Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

quinta-feira, 30 de junho de 2016

O que é evangelização?

EBD - Lições Bíblicas - Professor, Claudionor de Andrade, 3º trimestre de 2016, Rio de Janeiro (CPAD). Lição nª 1: O que é evangelização?
Por Eliseu Antonio Gomes 

No princípio da Igreja, a notável comunidade de evangélicos em Jerusalém e arredores foram alvo da perseguição de homens como o então Saulo de Tarso, de modo que muitos discípulos que moravam em Israel tiveram que fugir para não morrer. Os apóstolos, apesar disso, permaneceram ali por um bom tempo.

Desde então, o Evangelho é divulgado de diversas maneiras, chegando aos dias atuais, em que meios de comunicação se transformaram em poderosas ferramentas na evangelização dos povos.

O Evangelho

Evangelho: palavra bastante usada no Novo Testamento para denotar a mensagem de Cristo. O termo grego é "euaggélion", significado literalmente "boa nova". A palavra é composta por dois vocábulos gregos: "eu" (bom) e aggélion" (anúncio). Ganhou um termo técnico para a mensagem essencial da salvação. Quando da tradução do Antigo Testamento, do hebraico para o grego, os Setenta utilizaram-na, por exemplo, em 2 Reis 18.20, 22, 25.

Jesus é o evangelista por excelência, porque Ele é tanto o evangelizador como o próprio Evangelho. Nele, a evangelização fez-se plena não somente pelo que Ele disse, mas principalmente pelo que Ele realizou (Lucas 24.19). O Senhor veio transmitir, em sua plenitude, o Evangelho de Deus. Se, por um lado, proclamou a redenção da alma, por outro, não deixou de anunciar a cura do corpo - curando os enfermos. Em seus lábios, a palavra Evangelho adquire um significado novo, profundo e dinâmico, não se refere  mais à mera recompensa a quem traz uma boa notícia, generosamente contempla os que nada merecem.

O conteúdo do Evangelho é claramente definido no Novo Testamento. É a mensagem proclamada e aceita na igreja cristã, pois foi recebida por todos os crentes e defendida por seu raciocínio, e constituiu uma parte vital de sua experiência. É histórica em seu conteúdo, bíblica.

Mateus 28.19-20: A Grande Comissão

Antes de ascender aos céus, porque toda a autoridade nos céus e na terra foi entregue a Jesus, o Senhor deixou, para todos os seus discípulos, a Grande Comissão. O mandado para as missões acha-se em cada evangelho e em Atos dos Apóstolos.

O "Ide" (no grego "poreuthentes" não é um imperativo. Significa, literalmente, "tendo ido". Jesus toma por certo que os crentes irão, quer por vocação, por lazer, ou por perseguição. A única ordem encontrada nesta passagem bíblica é "façam discípulos" ("mathêteusate"), que inclui batizá-los e ensiná-los continuamente.

Jesus Cristo conquistou na cruz a parte impossível da salvação. Por causa dEle, hoje, "todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo". Porém, porque ainda há 2 bilhões de pessoas no mundo que nunca ouviram falar do Salvador? A resposta vem adiante do versículo: além da questão do livre-arbítrio, a Igreja falha na parte que lhe cabe neste processo. Pois, como invocarão em quem não creram? e como poderiam crer naquele de quem não ouviram? E como ouvirão, se não houver quem anuncie e ensine o caminho do Céu (Romanos 10.13-14).

Consideremos a simultaneidade do modelo evangelístico do Novo Testamento: a cidade, o país e o mundo devem ser evangelizados ao mesmo tempo , e não sucessivamente.

Evangelismo

A evangelização do mundo é a pauta mais importante da agenda eclesiástica. Como discípulos, temos a responsabilidade de continuar o trabalho que foi iniciado pelo Salvador. Nessa missão, não estamos sozinhos, pois Ele prometeu que estaria conosco todos os dias até a consumação dos séculos. Ao invés de esperarmos que os pecadores venham à nossa procura, nós iremos até eles com o Evangelho.

As fórmulas de evangelização são muitas. É preciso buscar todos os meios disponíveis para evangelizar. Não apenas o eletrônico, digital, por intermédio da televisão ou da Internet, mas principalmente no relacionamento interpessoal. As melhores e mais eficazes evangelizações se deram num a conversa. Acredite, você não precisa ir aos lugares mais distantes e remotos da Terra para evangelizar. É possível obedecer ao "ide" de Jesus em locais bem mais perto do que imagina: em leitos hospitalares; nos horários vagos de expediente de trabalho; durante os intervalos de aulas na escola; em filas de banco; numa praça de alimentação; em uma casa; no consultório médico; no transporte público, como ônibus, táxi, avião, etc; num bate-papo descontraído com seus vizinhos.

A estratégia ordenada por Cristo é expansiva. Isto é, partindo de Jerusalém, os apóstolos haveriam de chegar aos confins da Terra. Portanto, os cristãos devem partir de dentro para fora, até que o mundo seja evangelizado. 

Evangelismo pessoal é a obra de falar de Cristo aos perdidos individualmente: é levá-los a Cristo, o Salvador (João 1.41 - 42; Atos 8.30).  A importância do evangelismo pessoal constata-se no fato de que a evangelização dos pecadores foi o último assunto de Jesus aos discípulos antes de ascender ao céu. Nessa ocasião, Ele ordenou à igreja o encargo da evangelização do mundo (Marcos 16.15).

O objetivo da missão evangelística é difundir o cristianismo, não a cristandade visível e cheia de erros.

Quem deve evangelizar?

Quando Jesus Cristo se dirigiu pela última vez a seus discípulos ainda neste mundo, eles estavam na Galileia. Naquele momento, o Senhor outorgou a Grande Comissão a seus discípulos (Mateus 28.19-20). Os cristãos primitivos acataram esta determinação do Mestre. Cada crente pode e deve ser um ganhador de almas, em tempo e fora de tempo. Todos os discípulos de Jesus têm a nobre missão de evangelizar até os confins da Terra. Nada pode impedir o cristão de ganhar almas para Jesus, se ele propuser isso em seu coração.

Evangelizar é a missão mais importante e urgente da Igreja de Cristo e não pode ser adiada e nem substituída. A principal missão da Igreja neste mundo é conduzir homens a Jesus Cristo por intermédio da mensagem da cruz. Se a Igreja não evangeliza, já não é cristã, nem igreja; não passa de uma organização prestes a desaparecer. Pois, a Igreja foi estabelecida por Cristo com a finalidade de evangelizar a todos, em todo tempo e lugar, por todos os meios possíveis.

O cristão não deve ser apenas evangélico, precisa ser também evangelizador, preocupar-se menos com as atividades dentro da igreja e mais com as almas perdidas. A agenda de evangelização está na ordem de prioridade e urgência do cristianismo. O cristão é desafiado a ir à evangelização urbana e tornar Jesus visível em cada rua, em cada praça, em cada logradouro público. Então, que a cidade seja considerada um lugar de estratégias para a evangelização de todo o mundo.

A chamada especial de Deus para o ministério está reservada a determinados crentes, mas a chamada geral para ganhar almas é feita a todos os crentes. A evangelização não é uma missão exclusiva dos pastores, missionários evangelistas, todo crente tem como missão testemunhar de Jesus Cristo. Fomos salvos para anunciar as Boas Novas.

Neste mundo em que jaz o maligno, sempre é possível livrar uma alma do lago de fogo. Se não falarmos de Cristo, que esperança restará para esta geração confusa, deprimida e sem horizontes?

Os alvos da evangelização

O mundo jaz no maligno, portanto, implementemos a evangelização (1 João 5.19). Diante da multidão pecadora - que sem o saber anseiam por um encontro pessoal com Deus por intermédio de Cristo -  não podemos ficar indiferentes. Uns encontram-se aprisionados pelas drogas, outros, pela devassidão e pela violência. E, ainda, existe quem esteja enganado pelas falsas religiões.

Estamos vivendo na era da informação e da comunicação. Podemos contar com vários recursos tecnológicos para a propagação do Reino, mas muitos povos, tribos e nações ainda não ouviram nada ou quase nada a respeito do Evangelho de Cristo e não foram alcançados.

Na evangelização urbana é preciso haver planejamento, pois não convém que nenhuma alma fique de fora da ação evangelizadora da Igreja de Cristo. Toda a cidade deve ser contemplada, além das áreas de risco, como as cracolândias e antros de prostituição, além das áreas mais carentes, os moradores de condomínios mais luxuosos também precisam ser alcançados. Para que o trabalho seja bem-sucedido, é necessário que as equipes evangelísticas sejam preparadas antecipadamente.

Evangelizadores

Os primeiros discípulos evangelizavam com ousadia e determinação (Atos 4.20). Contemporâneos do evento do Pentecostes, através do poder do Espírito Santo, evangelizaram ao mesmo tempo a cidade em que estavam, a região em derredor, o país e o mundo de sua época. Não realizaram um trabalho sucessivo, mas concomitante: partiram de Jerusalém, passaram pela Judeia e Samaria e alcançaram os confins da Terra, sem esquecer as áreas já alcançadas.

A evangelização não é um trabalho opcional da Igreja, não é uma obrigação apenas do pastor e dos obreiros, é dever de todo aquele que se diz discípulo de Jesus, é uma obrigação de cada seguidor de Cristo (1 Coríntios 9.16).

Que possamos anunciar o Evangelho de Jesus Cristo, ajudando as pessoas a trilhar os caminhos do Senhor. Se quisermos, como Igreja, cumprir a nossa missão, não podemos nos isentar do trabalho, do sacrifício e da responsabilidade, pois em breve Jesus virá. Façamos a obra do Senhor "enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar" (João 9.4).

A experiência básica do evangelista é o batismo com o Espírito Santo, porém o trabalho eficiente tem origem no Pentecostes. Deus nos chama para evangelizar, portanto, que nenhum cristão deixe de buscar o poder do alto. Com assistência do Espírito, poderemos anunciar eficazmente o Evangelho de Cristo. 

Conclusão

Os cristãos vivem em meio aos constantes desafios, que a cada dia se tornam mais acirrados, mas é justamente em tempos difíceis que encontram as melhores oportunidades para anunciar a Cristo aos pecadores. Evangelizar todos os povos é a missão mais importante e urgente da Igreja de Cristo; sendo suprema, não podemos adiá-la e nem substituí-la.

