Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Jornalistas petistas: os maus profissionais da Imprensa brasileira em manifestações "fora Temer"


Jornalistas petistas: os maus profissionais da Imprensa brasileira em manifestações "fora Temer"
Vandalismo: amigos de Dilma Rousseff queimam lixeiras na Avenida Paulista
durante manifestação contra o governo de Michel Temer.

A Imprensa não divulga o fato de que alguns jornalistas vão às manifestações contra o governo de Michel Temer e não agem apenas em função do exercício da profissão, eles também agem como manifestantes, eles provocam policiais. O número de jornalistas impulsionados por paixões políticas, que (por alguns instantes no fervor das manifestações) trocam a responsabilidade do trabalho pela paixão política é considerável, e não são poucos que se simpatizam com o PT, e, assim, portanto, se introduzem em manifestações, escrevem e divulgam coisas sem o comprometimento ideal com a verdade dos fatos.

Aqui em São Paulo, alguns jornalistas vão às manifestações na Avenida Paulista não apenas com o propósito de registrar o evento, eles também se manifestam provocando a tropa de choque da Polícia Militar, que está ali para conter os vândalos (amigos da Dilma: queimadores de ônibus e pneus; destruidores de vitrines, semáforos, placas de trânsito, catracas de estações do metrô, lixeiras de rua, etc).

A tropa de choque da Polícia Militar reage! Não deveria reagir? Quando esses maus profissionais da Imprensa recebem uma cacetada ou borrachada de policial, usam as mídias para dizer que a PM é violenta e extrapola em suas ações. Talvez eles queiram que o policial interaja com turbas como interage com turmas. Não existe condição alguma de tratar gente violenta como trata a pacífica, é necessário haver ações rigorosas contra quem não quer dialogar, não é possível aproximar-se esperando o tradicional aperto de mãos e um "olá, como vai você?"

Creio que a corporação da PM de São Paulo, e de outras localidades brasileiras também, deveria filmar esses maus profissionais durante as manifestações contra o governo de Temer e tornar seus nomes e os nomes dos órgãos em que trabalham conhecidos de todo o povo brasileiro, através de imagens de vídeos. Seria ótimo se os flagrasse praticando badernas, durante o “expediente de trabalho" na Avenida Paulista, quando o que deveriam fazer era apenas registrar o evento e não fazer parte dele atuando como manifestante.

Por que o flagrante? Porque os tais jornalistas não estão comprometidos com o nobre ofício do jornalismo, são as maçãs podres da sua classe profissional e agem como um câncer na Democracia brasileira.

Democraticamente, como cidadão, longe do expediente profissional, nada a dizer sobre qual posicionamento político o jornalista alimenta simpatia ideológica. 

E.A.G.

Nenhum comentário:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.