, e nem jamais terá o testemunho do Espírito na sua consciência cristã de que está em tudo agradando a Cristo e realizando a vontade divina.

Há pessoas que procuram, na sua própria força limitada, na natureza humana, viver uma vida admirável. Não reconhecem que necessitam de um poder maior do que a capacidade que possuem, nem o procura. Extraem tudo de si mesmos. Vivem na carne e qualquer poder que possuam é poder carnal. Tudo que fazem, por mais bonito que possa parecer, é produção da carne. Portanto, não conseguem agradar a Deus. Conscientes ou inconscientemente, são inimigos de Deus.

Uma vida que não agrada a Deus vive segundo a carne e é incapaz de produzir o fruto do Espírito. A pessoa que não tem sua mente conduzida pelo Espírito Santo é uma pessoa descontrolada, entregue às concupiscências carnais.

Os cristãos devem entender o perigo das obras da carne e repudiar isso em suas vidas. Para Deus somente a obra não basta, muitas igrejas da Ásia tinham muitas obras, eram atuantes. No caso da Igreja de Éfeso, o apóstolo João mostra que ela tinha muitas obras, mas Deus não aprovou completamente seu trabalho, posto que estava faltando o primeiro amor (Apocalipse 2.4).

A carne está no seu ponto mais perigoso quando finge ser religiosa, como se fosse glorificar a Deus e salvar a alma humana (Gálatas 6.12, 13).  A hipocrisia revestida de religião promove um culto sem renúncia, sem abnegação, cheio de falsa humildade e induz o ser humano ao orgulho denominacional (colossenses 2.23).

Jamais agradaremos a Deus apenas com o que fazemos. Aos que nascerem de novo o Espírito trabalha declarando suas exigências, dizendo para se separarem daqueles que são injustos, dos que ensinam falsas doutrinas (2 Coríntios 6.17, 18; 2 Timóteo 2.21; 2 João 9, 10). O cristão tem que procurar ser diferente, pois já foi separado por Deus para viver uma nova vida em Cristo (Romanos 6.11, 12; 2 Coríntios 7.1; 1 Tessalonicenses 4.3, 7).

A carne é inimiga do Espírito. Portanto, podemos concluir que a carne jamais irá querer agradar a Deus, já que faz oposição ao Espírito constantemente. Assim sendo, é necessário vigiar sempre e manter a disposição de lutar contra a carne. Esta luta não deixa de ser necessária enquanto estivermos no corpo físico. Paulo nos conclama à luta, e devemos nos encorajar mutuamente nela. A carne deve ser vencida a tal ponto que possamos dizer, juntamente com Paulo: "Porque eu, mediante a própria lei, morri para a lei, a fim de viver para Deus. Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim" - Gálatas 2.19-20.

2. Vivendo como espinheiro.

Deus seria o rei de Israel, não o homem. Abimeleque, filho legítimo de Gideão, queria usurpar a posição reservada somente ao Senhor. Em sua ambição egoísta, ele matou 69 dos 70 meio-irmãos; sobreviveu apenas Jotão que se escondeu durante a chacina. Após Abimeleque atacar, retornou para Siquém e se autoproclamou rei e juiz.  Três anos mais tarde, Siquém se rebelou ao seu reinado e ele foi assassinado por uma mulher em Tebes (Juízes 8.31 - 9.57; 2 Samuel 11.21).

Jotão, apresenta algumas árvores em uma narrativa alegórica para o seu povo (Juízes 9.7-21). Na parábola, as árvores representam o povo de Siquém que desejam um rei. Essas árvores eram boas: uma produzia azeite que era utilizado na unção dos sacerdotes e iluminação; outra produzia figos que alimentava o povo; a videira produzia vinho, que era usado nos sacrifícios de libações. Entretanto, o espinheiro, arbusto inútil, representa Abimeleque.

Para os dias atuais, a parábola de Jotão alude à necessidade de estabelecer prioridades. Devemos tomar cuidado com os nossos objetivos e meios de alcançá-los, precisamos aprender a viver como árvores frutíferas, que não troca a ação de frutificar por outras atividades estranhas à vontade de Deus (Juízes 9.7-15).

3. Uma vida infrutífera.

Ao refletir sobre a importância de produzir o fruto do Espírito e rejeitar as obras da carne, devemos nos lembrar sobre dois pecados contra o Espírito Santo, cometidos por alguns cristãos: entristecer o Espírito e apagar o Espírito. Quase tudo que fazemos de errado pode ser incluído em uma dessas duas situações. Vejamos:

• Entristecendo o Espírito.