Comecemos a evangelização focando os entes queridos de nossa casa. Lembrando que Jesus nos constrange a evangelizar, contudo, não nos obriga a converter o mundo - concede às almas o livre-arbítrio Conferir: 2 Coríntios 2.14-16.

Bem pertinho de nós, há alguém suspirando pelo Evangelho que salva, transforma e reconcilia-nos com Deus. Creiamos no poder do Evangelho, falemos de Cristo e constatemos que nenhuma porta resiste ao impacto da Palavra de Deus, seja porque somos o bom perfume de Cristo para os que se salvam ou porque exalamos o cheiro da morte espiritual aos que rejeitam ao Senhor.

Embora o contexto de evangelização possa mudar, pois o mundo está em constante transformação, o objetivo da mensagem permanece o mesmo: apresentar o Cristo Crucificado, o Cristo Ressurreto e fazer o convite ao arrependimento.

Se cada cristão entender que é uma testemunha de Jesus em sua geração, a igreja cumprirá sua missão evangelística na localidade onde está inserida com mais facilidade. Ninguém conseguirá realizar a obra missionária sozinho, mas em união é menor a dificuldade de alcançar o bairro, a cidade, o país e demais nações.

Os campos já estão brancos para a ceifa, mas onde estão os ceifeiros? E como estes irão se não forem enviados?

E.A.G.

Compilações:
Lições Bíblicas - O Desafio da Evangelização: obedecendo ao ide do Senhor Jesus de levar as Boas-Novas a toda criatura - Professor - Claudionor de Andrade, páginas 2, 5, 6, 7, 3º trimestre de 2016, Bangu, Rio de Janeiro - RJ (CPAD).
Ensinador Cristão, página 1, 22, 25, 26, 31, 36; Bangu, Rio de Janeiro - RJ (CPAD).
O Desafio da Evangelização - Obedecendo ao ide do Senhor Jesus de levar as Boas-Novas a toda criatura; Claudionor Gonçalves; páginas 6, 10, 17, 18; 1ª edição 2016; Bangu, Rio de Janeiro - RJ (CPAD).

Cristo, a luz do mundo


"Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida" - João 8.12.
"Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida" - João 8.12.

Fonte: http://www.naniazevedo.com.br/inicial.cfm

Se eu digo "sou bonita..." - Charge

Se eu digo "sou bonita...". Charge.

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Tudo é possível com Jesus - João 15.5

"Sem mim nada podeis fazer" - declaração de Jesus no Evangelho escrito por João, capítulo 15 e versículo 2.

Tatsuya Shindo - de membro da máfia japonesa Yakuza aos pés de Cristo



Tatsuya Shindo, ex-membro da máfia japonesa Yakuza agora é pastor e evangeliza mafiosos.
Imagem: Internet / vídeo CNN.
"Dize-lhes: Tão certo como eu vivo, diz o SENHOR Deus, não tenho prazer na morte do perverso, mas em que o perverso se converta do seu caminho e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois por que haveis de morrer, ó casa de Israel?" - Ezequiel 33.11.

Aos 20 anos de idade, filho de pais separados, o japonês Tatsuya Shindo era viciado em drogas e traficava-as nos arredores de Tokyo para a Yakuza, uma das principais e temidas organizações criminosas do mundo. Aos 28 anos, agia como um dos chefes desta organização para o crime, gerenciando vendas de drogas e cometendo fraudes de cartões de crédito.

Dentre as sete vezes que foi detido, três detenções transformaram-se em prisões permanentes. Na segunda prisão, ele conheceu o testemunho de vida do pastor Hiroyuki Suzuki - ex-mafioso que se converteu ao cristianismo e hoje é líder da Igreja de Cristo Siloé, localizada em  Funabashi, Chiba. Mas a sua decisão por Cristo só ocorreu no episódio de seu terceiro aprisionamento, quando pego transportando 130 gramas de estimulantes em seu automóvel. Ele teve acesso à Bíblia quando ganhou um exemplar de sua esposa, durante uma de suas visitas ao cárcere. Ao ler Ezequiel 33.11, cuja passagem diz que Deus não tem prazer na morte dos ímpios, antes quer que se arrependam de seus pecados, foi impactado pelo Espírito Santo. Assim, decidiu deixar para trás o passado criminoso; parou de oferecer entorpecentes e cometer diversos delitos para oferecer algo incomparavelmente melhor: o Evangelho de Jesus Cristo.

Ao ganhar a liberdade pela terceira vez, após dez anos confinado, já havia sido banido da Yakuza. Passou a se corresponder com o Pastor Suzuki e a estudar teologia em Tóquio e dois anos mais tarde abriu a congregação Igreja Jesus Cristo Amigo dos Pecadores, ministério voltado principalmente aos cidadãos à margem da legalidade e suas respectivas famílias. A igreja, em um salão de 24 metros quadrados, congrega cerca de 100 pessoas, é aberta aos sábados e domingos.

Ali ele expõe a Palavra de Deus para japoneses que estão na linha da marginalidade, para muitas pessoas que possuem origens semelhantes a dele, ex-membros da gangue Yakuza, gente viciada em drogas, com histórico de prisões, à procura de uma palavra que irá mudar suas vidas.

No local em que agora funciona a igreja, no passado funcionava um bar com karaokê, e ainda pode-se ver ali o balcão, que outrora servia bebidas alcoólicas, à esquerda do púlpito. O local abriga ex-delinquentes, que outrora, na época de adolescentes, trocavam tiros entre eles porque pertenciam a gangues rivais. "Essas pessoas buscam a intervenção divina; deseja, que Deus os ajude em seus problemas", diz Shindo.

Na fase inicial de seu ministério, o salão de pregação não era frequentado por ninguém e Shindo descreve-se nesta época como alguém que pregava para as paredes. Passou por sérias dificuldades até estruturar o ministério. Escreveu dois livros: o primeiro autobiográfico (You Can Always Start Over / Você pode sempre recomeçar) e o segundo uma coletânea de suas pregações (The Mafia’s Minister’s Street Talk / O primeiro ministro da máfia fala).

Shindo carrega no corpo as marcas de seu passado. Tem grandes tatuagens coloridas de desenhos de criaturas místicas em seu tronco e bíceps; e o dedo anelar, que ele mesmo cortou um pedaço com cinzel como expiação pela transgressão ao dirigir e colidir o carro de seu chefe na máfia Yakuza, sob influência de metanfetamina.

O ex-traficante crê que do mesmo modo que aconteceu de receber o discipulado através da ministração do Pastor Suzuki, muitos membros da Yakuza se converterão a partir do seu ministério. Considera lógico as pessoas envolvidas no submundo do crime organizado buscarem o encontro com Cristo, ouvindo-o, pois, segundo ele, a hierarquia da máfia é semelhante ao da igreja.

Aos 39 anos, Shindo revela: "Tive a consciência esclarecida como fui ruim e as coisas ruins que fiz; e soube ao mesmo tempo sei que fui perdoado e quis me envolver na obra de Deus". Sobre Ezequiel 33.11: "Esta mensagem é minha força motriz, minha gasolina para continuar seguindo adiante", declara Shindo".

Com informações de www.japantoday.com , CNN e Mensageiro da Paz - edição julho de 2016.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Ronald Reagan e os ateístas


Frase coletada no perfil do blogueiro Julio Severo, conta hospedada na rede social Facebook.
Reagan: antes da presidência dos EUA, a atuação no cinema como ator.
.
“Às vezes quando me deparo com um ateu, sou tentado a convidá-lo ao maior jantar da gastronomia que alguém conseguiria servir, e quando tivéssemos terminado de comer esse jantar magnífico, perguntar a ele se ele acredita que existe um cozinheiro.” — Ronald Reagan, 1989.

Frase coletada no perfil do blogueiro Julio Severo, conta hospedada na rede social Facebook.

LEPRA X PECADO

                                


                                     LEPRA X PECADO

Lepra = insensibilidade da pele

Pecado = Insensibilidade para com a voz e a Palavra de Deus

“Conheço a tua conduta. Não é frio, nem quente. Oxalá  fosses frio ou quente! Mas, porque és morno, nem frio ou quente, estou para vomitar-te de minha boca.”  - Ap. 3:15-16

Lepra = é contagiosa

Pecado = contamina os outros e os leva a pecar também

"Atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados"?  - Hebreus 12:15

Lepra = afasta a pessoa do convívio social

Pecado = nos afasta de Deus e da Comunhão dos santos

“O solitário busca seu próprio interesse e rebela-se contra a verdadeira sabedoria.” -  Prov. 18:1

Lepra = Faz com que a pessoa perca aos poucos pedaços do corpo

Pecado = Faz perder a oportunidade de fazer parte do Corpo de Cristo

"Ora, assim como o corpo é uma unidade, embora tenha muitos membros, e todos os membros, mesmo sendo muitos, formam um só corpo, assim também com respeito a Cristo. Pois em um só corpo todos nós fomos batizados em um único Espírito: quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nós foi dado beber de um único Espírito. O corpo não é composto de um só membro, mas de muitos." - 1 Coríntios 12:12-14

Lepra = Em muitos casos ainda não tem cura

Pecado = Só o sangue de Jesus pode curar!

“Entretanto, para que saibais que o Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados – disse então ao paralítico: “Levanta-te, toma a tua maca, e vai para tua casa”. – Mateus: 9:6


RESUMO:

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.” – Rom. 6:23

Pra. Tânia Guahyba

sexta-feira, 24 de junho de 2016

As percepções da fé em Cristo

Fé: invisível, imaterial, inodora, mas perceptível, pois é a agente impulsionadora de ações harmoniosas à vontade de Deus. ElementarCBS-_primeira-temporada-episodio-11-Roupa-suja-Dirty-Laundry_praca-arborizada-_Arthur-Conan Doyle_Sherlock- Holmes-Luci-Liu_ Jonny-Lee-Miller_Melissa-Farman-Carly-Purcell

Fé: invisível, imaterial, inodora, mas perceptível, pois é a agente impulsionadora de ações harmoniosas à vontade de Deus.

A pessoa que possui fé em Cristo, vive segundo os mandamentos de Cristo. Quem age em contrário, demonstra não conhecer a Deus, mesmo que seja alguém fiel aos ditames de uma religião.

E.A.G.

quinta-feira, 23 de junho de 2016

A beleza e a feiura postas à mesa


Silhueta de duas pessoas caminhando sobre uma calçada e uma bicicleta sem uso encostada numa parede  -desktopwallpapers.org.ua_15674 Eliseu Antonio Gomes BelveredeDeus criou tudo de maneira apropriada e no momento certo (Eclesiastes 3.11).

