Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Administrando nossos talentos


“Porque isto é também como um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens. E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe. E, tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles, e granjeou outros cinco talentos. Da mesma sorte, o que recebera dois, granjeou também outros dois. Mas o que recebera um, foi e cavou na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor. E muito tempo depois veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles. Então aproximou-se o que recebera cinco talentos, e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que granjeei com eles. E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. E, chegando também o que tinha recebido dois talentos, disse: senhor, entregaste-me dois talentos; eis que com eles granjeei outros dois talentos. Disse-lhe o seu senhor: bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. Mas, chegando também o que recebera um talento, disse: senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste; e, atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu. Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei? Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros. Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos. Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado. Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes.” Mateus 25:14-30


Vamos falar sobre o servo que recebeu um talento e não o negociou. Vamos conjecturar: talvez ele tivesse medo de sair na rua com aquele talento e ser roubado. Aquele talento representava certa quantia em dinheiro, então ele poderia ter pensado: se me roubarem o que vou dizer ao meu senhor? Pois eu bem sei que ele é severo e não tolerará que eu me apresente diante dele com as mãos vazias, então vou esconder o meu talento num lugar que eu sei que ninguém vai poder tirá-lo de mim, então devolverei ao meu senhor àquilo que lhe pertence.

O medo e a insegurança tomou conta daquele homem e não deixou que ele pelo menos fosse até o banco e fizesse aquele dinheiro render juros. Além de ser medroso ele foi negligente.

Provavelmente aquele senhor não queria deixar aquele valor guardado, pois para ele não seria nenhum pouco inteligente guardar dinheiro em casa. Ele poderia ter depositado no banco para render juros, mas ele preferiu confiar em seus servos entregando para eles seus bens preciosos, pois ele queria ver o resultado do trabalho de seus servos. Para ele era importante o lucro, no entanto ter servos fieis, inteligentes, criativos e dedicados fazia toda a diferença.

A nós cristãos foi confiado uma tarefa muito importante que é amar.  O primeiro mandamento amar a Deus, o segundo amar nosso próximo como a nós mesmos. E se amamos a Deus o obedecemos. Assim devemos viver nossas vidas de acordo com as instruções que Deus nos dá e compartilhar com o nosso próximo o que temos recebido da parte Dele. E uma forma também de realizar esta tarefa é cumprindo o “IDE” (Marcos 16:15) pois esta missão foi confiada pelo Senhor a nós e não devemos decepciona-lo.
Devemos negociar os nossos talentos com sabedoria. Em Sua Palavra o Senhor nos fala a todo tempo sobre o amor, então entendemos que devemos ir com amor. No meio do caminho há vários empecilhos, porém temos que nos lembrar que em todas estas coisas somos mais que vencedores (Romanos 8:37). Assim como a aqueles servos foi confiado talentos, o Senhor Jesus também nos confiou talentos e cabe a nós a tarefa de administrá-los com fidelidade, sabedoria e responsabilidade.
É interessante quando o texto diz que cada um recebeu talentos de acordo com a sua capacidade. Não seremos cobrados por algo que não somos capazes de realizar, pois Deus nos deu talentos e também capacidade para administrá-los.

“Sejam bons administradores dos diferentes dons que receberam de Deus. Que cada um use o seu próprio dom para o bem dos outros! Quem prega pregue a Palavra de Deus; quem serve sirva com a força que Deus dá. Façam assim para que em tudo Deus seja louvado por meio de Jesus Cristo, a quem pertencem a glória e o poder para todo o sempre! Amém!” 1 Pedro 4:10,11

A grande diferença que devemos observar em nossas vidas com Cristo é que Ele não nos trata como empregados e sim como amigos. E isso aumenta nossa confiança Nele, pois Ele nos tem revelado através da Sua Palavra a vontade de Deus para nossas vidas. Temos tarefas a cumprir, porém temos grandiosas promessas da parte de Deus a nosso respeito.
“Eu não chamo mais vocês de empregados, pois o empregado não sabe o que o seu patrão faz; mas chamo vocês de amigos, pois tenho dito a vocês tudo o que ouvi do meu Pai. Não foram vocês que me escolheram; pelo contrário, fui eu que os escolhi para que vão e deem fruto e que esse fruto não se perca. Isso a fim de que o Pai lhes dê tudo o que pedirem em meu nome.” João 15:15,16

Porém não é porque agora somos considerados amigos que devemos agir de maneira negligente sendo avessos a vontade de Deus, pelo contrário: “... devemos prestar mais atenção nas verdades que temos ouvido, para não nos desviarmos delas. Não há dúvida de que a mensagem que foi dada por meio dos anjos é verdadeira; e aqueles que não a seguiram nem foram obedientes a ela receberam o castigo que mereciam. Sendo assim, como é que nós escaparemos do castigo se desprezarmos uma salvação tão grande? Primeiro, o próprio Senhor Jesus anunciou essa salvação; e depois aqueles que a ouviram nos provaram que ela é verdadeira.” Hebreus 2:1-3

Por isso devemos aguçar nossos ouvidos para ouvir e entender, pois essa é uma oportunidade única que o Senhor nos concede e não devemos desperdiçá-la.

“Escutem o que Deus diz: “Quando chegou o tempo de mostrar a minha bondade, eu atendi o seu pedido e o socorri quando chegou o dia da salvação.” Escutem! Este é o tempo em que Deus mostra a sua bondade. Hoje é o dia de ser salvo.” 2 Coríntios 6:2

Devemos nos lembrar que a volta de Jesus hoje está mais próxima de acontecer. Ele virá e não tardará, grandes são os sinais de sua volta e devemos estar na posição para que, quando Ele voltar estejamos de pé.

“E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória; E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas; E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda.
Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo...” Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos” Mateus 25:31-34 e 41

“Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal.” 2 Coríntios 5:10

Pois: “Muitos dos que já tiverem morrido viverão de novo: uns terão a vida eterna, e outros sofrerão o castigo eterno e a desgraça eterna.” Daniel 12:2

Portanto sejamos um negociador de nossos talentos, cada um de nós deve fazer a sua parte. Não sejamos inseguros, nem medrosos e muito menos tímidos e negligentes. Pois um dia prestaremos contas ao Deus que tudo vê e nada está oculto aos seus olhos.

Que Deus vos abençoe!

Neiva Silva

Nenhum comentário:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.