Em Efésios 4.30, lemos que Paulo escreve a seguinte advertência aos seus leitores: "Não entristeçais o Espírito Santo, no qual fostes selados para o dia da redenção". Paulo faz esta advertência aos que são selados pelo Espírito e  fala sobre ações que não combinam  com a natureza do Espírito. diz que o crente está sujeito a cometer determinados atos e entristecê-lo. Tristeza é uma palavra ligada ao amor. É possível magoar e irar alguém, mas entristecer só quem nos ama profundamente.

Como um cristão pode entristecer ao Espírito? Em Efésios 4.20-32 Paulo diz que tudo que não combina com Cristo, em ações, palavras e pensamento, entristece o Espírito da graça. Sabemos o que causa tristeza analisando nossa conduta à luz das palavras que as Escrituras definem o Espírito.
a. Verdade (João 14.17). Tudo que é falso , enganoso e hipócrita entristece o Espírito;
b. Fé (2 Coríntios 4.13). Desconfiança, dúvidas, ansiedade e preocupação entristecem o Espírito;
c. Graça (Hebreus 10.29). Tudo em nós que provoque amargura, seja indelicado, malicioso, e haja indisposição para perdoar, entristece o Espírito;
d. Santidade (Romanos 1.4). Aquilo que é impuro, sujo ou degradante, causa tristeza ao Espírito.
A missão do Espírito Santo é revelar Cristo ao mundo através do cristão, proporcionar alegria, paz e satisfação ao coração. Mas se o crente o entristece, o seu ministério é interrompido.

• Apagando o Espírito.

A breve advertência de Paulo "Não apagueis o Espírito" (1 Tessalonicenses 5.19) dá a ideia de mágoa, de sofrimento. Tem a ver com a maneira com que nós ferimos o coração do Espírito em nossa vida particular. O verbo apagar nos lembra o conceito bíblico de que o Espírito é simbolizado pela figura do fogo. Ao apagá-lo, não o expulsamos, mas abafamos o amor e poder emanados dEle para nós e por intermédio de nós ao próximo.

Um fogo se apaga quando lhe tiramos o combustível. No caso do Espírito, isto acontece se deixamos de orar, falar de Cristo e ler a Palavra de Deus. Um fogo se apaga ao jogar água sobre ele, e de maneira semelhante um pecado intencional apaga o Espírito em nós. Se somos grosseiros, emitimos palavras sem pensar e depreciativas contra os semelhantes, estamos apagando o fogo espiritual.

Todos nós estamos sujeitos a pender ao mal, mas a partir do momento que o Espírito Santo tem o controle sobre a pessoa, dificilmente as obras da carne terão chance de sobressair. A oração e a vida em vigilância são elementos fundamentais para evitar a vida cristã infrutífera.

A falta de fruto é sinal de vida em pecado. O Senhor nos convida a andar no Espírito e manifestar as nove características do fruto do Espírito (Gálatas 5.16-23), para dessa maneira lutarmos e vencermos o estilo de vida religiosa voltado às práticas de diversos pecados. Consideremos que o pecado socialmente aceito e o pecado repudiado por toda a sociedade para Deus tem o mesmo peso e recebe do Senhor o mesmo grau de repugnância.

Conclusão. 

Cristo é o Senhor em todas as áreas de nossa vida. Não há uma só área que não deva ser dirigida e dominada por Ele. O cristão precisa produzir um estilo de vida distinto, que envolve o fruto do Espírito, porque seu alvo é ser como Jesus Cristo (Romanos 8.29). E sendo desse modo, o cristão deve viver em santificação contínua, separando-se daquilo que Deus não aprova. A santificação é um processo em nossa vida que ocorre diariamente, até o dia em que Jesus Cristo se manifestar e os que procedem buscando a santidade logo irão contemplar a Jesus exatamente como Ele é (Filipenses 1.6; 1 João 3.2).

E.A.G.