Encontramos tantas pessoas neste mundo presas ao complexo de inferioridade, sem gostar de olhar quem são no reflexo do espelho, considerando-se um acidente da natureza. Elas estão enganadas por alimentar este tipo de pensamento negativo, precisam amar a si mesmas.

A melhor grife que uma pessoa pode usar chama-se bom caratismo; o melhor perfume a ser compartilhado é a humildade; o que existe de mais belo em alguém é saber que a sua aparência é uma condição física dada pelo Criador. Portanto, qualquer sentimento de superioridade quanto à imagem que possuímos é resultado da ausência de senso do comportamento ridículo.

Não existe quem seja capaz de se fazer bonito, nasce bonito! Os cirurgiões apenas modificam as feições ao gosto do solicitante; e maquiagens apenas lustram o que já é criado.

Recebeu elogio de alguém que afirmou ser você é bonito ou bonita? Então, diga "obrigado Deus por me fazer assim"! Ainda não recebeu elogios? Ore: "Senhor, ajude essa gente a compreender e apreciar - respeitosamente - os traços de beleza que o Senhor colocou em mim."

E, mais importante de tudo: nunca use a beleza para destruir a felicidade de outros pessoas, porque esta atitude é muito feia.

E.A.G. 

terça-feira, 21 de junho de 2016

O cultivo das relações interpessoais


Lições Bíblicas - Adultos: Maravilhosa Graça - O Evangelho de Jesus Cristo revelado na carta aos Romanos. José Gonçalves - lição 13 - O cultivo das relações interpessoais.
Por Eliseu Antonio Gomes

Tem sido levantada uma tese através dos anos pelos estudiosos de que o último capítulo de Romanos não pertence à Carta aos Romanos, mas sim à Carta aos Efésios. Este argumento é frágil e sem provas consistentes, pois coloca dúvidas sobre as pessoas citadas por Paulo, visto que ele não havia visitado Roma até a data da epístola.

Não é surpreendente que muita gente que Paulo conheceu em outros lugares, estabeleceu moradia em Roma. O imperador Claudio havia expedido o edito expulsando os judeus de Roma em 49 AD e ao morrer, cinco anos depois, houve revogação de seu decreto, situação que, provavelmente, tenha estimulado o retorno de muitas pessoas para a Capital do Império. Portanto, não há o que suspeitar sobre o endereçamento deste último capítulo, posto que existe contexto histórico aceitável para considerar que Paulo podia perfeitamente ter mantido relacionamento com aquelas pessoas citadas em suas viagens missionárias em outras regiões, como Éfeso e Corinto.

A listagem de saudações.

O apóstolo redige a carta citando 26 indivíduos e cinco famílias, judeus e gentios, gente  simples e autoridades. A lista é grande. Seu ministério alcançou tanto os mais altos escalões quanto o povo mais humilde.

Dentre as pessoas saudadas, nove são mulheres: a primeira é Febe (versículo 1), em segundo lugar, Priscila (versículo 3), seguidas por Maria (versículo 6), Trifosa e Trifena (versículo 12); Perside (versículo 12), a mãe de Rufo (versículo 13), Júlia (versículo 15) e a irmã de Nereu (versículo 15).

O apóstolo Pedro

Notavelmente, o nome do apóstolo Pedro está ausente na lista de saudações enviadas por Paulo no capítulo final de sua missiva. É aceitável afirmar a ideia de que na ocasião em que estas saudações foram destinadas a Roma, Pedro ainda não pastoreasse aquela igreja. É certo que se estivesse à frente da igreja de Roma, seu nome figuraria no topo da listagem das saudações paulinas.

Paulo recomenda Febe (Romanos 16.1-2).

Ao chegar o momento de Paulo colocar o ponto final em sua correspondência, ele apresentou aos destinatários de sua carta quem a levaria até Roma: uma pessoa de sua confiança que ele chamava apenas de Febe - não existe informação se era solteira, casada ou viúva. Paulo destaca uma qualidade ímpar na vida cristã de Febe, que é a hospitalidade. A expressão "tem hospedado a muitos e a mim mesmo" (16.1-2; ARA) dá o sentido de alguém patrocinadora, financeiramente, de atividades e sustento de obreiros na Obra do Senhor. Em sua carreira de fé, Febe foi uma cristã protetora de muitos crentes e também do apóstolo, alguém dedicada que não media esforços para socorrer os irmãos em Cristo.

A recomendação de Paulo a Febe deixa um marco na história do cristianismo, pois é uma evidência do importante papel que as mulheres desempenharam na Igreja Primitiva. Ela era uma cristã descrita como alguém sempre servindo ao Senhor na igreja situada em Cencreia, local no qual era moradora, cidade que havia um porto marítimo ao oeste de Corinto, cerca de dez quilômetros do centro desta cidade. Demonstrou-se útil no serviço cristão, é tradicionalmente considerada modelo para todas as mulheres que trabalham na Obra de Deus. Provavelmente, Febe era em Cencreia o que Lídia era em Felipos.

Aparentemente, Febe era uma pessoa rica, serviu de apoio espiritual, moral e financeiro ao projeto missionário, e gozava de grande prestígio na igreja. A expressão "a qual serve na igreja que está em Cencreia" destaca o termo grego "diakonia", que em português é "servir" e denota uma função que representava cargo de alguma liderança. A palavra "servir" em 16.1 é a forma feminina do mesmo vocábulo traduzido como "diácono" em textos como 1 Timóteo 3.8, o que  sugere a ideia de que os deveres de um "diakonos" podiam ser cumpridos por homens e mulheres; deixa transparecer ser Febe uma pessoa que exercia o ofício de diaconisa naquela igreja, e que o apóstolo não era tão negativo quanto ao ministério feminino na igreja.

Os intérpretes acreditam que Febe se converteu durante a estadia de Paulo em Corinto, que durou dezoito meses.

Em sua redação, Paulo recomenda Febe à hospitalidade e à comunhão dos cristãos a quem está escrevendo.

• Áquila e Priscila (Romanos 16.3-4).

Áquila (em grego águia) era um judeu cristão. Não se sabe quando ocorreu sua conversão a Cristo, supõe-se que tenha sido em sua terra natal, no Ponto (antigo distrito da Ásia Menor,  próximo do Mar Negro) ou em Roma. Priscila era esposa de Áquila, também conhecida como Prisca, o seu nome formal. Das seis vezes em que o casal é mencionado, ambos estão juntos: Atos 18.2, 18, 26; 1 Coríntios 16.19 e 2 Timóteo 4.19.

Em paralelo com o jovem pastor Timóteo, os dois destacam-se entre todos os nomes citados por Paulo, pois foram amigos do apóstolo durante todo seu ministério. Eles eram pessoas de origem judaica, convertidas ao cristianismo, trabalhavam no ramo de fabricação de tendas, com quem o apóstolo havia convivido algum tempo em Corinto, tanto nas tarefas seculares quanto no evangelismo cristão. Os dois haviam sido expulsos de Roma, junto com Paulo, pelo imperador Claudio mas voltaram a habitar em Roma e formavam, com os demais crentes na capital do Império, a igreja de Cristo.

Havia profunda amizade entre Paulo e o casal, pois, já uma vez, tinham expostos suas vidas ao perigo na causa do Evangelho, em sua própria defesa (versos 3 e 4).

Paulo considerava Áquila e Priscila amigos leais e colaboradores em Cristo, na maioria das vezes em que o casal é citado, o nome de Priscila aparece em primeiro lugar, pois ela se destacava no ministério. Tudo indica que os dons de Priscila eram maiores que os dons de Áquila, ou que se deva ao fato de ela ter personalidade mais extrovertida ou ser mais fervorosa espiritualmente (embora alguns estudiosos tenham concluído que ela tenha pertencido a uma classe social superior à dele). Seja qual for o motivo, segundo as leituras bíblicas, está claro que Priscila sempre era auxiliada de perto por Áquila.

É significativo notar que, exceto 1 Coríntios 16.19, quando Paulo relata o ambiente da residência do casal, usado para realização de cultos, o nome Priscila apareça depois do nome de Áquila. Muitos estudiosos sugerem que esta ordem de colocação de nomes coincide com o ensino de Paulo sobre o relacionamento conjugal entre cristãos no lar, em que o homem é apontado como o cabeça da mulher na estrutura do matrimônio (Efésios 5.22-33). Também, há exceção no relato de Lucas, quando o casal encontra-se pela primeira com Paulo, o nome de Áquila precede ao da esposa (Atos 18.1-2).

Negociantes como Áquila e Priscila não passavam muito tempo num lugar naqueles dias. Não era improvável e nem incomum que deixassem procuradores a cargo das filiais da indústria de tendas de Corinto e de Éfeso, como possivelmente fizeram com sua filial de Roma quando tiveram que sair no episódio da determinação do imperador Claudio. E da mesma maneira que a igreja em Éfeso se reunia na residência de Aquila e Priscila, também um grupo de crentes se reuniam na casa deles em Roma (verso 5).

• Epêneto (Romanos 16.5)

Paulo cita Epêneto como "meu amado". Provavelmente ocupava um lugar especial no coração do apóstolo pois era o primeiro convertido da Ásia, a primeira indicação da graça de Deus na vida do povo que habitava ali.

• Maria (Romanos 16.6).

Seis mulheres figuram no Novo Testamento com o nome Maria:
• a mãe de Jesus é a mais proeminente entre elas (Lucas 1.26-33; Atos 1.14);
• Maria Madalena, discípula de Jesus (Lucas 8.2; João 20.15 -18);
• Maria de Betânia, ouvinte atenta dos ensinos de Cristo, irmã de Marta e Lázaro, trio de amigos bem chegados de Jesus (João 11.1; João 12.1-3);
• Maria, esposa de Clopas, mãe de Tiago e José (João 19.25; Mateus 28.1);
• Maria, mãe de João Marcos, que abrigou Pedro ao ser libertado da prisão milagrosamente. É citada nominalmente apenas em Atos 12.12; e 
• Maria de Roma, citada pelo apóstolo Paulo no último capítulo da Carta aos Romanos.

