Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

sábado, 4 de maio de 2013

Não toque no ungido do Senhor?


Ao observar a história da humanidade não há dificuldade para constatar a forte tendência do homem para estabelecer ídolos para si.

Nos tempos bíblicos, vemos que havia exageradamente ídolos para todos nas tradições egípcias. Na Índia, as vacas permanecem intocáveis, inclusive se o animal resolver dormir em pleno asfalto, atrapalhando o trânsito de uma importante estrada vicinal. Nas ilhas galápagos, a tartaruga é alvo da idolatria de seus nativos, capazes de hostilizar quem ousar argumentar contrariamente tal situação. Católicos e as estátuas... Alguns muçulmanos são capazes de partir para ofensas, afrontas, atos violentos de linchamentos quando suas paixões da religião islâmica são desrespeitadas. 

O grande problema no tratamento dispensado aos pregadores e cantores famosos, por parte de uma parcela da comunidade evangélica, é o uso do jargão "não toqueis no meu ungido", como se cristãos famosos fossem inerrantes, 100% santos, perfeitos, incapazes de falhar. 

O que dizer dessa atual conjuntura do cenário gospel? O sentimento que permeia o meio é diferente do que há no mundo? Se o irmão anônimo recebe críticas construtivas, não haverá problemas para quem o criticou; mas se houver crítica contra o comportamento de um pastor com nome proeminente, ou um cantor de grande vendagem de CDs evangélicos, o autor da crítica receberá reprimendas. Ao apontar o erro, quem aponta está sujeito a ser considerado fariseu, juiz, ouvir adjetivos feios, e ser excluído da roda de amigos.

Será que ao apontar o erro de portadores de fama, é manifestado o lado escuro do evangélico idólatra, o demônio cultivador da idolatria se levanta na vida de adoradores de seres humanos? É exatamente isso que dizem muitos críticos de famosos.

Mas o que é ser ungido? Davi foi um ungido do Senhor assim como Saul, mas tanto um como o outro foram exortados por profetas. Davi por Natã e Saul por Samuel. Ninguém está isento de pecar, portanto todos estão sujeitos à exortação.

É um enorme erro usar a frase "não toqueis no meu ungido" para blindar pessoas e assim abrir a elas passagem  à imoralidade, para que possam fazer tudo o que desejarem sem serem acusadas de cometer erros, sem serem  repreendidas ou exortadas ao conserto com Deus.

"Não toqueis no meu ungido". Não sei se tal frase poderá sempre significar que a pessoa que a diz é uma idólatra. Mas com certeza significa um equívoco, quando é dita no sentido de querer classificar e solidificar uma hierarquização. No Novo Testamento todos os cristãos convertidos são pessoas ungidas pelo Espírito (1 João 1.20, 27). E todas as pessoas ungidas receberam unção igual porque são amadas por Deus sem distinção, e Deus quer o bem delas na mesma proporção.

Tocar no ungido de Deus - evangélico anônimo ou famoso, liderado ou líder - é realmente uma atitude perigosa se a ação é feita por conta própria, porque a ira do homem não manifesta a justiça divina (Tiago 1.20). O amor não faz mal, o cumprimento da lei de Cristo é amar (Romanos 13.10; 1 Coríntios 9.21). Quem age pelos métodos carnais em suas críticas, apesar de usar capa de religiosidade, atenta contra o próprio bem-estar futuro, porque o mandamento de Cristo para todos é proceder amando o semelhante como a si mesmo,  e os desobedientes a essa ordem não têm como fugir do Dia de Acertos de Contas, no porvir, quando lhe será dado como castigo o sofrimento eterno (Gálatas 6.1-10).

Olhando a situação por outro ângulo, alguns críticos realmente estão errados em suas críticas. Não foi sem propósito que Paulo escreveu: "Mas vós, amados, edificando-vos a vós mesmos sobre a vossa santíssima fé, orando no Espírito Santo, conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna" - Judas 20, 21. Nem todos que criticam famosos são porta-vozes de Deus ao criticar. Eles falam motivados por boas intenções equivocadas, ou interesses pessoais, ou inveja. E por fina ironia, até esses críticos estão constituídos como ídolo gospel por uma gama de evangélicos idólatras, gente viciada em procurar ciscos nos olhos do próximo.

E.A.G.

3 comentários:

Joabson João disse...

Infelizmente muitos "ungidos" aproveitam essa frase para cometem suas safadezas e para que não vá a tona as pessoas menos instruídas com medo ou sei lá o que são de forma inocente coniventes com essas safadezas desses lobos se intitulando de ungidos.

Marcos Brito Matos disse...

Ótimo artigo, Eliseu! Parabéns pela abordagem sobre esse clichê tão popular: "Não toque no ungido do Senhor".
Abraço.

Elizeu Rodrigues disse...

Está escrito: Lembrai-vos dos vossos pastores, que vos falaram a palavra de Deus, a fé dos quais imitai, atentando para a sua maneira de viver - Hebreus 13:7

O escritor assevera que deve-se atentar para a maneira de viver desse pastor. Por inúmeras vezes Paulo fala sobre isso, sobre o pastor. Mas infelizmente a comunidade foi ensinada assim. A mentira sempre se torna verdade, como nocaso de EVA e a SERPENTE:

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.