Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

terça-feira, 26 de junho de 2012

O sacrifício vivo que Deus quer


Quando Jesus parou para descansar e tomar água, junto ao poço que o patriarca Jacó abriu, dialogou com uma mulher que ali estava para tirar água. A mulher samaritana levantou a questão sobre qual era o local correto para adoração. Naquela época havia o templo em Jerusalém e também houvera outro, enorme, em Samaria – possivelmente frequentado apenas pelo povoado samaritano.

As ruínas do templo samaritano foram descobertas por arqueólogos e são visitado hoje em dia por turistas.  Ler: Jesus Cristo e o monte Gerisim.

Sobre as construções dos templos judaico e samaritano, é preciso levar em consideração a resposta de Cristo, pois é útil para o denominacionalismo evangélico dos dias atuais, para todos os cristãos que semanalmente frequentam uma denominação cristã. 

A resposta: “Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade. - João 4.23-24. 

Jesus explicou para a samaritana que a verdadeira adoração cristã não depende da localização geográfica. Ser um verdadeiro adorador depende do espírito da pessoa e seu objetivo. É preciso o quê?

1 - adoração em espírito - empreender louvores com todo o ser, aplicando intensidade à adoração ao Pai; ser adorador por toda a vida, interna e externamente, e não apenas em alguns momentos; adorar em público e em particular. 

2 - usar a verdade: é preciso adorar sinceramente. Em casa, na reunião no templo, ou outros lugares, dedicar culto ao Senhor com o único interesse de cultuá-lo, jamais com objetivos paralelos. 

"Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional." - Romanos 12.1. 

O culto a Deus que está ao nosso alcance realizar ao Senhor está relacionado aos nossos corpos, vivos. Deus quer nossos membros em sacrifício vivo. Ou seja, quer que vivamos andando no Espírito e evitando praticar as obras da carne (Gálatas 5.16-23). 

Neste processo, é preciso ponderar como lidamos com o amor. Se usamos o dinheiro que temos com ganância e avareza, logo não amamos a Deus e ao próximo, então, não estamos sacrificando nada que seja agradável a Deus. 

"Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria. E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra; conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; a sua justiça permanece para sempre." - 2 Coríntios 9.7-9. 

O que seria uma oferta voluntária agradável ao Senhor? É a entrega do corpo, da alma e do espírito. Também tem a ver com o dinheiro entregue na igreja por iniciativa pessoal, sem pressão alguma de qualquer pessoa. 

Penso que o cristão dizimista se encaixa perfeitamente em 2 Coríntios 9.7-10 ao querer entregar 10% de seu salário, mensalmente, com o objetivo de assim adorar a Deus e praticar amor ao próximo. Se ele entende perfeitamente que a salvação está em Cristo e não em qualquer tipo de contribuição financeira à igreja ou à assistência social, sua atitude colaborativa é aceitável. Quanto ao dinheiro da oferta estar estipulado em porcentagem não invalida a situação, se a pessoa o entrega com alegria em seu coração.

 A relação entre o cristão e a denominação referente ao dinheiro compete apenas ao ofertante e ao pastor solicitante. Vivemos em um país que goza de liberdade religiosa, e se o ofertante é maior de idade pode fazer o que bem quiser com seu dinheiro. Eu, você, qualquer outra pessoa, não temos o direito de pensar em opinar sobre finanças alheias. Deus nos deu livre arbítrio e permite que usemos o dinheiro que temos em mãos como desejamos. Considero uma invasão interferir nas escolhas que o cidadão trabalhador faz com seus salários, quando ele não deseja opinião a respeito. 

E.A.G.

2 comentários:

Somente Jesus Salva disse...

Graça e paz da parte de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo Nazareno.
Compartilho e concordo com suas colocações. Os verdadeiros seguidores de cristo sabem que nós somos a igreja de Cristo e não as denominações.Os líderes equivocados e gananciosos fazem isso para garantir a prática do dízimo. Parabéns pelo seu artigo.

João Batista Canales da Silva disse...

A paz do Senhor irmão, verdadeiramente falaste palavras vinda diretamente do coração de Deus.
Continua assim sendo usado nas mão do Senhor.
Meu blog:http://www.comunidadeevangelicadepedroosorio.blogspot.com.br Fica na Paz do Senhor.

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.