Um nome também destacado entre os demais, na listagem de saudação do apóstolo, Maria de Roma, é outra mulher que tem papel de destaque nas páginas da Bíblia, a quem Paulo acrescenta "muito trabalhou" pela igreja. Esta expressão é vertida do termo grego "kapio", que tem o sentido de esforçar-se, trabalhar duramente. O sentido desta palavra nos faz entender que ela derramou muito suor, gastou tudo o que tinha para ajudar seus irmãos na fé, ou talvez a fim de indicar que ela trabalhava fora de Roma pela causa do Evangelho.

Mas, como Paulo poderia saber quem havia trabalhado muito pelos cristãos em Roma se não estava presente lá? Com certeza, contava com algumas fontes de informação (Romanos 1.8). Sendo Maria ligada àquela igreja nos primeiros dias desta, Áquila e Priscila a conheceram e comentaram sobre o labor voluntário dela ao apóstolo.

• Andrônico e Júnias (Romanos 16.7).

Paulo se refere a Andrônico e Júnia como "meus parentes e companheiros de prisão" (2 Coríntios 11.23). Provavelmente fossem parentes de sangue do apóstolo, ou apenas identificados como judeus. Não se sabe onde estiveram juntos no cárcere. Converteram-se antes de Paulo, que os considerava conceituados apóstolos. Presume-se que são chamados de apóstolos porque viram o Cristo ressurreto, também cogita-se que a utilização do termo "apóstolo" é mais generalizada, correspondente ao que hoje chamamos de "missionários" (Atos 14.14; 1 Coríntios 15.7).

Não há consenso se Júnia era homem ou mulher.  Houve algumas sugestões , ao longo de séculos, de que provavelmente era uma mulher. Trata-se de um termo latino e pode ser a contração do nome masculino Junianus ou do feminino Júnia.

• Amplíato (Romanos 16.8).

Paulo o descreveu como "meu amado no Senhor". Seu nome era comum em Roma, onde vivia.

• Urbano / Estáquis (Romanos 16.9).

Paulo cita Urbano como "nosso cooperador em Cristo" e a Estáquis como "meu amado".

Urbano ("Urbanus", pertence a "urbs" ou "cidade" - refere-se à Roma). Pela própria natureza do nome, muito comum, vivia em Roma.

Estáquis (em grego, "carro de grãos" / "espiga"), não é um nome muito comum e nas duas ocorrências de sua citação está associado com a casa imperial. Vivia em Roma e é chamado por Paulo como "meu amado", para significar que era um amigo muito querido.

• Apeles / "os da casa de Aristóbulo" (Romanos 16.10).

Cristão romano, Apeles é citado por Paulo como "aprovado em Cristo". Talvez porque tenha sofrido perseguições. Nenhuma informação adicional é dada sobre ele na Bíblia.

Não se pode determinar quem exatamente é exatamente este Aristóbulo (em grego significa excelente). É sugerido que fosse irmão de Herodes Agripa I, também que fosse o neto de Herodes o Grande, que viveu em Roma no primeiro século e também chamava-se Aristóbulo. Desfrutava da amizade do imperador Claudio. O fato de ele mesmo não ser saudado por Paulo, significa que somente outros membros de sua família ou seus escravos fossem cristãos.

• Herodião / "os da família de Narciso" (Romanos 16.11).

Não está claro se Paulo se refere a Herodião como seu parente ou se como um judeu entre muitos gentios cristãos. A primeira alternativa é mais convincente, de acordo com o contexto, desde que outros nomes  judaicos são mencionados na lista.

O fato de que Narciso, cidadão romano, não é saudado pelo apóstolo pode informar que somente sua família, ou escravos em sua casa, eram cristãos.

• Trifena e Trifosa / Perside (Romanos 16.12).

Trifena (em grego, delicadeza). Provavelmente, parenta próxima de Trifosa, ou irmã gêmea desta, caso em que não era incomum dar nomes derivados da mesma raiz.

Perside (significa "mulher persa") é uma pessoa que está entre os cristãos de Roma, descrita por Paulo como alguém que "muito trabalhou no Senhor".

• Rufo e sua mãe (Romanos 16.13).

Rufo, palavra de origem italiana, significa vermelho ou ruivo, nome muito usado em Roma e Itália, o que faz pensar que era uma pessoa cuja origem é esta localidade, exceto a menção em Marcos 15.21, que informa o seguinte: "E obrigaram a Simão Cireneu, que passava, vindo do campo, pai de Alexandre e de Rufo, a carregar-lhe a cruz". O evangelista escreveu aos crentes de Roma e aparentemente Rufo é citado porque era conhecido dos crentes romanos. Mas, pouco provável que Marcos tenha citado a mesma  pessoa que consta na lista de saudações escrita por Paulo.

Provavelmente, o apóstolo hospedou-se na casa de outra pessoa chamada Rufo, alguém que não é a mesma citada pelo evangelista. Paulo o descreve como "eleito do Senhor". Na ocasião da hospedagem, a mãe deste Rufo, que consta em Romanos 16.13, esmerou-se em cuidar bem do apóstolo, como se ele fosse seu próprio filho.

• Asíncrito / Flegonte / Hermes / Pátrobas / Hermas / "aos irmãos que estão com eles"(Romanos 16.14).

Asíncrito, citado apenas neste versículo, mas que igualmente como os outros indivíduos mais conhecidos, recebeu a atenção pessoal e o cuidado pastoral, expressos nas saudações de Paulo.

Flegonte (em grego, "queimado). Também, uma pessoa cujas ações são desconhecidas nas páginas bíblicas, entretanto, por receber o reconhecimento pessoal do apóstolo, sabemos que era cristão e integrante da equipe de obreiros de Paulo.

Hermes / Hermas. Abreviação de algum destes nomes: Hermágonas, Hermógenes e Hermódoro. Era um nome bem comum nos dias da Igreja Primitiva. Gerações mais tarde, era o nome de outra pessoa, que escreveu o livro O Pastor de Hermas, que surgiu em cerca de 150 a. C., As duas pessoas não devem ser confundidas.

Pátrobas, outra pessoa que tem o nome arrolado entre os cristãos de Roma, que recebeu saudação especial por ser parte de um grupo de cristãos que se reuniam para louvar a Deus.

Hermas. Aparentemente, a segunda pessoa cujo nome é homônimo do autor do livro apócrifo Pastor de Hermas. Homônimo este que era um componente do grupo de cristãos de Roma saudados por Paulo em sua carta, quando este manifestou cuidado pessoal e preocupação pastoral pelos seguidores de Cristo.

•  Filólogo / Júlia / Nereu e sua irmã / Olimpas, e "todos os santos que com eles estão" (Romanos 16.15).

Filólogo e Júlia eram parentes, mas não se tem certeza se eram talvez marido e esposa. Júlia é nome que sugere algum tipo de associação com a casa imperial.

Nereu, um cristão que vivia em Roma e a irmã, foram saudados pelo apóstolo Paulo. Ambos, juntamente com outros irmãos em Cristo pouco lembrados nas páginas bíblicas, também receberam o reconhecimento pessoal de Paulo como ocorreu com tantos indivíduos de diferentes congregações do primeiro século.

Olimpas é forma abreviada de Olimpiodoro. Um dos cristãos que vivia em Roma e cuja história de vida é pouco conhecida, a não ser pelo fato de seu nome tornar-se notório ao estar alistado entre os nomes que o apóstolo demonstrou cuidado no final de sua carta apostólica remetida aos crentes romanos.

O beijo e o aperto de mãos da paz (Romanos 16.16).

O ósculo era um hábito oriental e uma prática muito especial entre os judeus. Os hebreus saudavam-se uns aos outros com um beijo santo, como símbolo da paz e amor fraternal, o gesto recíproco comunicava a cordialidade e a amizade.

E, desejoso que esta espécie de cumprimento representasse mais do que simples atitude de manifestação de amizade, querendo que tal gesticulação tivesse um profundo sentido espiritual e fraternal entre os remidos por Cristo, Paulo recomenda que os cristãos se cumprimentem com o beijo de amor fraterno, costume que até hoje desempenha um papel importante na liturgia da Igreja Oriental, inclusive entre os gentios não-cristãos (Romanos 16.16; e 1 Coríntios 16.20; 2 Coríntios 13.12; 1 Tessalonicenses 5.26; 1 Pedro 5.14).

Quem dá prosseguimento nesta prática na liturgia da igreja, simplesmente expande a prática da cultura oriental, pois o apóstolo não introduziu esta espécie de cortesia como uma das regras da doutrina cristã - apenas utilizou como costume regional comum. O aperto de mãos é a tradicional maneira de saudação entre os cidadãos ocidentais, incorporado às relações interpessoais da cristandade que encontra-se no Ocidente.

A palavra de advertência: Romanos 16.17-20.

"Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles, porque esses tais não servem a Cristo, nosso Senhor, e sim a seu próprio ventre; e, com suaves palavras e lisonjas, enganam o coração dos incautos. Pois a vossa obediência é conhecida por todos; por isso, me alegro a vosso respeito; e quero que sejais sábios para o bem e símplices para o mal. E o Deus da paz, em breve, esmagará debaixo dos vossos pés a Satanás. A graça de nosso Senhor Jesus seja convosco" - Almeida, Revista e Atualizada (ARA).

A saudação de outros irmãos (Romanos 16.21-23).

Paulo, ao lembrar seus companheiros ministeriais, companhia em lutas em prol do Evangelho, revela-se líder humilde, respeitador de seus irmãos de batalhas espirituais. Ele não é um líder personalista, não é egoísta, não sente dificuldade em declarar os nomes dos obreiros que o ajudaram em sua carreira de fé.

Timóteo, cooperador direto de Paulo em Éfeso, participante de muitos sofrimentos, é o mais conhecido entre todos os colaboradores do ministério do apóstolo.

É possível que o cooperador Lúcio seja o mesmo de Atos 13.1 ou o médico Lucas, escritor do Evangelho de Cristo que carrega seu nome e de Atos dos Apóstolos.

Jasom, pode ser o mesmo que tem citação em Atos 17.5, 7; e Sosípatro pode ser o mesmo referenciado em Atos 20.4.

Tércio, o escriba que escreveu a carta ouvindo o que o apóstolo ditava, é um personagem desconhecido das páginas bíblicas, e não deveria causar surpresa a ninguém a gentileza de Paulo ao permitir que o próprio se identificasse e mandasse sua saudação aos destinatários da epístola usando o pronome pessoal da primeira pessoa do singular.

