Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

A lua pode causar moléstias a noite?

Por Claudionor de Andrade

É sabido que o sol pode causar males à pele e molestar o homem. Mas o que entender quando a Bíblia diz que a "lua não te molestará de noite" (Salmos 121.6)?

Certa vez, um amigo, perguntou-me exatamente isso: se a Lua pode molestar alguém. Achei a questão pertinente, e pus-me a pesquisar o assunto. De início, adianto que não podemos ignorar os efeitos que o satélite dos namorados exerce sobre a Terra. Sem ela, o planeta seria inviável, pois a força gravitacional dá-nos estabilidade. Em relação a nós, ela funciona como um pêndulo, facultando-nos perfeito equilíbrio. Na antiguidade, porém, acreditava-se que a Lua causava loucura. Por isto, os deficientes mentais eram chamados impropriamente de lunáticos.
Afinal, a Lua pode molestar alguém?

Nos Salmos, o autor sagrado declara: "De dia não te molestará o sol, nem de noite, a lua" (Salmos 121.6). À primeira vista, têm-se a impressão de que o cantor de Israel acreditava nalquma força mística da Lua. Teria sido influenciado pelos astrólogos de Babilônia? Ou, ainda, por um sábio egípcio que, um dia, fez pousada em Jerusalém?

Se lermos com atenção esse cântico de romagem, constataremos que era outra a intenção do salmista. Inspirado pelo Espírito Santo, ele tranquilizava os peregrinos que, saídos das mais distantes regiões da Terra Santa, dirigiam-se todos os anos a Jerusalém para adorar na Casa de Deus. Andejando dia e noite, expunham-se aos mais diversos perigos. Assaltantes e feras eram encontradiços naqueles termos. Por isso, acalma-os o salmista. Ninguém iria molestá-los. De dia, visíveis à luz do Sol, estariam seguros. E, de noite, sob a Lua, não correriam qualquer risco.

Ora, se o Sol e a Lua, os grandes governantes do tempo, nada podem contra nós, o que nos poderão fazer os homens e as bestas feras? Então, rumemos, confiantemente, à Casa do Senhor. Entoando os Salmos, os filhos de Israel vinham à Cidade do Grande Rei. E, na mesma paz, retornavam aos seus lares. Dessa forma, firmados nas promessas do Senhor, refaziam a jornada de ano em ano.

O autor sagrado, como bom teólogo que era, jamais se deixaria levar por crendices e besteiras. Ele sabia que, além das influências físicas sobre a Terra, a Lua nenhum poder tinha sobre as almas humanas. Ao contrário da astrologia babilônica, a astronomia judaica era bem desenvolvida; jamais foi contraditada pela verdadeira ciência.

A mensagem do salmista é simples e direta. Onde quer que estejamos, seremos protegidos pelo Senhor. Quer de dia, quer de noite, seremos eternamente amparados pelo guarda de Israel. O Salmo 121 encerra-se com uma promessa que deveria ser apropriada por todos os que servem a Deus: "O SENHOR te guardará de todo mal; guardará a tua alma. O SENHOR guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre" (Salmos 121.7, 8). 

Concluindo, no referido texto bíblico, não encontramos nenhum significado oculto. A mensagem do salmistra é clara: Deus nos guarda em todo tempo. Nada temos a temer, pois a nossa vida acha-se escondida em Cristo. 

Fonte: Mensageiro da Paz, ano 83,nº 1553, outubro de 2014, coluna A Bíblia tem a Resposta, página 17, Bangu, Rio de Janeiro/RJ (CPAD).

Nenhum comentário:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.