Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

sábado, 28 de janeiro de 2017

O poder de destruir e edificar o lar (parte 3 de 3)


Por Rosana Beda

Uma boa comunicação familiar é fundamental, uma vez que precisamos desabafar, receber conselhos, aconselhar, pensar juntos e analisar os fatos antes de uma decisão. E ninguém melhor que a família para compartilhar de momentos decisivos. Seus filhos, observando esse canal aberto, não precisarão recorrer a outras fontes, às vezes tão danosas, para resolver seus dilemas, dúvidas e problemas.

A mãe com esta sabedoria, credibilidade e influência é também uma ponte entre todos os membros da família, diluindo as diferenças, os desencontros, da melhor forma possível. Este papel é essencial para a boa performance familiar e para que a união e as amizade entre os membros sejam constantes. 

Segundo pesquisas do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, junto a Universidade Yale e Universidade de Michigan, a mulher, ao se tornar mãe, tem uma modificação estrutural em seu cérebro, desenvolvendo uma capacidade maior em conexão entre todos os neurônios. Ou seja, se uma mulher que ainda é mãe já tem grande capacidade de conectar as várias caixas mentais (assuntos diversos) ao mesmos tempo, ao tornar-se mãe a sua capacidade aumenta, trazendo velocidade, dinamismo em conectar assuntos, banco de dados armazenados para a tomada de decisão, ação.

Observem como Deus fez tudo perfeito. Os próprios cientistas admitem que "essas alterações estão relacionadas à criação de vínculos com os recém-nascidos como um recurso 'da natureza' para garantir que as mães, protejam, cuidem melhor de seus filhotes".

Essa capacidade materna de proteção torna a mãe ainda mais ágil, preventiva e fica cada vez mais difícil esconder uma ação, um sentimento, daquela que o gerou, ou que é sua companheira.

Os gestos mais singelos e simples de uma mãe resgatam os valores mais nobres da convivência familiar. O almoço de domingo que ela prepara com todo o carinho, o chazinho para quem está resfriado, o leite quente antes de dormir, a participação na reunião do colégio, o lanche para os amigos durante o trabalho escolar, etc.

Atualmente, existe uma infinidade de literaturas, até mesmos cristãs, ajudando a mãe em suas tarefas: informações sobre a forma de trocar o bebê, brincar com a criança de forma lúdica e instrutiva, de educar os filhos em várias fases da vida, lidar com as personalidades diferentes, ensinando a dizer "não" ou "espera" como respostas positivas e necessárias à formação do caráter dos filhos, entre outros conhecimentos.  Recorrer a elas é muito interessante e de grande valia.

Mas nunca se esqueça que sua principal fonte, aquela que habilita a sua alma e as capacita em todas as esferas é a Palavra de Deus. Um tempo atrás eu concordava com o jargão: "Filho vem sem manual de instrução", mas agora, entendo ser a Bíblia Sagrada o melhor e mais eficaz manual de instrução na educação dos filhos, na edificação e manutenção da família e do lar. Faça uso dela e você e sua família experimentará proezas. Ser uma esposa, mãe, mulher sábia é ter a grande chance de construir seres humanos excelentes, um lar feliz e um legado inesquecível!

Artigo em três partes:
O poder de destruir e edificar o lar (parte 1)
O poder de destruir e edificar o lar (parte 2)
O poder de destruir e edificar o lar (parte 3)

Rosana Beda Franncisco é membro da AD Belenzinho (SP), professora de Escola Dominical, publicitária na área da família.
Fonte: Mensageiro da Paz, ano 85, nº 1556, janeiro 2015, encarte Caderno Família - página 1, Bangu, Rio de Janeiro/RJ (CPAD).

Nenhum comentário:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.