Gaio, descrito como uma pessoa acolhedora que hospedou Paulo e muitos cristãos de Roma, em sua casa havia reuniões de ensino cristão (Atos 20.4). 1 Coríntios 1.14 relata como Paulo ganhou Gaio para Cristo e o batizou quando fundou a igreja de Corinto. Provavelmente, ele era o mordomo ou tesoureiro da cidade de Corinto, também citado em Atos 19.22; 2 Timóteo 4.20.

Erasto, um procurador da cidade Roma, era companheiro de Paulo, assim como era Quarto, que Paulo se refere como "o irmão".

A doxologia final de Paulo (Romanos 16.24-27).

Qual mistério o apóstolo se refere ao expressar louvor e adoração a Deus no encerramento da carta? É o mistério que já havia sido descoberto na revelação do Verbo Encarnado, que é Jesus (João 1.1-3); estava oculto, porém, agora está manifesto e notificou-se pelas Escrituras dos profetas e está evidenciado a todas as nações para obediência da fé dos judeus e gentios através da obra redentora de Cristo (Romanos 9. 11, 16.16; Efésios 3.1-7; Colossenses 1.26-27).

Conclusão

O exemplo de Paulo é uma lição importantíssima aos líderes da Igreja de Cristo. O apóstolo mostra em ações que seu papel como dirigente estava baseado  na força de seus relacionamentos com indivíduos nas diversas igrejas do início do cristianismo. As suas solicitações de oração, feitas frequentemente, mostram que ele tinha desenvolvido um forte elo espiritual com as pessoas que estavam sob seu comando.

Paulo ensina que Deus deseja que os crentes precisam cultivar relacionamentos saudáveis. Pois as fontes das relações interpessoais são a sabedoria, a soberania e a graça de Deus (Romanos 16.25).

Paulo tinha vários cooperadores e não deixou de fazer menção do nome deles, demonstrando assim o seu amor por todos os irmãos que cooperavam com a Obra de Deus. Sendo assim, enviou congratulações para este grupo de pessoas, que ele tanto estimava. Pessoas queridas, do convívio apostólico, para as quais demonstra afeto lembrando de cada uma mencionando-as nome por nome, classificando-as como "amigo" (16.8); amado (verso 9) e aprovado (verso 10).

É inegável o valor da unidade cristã, pois traz a comunhão no seio da igreja; comunhão, significa o companheirismo, a amizade. Paulo não apenas fundou igrejas e pregou o Evangelho de Cristo aos gentios, também construiu comunidades de amor, de remidos em Cristo pela graça, esteve com pessoas que amavam ao Senhor e a sua obra missionária.

E.A.G.

Caminhada Diária, página 24; data de publicação não definida (meados de 1980/90); São Paulo, (Editora Sepal).
Carta aos Romanos, Elienai Cabral; páginas 147 - 150; edição 1986; Rio de Janeiro (CPAD).
Lições Bíblicas - Professor - Maravilhosa Graça - O evangelho de Jesus Cristo revelado na carta aos Romanos; José Gonçalves, 2º trimestre de 2016, páginas 90-96, Rio de Janeiro (CPAD).
Maravilhosa Graça - O evangelho de Jesus Cristo revelado na Carta aos Romanos. José Gonçalves. Páginas 142, 144-146; 1ª edição 2016. Rio de Janeiro (CPAD).
Quem é quem na Bíblia Sagrada - A história  de Todas as Personagens da Bíblia; editado por Paul Gardner; páginas 49, 53, 61, 72, 77, 182, 196, 221, 222, 261, 403, 477, 534, 560; 1ª impressão 2005 - 19ª reimpressão 2015; São Paulo (Editora Vida).
Romanos - Introdução e comentário - Série Cultura Bíblica, F.F. Bruce, páginas 120, 216, 218, 219, 222; 1ª edição 1979 - 16ª reimpressão 2011, São Paulo (Vida Nova).

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Professores e alunos brasileiros



Em minha rede de contatos no Facebook, uma pessoa lançou as seguintes questões:

"Uma pergunta sincera e honesta aos professores de escolas municipais e estaduais. Muitos dizem que o ensino é ruim nas escolas públicas. Mas muitos professores, muitos, que tem uma matrícula no Estado ou Município, também são professores de boas escolas particulares, com alto índice de aprovação de alunos em concursos e universidades.
"Perguntas: Por conta de baixos salários, os professores não dão boas aulas? Por conta de salas cheias, os professores não dão boas aulas? Por conta da estrutura ruim de algumas escolas, os professores não dão boas aulas? Por conta da política da educação, faltam com frequência e não dão boas aulas? Ou os professores dão boas aulas e os alunos é que são de baixo nível?"

Bandeira nacional estilizada em cor preta. Professores e alunos brasileiros
Eu quis participar neste assunto, então respondi, mais ou menos, assim:

Tenho parentes no ramo da pedagogia, desde o ensino superior ao da criança do 1º grau.

A situação de professores brasileiros tem uma conjuntura de detalhes complicados. Resumindo, os professores são obrigados a seguir um currículo de ensino, que representa uma lista-padrão de matérias a ser lecionada. Este currículo traz livros, produzidos e fornecidos pelo Governo, que os professores devem usar como guia de aulas – a qualidade destes livros pesa no resultado final do ensino.

O perfil socioeconômico da localidade em que a criançada mora também é algo a ser ponderado com seriedade. Nas áreas mais privilegiadas financeiramente, embora existam problemas, são demandas que exigem menos da classe docente.

As classes sociais C, D e E, camadas compostas por muitas pessoas dignas também, necessitam de maior atenção, devido aos diversos fatores ruins em nossa sociedade. A origem dessas crianças, em muitos casos, são lares em que o pai e a mãe trabalham fora; e, na maior parte dessas casas com pais trabalhando fora, não existe alguém apropriado que se dedique à contento na educação da criança. Tais crianças chegam às aulas sem ter recebido em seus lares educação suficiente para tornarem-se cidadãos de bem. Na mesa delas, a alimentação básica não é farta, precisam do socorro do Estado para não passar fome!

Mais do que a pedagogia intelectual e do suprimento de comida na escola, a criançada precisa da presença de pai e mãe em seu cotidiano doméstico, pais e mães que lhes ensinem que Jesus Cristo é Senhor e Salvador! Porém, uma parte desses pais é fruto de uma geração de pais ausentes também, eles também foram filhos carentes.

O Brasil tem potencial, mas ainda não é um pais de 1º Mundo. Por quê? Uma nação só pode ser considerada de 1º Mundo quando o Ensino é difundido para todos de maneira igual. Além do Ensino, Saúde e também a distribuição da Riqueza e disponibilização de boa condição à Mobilidade.

Estamos bem longe de viver em um Brasil considerado país de 1º Mundo, talvez porque aqueles que chegam ao Poder queiram enriquecer, ou estão ilicitamente comprometidos com quem queira, às custas do fornecimento de hospitais particulares, escolas particulares e empreiteiras junto aos órgãos públicos que cuidam de rodovias, ferrovias, metrovias, aerovias, e rotas fluviais (ainda não existe política de trânsito em rios nos centros urbanos, mas deveriam existir).

E.A.G.

domingo, 19 de junho de 2016

Você é um projeto de Deus

- Desisto - disse Alan - Não tenho paciência para continuar tentando.

Com a experiência adquirida ao longo dos anos, o pai colocou-se calmamente ao lado do filho, que transpirava excessivamente.

- Qual é o problema, Alan? - disse o pai, olhando para as pequenas peças do ventilador.

- Estão faltando peças neste ventilador, meu pai.

- Tem certeza?

- Absoluta.

Percebendo que o filho se precipitara, aproveitou a oportunidade para ensinar-lhe uma grande lição, oferecendo para auxiliar o garoto na montagem do aparelho.

Alan, um adolescente de 14 anos, gostava de trabalhos manuais, porém mostrava-se hiperativo e ansioso. Assim, rapidamente antecipou-se ao pai, apanhou as ferramentas e as peças do ventilador, e mais uma vez ignorou o manual de instrução. O pai continuava observando as tentativas do menino e os seus repetidos fracassos...

Minutos depois, Alan chegou à conclusão de que, além de ter perdido tempo, desprezara o auxílio de seu pai.

Envergonhado, disse:

- Pai, desculpe-me. Preciso de ajuda.

- Muito bem, Alan. O que você acha que está faltando para montar o aparelho corretamente?

- Bem, deixe-me ver... O manual de instrução.

O pai fez sinal de positivo, e eles começaram a leitura do manual, identificando as peças e aprendendo ajustar uma à outra. Não demorou muito para que o aparelho estivesse montado, isnstalado no teto e refrescando o quarto de Alan.

- Com o manual, tudo ficou mais fácil, papai. Seria muito bom se a gente tivesse também um manual de funcionamento - disse Alan, empolgado com a comodidade propiciada pelo aparelho.

Tem razão, mas, e se eu lhe dissesse que cada um de nós tem um manual?

- Sério? - surpreendeu-se Alan.

O pai retirou-se por um instante, voltou com uma Bíblia e continuou:

- Cada ser humano é um projeto de Deus. Nosso correto desenvolvimento e modo de viver só aconcetecem quando vivemos orientados por este Manual.

Depois de dizer isso, o pai saiu e, após algum tempo, voltou ao quarto do filho e o encontrou lendo a Bíblia. Para não atrapalhar, fez um sinal e retirou-se, mas, antes que saísse, Alan gritou:

- Pai, estou lendo este Manual para não cometer em minha vida os mesmos erros de montagem do ventilador.

Prezado leitor, você é um projeto de Deus. Sabe porque se sente insatisfeito e não aceita as mudanças que estão ocorrendo em sua vida? Porque não está se orientando pelo Manual de instrução - a Bíblia Sagrada. Se não fizer isso, nunca estará "pronto".

Sua vida jamais será a mesma se deixar que o Criador o oriente no desenvolvimento desse projeto. Este é o melhor tempo para isso; a Bíblia diz:

"Lembre do seu Criador enquanto você ainda é jovem, antes que venham os dias maus e cheguem os anos em que você dirá: 'Não tenho mais prazer na vida' ” - Eclesiastes 12.1 (NTLH).

"Declarou-lhes, pois, Jesus: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede" - João 6.35.

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Cosmovisão missionária


EBD-CPAD-Lições Bíblicas - Adultos: Maravilhosa Graça o evangelho de Jesus Cristo revelado na carta aos Romanos. Autor: José Gonçalves. Lição 12: Cosmovisão missionária
Por Eliseu Antonio Gomes

A ordem dada por Jesus aos seus discípulos, após a sua ressurreição, foi para que fossem e ensinassem todas as nações, batizasse-as em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo, e orientasse-as a reter no coração todas as coisas que Ele mandou praticar. Esta ordem é chamada comumente de A Grande Comissão. É o apelo de Jesus para os discípulos difundirem o Evangelho, é a tarefa que o apóstolo Paulo encarou, corajosamente, após sua conversão.

