Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

domingo, 4 de junho de 2017

Fé como um grão de mostarda (parte 1 de 2)


Por Marcel Malgo

"Respondeu-lhes o Senhor: Se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a esta amoreira: Arranca-te e transplanta-te no mar; e ela vos obedecerá" - Lucas 17.6.

Que pensamentos e emoções invadem o nosso coração quando lemos essas afirmações do Senhor Jesus? Estamos de fato firmemente convictos de que isso se cumprirá literalmente com uma ordem nossa, fazendo uma amoreira ou um monte se transplantarem de um lugar ao outro? Ou reagimos justamente ao contrário, simplesmente rejeitando essas afirmações e dizendo que isso não é possível?

Infelizmente, são justamente essas afirmações de Jesus que criam em muitos crentes uma sensação de fraqueza interior, pois quase automaticamente vem o pensamento: "isso não é possível!". Pelas leis da natureza, infelizmente, é o que acontece com todas as passagens das Escrituras; em princípio, sempre despertam dúvida e incredulidade, levando-nos à humilhante constatação de que não entendemos direito o que a Palavra quer nos dizer.

Por isso empenhemo-nos hoje para entender qual é, afinal, o sentido espiritual mais profundo da palavra de Jesus especialmente em Mateus 17.20.

Mas, afinal, que fé é esta, que pode ter um efeito tão impressionante como o deslocamento de um monte? Será que é uma fé imensa, sistemática, objetiva, planejada, convincente, que não vê empecilhos, e que de maneira soberana supera tudo o que se atravessa o seu caminho? Uma fé que move montanhas evidentemente poderia ter estas características. Mas o Senhor Jesus não fala de uma fé desse tipo. Mas, então, que fé é esta, que como Jesus expressa figuradamente - tem a condição de transferir montes? Esta fé capaz de fazer grandes façanhas o Senhor Jesus chama de:

Fé como um grão de mostarda

"E ele lhes respondeu: Por causa da pequenez da vossa fé. Pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele passará. Nada vos será impossível" - Mateus 17.20. O que é um grão de mostarda? Em Marcos 4.31, este grão é descrito como a "...menor de todas as sementes sobre a terra". De fato ele mede um diâmetro de apenas 0,95 - 1,1 milímetros. Esse pequeno grão de semente, que tem de ser observado com uma lente se quisermos vê-lo nitidamente, o Senhor considera como exemplo para uma fé que é capaz de mover montanhas.

Por que Jesus considera justamente esse pequeno grão de mostarda como exemplo para uma fé pela qual podem acontecer grandes coisas? Pelo fato desse pequeno grão de semente ser capaz de ilustrar o que significa transportar montes. Esse grão de semente extremamente pequeno, que quase não se pode ver a olho nu, no espaço de um ano se transforma num grande arbusto, numa pequena árvore com galhos de 2,5 a 3 metros. Portanto, como são diminutos os pré-requisitos para um resultado tão grande num minúsculo grão de semente, onde aparentemente nada existia. Mas justamente estas condições mínimas são um exemplo que o Senhor usa para ilustrar uma fé que é suficiente para remover montanhas!

Essa "fé como um grão de mostarda" não aponta de maneira clara para a nossa fé, que muitas vezes é tão fraca e pequena? Mas com isso de maneira alguma quero desculpar nossa repetida incredulidade dizendo simplesmente: afinal, só tenho uma fé pequena, como um grão de mostarda!

Muitos de nós, repetidas vezes, já tivemos a impressão de nossa fé ser assim tão pequena e insignificante, e isto pode provocar dificuldades consideráveis. Mas, assim mesmo, esta é justamente a pequena fé quase imperceptível que, segundo as palavras de Jesus, tem o poder de transpor montes.

É necessário mudar o raciocínio!

Será que, às vezes, não imaginamos algo errado quando pensamos na fé que precisamos ter para vivermos como cristãos verdadeiros? Todos nós nos defrontamos diariamente com situações, perguntas e problemas que se avolumam como montes. Mas não é justamente nesses momentos que aspiramos de todo o coração ter mais fé, ter uma fé maior a fim de vencermos tudo isso? É justamente aqui que muitos precisam aprender a mudar o raciocínio, pois Jesus diz: "Se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: passa daqui para acolá". Em outras palavras: nossa fé não necessita ser particularmente grande para transferir montes - simplesmente é suficiente "termos fé".

Se o grão de mostarda tivesse a possibilidade de se olhar para si mesmo e conseguisse se enxergar, teria tudo para desanimar, pois em si mesmo não teria nada a apresentar. E assim é também, muitas vezes, em nossa vida: olhamos para nós e vemos uma fé relativamente pequena, limitada, e então ficamos desanimados. Mas o grão de mostarda não faz isso. Ele não olha para si mesmo para então desanimar. Não, ele simplesmente se deixa plantar na terra, ali começa a crescer, e finalmente se torna aquilo que deve ser, uma árvore em cujos ramos "aninham-se as aves do céu" (Lucas 13.19).

Ao mesmo tempo é de se considerar que o grão de mostarda não se torna uma árvore porque empreendeu grandes esforços, mas simplesmente torna ativo e aplica o que possui! Oh, como seria bom se compreendêssemos hoje que, com todas as nossas fraquezas, dificuldades e tentações diárias, simplesmente podemos nos aquietar com fé pequenina na mão de nosso Salvador! Que modoficação isso provocaria em nossa vida espiritual!

Eu simplesmente creio que, muitas vezes, caímos no erro de ter conceitos errados acerca da fé. Mas essa fé singela na obra consumada de Jesus de Jesus Cristo que consegue nos levar adiante e que, cada dia, nos conduz para uma comunhão mais profunda com o Cordeiro de Deus, e não, o esforço da nossa alma em crer bastante.

Em nossa vida como cristãos não precisamos nos estender buscando novas formas e grandezas de fé, simplesmente basta ter e usar a fé pela qual fomos  salvos, ou seja, a fé simples no Senhor Jesus Cristo.

Nesse contexto, leia novamente o que Davi diz no Salmo 18.29: "Pois contigo desbarato exércitos, com o meu Deus salto muralhas". Veja também o que ele diz nos Salmos 60.12 e 108.13.

Estas afirmações testificam de uma fé poderosa e vencedora que Davi tinha? Eu penso que não, pois Davi era um homem com fraquezas e erros como nós. Mas esses versículos testemunham que Davi se agarrava com toda simplicidade a seu Deus e por meio dEle podia fazer grandes proezas.

Fé como um grão de mostarda - parte final.
A definição da fé.
A mostarda como condimento e símbolo de fé cristã.

E.A.G.

Fonte: Chamada da Meia-Noite, março de 1998, páginas 4, 6 e 6. Portal da editora: www . chamada . com . br/ 

Nenhum comentário:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.