Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

domingo, 25 de junho de 2017

As sete atitudes necessárias para receber as bênçãos materiais que Deus quer dar a você


Por Eliseu Antonio Gomes

Nesta postagem, quero compartilhar o que eu tenho entendido - em meus 35 anos de cristão evangélico - sobre a questão do modo que Deus age para fazer seus servos prosperarem na área material. Meu modo de  pensar é resultado das minhas leituras das Escrituras, leituras de maneira devocional e sistemática feitas em casa.

Deus quer nos ajudar a melhorar a nossa situação financeira. E para que isso aconteça, é essencial viver plenamente de acordo com esta fé - quem não crê, embora seja servo de Deus fiel, encontrará dificuldades para alcançar esta bênção em sua plenitude, pois não o busca como é recomendado nas páginas bíblicas sobre este tema específico.

A águia , a cobra, o navio, a virgem e o homem
A primeira referência bíblia ao ouro na Bíblia
Fé e gratidão
Gratidão a Deus pelo amor e consolação
Inspiração divina e autoridade na Bíblia
José, fé em mui às injustiças
Os navios do rei Salomão

1. Não tenha ambições egoístas.

Deus não tem prazer em quem não tem prazer de compartilhar suas bênçãos. Jesus disse "mais bem-aventurada coisa é dar do que receber (Atos 20.35). Paulo e João escreveram que os avarentos não entrarão no céu (1 Coríntios 6.10; Efésios 5.5).

2. Os conhecimentos espiritual e acadêmico

Sem o propósito de neste momento apresentar uma reflexão que leve para uma conclusão mais aprofundada sobre os ensinos espiritual e acadêmico, quero dizer que nesta manhã ao meditar nas coisas do alto, percebi que no meio cristão, lembra-se e comenta-se bastante sobre a questão de que o grupo dos doze, que andaram com Cristo, era composto de gente indouta. Mas, eu nunca ouvi ou li alguém que tenha comentado ou escrito sobre a formação acadêmica de Jesus Cristo. Falando ao estilo do nosso hábito de brasileiro no século 21, comento agora que o Filho do Altíssimo não possuiu diploma universitário e muito menos teve um pós-doutorado. Logicamente, que meu reflexo não tem o propósito de querer ir contra o aculturamento das pessoas. cristãs É importante conquistar o nível superior, para glorificar a Deus e também abrir portas maiores ao conhecimento e à prosperidade pessoal e familiar. Mas, a conclusão disso é que o conhecimento sobre Deus é incomparavelmente mais importante do que o adquirido em salas de aula de uma universidade ou faculdade.

3. Não basta ao crente crer que o nosso Deus existe e é o ser divino Todo Poderoso. 

Demônios também acreditam desta maneira e são fiéis seguidores de Satanás (Tiago 2.19).

Muito mais do que a necessidade da fé na existência de Deus e saber como Ele é, precisamos crer que o Todo Poderoso é o principal interessado em nossa salvação no plano material, em nossa área palpável e visível.. Crer que Ele é Jesus, o Salvador tanto no aspecto espiritual quanto da existência física, o nosso socorro infalível em tempos de adversidade

Quer meditar sobre isso lendo a sua Bíblia? Isaías 64.4; Tiago 2.17; e Eclesiastes capítulo 3, versículos 11 ao 13; capítulo 5 versos 18, 19.

4. Aceitar a realidade que o Todo Poderoso age em nossas vida de acordo com a fé que depositamos na pessoa dEle e como nos comportamos em sua presença. 

Devemos ser reverentes 24 horas ao dia. Ser reverenciosos  tanto antes quanto durante e após as reuniões de culto a Deus em que participamos. Manter a religiosidade ativa, a religião no melhor sentido que esta palavra tem, ao longo de todos os dias em que habitarmos neste planeta. Viver assim não quer dizer que há a obrigação de agir como um morto-vivo da série Walking Dead e nem estar bitolado falando sobre a Bíblia em momentos inapropriados.

Ser alguém verdadeiramente reverente é aceitar o fato da disposição de Deus em intervir favoravelmente em nossa esfera física, é entender e interagir com Ele aceitando sua disposição para abençoar de maneira refinada a cada um de nós em todos os  aspectos materiais da nossa vida. É entregar-se a Cristo e se pautar nos ensinamentos dEle como, como pai e mãe, filho ou filha; vizinho ou vizinha; motorista ou pedestre, empregador (a) ou empregado (a), vendedor (a), comprador (a). É se manter fiel ao Senhor enquanto estamos em algum lugar distante como alguém desconhecido.