Compilação:
Abraçado pelo Espírito- as bênçãos incalculáveis da intimidade com Deus, Charles Swindoll, páginas 116-118, 1ª edição 2014, Bangu, Rio de Janeiro (CPAD).
As Obras da Carne e o Fruto do Espírito. Como o crente pode vencer a verdadeira batalha espiritual travada diariamente. Osiel Gomes; edição novembro de 2016, páginas 32-39; Bangu, Rio de Janeiro/RJ (CPAD).
Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal, páginas 332, 333,, edição 2004, Bangu, Rio de Janeiro/RJ (CPAD). 
Lições Bíblicas - As Obras da Carne e o Fruto do Espírito - Como o crente pode vencer a verdadeira batalha espiritual travada diariamente. Comentarista: Osiel Gomes. 1º trimestre de 2017, páginas 21-24, Bangu, Rio de Janeiro/RJ (CPAD).
O Espírito Santo - Ativando o poder de Deus em sua vida. Billy Graham, páginas 123-127, edição 1995, São Paulo, (Edições Vida Nova).
O Espírito Santo na vida de Paulo, Gordon Chown, edição 1987, páginas 81, 82, 87, 89, 90,125-127, 131, 134, Rio de Janeiro/RJ (CPAD).
1, 2 e 3 João -  Introdução e comentário - Série Cultura Bíblica. John R. W. Scott, página 86, reimpressão 2011, São Paulo (Vida Nova)

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

Assuntos abordados em Belverede / clique sobre a palavra para acessar os artigos sobre o tema

