Research | Pesquisar artigos de Belverede

Select the language

domingo, 8 de abril de 2012

Reinaldo Azevedo em defesa do Pastor Silas Malafaia

Por Reinaldo Azevedo para Veja on line
05/04/2012 às 20h37

Quando “pau” é apenas uma metáfora! Ou: Será que Malafaia cometeu um crime?

Comecemos pelo lead, pela notícia do dia, porque o início dessa história está lá atrás, em junho do ano passado. Já conto. O Setorial LBGT (lésbica, gays, bissexuais e transgêneros) do PT divulgou nesta quinta uma nota de repúdio ao senador do partido Lindberg Farias (RJ). O que ele fez? Num discurso em plenário, solidarizou-se com o pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus, que está sendo acusado de homofobia pelo Ministério Público Federal. Mas o que fez, afinal de contas, o pastor? Então agora é preciso recuar a junho do ano passado.

O tema da marcha gay de 2011, em São Paulo, a maior do país, fazia uma óbvia provocação ao cristianismo: “Amai-vos uns aos outros”. Nem eles nem os cristãos são ingênuos, não é? O “amar”, no caso, assumia um conteúdo obviamente “homoafetivo”, como eles dizem. Como provocação pouca é bobagem, a organização do movimento espalhou na avenida 12 modelos masculinos, todos seminus, representando santos católicos em situações “homoeróticas”.

Tratava-se de uma agressão imbecil a um bem, destaque-se, protegido pela Constituição. Na época, escrevi: “Sexualizar ícones de uma religião que cultiva um conjunto de valores contrários a essa forma de proselitismo é uma agressão gratuita, típica de quem se sente fortalecido o bastante para partir para o confronto. Colabora com a causa gay e para a eliminação dos preconceitos? É claro que não! (…) Você deixaria seu filho entregue a um professor que achasse São João Batista um, como posso dizer, “gato”? Que visse São Sebastião e não resistisse a o apelo ‘erótico’ de um homem agonizante, sofrendo? O que quer essa gente, afinal? Direitos?”

Ah, sim: a proposta então, não sei se levada a efeito, era distribuir 100 mil camisinhas que trouxessem no invólucro a imagem dos “santos gays”. A hierarquia católica fez um muxoxo de protesto, mas nada além disso. Teve uma reação notavelmente covarde. O sindicalismo gay reivindique o que quiser! Precisa, para tanto, agredir a religião alheia? Embora, por óbvio, não seja católico, Malafaia reagiu em seu programa de televisão. Afirmou: “É para a Igreja Católica entrar de pau em cima desses caras, sabe? Baixar o porrete em cima pra esses caras aprender. É uma vergonha!” Ele acusou os promotores do evento de “ridicularizar os símbolos católicos”. Teve, em suma, a coragem que faltou à CNBB!

Pois é. O Ministério Público viu na sua fala incitamento à violência!!! Ah, tenham paciência, não é? O sindicalismo gay tem de distinguir um “pau” que fere de um “pau” metafórico — ou “porrete”. Alguém, por acaso, já viu católicos nas ruas, em hordas, a agredir pessoas? Isso não acontece em nenhum lugar do mundo! O contrário se dá todos os dias: o cristianismo, nas suas várias denominações, é a religião mais perseguida do mundo, especialmente na África e no Oriente Médio. E, no entanto, não se ouve um pio a respeito. A “cristofobia” é hoje uma realidade inconteste. A homofobia existe? Sim! Tem de ser coibida? Tem! Mas nem as vítimas desse tipo de preconceito têm o direito de ser “cristofóbicas”!

É evidente que “baixar o pau” ou “porrete”, na fala do pastor, acena para a necessidade de uma reação da religião agredida — legal, se for o caso. É uma metáfora comuníssima por aí afirmar que alguém decidiu pôr outrem “no pau”, isto é, processá-lo: “Fulano pôs a empresa no pau”, isto é, “entrou com um processo trabalhista”. Os cristãos, no Brasil, não agridem ninguém. Mas são, sim, molestados, a exemplo do que se viu há dias numa manifestação contra o aborto. Faziam seu protesto de modo pacífico, sem agredir ninguém, quando o ato foi invadido por um grupo de abortistas. Estes queriam o confronto, a agressão. Ganharam uma oração.

A ação contra Malafaia, na verdade, tem um alcance maior. Ele é um dos mais notórios críticos da tal lei que criminaliza a homofobia — e que, de fato, avança contra a liberdade de expressão e a liberdade religiosa. Os que cultivam os valores da democracia não precisam, no entanto, concordar com o que ele diz para reconhecer seu direito de deixar claro o que pensa.

Vejam como autoritarismo e hipocrisia se cruzam nesse caso. Os agressores — aqueles que levaram os “santos gays” para a avenida — se fazem de vitimas e, em nome da reparação a um suposto agravo, querem punir um de seus críticos. É um modo interessante de ver o mundo: os sindicalistas do movimento gay acham que, em nome da causa, tudo lhes é permitido. E aqueles que discordam? Ora, ou o silêncio ou a cadeia!

É assim que pretendem construir um mundo melhor e mais tolerante. 

Fonte: Veja

2 comentários:

cleide disse...