O amor de Deus pela humanidade é incomensurável. "Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" - João 3.16.

O amor de Deus pela humanidade não é um simples sentimento, mas uma atitude concreta de salvação: o envio de seu Filho Jesus Cristo por meio da missão sacrificial. É um amor redentor, que envia e alcança o perdido, e que se entrega voluntariamente. É um amor profundamente missionário.

Anunciar o Evangelho é uma ordenança de Jesus Cristo para a Igreja. "Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo" - Mateus 28.19.

Cada vez que a Grande Comissão é apresentada, surge uma ênfase diferente. Em Mateus, Jesus envia os discípulos a fazer outros discípulos, batizá-los e assim integrá-los dentro da vida da igreja e ensiná-los a obedecer a tudo que Jesus ordenou. Em Marcos, somos chamados a pregar; em Lucas, a testemunhar; e, em João,a representar Jesus.

A Grande Comissão de acordo com Mateus é significativamente normativa para o avanço missionário da Igreja. Estudiosos, principalmente nas últimas décadas, têm concordado em sugerir que o último capítulo do primeiro Evangelho serve como o ponto de partida para toda a narrativa de Mateus; o escritor coloca o mandamento de Cristo no final, porém, o tem como alvo.

A autoridade de Jesus impulsiona a Igreja a ir; é uma consequência, não uma opção. Por causa da autoridade concedida a Jesus, os seus discípulos devem ir às nações, literalmente às "etnias".

O termo "fazei discípulos" vem de um verbo que não existe em português; fazer discípulos é a tarefa da Igreja gerar mais seguidores de Jesus Cristo. Esta tarefa é a missão da Igreja através da Palavra e da ação de compaixão da Igreja. Gente de todas as nações. O escopo da obra missionária é mundial, deve alcançar todas as nações da terra (24.14; Atos 1.8). 

A Igreja tem como missão primordial educar e evangelizar. "Ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século" - Mateus 28.20.

Jesus estabeleceu um método reprodutivo prioritário para missões. Este é o método recomendado por Jesus: ensinar o que Jesus ensinou, ensinar a dependência do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ensinar a praticar a fé, e não apenas saber a seu respeito.

Mateus começou seu evangelho falando do Emanuel, o Deus conosco (1.23), e termina com com a promessa sublime de Jesus Cristo, declarando que está conosco até o final da história.

O segundo aspecto do "fazer discípulos" é ensinar aos novos discípulos "todas as coisas que vos tenho ordenado", a fim de que eles possam obedecer à lei real, a lei de Jesus Cristo. Os ensinos de Jesus Cristo precisam ser guardados pelos seus discípulos (Salmos 119.11). 

A Igreja deve alcançar os confins da terra. "Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra" - Atos 1.8.

Jesus, ao comissionar seus discípulos para alcançarem o mundo com sua mensagem, prometeu a provisão de que os discípulos precisavam para serem bem-sucedidos, não prometeu aos seus discípulos autoridade ou influência. Em vez disso  ele lhes prometeu "poder", o único recurso de que eles de fato precisavam para fazer bem  o trabalho que lhes tinha dado.

Lucas usa o termo "poder" de uma maneira especial com Jesus e a Igreja, revelando assim a natureza dinâmica da concepção divina da vida humana e do cosmo, descrevendo a capacitação nas atividades de evangelismo realizadas pelos seguidores de Cristo, "poder" que garante que o trabalho obtenha resultados bem-sucedidos.

Poder é palavra traduzida do vocábulo grego "dúnamis", que, além de "poder", também significa "habilidade" e "capacitação".  O poder, a habilidade e a capacitação, provém da graça de Deus. Através da graça divina realizamos o que seria impossível fazermos por nós mesmos. Após a capacitação, Jesus prometeu aos discípulos a presença do Espírito Santo, que trabalharia por meio deles, para realizar o plano de Deus.

A salvação e a santificação  não são uma questão de obedecer a um conjunto de instruções, mas de depender do Espírito Santo que habita em nós para nos transformar de dentro para fora (Romanos 8.1-17).

"Marturos", também do grego, significa dar  um relato, ou testemunho, dos fatos em primeira mão na esfera legal. Também testemunhar de verdades ou confessar convicções (Atos 14.12; 23.11). Dessa palavra grega está associada "mártir", porque muitas testemunhas morreram pela fé.

Como as pessoas ouvirão o Evangelho se não há quem pregue? "Como, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: Quão formosos são os pés dos que anunciam coisas boas!" - Romanos 10.14-15.

Ao reservar um espaço na Carta aos Romanos, para tratar do seu projeto missionário, Paulo desejava que os crentes romanos compartilhassem do propósito de sua chamada, isto é, a conversão do mundo gentílico.

Paulo se inclui como quem prega e, por implicação, inclui todos os missionários na história da comunicação da fé. O apóstolo demonstra, em sua redação de Paulo aos crentes de Roma, a predisposição para anunciar a Cristo onde Ele não fora anunciado e apresenta a esperança renovada na missão de Deus lhe deu. Estas duas características são características que brotam naturalmente no coração do leitor que lê a Carta aos Romanos, quando a leitura é feita com o coração aberto para ouvir o Senhor falar.

Como os anunciadores pregarão se não forem enviados?  "Esforçando-me, deste modo, por pregar o evangelho, não onde Cristo já fora anunciado, para não edificar sobre fundamento alheio" - Romanos 15.20.

O evangelho exige o envio de mensageiros. E se há uma característica de Paulo que podemos confirmar na Carta aos Romanos é o seu fervor missionário. O apóstolo era um homem com coração inteiramente voltado para missões. Sua vocação era principalmente entre os gentios (Atos 9.15; 15.12; Romanos 1.5; 15.18; Gálatas 1.16; 2.2, 7; Efésios 3.8; 1 Timóteo 2.7), mas ele sempre mantinha um olho no seu povo segundo a carne - os judeus (Romanos 11.13-14).

O capítulo 15 da Carta aos Romanos mostra a predisposição de Paulo em anunciar a Cristo a quem nunca ouviu falar sobre o Salvador (versículo 20). Esta visão missionária, honesta, ética, é a mais fiel ao Evangelho, pois não está voltada para um projeto de extensão de instituições religiosas, mas em alcançar corações  e mentes que ainda não conhecem a Deus e a justiça do Reino.

Conclusão

Assim como o ministério de evangelismo de Paulo era instrumentalizado pelo Espírito Santo, o Movimento Pentecostal da atualidade é a mais poderosa força geradora de missões, porque dá lugar a ação sobrenatural do Espírito Santo. O Espírito Santo é o responsável  e dá ao cristão o poder de convencimento ao mundo perdido de que Jesus Cristo está vivo e salva o pecador perdido.

E.A.G.

Compilações:
Bíblia Missionária de Estudo, páginas 937, 938, 1032, 1068, 1154, edição 2014,  Barueri / SP, (SBB).
Ensinador Cristão, ano 17, nº 66, página 42, abril a junho de 2016, Rio de Janeiro (CPAD). 
Lições Bíblicas - Professor - Maravilhosa Graça - O evangelho de Jesus Cristo revelado na carta aos Romanos; José Gonçalves, 2º trimestre de 2016, página 88, Rio de Janeiro (CPAD). 

O Pentecoste

O Pentecoste. Por Tânia Guahyba.

O Pentecoste. Por Tânia Guahyba.


Por Tânia Guahyba

Pentecostes (em grego antigo: πεντηκοστή [ἡμέρα], pentekostē [hēmera], "o quinquagésimo [dia]") é uma das celebraçőes importantes do calendário cristão, e comemora a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos de Jesus Cristo.

O Pentecostes é celebrado 50 dias depois do domingo de Páscoa. O dia de Pentecostes ocorre no décimo dia depois do dia da Ascensão de Jesus

Pentecostes é histórica e simbolicamente ligado ao festival judaico da colheita, que comemora a entrega dos Dez mandamentos no Monte Sinai cinquenta dias depois do Êxodo.

Para os cristāos, o Pentecostes celebra a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos e seguidores de Cristo, através do dom de línguas, como descrito no Novo Testamento, durante aquela celebração judaica do quinquagésimo dia em Jerusalém. Por esta razão o dia de Pentecostes é às vezes considerado o dia do nascimento da igreja. O movimento pentecostal tem seu nome derivado desse evento.

 Bem, tudo isto acima você pode ler na Wikipédia ou em qualquer livro de Teologia. O que nos importa é o que está na Bíblia:

"E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; e de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. E em Jerusalém estavam habitando judeus, homens religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu. E, quando aquele som ocorreu, ajuntou-se uma multidão, e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua." - Atos 2.1-6

 Vendo estas duas imagens me é possível fazer um paralelo (creio que no Espírito).

Todo aquele que se aproxima de Deus por obediência, por verdade, com sinceridade - nunca mais será o mesmo. A Bíblia diz que o rosto de Moisés brilhava tanto a ponto dos outros não conseguirem olhar para o seu rosto.

No Livro de Atos, aquelas pessoas estavam buscando ardentemente a promessa de Jesus e ela veio: o Espírito Santo desceu sobre ele de maneira sobrenatural (como no monte com Moisés) e todos falaram em outras línguas a ponto dos estrangeiros entenderem o que o ESPÍRITO SANTO estava lhes falando.

Foram edificados tanto os que receberam o Dom, como os que os que observavam.

Não vou entrar em detalhes, mas me corta o coração ver o que muitos têm feito com o DOM que o Senhor lhes deu... a Igreja está em crise, e crise de caráter é o que está afetando o carisma...

Fico imaginando que se eu , mera mortal pecadora, estou tão triste pelos rumos que alguns estão indo, imagino o Pai, o Filho e o Espírito Santo! E esta tristeza muitas vezes tem conseguido apagar o brilho do Espírito em nós.

Só peço uma coisa ao Senhor no dia de hoje - Pentecostes - aviva de novo o teu Espírito em mim, em nós. Ajuda-nos a continuar de pé até a Tua volta, Senhor. Tem misericórdia de nós!

Toda glória a Deus!

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Intimidade com Deus


A experiência de possuir intimidade com Deus, exemplificada na vida do patriarca Abraão.