.Vida Cristã .Artigo e Comentário .cosmovisão .Comportamento .Televisão .Devocional .Vídeo .Política .CPAD .Líderes e liderados .Blogosfera Evangélica .Lições Bíblicas .Pais e Filhos .Atualidade .Família .Louvores .Charge Tirinha Cartum e Gravura .Dinheiro .Fé .Fruto do Espírito X Carne .Motivacional .Mulher .Casamento .Apologia Bíblica .Sexualidade .Crente Politizado .Música .Silas Malafaia Pr .CGADB .Frases & Imagens Impactantes .Etimologia Bíblica .Prosperidade .Profetas .Saúde .Meio Ambiente e Sustentabilidade .Hermenêutica .Livros e Leitores .redes sociais .Bom humor .Jovens .Conceitos e Preconceitos .Dupla Cidadania .Você sabia? .Ateísmo e Agnosticismo x Fé .Cinema .neopentecostais .Esporte .José Wellington Bezerra da Costa - Pr .Grupo de Colaboradores em Belverede .Personagens da Bíblia .Antigo Testamento .Dica de Blogueiro .Salmos .Introspecção .Natal .Soteriologia .Marco Feliciano Pr .Verdades e Mentiras .Pérolas .Sociedade Bíblica no Brasil .Ecologia .Aborto .Comunicado .Internet .óbito .Escatologia Bíblica .Samuel Câmara-Pr .pentecostalismo .Teologia .Gif .Novo Testamento .Ana Paula Valadão Bessa .[Fotos Belverede] .UBE .Questões (des)complicadas .RR Soares .Facebook .Belverede .Daladier Lima .Missões .animal doméstico .Carlos Roberto Silva Pr:: Blog Point Rhema .Provérbios de Salomão .Fanatismo .Pneumatologia - A Doutrina do Espírito .Quem sou eu? .Aline Barros .Crônicas e fábulas .Diante do Trono .Bíblia de Estudo .Dízimos e ofertas .João Cruzue .Billy Graham .Poema e Poesia .Virtualidade Real e Realidade Virtual .Cosmovisão Cristã .Editora Vida .Namoro .Sermão do Monte .Educação .Páscoa .Guerra e Paz .Gênesis .Nani Azevedo .Hamartilogia - A doutrina do pecado .Julio Severo .Sociedade Bíblica Trinitaria do Brasil .Jeremias .Nova Tradução na Linguagem de Hoje .Postagem Factual .Valmir Nascimento Milomen-Pb .Carta de Tiago .Geremias do Couto-Pr .Lília Paz .Fotos - Templos Evangélicos .Homilética .Virada de Ano .Altair Germano - Pr .Bem aventurança .Randy Glasbergen .rádio .André Valadão .Angeologia .Arlete Oliveira .Carnaval .Dia das Mães .Livros da Bíblia .Nova Versão Internacional .Patmos Music .Sammis Reachers .Arqueologia Bíblica .Banda Voz da Verdade .Crianças .Editora Central Gospel .Geografia Bíblica .Opinião .Priscila B Gomes .Rachel Sheherazade .YouTube .animal selvagem .Eclesiologia .Thalles Roberto .Wilma Rejane EBD / sumário .Cassiane .Editora Vida Nova .Política Brasileira .Editora Mundo Cristão .Ezequias Soares-Pr. .Jabes de Alencar - Pr. .LUCAS - O Evangelho escrito por Lucas .Magno Malta .Pesquisa .Prêmio Carta de Paulo aos Filipenses Smilinguido .Dia dos Pais .Exegese .Martinho Lutero .Botânica .Dia das Crianças .Islamismo .Mensageiro da Paz .animal aquático .Barack Obama .Cartas do Apocalípse .Charles Darwin .Fotos .Gutierres Siqueira .Insetos .Max Lucado .Shirley Carvalhaes X criacionismo versus darwinismo .A Bíblia Viva .Arminianismo .CONAMAD .Calvinismo .Editora Betânia .Eyshila .Fernanda Brum .Harpa Cristã .Jaime Kemp - missionário .Livro de Daniel .Lydia Moisés .Mulheres na Bíblia .Primavera .Tania Guahyba .Twitter .grafite .pássaros na Bíblia .Cristologia .Donald Zolan .Marisa Lobo .Árvores da Bíblia Charles Haddon Spurgeon .Dia da Bíblia .Dia dos Namorados .Edições Vida Nova .Futebol .Josué Gonçalves - Pr. .Livro de Jeremias .Montes da Bíblia .Paulo César Baruk .Reinaldo Azevedo .Soraya Moraes .Verão .Walter Brunelli - Pr. .teatro .Abba Press .Abraão de Almeida-Pr. .Bruna Karla .Carla Ribas .Dia Internacional das Mulheres .Dia de Finados .Esdras Costa Bentho-Pr .Instagram .Livro de Jó .Michael W. Smith .Neiva Silva .Oficina G3 .Oprah Winfrey .Outono .Regis Danese .Silas Daniel - Pr .Valdomiro Santiago - Apóstolo .Vanderleia M. Silva Yosef Nadarkhani .Albert Einstein .Antonio Gilberto - Pr .Cristina Mel .Dia da Mentira .Evangelho de Mateus .Flamir Ambrosio .Gediel Mendes .Gunnar Vingren .Jorge Tadeu Mudalen .João Ferreira de Almeida .Lauriete .Lázaro (ex-Olodum) .Morris Cerullo .Política Internacional .Slide . A. W. Tozer . Pregador Luo . Silmar Coelho - pastor .Adhemar Campos .August Rodin .Bom dia .CPAD Music .Claudionor de Andrade - pastor .Elaine de Jesus .Hillsong .Inverno .John Piper .Lea Wasiliew .Livro de Êxodo .Lucilene Batista de Brito Shirota .Nova Bíblia Viva .Quarteto Harmonia Celeste .Rose Nascimento .Timidez e Ousadia .orai por Israel .publicidade WhatsApp .Alan Kardec .Apocalípse 16 .Bete Gomes .Canon .Carta aos Romanos .Central Gospel Music .Daniel Berg .Danielle Cristina .David Quinlan .Editora Chamada da Meia-Noite .Editora Hagnos .Eduardo Cunha .Elinaldo Renovato - pastor .Enéas Tognini - Pr. .Genivaldo Tavares de Melo .Gesiel Gomes - Pr. .Google .Hernades