Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

quinta-feira, 4 de maio de 2017

A mão poderosa da brava gente brasileira no século 21


Por Eliseu Antonio Gomes

Na definição do dicionário Michaellis, política é a “arte ou ciência de governar”, é a “ciência da organização”. Significa a aplicação dessa arte nos negócios internos e externos da nação. Define a vocação para influenciar o estilo de governo pela organização de um partido, através da interferência da opinião pública e engajamento de eleitores. Expressa a habilidade especial do relacionamento com outras pessoas objetivando resultados anteriormente planejados. Figurativamente, tem o significado de astúcia e maquiavelismo como métodos para atingir determinados objetivos.

Repare que a política faz parte da vida humana. Fazendo uma analogia, é como a interação dos pulmões com o oxigênio. O oxigênio não deixa de existir sem os pulmões, porém, os órgãos respiratórios não resistem sem o fluxo de ar em suas cavidades.

Em se tratando de política partidária, a maior desgraça que uma nação pode conhecer é a multiplicação de cidadãos que não se interessam por política ou que por ela possui aversão. Por quê? O sujeito apolítico é alguém que não tem significância alguma no processo de desenvolvimento do país, ao contrário disso, a sua indiferença colabora para que os maus cidadãos atinjam seus intentos desonestos, antipatrióticos, corruptos.

Nos dias de hoje, o eleitor olha para os políticos que estão governando, em nível municipal, estadual e federal, nas áreas legislativas e executivas, e se sente traído por quem ele votou. Existem exceções, porém, estas valiosas ressalvas são pouquíssimas. Então, o eleitor põe a cabeça para funcionar pensando em quem deverá escolher no próximo pleito eleitoral e não vê novas opções de voto. Diante deste panorama macabro, a palavra-chave é renovação.

A política partidária é boa quando quem toma suas rédeas é pessoa de bom senso cívico e possua fé, reverência a Deus, brio, bom caratismo, altruísmo. A crise moral e ética no meio político assombra o cidadão brasileiro porque a grande parcela de gente eleita não possui tais qualidades. Diante deste quadro devastador, muitos eleitores sentem ojeriza pela política partidária e se afastam dela. Mas, manter-se alienado não ajuda em nada, é como se o sujeito sentenciado a morrer pela degola, ao invés de pedir clemência, feche os olhos sem se importar para qual lado sua cabeça rolará após o carrasco acionar o dispositivo da guilhotina. É preciso lutar por você mesmo, por quem você ama, somos o Brasil e devemos nos manter em pé e com a cabeça erguida.

É chegada a hora de a brava gente brasileira olhar em volta e acima de si mesma, perceber que não deve dar espaço ao temor servil, apreciar os raios quentes da liberdade que ainda os aquece embora haja a ameaça de densas trevas em derredor. É momento de os bons filhos do Brasil erguerem seus olhos e olhar o traçado do seu horizonte territorial e fazer com que os maus filhos da Pátria se deem conta que os grilhões da hipocrisia e corrupção não os forjará. É momento de fazer ecoar ao mundo o grito cívico cuja palavra de ordem faça notória a existência da mão poderosa que está erguida contra todas as falanges ímpias e faces hostis. Nós, gente de bem, possuímos o garbo varonil, o verdadeiro amor pela mãe gentil.

Exerça a boa política! Como exercê-la? Entrando no âmbito político-partidário ao se candidatar para vereador, prefeito, deputado estadual e federal, governador, senador, presidente. Vote em gente nova no meio político, queira ser parte ativa de passeatas organizadas por brasileiros sérios e de modo pacífico expresse sua opinião contra corruptos e corruptores, divulgue com todas as suas forças a indignação contra os políticos desonestos, faça com que sua repulsa contra os maus políticos seja plenamente conhecida por quem você elegeu e conhecida por todos os seus contemporâneos.

Veja bem, se você percebe que há em sua alma aptidão para fazer a política partidária, saiba que atravessamos um período em que há enorme necessidade de sua atuação no cenário brasileiro. Se esta aptidão realmente existe dentro de você, então nem é preciso dizer que esta é a sua hora de pôr suas mãos à obra. Vá, seja bênção do Senhor em favor do Brasil.

Existe um adágio popular que diz que se o elefante soubesse o tamanho e o peso que tem ele seria o rei da floresta. Podemos usar este provérbio e descrever o lado honesto da sociedade brasileira, que tanto sofre em tempos de Lava Jato. É correto direcioná-lo aos brasileiros íntegros, e infelizmente apáticos, quanto aos rumos que pessoas desonestas arrastam a nossa Nação.

É maior o número de cidadãos com boa índole do que o número gente imprestável em nosso País. O elefante precisa se olhar no espelho. Olhar-se atentamente e de uma vez por todas extrair de sua pele as sanguessugas, os carrapatos e carrapichos que o atormentam. O elefante deve urgentemente tomar banhos de juízo, de amor-próprio, de equilíbrio e demonstrar amor à Pátria. 

E.A.G.

Nenhum comentário:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.