5. A teologia do salmista

É importante conceber em nosso coração a mesma concepção que o salmista tem sobre Deus. No Salmo 89.7, com clareza estupenda o salmista descreve Deus segundo a ótica de cada crente. Está escrito: ”Deus deve ser em extremo tremendo na assembleia dos santos, e grandemente reverenciado por todos os que o cercam”.

Deus é tremendo? Sim isto quer dizer que Ele é gigantesco, é extraordinário, é digno do máximo respeito. Mas não é só isso, Ele é isso ao máximo e isso em proporções que nenhuma mente humana é capaz de imaginar.

Se eu e você temos recebido o Senhor com este olhar espiritual, e agimos este entendimento, então é assim que Ele se apresentará diante de todas as adversidades que surgirem em nossas vidas.

Aceitar Deus assim é prazeroso, satisfaz o coração por completo.

6. Creia. E não fique de braços cruzados. 

Sejamos crentes de oração e dados à vigilância inteligente, pois quem não é com Cristo é contra Cristo, quem com Ele não ajunta, espalha (Mateus 12.30). Só são verdadeiramente abençoados os crentes que meditam na Palavra de dia e de noite e não se divertem na roda de conversas de gente que honra a Deus com seus lábios porém mantém o coração distante dEle (Salmos 1; Mateus 15.8).

O apóstolo Pedro advertiu que o inimigo nos acompanha de perto como se fosse um leão à espreita, nos observa pronto para avançar como um predador em plena caça e constantemente esta prestes a nos devorar como se fôssemos sua presa. 1 Pedro 5.8.

A informação de que o diabo é nosso adversário e quer nos destruir é verdadeira, precisamos estar posicionados defensivamente e em prontidão ao contra-ataque, porque não existe momentos de trégua nesta circunstância de estarmos sendo observados como uma presa pelos olhos do diabo. Jamais nos esqueçamos que nesta batalha, não existe campo neutro.

Os crentes desatentos vão para a boca do leão todos os dias! No momento em que você lê esse conteúdo, alguém está sendo destroçado pelos dentes do devorador de almas. Nesta situação, não cabe aquele pensamento de que Deus sendo misericordioso evita essa tragédia, porque a parte do Senhor já está consumada na cruz e o Espírito Santo, através das Escrituras Sagradas, já fez o que deveria ter feito, que é avisar sobre a proximidade do perigo e ensinar como proceder para escapar do iminente mal existente. Então, ore e vigie sempre para não ser a próxima alma a ser refeição do inimigo.

Nas savanas, o animal desatento não tem vida longa. Vigiar não tem a ver só com estar acordado olhando a movimentação ao redor. A vigilância espiritual é estar acordado e preparado para enfrentar o inimigo de nossas almas quando ele resolve nos atacar. Para realizar o contra-ataque eficaz, Deus nos deu armas apropriadas. Só as armas do Senhor são eficazes neste combate, apenas as estratégias que Ele ensina surtem o efeito que necessitamos. Veja quais são os armamentos e táticas espirituais: Salmos 15; 2 Coríntios 10.4-7 e Efésios 6.10-18. 7.

7. Determine a derrota das situações adversas.

Jesus repreendeu a febre da sogra de Pedro; ensinou a ordenar ao monte para lançar-se ao mar; nos fez saber que em nome dEle temos autoridade para expulsar demônios; pegar em serpentes, colocar as mãos sobre os enfermos com o objetivo de que sejam curados e vê-los curados através da nossa oração.

Conclusão

"De que se queixa, pois, o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus pecados" (Lamentações 3.39).

Por pecado, não pense só em escândalos de adultério, fornicação, em pessoas mentirosas, na ação de enganar o próximo. Lembre-se de erros que a sociedade descreve como virtudes e incentiva tais práticas até prestando honrarias e dando prêmios. Pense também naqueles erros que você possa ter cometido com as melhores das intenções, considere a possibilidade de haver cometido equívocos porque considerava o ato uma ação de serviço ao Senhor.

Ore como Davi orou no Salmo 19.12: "Quem pode ver os seus próprios erros? Purifica-me, Senhor, das faltas que cometo sem perceber."

6 comentários:

jesia martins disse...

