Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

terça-feira, 29 de março de 2016

Intimidade somente após o casamento ajuda na felicidade do casal

Intimidade somente depois do casamento ajuda na felicidade do casal - Amanda Pieranti - par de alianças douradas entrelaçadas
Por Amanda Pieranti

A discussão sobre a necessidade de o jovem guardar a virgindade até se casar é antiga, mas o que pouco se debate é a importância de uma pessoa que já teve experiência sexual manter a castidade até o matrimônio. 

Porém, a Palavra de Deus aborda as duas questões, e o que ensina é, agora, confirmado pela Psicologia: um estudo feito com 2 mil pessoas, publicado no Journal of Family Psychology, da Associação Americana de Psicologia, sugere que casais que esperam para ter relações sexuais depois do casamento têm relacionamentos mais estáveis e felizes, além de uma vida íntima mais satisfatória.

Segundo a pesquisa, pessoas que optaram pela abstinência até a lua de mel deram notas 22% mais altas para a estabilidade de sua relação do que as demais, e notas 20% maiores para a satisfação com a vida conjugal - sendo  15% mais elevadas nas questões referentes `qualidade da vida sexual e 12% superiores na comunicação entre os cônjuges.

Para a psicóloga Denise Pereira, o relacionamento íntimo antes da noite de núpcias tende a transmitir uma falsa sensação de segurança, pois, nesse caso, o sexo deixa de ser  um fator surpresa e de possível decepção. Ela ressalta que o fato de ter afinidade sexual não significa felicidade ou estabilidade entre o casal.

A psicóloga diz: "acompanhei alguns casos em que os cônjuges, apesar de se entenderem bem nessa área pessoal, apresentavam conflitos em outros aspectos, inclusive na comunicação, e que o 'ótimo' relacionamento sexual não era capaz de sustentar a união. Isso reflete uma verdade existente na vida a dois: quando as coisas não vão bem fora do sexo, tendem a contaminar o leito. A prática sexual é um aspecto importante em um casamento, mas não consiste no único ou principal fator para o sucesso conjugal. De nada adiantará um maravilhoso relacionamento íntimo se, fora dele, o casal 'viver em pé de guerra' ".

Denise Pereira enfatiza que esperar para fazer sexo com o cônjuge interfere de forma significativa na relação, tomando proporções que vão além do ato sexual. "À medida que o indivíduo consegue lidar com as pressões internas - o desejo, afinal, o ser humano é sexuado, e o corpo responde quando é estimulado - e externas - do companheiro, da sociedade, da estimulação da mídia para ter uma vida sexual ativa etc - , esse aprendizado se expande para as demais áreas da vida, levando-o a lidar melhor com limites e frustrações. Isso contribui para um aumento nos níveis de tolerâncias em todos sentidos", observa.

"Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu" - Eclesiastes 3.1.

Quando entendemos e respeitamos a orientação divina, alcançamos a felicidade. Uma pessoa não precisa de test drive para ver se, sexualmente, será realizada, pois Deus faz as coisas perfeitas. O discurso mundano é tão errado que, se sexo antes do casamento garantisse algo, o número de divórcios não estaria crescente. A abstinência sexual antes do casamento é um sinal de inteligência, e também de respeito e obediência, por parte do casal, a Deus e ao futuro cônjuge.

Jornal Show da Fé, ano 6, março 2011, página 14. Rio de Janeiro / RJ (Graça Artes Gráficas e Editora Ltda).

Matéria publicada neste blog com resumo e adaptação.

Nenhum comentário:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.