Possuir intimidade com Deus não significa saber tudo sobre Ele, ou quase tudo, através de revelações exclusivas.

O patriarca Abraão é descrito pelos apóstolos Tiago (2.23) como o "amigo de Deus", e por Paulo como nosso "pai na fé" (Romanos 4.12) e, em sua chamada para servir ao Senhor recebeu a ordem divina para sair de Ur dos Caldeus, deixar a convivência de seus parentes, sem receber a informação de qual destino deveria ir. O então Abrão obedeceu a Deus, fez suas malas e foi! (Gênesis 12.1; Atos 7.3).

Por experiência própria, sei que existem momentos que só nos resta a fé baseada nas leituras e meditações de conteúdo que possuímos nas páginas das Escrituras. Nada de revelações espirituais específicas!

Particularmente, dou glórias a Deus por esses momentos, porque é quando sentimos nossa imensa pequenez perante a incalculável superioridade e majestosa grandeza dEle. Saímos de experiências assim mais fortes, com mais base de fé, porque ao final desse momento - da "não revelação especifíca" - descobrimos que a Mão do Eterno nos guia com zelo, como o pai ou mãe amoroso (a) conduz o filho pequenino sem permitir que tropece ou se prejudique na trajetória; sem dizer qual é o destino objetivado à caminhada.

E pouco importa ao petiz saber para qual lugar vai, ele segue feliz porque tem prazer e sente segurança em ter a companhia de quem está protegendo sua vida e seus passos.

E.A.G.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

O luto de Eyshila - Matheus faleceu


“O Senhor deu, o Senhor tomou. Louvado seja o nome do Senhor. Obrigada a todos que nos cobriram com suas orações. Matheus descansou! Essa foi a última foto que batemos antes da cirurgia. Ele está com o senhor! Não cabe a nós questionar. Deus é soberano e nós vamos seguir adorando e servindo a esse Deus perfeito em sua soberana vontade. Ele sabe o que faz! Salmos 116.15 – Preciosa é à vista do SENHOR a morte dos seus santos.” 

14 de junho de 2016: comunicado de Eyshila em sua página oficial no Facebook, anunciando a todas as pessoas que atenderam sua solicitação para orar pela saúde do filho - e os intercessores foram milhares, com certeza.

Matheus foi atingido por meningite viral e chegou ao óbito. 

Todo cristão sabe, a morte não é o fim; morrer é o recomeço, é a segunda etapa da existência humana. Para as pessoas que, nesta vida, reconheceram a Jesus como Senhor e Salvador, morrer é um passo que conduz ao início da felicidade plena, pois o ser de quem assim dorme é elevado ao estágio em que tem como assegurada a maior aproximação de Cristo. Sim, de Cristo, que num momento oportuno o levará para a eterna presença de Deus.

E.A.G.

terça-feira, 14 de junho de 2016

O atentado de Omar Mateen em Orlando - terrorista homossexual ou jihadista?


A selfie de Omar Mateen: o terrorista homossexual ou jihadista?
A selfie de um terrorista.
O perfil resumido do terrorista

Investigado pelo FBI, Omar agia como uma pessoa portadora de boa saúde mental, e safou-se da lei talvez por ser filiado ao liberal Partido Democrata, no qual o presidente Barack Obama, o ex-presidente Bill Clinton e a candidata à presidência Hillary Clinton também estão filiados. Publicamente, demonstrava possuir tolerância com os homossexuais e não escondia seu interesse pela carreira policial. 

Porém, na intimidade familiar o doente assassino não escondia seu radicalismo islâmico, e chegou a fazer discursos inflamados influenciado por vídeos jihadistas idiotas, que acessava em sites na internet. Era violento, agredia fisicamente sua então esposa Sitora Yusufiy, cometia abusos contra ela, não permitia que tivesse contato com sua família, e a mantinha prisioneira dentro de casa; Sitora sobreviveu aos seus ataques porque fugiu apenas com as roupas do corpo e foi envolvida pela firme proteção dos pais.

Omar Mateen, frequentou reuniões em mesquitas, era muçulmano fundamentalista, mas não se declarava assim abertamente. Comprou armas e num ataque em massa matou homossexuais.

Durante o frenesi de assassinatos, sobre o odor das mortes e entre os gemidos de suas vítimas, Mateen demonstrou alguma espécie de ligação com o Estado Islâmico – durante a matança ele fez chamadas telefônicas para o número 911, o canal de emergência nos EUA, e várias vezes jurou lealdade ao líder do Estado Islâmico - e o grupo terrorista reivindica a autoria do ataque descrevendo Omar Mateen como um de seus soldados do califado.

Omar Mateen era homofóbico? Talvez, sim. Contra os fatos não existem argumentos.

Omar Mateen era homossexual? Talvez, sim. Sobreviventes do massacre e vizinhos da boate relataram que Mateen era figura conhecida do local. Sitora Yusufiy, divorciada de Mateen desde 2011 e agora noiva do brasileiro Marcio Dias, relatou ao FBI que seu ex-marido tinha “tendências homossexuais”. Em entrevista exclusiva ao Jornal do SBT transmitida na segunda-feira, 13 de junho, em Boulder, Colorado, Dias afirmou que o FBI pediu a Sitora para não falar sobre essas tendências para a imprensa americana. Esta solicitação causa estranheza.

A motivação

O pai de Omar Mateen, Mir Seddique, um muçulmano de origem afegã, em declaração à rede de televisão NBC, disse que Mateen estava irritado contra os homossexuais após presenciar dois homens se beijando na frente de seu filho, ainda uma criança, nas ruas de Miami alguns meses antes do atentado na discoteca Pulse, na cidade de Orlando, estado da Flórida, Estados Unidos.

A barbárie

Quando Omar Mateen invadiu a discoteca e disparou centenas de tiros com um rifle AR-15, fazendo 49 vítimas fatais e ferindo gravemente outras 53, fez com que a madrugada de domingo, 12 de junho de 2016, fosse marcada pela dor do povo norte americano e de todas as sociedades civilizadas, e assim transformou-se no exemplo que mais se aproxima do que realmente é uma pessoa demente, portadora de homofobia. E com sua mente estragada, atiçada por um ódio inaceitável propagado pelo Estado Islâmico, entrou para a história como o promotor da mais monstruosa chacina contra pessoas de conduta homossexual, em território norte-americano e talvez até me nível mundial.

Nada justifica qualquer espécie de violência contra pessoas, sejam elas heterossexuais ou homossexuais. Uma coisa é discordar das ideologias da militância LGBT, e pensamentos diferentes, outra diametralmente oposta é agredir gays e héteros, por questões de pensamentos e estilos de vida diferentes.

Trechos do Alcorão

Para os muçulmanos fundamentalistas, os homossexuais são considerados infiéis, assim como consideram infiéis os cristãos, os judeus – que eles odeiam e também matam sem nenhuma demonstração de piedade.

"Infundiremos terror nos corações dos incrédulos, por terem atribuído a Deus, sem que Ele lhes tivesse conferido autoridade alguma para isso." (Alcorão 3:151).

"O castigo, para aqueles que lutam contra Deus [Islã] e contra o Seu Mensageiro [Maomé] e semeiam a corrupção na terra, é que sejam mortos, ou crucificados, ou lhes seja decepada a mão e o pé opostos, ou banidos. Tal será, para eles, um aviltamento nesse mundo e, no outro, sofrerão um severo castigo." (Alcorão 5:33).

Conclusão

Com este lamentável ataque de Omar Mateen na danceteria Pulse, podemos exemplificar o que é realmente uma ação homofóbica, e o que é agir como alguém homofóbico.

A mídia possui muitas pessoas homossexuais em postos-chave, diante desta terrível e lamentável notícia, faz contagem de mortos e declara seus nomes, homenageia-os. Estremece. Não levanta a cabeça, não levanta a voz contra o algoz. Demonstra medo da reação de jihadistas islâmicos radicais, tem atitudes pífias diante desta patente homofobia. Surpreendentemente, está passiva. Imprevisivelmente, está idiotizada... Esperamos que apenas esteja momentaneamente  assim, não seja assim.

Que vergonha! 

E.A.G.

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

Assuntos abordados em Belverede / clique sobre a palavra para acessar os artigos sobre o tema