Dias Lopes .João Alexandre .Livro de Isaías .Livro de Rute .Lourival de Almeida - Pr .MK Music .Marcelo Santos .Martin Luther King .Nito [Rubens Eduardo] .Pena de Morte .Ray Comfort .Robinson Monteiro .Russel P. Shedd .Third Day .Tim Laheye .Voltaire .Watchman Nee Damares .2 Carta de Pedro .2 Coríntios- Carta de Paulo .A Mensagem .Adolf Hitler .Alda Célia .Amizade .Andrea Fontes .Anita Malfatti .BLOG .Banda Catedral .CIMEB .CPAD News .Carta aos Gálatas .Cintia Kaneshigue .Dia Nacional da Consciência Negra .Dia do Professor .Dia do Trabalho .Dwight L. Moody .Eber Cocareli - Pr .Editora Betel .Editora Candeias .Editora United Press .Edna Goetten .Escola Dominical .Evangelho de João .Fecomex .Feliciano Amaral .Google Plus (G+) .Gutemberg - Johannes .História Mundial .Isaac Newton .Içami Tiba .Jairo Elin Gollmann-Ev .John Wesley .Jorge Araujo .Katie Bivens .Katsbarnea .Kelem Gaspar - Missionária .Link Quebrado .Livro de Amós .Livro de Juízes .Livro de Malaquias .Marcelo Crivella .Orquestra Jahn Sorheim .Ozeias de Paula .Paulo Romeiro-Pr .Quatro por Um .Raquel Melo .Retrospectiva 2017 .Robson Silva .Ronaldo Bezerra .Sociedade Bíblica Internacional .Sonia Hernades - bispa .Superstições e Lendas Urbanas .Talita Pagliarin .Tradução King James Atualizada (KJA) .Victorino Silva .folhetos evangelísticos Esequias Soares pastor Graça Music Juliana Bezerra Gomes Nésia de Araujo Gomes William Brassey Hole . .Introspecção . C. S. Lewis . Stephanie Colbert- vocalista Starship .1 Timóteo .A Nova Bíblia Viva .Adilson Lopes .Anderson Freire .Antropologia Bíblica .Antônio Cirilo .Ao Cubo .Arautos do Rei .Bezerra da Silva .Bill Gates .Boa noite .Boa tarde .Brenda-Santos .Bruna Olly .Bruna Surfistinha .C.I. Scofield .CPOL - Curso Preparatório para Obreiros de Pirituba .Caramuru Afonso .Carlos Alberto Bezerra Jr .Carta aos Efésios .Carta de Paulo aos Colossenses .Casamento em jugo desigual .Charles C. Ryrie .Ciclo das quatro estações .Claudio Duarte - pastor .Cleber Lucas .Comunidade Internacional da Zona Sul .Contos .Cristiano Santana .Curiosidades bíblicas .Danny Berrios .Dany Grace .Davi - rei .Deigma Marques .Discopraise .Donald Trump .Downloads .E-books .EBI .Editora Atos .Editora Bom Pastor .Editora Cultura Cristã .Editora Dynamus .Editora SEPAL .Editora Sextante .Eduardo Campos .Elienai Cabral - pastor .Eliseu - profeta .Estevan Hernandes - Apóstolo .Estevão - o primeiro mártir .Evangelho de Marcos .ExpoCristã. .Fatos Curiosos - internacional .Fernandinho .Ficção Evangélica .Filho do Homem .Flamarion Rolando .Frederick K.C.Price .Geisa Iwamoto .Graça Editorial .Grupo Elo .Heber Sousa - pastor .Hebraico .Hieronymus Bock .Homenagem .Igreja Evangélica Indiana .Il Divo .Imprensa Bíblica Brasileira .Instituto Cristão de Pesquisa - ICP .Jair Messias Bolsonaro .Jamily .Jeanne Mascarenhas .Jimmy Swaggart .John Bevere .John Bunyan .John Lennon .Jonas .Josias Botelho .José Wellington Bezerra da Costa Junior - pastor .José Wellington Costa Neto - pastor .José do Egito .Kathy Fincher .Kleber Lucas .Leandro Marques .Lidia Caetano de Sousa - missionária .Literatura .Livro de Deuteronômio .Livro de Eclesiastes .Livro de Habacuque .Livro de Joel .Livro de Josué .Livro de Miquéias .Livro de Números .Livro de Oséias .Livro do Apocalipse .Lições Bíblicas - Jovens .Ludmila Ferber .Lívia Malta .Magno Paganelli .Manuel Ferreira - Bispo .Marcio Melânia .Mariana Valadão .Marina Silva .Mario Teixeira .Marquinhos Gomes .Michelangelo .Mike Smith .Ministério Hebrom .Ministério de Adoração .Missões na Índia .Neemias .Notícia comentada .O Livro de Ageu .Oração .Os presidenciáveis para 2018 no Brasil .Paul Wilbur .Pedofilia .Profetas .Você sabia? .Quarteto Gileade .Rachel Novaes .Rebanhão .Recursos .Ressurreição .Rob Bell .Rodolfo Abrantes .Ron Kenoly .Salomão - rei .Saudade .Snezhana Soosh .Sociedade Bíblica Íbero-Americana .Sofonias .Sony Music .T.A. Hegre .Templo Soul .Vineyard .Voices .Walciley Vieira .William Shakespeare .Wim Malgo .áudio 1 Coríntios Alberto Rezende - pastor Charles Studd Elizeu Martins - pastor George R. Foster

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Sobre ilustrações no Belverede

O Direito Autoral de algumas imagens encontradas aqui não pertence ao Editor do blog. Esta situação se dá porque elas estão na Internet sem que haja a informação de quem seja o Dono.

Caso você seja o detentor do conteúdo, queira que seja feita a indicação autoral, ou não seja de sua vontade o compartilhamento, solicitamos que nos faça saber disto. Por favor, acesse a página do próprio texto e deixe recado no próprio texto em questão, ou use a página Contato.

Arquivo de postagens

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.