Conheço muito bem uma pessoa (meu pai), pastor assembleiano a mais de 35 anos, homem que sempre honrou o título de pastor em todos os sentidos (amor às almas, cuidado com o rebanho, oração, conhecimento Bíblico, etc). Sempre foi um incansável trabalhador na obra de Deus e o faz por amor. Exemplo de servo de Deus, de humildade, nunca se vangloriou em nada, respeitado em toda cidade.
Certamente possui ou têm "as sete atitudes necessárias para receber as bênçãos materiais de Deus". Em nossa casa nunca faltou nada: alimentação, vestuário, paz, alegria e amor. Mas meu pai nunca recebeu essas tais bençãos materiais, mediante suas exemplares atitudes de cristão. Acredito que, assim como ele, existem milhares de servos de Deus espalhados por esse Brasil afora. Deus prospera quem ele quer, não existe "fórmulas" para alcançar as bençãos materiais. O conceito de benção está sendo amplamente deturpado por alguns líderes evangélicos atuais. Nesse sentido, indico um livro excelente para uma reflexão realista, à luz das escrituras - Neemias: um profissional a serviço do reino, de Paul Freston.
Só fiz esse comentário porque, assim que posso, leio suas postagens e tenho aprendido muito com a maioria delas.

WESLEI ROCHA disse...

Desculpe, o comentário acima foi feito no perfil de minha esposa (Jésia).
Um descuido! Fique na Paz do Senhor.
Weslei Rocha

Eliseu Antonio Gomes disse...

Olá, Weslei

Lendo com a máxima atenção o conteúdo que você digitou para mim, não apenas observei as linhas, prestei atenção também às entrelinhas. Pensamos de maneira parecida nesta questão da bênção da prosperidade

Quero frisar um parágrafo do artigo, que é síntese da minha postagem, e, talvez, seja a parte que faz o elo entre o meu e seu modo de pensar sobre o assunto. Veja:
“Deus quer nos ajudar a melhorar a nossa situação financeira. E para que isso aconteça, é essencial viver plenamente de acordo com esta fé - quem não crê, embora seja servo de Deus fiel, encontrará dificuldades para alcançar esta bênção em sua plenitude, pois não o busca como é recomendado nas páginas bíblicas sobre este tema específico.”

Introdução

Preciso deixar claro que não comungo com a tal Teologia da Prosperidade, considero espúria a doutrina que incentiva pessoas a tratar Deus como seu empregado, ou uma espécie de gênio da lâmpada de Aladim. O que eu aprendi é que o Senhor quer nos fazer prósperos até antes mesmo que tenhamos o desejo de estar livres da miserabilidade. Aprendi que o conceito bíblico da prosperidade de Deus não tem a ver apenas com acúmulo de bens matérias; acumular riquezas nem sempre é sinal de prosperidade bíblica. A prosperidade bíblica significa estabilidade espiritual, emocional, física, financeira.
Na sequência desta resposta, passo a discorrer o raciocínio que nos distancia no modo de pensar sobre o assunto da fé relacionada com bênçãos materiais. Em nossa provável discordância, que a paz de Cristo nos mantém unidos.

1. A fé salva

Por intermediação da autoridade que há no nome de Jesus, a fé é o elo entre nós e a bênção alcançada. Algumas vezes, Jesus, o nosso Salvador, disse para a pessoa que Ele abençoou: “a tua fé te salvou”. Note a peculiaridade disso: foi necessário o Filho de Deus avisar, porque pessoas portadoras de fé não sabiam que a fé que possuíam era a responsável pela bênção recebida. Ver: Mateus 9.22; Marcos 5.34; e 10.52; Lucas 7.50; 8.48; 17.19; 18.42.

2. A fé, mesmo se pequena, deve ser usada de maneira direcionada para nos salvar de adversidades específicas

Jesus falou sobre a irrelevância do tamanho da fé. Jesus ensinou que mesmo que nossa fé seja uma fé pequena como o grão da mostarda, é totalmente capaz e suficiente para nos fazer alcançar a bênção que queremos (Mateus 17.20; Marcos 4.31).

a. Fazendo uso da fé, o crente tem o poder para expulsar demônios.

"Então os discípulos, aproximando-se de Jesus em particular, disseram: Por que não pudemos nós expulsá-lo? E Jesus lhes disse: Por causa de vossa incredulidade; porque em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e há de passar; e nada vos será impossível. Mateus 17.19,20.

b. Na lição do perdão, Jesus ensinou que se uma pessoa tem fé, pode pedir para a amoreira desarraigar-se do lugar que está plantada e atirar-se mar, e tudo que pedir será feito " E disse o Senhor: "Se tivésseis fé como um grão de mostarda, diríeis a esta amoreira: Desarraiga-te daqui, e planta-te no mar; e ela vos obedeceria.(Lucas 17.6).