.Vida Cristã .Artigo e Comentário .cosmovisão .Comportamento .Televisão .Devocional .Vídeo .CPAD .Política .Líderes e liderados .Blogosfera Evangélica .Lições Bíblicas .Pais e Filhos .Atualidade .Família .Louvores .Charge Tirinha Cartum e Gravura .Motivacional .Fé .Casamento .Dinheiro .Apologia Bíblica .Fruto do Espírito X Carne .Mulher .Sexualidade .Crente Politizado .Música .Silas Malafaia Pr .CGADB .Frases & Imagens Impactantes .Etimologia Bíblica .Saúde .Prosperidade .Profetas .Hermenêutica .Meio Ambiente e Sustentabilidade .Bom humor .Jovens .Livros e Leitores .redes sociais .Ateísmo e Agnosticismo x Fé .Conceitos e Preconceitos .Dupla Cidadania .Você sabia? .Cinema .neopentecostais .Personagens da Bíblia .Salmos .Antigo Testamento .Esporte .Grupo de Colaboradores em Belverede .José Wellington Bezerra da Costa - Pr .Dica de Blogueiro .Verdades e Mentiras .Introspecção .Natal .Soteriologia .Marco Feliciano Pr .Sociedade Bíblica no Brasil .Cosmovisão Cristã .Pérolas .Aborto .Ecologia .Escatologia Bíblica .Internet .Comunicado .Novo Testamento .óbito .pentecostalismo .Samuel Câmara-Pr .Gif .Teologia .Ana Paula Valadão Bessa .UBE .[Fotos Belverede] .Missões .Questões (des)complicadas .Facebook .RR Soares .animal doméstico .Belverede .Daladier Lima .Carlos Roberto Silva Pr:: Blog Point Rhema .Crônicas e fábulas .Namoro .Pneumatologia - A Doutrina do Espírito .Provérbios de Salomão .Fanatismo .Quem sou eu? .Aline Barros .Diante do Trono .Dízimos e ofertas .Poema e Poesia .Bíblia de Estudo .João Cruzue .Billy Graham .Catolicismo .Sermão do Monte .Virtualidade Real e Realidade Virtual .Editora Vida .Educação .Nani Azevedo .Política Brasileira .Páscoa .Gênesis .Guerra e Paz .Mulheres na Bíblia .Hamartilogia - A doutrina do pecado .Julio Severo .Sociedade Bíblica Trinitaria do Brasil .Jeremias .Nova Tradução na Linguagem de Hoje .Postagem Factual .Valmir Nascimento Milomen-Pb .Carta de Tiago .Geremias do Couto-Pr .Lília Paz .Virada de Ano .Crianças .Fotos - Templos Evangélicos .Homilética .Randy Glasbergen .Sammis Reachers .Altair Germano - Pr .Bem aventurança .Dia das Mães .animal selvagem .rádio .André Valadão .Angeologia .Arlete Oliveira .Arqueologia Bíblica .Carnaval .Livros da Bíblia .Mensageiro da Paz .Nova Versão Internacional .Opinião .Patmos Music .Banda Voz da Verdade .Editora Central Gospel .Geografia Bíblica .Priscila B Gomes .Rachel Sheherazade .Wilma Rejane .YouTube .Dia dos Namorados .Eclesiologia .Thalles Roberto EBD / sumário .Cassiane .Editora Vida Nova .Islamismo .Prêmio Carta de Paulo aos Filipenses .Editora Mundo Cristão .Ezequias Soares-Pr. .Jabes de Alencar - Pr. .LUCAS - O Evangelho escrito por Lucas .Magno Malta .Pesquisa .Primavera Smilinguido .Dia dos Pais .Exegese .Martinho Lutero .Cartas do Apocalípse .Cristologia .Dia das Crianças .animal aquático .pássaros na Bíblia .Barack Obama .Botânica .Charles Darwin .Editora Betânia .Fotos .Gutierres Siqueira .Insetos .Max Lucado .Shirley Carvalhaes .grafite X criacionismo versus darwinismo .A Bíblia Viva .Arminianismo .CONAMAD .Calvinismo .Ciclo das quatro estações .Eyshila .Fernanda Brum .Harpa Cristã .Jaime Kemp - missionário .Livro de Daniel .Lydia Moisés .Tania Guahyba .Twitter .Árvores da Bíblia .Donald Zolan .Marisa Lobo Charles Haddon Spurgeon .Abraão de Almeida-Pr. .Dia Internacional das Mulheres .Dia da Bíblia .Edições Vida Nova .Futebol .Josué Gonçalves - Pr. .Livro de Jeremias .Montes da Bíblia .Neiva Silva .Outono .Paulo César Baruk .Reinaldo Azevedo .Soraya Moraes .Verão .Walter Brunelli - Pr. .teatro .Abba Press .Bruna Karla .Carla Ribas .Dia de Finados .Esdras Costa Bentho-Pr .Evangelho de Mateus .Instagram .Inverno .Livro de Jó .Michael W. Smith .Oficina G3 .Oprah Winfrey .Política Internacional .Regis Danese .Silas Daniel - Pr .Valdomiro Santiago - Apóstolo .Vanderleia M. Silva Yosef Nadarkhani .Albert Einstein .Antonio Gilberto - Pr .Claudionor de Andrade - pastor .Cristina Mel .Dia da Mentira .Editora Chamada da Meia-Noite .Flamir Ambrosio .Gediel Mendes .Gunnar Vingren .Jorge Tadeu Mudalen .João Ferreira de Almeida .Lauriete .Lázaro (ex-Olodum) .Morris Cerullo .Slide . A. W. Tozer . Pregador Luo . Silmar Coelho - pastor .Adhemar Campos .August Rodin .Bom dia .CPAD Music .Carta aos Romanos .Davi - rei .Dia Nacional da Consciência Negra .Elaine de Jesus .Hillsong .John Piper .Lea Wasiliew .Livro de Êxodo .Livro do Apocalipse .Lucilene Batista de Brito Shirota .Nito [Rubens Eduardo] .Nova Bíblia Viva .Quarteto Harmonia Celeste .Retrospectiva 2017 .Rose Nascimento .Superstições e Lendas Urbanas .Timidez e Ousadia .orai por Israel .publicidade WhatsApp .Alan Kardec .Amizade .Apocalípse 16 .Bete Gomes .Canon .Carta aos Efésios .Casamento em jugo desigual .Central Gospel Music .Daniel Berg .Danielle Cristina .David Quinlan .Dia do Trabalho .Editora Hagnos .Eduardo Cunha .Elinaldo Renovato - pastor .Enéas Tognini - Pr. .Genivaldo Tavares de Melo .Gesiel Gomes - Pr. .Google .Hernades Dias Lopes .João Alexandre .Livro de Isaías .Livro de Rute .Lourival de Almeida - Pr .MK Music .Marcelo Santos .Martin Luther King .Pedofilia .Pena de Morte .Ray Comfort .Robinson Monteiro .Russel P. Shedd .Sergio Moro .Third Day .Tim Laheye .Voltaire .Watchman Nee 1 Coríntios Botânica Damares . Stephanie Colbert- vocalista Starship .2 Carta de Pedro .2 Coríntios- Carta de Paulo .A Mensagem .Adolf Hitler .Alda Célia .Andrea Fontes .Anita Malfatti .Aves na Bíblia .BLOG .Banda Catedral .CIMEB .CPAD News .Carta aos Gálatas .Cintia Kaneshigue .Deltan Dallagnol .Dia do Professor .Donald Trump .Downloads .Dwight L. Moody .Eber Cocareli - Pr .Editora Betel .Editora Candeias .Editora United Press .Edna Goetten .Escola Dominical .Evangelho de João .Fecomex .Feliciano Amaral .Google Plus (G+) .Heber Sousa - pastor .História Mundial .Isaac Newton .Içami Tiba .Jairo Elin Gollmann-Ev .John Wesley .Jonas .Jorge Araujo .Katie Bivens .Katsbarnea .Kelem Gaspar - Missionária .Link Quebrado .Literatura .Livro de Amós .Livro de Juízes .Livro de Malaquias .Livro de Miquéias .Lázaro de Betânia .Marcelo Crivella .Orquestra Jahn Sorheim .Ozeias de Paula .Paulo Romeiro-Pr .Quatro por Um .Raabe .Raquel Melo .Robson Silva .Ronaldo Bezerra .Salomão - rei .Sociedade Bíblica Internacional .Sonia Hernades - bispa .Talita Pagliarin .Tradução King James Atualizada (KJA) .Victorino Silva .folhetos evangelísticos Esequias Soares pastor Graça Music Juliana Bezerra Gomes Nésia de Araujo Gomes William Brassey Hole . .Introspecção . C. S. Lewis .1 Carta de Pedro .1 Coríntios- Carta de Paulo .1 Timóteo .A Nova Bíblia Viva .Adilson Lopes .Anderson Freire .Antonio Luiz Sellar- pastor .Antropologia Bíblica.Conceitos e Preconceitos .Antônio Cirilo .Ao Cubo .Arautos do Rei .Bezerra da Silva .Bill Gates .Boa noite .Boa tarde .Brenda-Santos .Bruna Olly .Bruna Surfistinha .C.I. Scofield .CPOL - Curso Preparatório para Obreiros de Pirituba .Cantares de Salomão .Caramuru Afonso .Carlos Alberto Bezerra Jr .Carta de Paulo aos Colossenses .Charles C. Ryrie .Charles Studd .Claudio Duarte - pastor .Cleber Lucas .Comunidade Internacional da Zona Sul .Contos .Cristiano Santana .Curiosidades bíblicas .Danny Berrios .Dany Grace .Deigma Marques .Discopraise .E-books .EBI .Editora Atos .Editora Bom Pastor .Editora Cultura Cristã .Editora Dynamus .Editora SEPAL .Editora Sextante .Eduardo Campos .Elienai Cabral - pastor .Eliseu - profeta .Estevan Hernandes - Apóstolo .Estevão - o primeiro mártir .Evangelho de Marcos .ExpoCristã. .Fatos Curiosos - internacional .Fernandinho .Ficção Evangélica .Filho do Homem .Flamarion Rolando .Frederick K.C.Price .Geisa Iwamoto .George R. Foster .Graça Editorial .Grupo Elo .Gutemberg - Johannes .Hebraico .Hieronymus Bock .Homenagem .Hulda .Igreja Evangélica Indiana .Il Divo .Imprensa Bíblica Brasileira .Instituto Cristão de Pesquisa - ICP .Jair Messias Bolsonaro .Jamily .Jeanne Mascarenhas .Jimmy Swaggart .John Bevere .John Bunyan .John Lennon .Josias Botelho .José Wellington Bezerra da Costa Junior - pastor .José Wellington Costa Neto - pastor .José do Egito .José esposo de Maria .Kathy Fincher .Kleber Lucas .Leandro Marques .Lidia Caetano de Sousa - missionária .Livro de Deuteronômio .Livro de Eclesiastes .Livro de Habacuque .Livro de Joel .Livro de Josué .Livro de Números .Livro de Oséias .Lições Bíblicas - Jovens .Ludmila Ferber .Lívia Malta .Magno Paganelli .Manuel Ferreira - Bispo .Marcio Melânia .Maria - mãe de Jesus .Maria de Betânia .Mariana Valadão .Marina Silva .Mario Teixeira .Marquinhos Gomes .Marta de Betânia .Michelangelo .Mike Smith .Ministério Hebrom .Ministério de Adoração .Missões na Índia .N. Laurence Olson .Neemias .Nobel .Notícia comentada .O Livro de Ageu .Oração .Os presidenciáveis para 2018 no Brasil .Paul Wilbur .Quarteto Gileade .Rachel Novaes .Rebanhão .Recursos .Ressurreição .Rob Bell .Rodolfo Abrantes .Ron Kenoly .Saudade .Snezhana Soosh .Sociedade Bíblica Íbero-Americana .Sofonias .Sony Music .T.A. Hegre .Templo Soul .Vineyard .Voices .Walciley Vieira .William Shakespeare .Wim Malgo .áudio Alberto Rezende - pastor Elizeu Martins - pastor jovem saúde

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Sobre ilustrações no Belverede

O Direito Autoral de algumas imagens encontradas aqui não pertence ao Editor do blog. Esta situação se dá porque elas estão na Internet sem que haja a informação de quem seja o Dono.

Caso você seja o detentor do conteúdo, queira que seja feita a indicação autoral, ou não seja de sua vontade o compartilhamento, solicitamos que nos faça saber disto. Por favor, acesse a página do próprio texto e deixe recado no próprio texto em questão, ou use a página Contato.

Arquivo de postagens

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.