Fico feliz com o bom senso com que este assunto foi tratado, como cristã, já cansei de ouvir os irreverentes nomes com que nos designam tais como ignorantes, hipócritas, burros, nossos pastores denominados de ladrões, aproveitadores, e outras coisas mais, tudo publicamente, e o que é feito de tudo isso. Nada! Não reagimos é óbvio, não foi esse o ensinamento que nos foi dado. Mas meu coração está muito feliz, depois de ler estas linhas, que para mim simbolizaram um ombro amigo, alguém com capacidade de ver, ou coragem de se pronunciar em prol de outros. Um grande abraço, com uma admiração ainda maior. Que Deus nos abençoe!

Pastor ornelas disse...

Muitos ditadores na história experimentaram a ira de Deus ao tentar, das formas mais horripilantes calar os que professavam a fé em Jesus.Hitler foi um deles e teve um fim terrivelmente trágico:dizem que se suicidou.Quando o homem de Deus, quer seja na condição de pastor, profeta, professor de Escola Bíblica etc busca a valorização da família e preservação dos princípios morais não está cometendo mal algum, pois todos os que se identificam como cristãos devem falar e se portar como cristãos, ainda que isto lhes custe alto preço.A Bíblia é, deve ser, e sempre será o Manual de vida, de fé e de conduta dos seguidores convictos de Jesus Cristo.Nenhum cristão anda nem deve andar em desacordo com a Santa Palavra de Deus.A única maneira dos homens permanecerem no pecado é negligenciar a Bíblia,rejeitar sua leitura, jogá-la fora, rejeitá-la como Palavra inspirada pelo Espírito Santo.Implantar novos conceitos, novos regimes no Brasil querendo que o povo aceite isso goela abaixo sem o direito de criticar e até mesmo repudiar tais comportamentos é descabido, inaceitável,repudiável.A verdade é que, por detrás das más intenções das leis sutis e dos projetos egoístas que ora tramitam nos parlamentos de muitas nações contra os evangélicos tem origem profunda, e extremamente perigosas para a sociedade.Há distorções de quase tudo hoje no Brasil e no mundo.O Casamento vem sendo distorcido, a Família vem sendo distorcida, a criação dos filhos também,as atribuições do homem e da mulher vem sendo distorcidos, a educação vem sendo distorcida,o conceito de pai, o conceito de ser mãe, enfim, e parece que as autoridades constituídas estão de olhos vendados, alheias, encurraladas e com medo de reagir em prol da preservação dos valores biblicamente constituídos.O mundo atual parece um verdadeiro caldeirão fervendo.Tudo isso faz parte do projeto mundial dos místicos para a implantação do que eles chamam de Nova Ordem Mundial.Muitos destes projetos foram idealizados há mais de 100(Cem Anos) atrás, sabendo o que queriam atingir e quando seria dado o pontapé inicial.Muitas personalidades de destaque na política não só do Brasil tem conhecimento das coisas horríveis que ora acontece e ainda vai acontecer no Brasil e no cenário internacional mas...Não ousam se intrometer.Observem como morreram os profetas do A.Testamento bem como do Novo.Muita coisa ruim ainda está por vir sobre o mundo.Fiquem atentos, povo de Deus!!Vamos continuar afirmando que Deus abomina o pecado mas ama o pecador e deseja a sua Salvação; que Só Jesus Cristo Salva,que a Família deve ser respeitada de acordo com os precipícios no qual ela foi formada(Gn.2.18-24), e do mesmo modo o Casamento(Marcos 10.7,8)e sobre o divórcio:Mc.10.9).Parece que combater o que é devasso, imoral etc. é tarefa só dos evangélicos, como se os danos da imoralidade não atingisse a todos.
Como servos de Deus devemos continuar a orar a Deus para que o Espírito Santo abra os olhos de todos e que todos sejam salvos em Nome de Jesus(Mt.28.16-20). A verdade é: Se as autoridades brasileiras não abrir bem os olhos para a preservação da família, do casamento e dos valores morais a coisa vai atingir pontos dolorosos para toda esta nação.Nós pregamos o Santo Evangelho, condenamos ao que a Bíblia abomina e jamais devemos negar a Cristo e a sua Santa Palavra.
Um outro perigo evidente em nossa sociedade é sobre o conceito de pecado.Pretende-se criar uma nova sociedade onde se diz que "essa coisa de pecado já era, é cafonice".Com isso se pretende criar a mesma idéia de Calígula, narcisista, e anarquista de que TUDO É PERMITIDO Etc.Onde se pretende chegar? onde tudo isso vai parar? Não há mais moral, educação, transferência de bons princípios etc.Mesmo que você leitor não seja evangélico, medite em: Ap.13.1-10/13.11-18/14.6-13/16.1-19.Por tudo o quanto o homem tem feito haverá de lidar com a ira do Deus altíssimo.Vamos orar sério, igreja!

Rev. Renilson Ornelas
Seriedade e Responsabilidade no Oificio de Pastorear
www.pastorfamilia.blogspot.com

As 7 postagens mais acessadas na semana

As 7 postagens mais acessadas nos últimos 30 dias

As 7 postagens mais populares (geral - desde 12 de junho de 2007)

▲ Clique na imagem para retornar ao topo do blog.

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes

Bola colorida na areia da praia. By Eliseu Antonio Gomes
Cidade Ocean - Praia Grande - São Paulo/SP - Brasil.