3. Mais de uma espécie de fé

O apóstolo Paulo relata a existência de mais de uma espécie de fé. Descreve isso assim: Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego. Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá pela fé (Romanos 1.16-17).

Eliseu Antonio Gomes disse...

4. Fé que nos livra dos problemas qiue surgem no tempo presente

Existe a fé ligada às coisas espirituais, como também a fé referente às coisas da esfera material. Jesus não falava da realidade do céu nos relatos de Mateus 17.19, 20 e Lucas 17.1-6). É importante que usemos tanto a fé referente ao livramento da condenação eterna quanto a fé que nos torna vitoriosos no que tange as aflições dessa vida, cônscios que a aplicação da fé que enfrenta "montes" e "amoreira inconveniente", nos salvam hoje, agora.

5. Tiago (2.18) escreveu que a fé é viva mas pode morrer se não for usada

Este texto bíblico é bastante lembrado entre os cristãos, porém, sem fazer o contexto que eu apresento acima. Ora, muitos crentes conservam viva a fé que o levará ao céu, mas desprezam o uso da outra fé, aquela que poderá ajuda-lo no mundo físico! Por não usá-la, Jesus não concede a bênção financeira. (Lembra? "a tua fé te salvou"?) Estes sobrevivem bem, mas poderiam estar em condição muito melhor do que estão se usassem a fé contra os "montes" e as "amoreiras".

6. É importante ir além dos discursos, partir para as ações


Tiago também traz outra observação interessante. Esclarece que a fé coopera com as nossas atitudes, quando agimos, de acordo com o ensino de Cristo na lição do monte e da amoreira, ela produz o resultado que espetamos. O fato de agir usando-a, o tem como consequência o aperfeiçoamento da mesma (Tiago 2.22).

Conclusão

Enfim, você digitou “Deus prospera quem ele quer, não existe "fórmulas" para alcançar as bênçãos materiais”. Eu respondo que existe, e esta resposta está nas linhas acima.

Concluo dizendo que é necessário usar a fé relativa às bênçãos materiais para receber estas bênçãos matérias. Não é suficiente ter o conhecimento bíblico sobre o assunto e não aplica-lo em sua própria vida. Conheço quem o use apenas na vida dos outros. É muita gente que está nesta situação de desprezo ao uso uso da fé referente ao lado material. E existe um número maior de gente que carrega-a morta, porque nunca a usaram, ela morreu. Mas, para estes também há esperança, se orarem como os discípulos: “Senhor, acrescenta-nos a fé” (Lucas 17.5).

Abraço

WESLEI ROCHA disse...

Prezado irmão, sinceramente, não esperava que meu comentário resultasse em uma postagem aqui neste conceituado blog. Mas acredito que você fez bem. Nessa resposta você esclareceu melhor a sua posição em relação ao conteúdo em discussão. O seu primeiro texto pareceu muito com as posições defendidas pelos adeptos da falaciosa Teologia da Prosperidade.

Em Cristo!

Eliseu Antonio Gomes disse...

Olá, Weslei.

Primeiramente, desculpe-me por não responder a você com mais rapidez. Embora seja prazeroso blogar, e eu gostar de difundir a Palavra aos internautas, a atividade prioridade maior do blogueiro não é blogar. A área física vem primeiro, a parte virtual está em segunda lugar. Espero que entenda isso.

Algumas vezes, eu entendo que é importante destacar comentários de visitantes do Belverede e a minha resposta dada a ele. Nestas situações, não modifico as mensagens dos textos, apenas em alguns casos faço mudanças na parte ortográfica e sintática, como meio de adaptar o conteúdo para a leitura dos novos leitores. Entendo que a troca de opiniões quando levada ao espaço de maior visualização do blog é capaz de edificar vidas, espiritualmente.

Não compreendi porque viu o primeiro texto como algo parecido com as posições de quem defende a Teologia da Prosperidade. Sempre menciono o conteúdo bíblico com o máximo de cuidado ao me posicionar, as referências da Bíblia sempre falam por si mesmas. Em minhas postagens, não insiro meus posicionamentos e qualquer espécie de pensamento humano como se eles possuíssem autoridade de Escritura Sagrada.

Abraço.

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.